Conecte-se agora

Gladson defende CPI: “Que seja feita a investigação desde 1990”

Publicado

em

“Vou acionar os órgãos de controle para que realizem as investigações necessárias e dizer a eles que eu não tolero corrupção”, afirma Cameli

O governador Gladson Cameli (Progressistas) se mostrou favorável à abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades no governo do Acre, após requerimento do deputado estadual Daniel Zen (PT), que inclusive, já recebeu apoio e conta com a assinatura de 9 parlamentares.

Cameli revelou a reportagem do ac24horas na manhã desta quarta-feira (21), que defende a investigação por parte do Poder Legislativo, porém, ele sugere que a CPI seja geral e vise investigar todos os contratos existentes no Acre. “Sou totalmente a favor, é um favor que me fazem, mas, que seja feita a investigação desde 1990, desde o início, antes do meu governo, que eles possam investigar por exemplo, contratos do Programa Ruas do Povo, contratos do complexo Peixe da Amazônia e da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) e outras irregularidades, como contratos com empresas terceirizadas, servidores que atuam de forma irregular, recursos não executados”.

E continuou: “Não vamos fazer somente com a educação não, mas, em todas as áreas do governo, eu estou com consciência tranquila, não tenho nada a esconder. Se é para iniciar, vamos mexer com tudo”, ressaltou.

O chefe do executivo afirmou ainda que não foi pego de surpresa com a iniciativa de abertura de uma CPI, por isso, adiantou que deverá acionar os órgãos de controle do Estado para que possam iniciar o quanto antes a investigação. “Vou acionar os órgãos de controle para que realizem as investigações necessárias e dizer a eles que eu não tolero corrupção. Se tem irregularidades, que os culpados sejam punidos”, argumentou.

Pedido de CPI na Educação

Um grupo de deputados entre oposição e independentes da Assembleia Legislativa se reuniram durante toda a terça-feira (20), para deliberar acerca da criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades no governo do Acre.

Na ocasião, foi apresentado um requerimento de autoria do do deputado Daniel Zen (PT) com 9 assinaturas enfatizando que a CPI deverá investigar, pelo prazo de 90 dias, indícios de malversação e de realização insuficiente de despesas dos recursos destinados à Educação acreana (fato determinado), oriundos do Fundo Nacional de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB e demais programas suplementares do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas