Conecte-se agora

Antônia Sales e Calegário condenam salários atrasados em terceirizadas do governo

Publicado

em

Os deputados Antonia Sales (MDB) e Fagner Calegário (Podemos) usaram seus tempos no grande expediente durante sessão da Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 20, para cobrar o governo do Estado com relação a situação dos salários atrasados de empresas terceirizadas.

Sales se disse preocupada com a terceirização que o governo pretende efetiva no setor de Ortopedia do Pronto Socorro de Rio Branco e alertou sobre atraso de salários de terceirizados, “Qualquer que seja a terceirização, ainda mais se tratando da saúde é preocupante. Os servidores terceirizados estão com salários atrasados”, disse.

Sales relatou que uma moradora do Bujari a telefonou afirmando que há quatro meses não recebe salário e não sabe o que fazer sem dinheiro. “O que me entristece é saber que chegou o Cartão do Bem a Bujari e essa mulher se transformou em invisível, mas não recebeu o auxílio mesmo passando fome”, disse.

O sentimento de indignação também tomou conta do discurso de Calegário, representante dos terceirizados na Aleac. Ele afirmou que a Secretaria de Educação tem meios de pagar diretamente os trabalhadores das terceirizadas quando comprovados os problemas dessas empresas para não fazê-lo.

Calegário pediu uma reflexão: “se os servidores de carreira estivessem sem receber teria manifestação”, disse, pedindo aprovação da convocação da secretária de Educação para explicar o que está acontecendo. “Não podemos fazer de conta que nada está acontecendo”, disse.

“No ato de filiação do novo presidente do Podemos, Ney Amorim, o governador Gladson Cameli disse que é necessário potencializar os acertos e corrigir os erros. Assim a gente pode pensar em melhorias efetivas”, disse Calegário.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas