Conecte-se agora

Oficiais da PM chamam secretário de segurança do Acre de desleal

Publicado

em

As críticas em áudio vazado do Secretário de Segurança Pública do Acre, Paulo Cézar dos Santos, que diz que há vitimismo na Polícia Militar e afirma que o capital intelectual dos militares no Acre está fragilizado ao mencionar oficiais da corporação, gerou uma crise dentro das forças de segurança do Acre.

LEIA TAMBÉM: Áudio de secretário criticando oficiais gera crise na PM

Na manhã desta segunda-feira, 12, a Associação dos Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Acre divulgou uma nota onde afirma que repudia, de forma veemente, as declarações de Paulo Cézar.

A nota diz que a postura não condiz com o que se espera de um secretário de estado e lembra que o Paulo é também oficial da PM. “Atitude como essa denota total deslealdade e falta de compromisso com os princípios institucionais e ético-militares, a que todos os militares estamos submetidos”, afirma a associação.

A entidade afirma ainda que as palavras do secretário causam indignação, já que os membros da Polícia Militar, do soldado ao coronel, são submetidos à formação inicial adequada e que nos casos dos oficiais a formação dura três anos. “Tempos esses superiores à formação inicial a que foi submetido o secretário, quando de seu ingresso nas fileiras da instituição”, lembrando a fala do comandante da PM no estado, Paulo Cesar Gomes, dada ao ac24horas, lembrando o tempo de formação já o secretário de segurança é oriundo do Exército Brasileiro.

 

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas