Conecte-se agora

Em 2020, 62% das queimadas no Acre se concentraram em 8 municípios

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas 

Em 2020, o Acre foi o terceiro estado na Amazônia com maior aumento do número de focos de calor em comparação ao ano de 2019, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), apesar da redução na taxa anual do desmatamento no mesmo período.

Em 2020, foram registrados 265.113 hectares (ou 2.651 km²) de queimadas em áreas já usadas pelo homem no Acre. Esse número representa cerca de 39% maior que no ano de 2019, segundo o relatório de queimadas de 2020 divulgados na 3a semana de março pelo Laboratório de Geoprocessamento Aplicado ao Meio Ambiente (LabGama) da Universidade Federal do Acre.

Em torno de 60% do fogo mapeado em 2020 ocorreu em áreas já usadas pelo homem, sendo estas possivelmente utilizadas para manejo agropecuário potencialmente produtivo (pastagens e agricultura anual ou perene), e 40% em áreas desmatadas em 2020 (novos desmatamentos), padrão similar ao observado no ano de 2019.

Cerca de 62% das áreas afetadas se concentram em oito dos 22 municípios do Estado do Acre: Sena Madureira, Feijó, Rio Branco, Tarauacá, Brasiléia, Xapuri, Manoel Urbano e Bujari. Os municípios que apresentam maior aumento em área queimada em relação ao ano de 2019 são: Rodrigues Alves, Epitaciolândia e Xapuri, com 650%, 315% e 160%, respectivamente.

As queimadas são monitoradas operacionalmente pelos focos de calor, que são pontos quentes na superfície terrestre detectadas por sensores remotos e indicam a ocorrência de fogo ativo naquele momento e local através do Projeto Acre Queimadas que tem entre seus objetivos quantificar áreas queimadas do estado do Acre com mapeamento que usa imagens de satélites.

O fogo é um elemento persistente na paisagem amazônica, utilizado principalmente para limpeza de áreas recém desmatadas, reforma de pastagens e áreas de agricultura anual. Apesar do seu papel inegável como ferramenta, em muitas regiões da Amazônia, a única tecnologia disponível para manejo da agrícola, o uso indiscriminada do fogo tem sido um dos fatores que agravam as emissões de gases de efeito estufa, perda de biodiversidade, aumento de doenças respiratórias e prejuízos econômicos. Entretanto, as queimadas possuem importância social, por permitir a segurança alimentar de subsistência de agricultores familiares em toda a Amazônia.

Cotidiano

Após denúncia, polícia apreende maconha enterrada às margens do Rio Acre

Publicado

em

Policiais Militares da Força Tática do 1° Batalhão apreenderam na noite desta quinta-feira, 23, cerca de 800 gramas de maconha no bairro Preventório, em Rio Branco.

A guarnição policial recebeu uma denúncia anônima que havia um homem vendendo drogas na região. Os policiais se deslocaram até ao local e não encontraram o traficante. Foi feito uma busca às margens do Rio Acre e os policiais suspeitaram que havia droga enterrada.

A guarnição pediu apoio da Companhia de Cães (CPcães), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), e a cadela Elô encontrou enterrado cerca de 800 gramas de maconha.

O entorpecente foi encaminhado à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos. O prejuízo estimado a facção foi de aproximadamente R$ 3 mil reais.

Continuar lendo

Cotidiano

Polícia fecha “boca de fumo” e prende mulheres com quase 1 kg de cocaína

Publicado

em

Uma ação dos Policiais Militares da Companhia GIRO do Batalhão de Operações Especiais (Bope) resultou na prisão de duas mulheres pelo crime de tráfico de drogas no final da tarde desta quinta-feira, 23, na rua 10, no Conjunto Aroeira, na região do bairro Calafate, em Rio Branco.

A guarnição policial estava fazendo um patrulhamento de rotina na região e avistou uma mulher em fundada suspeita na frente de uma residência que é usada para o tráfico de drogas. Foi feito a abordagem e dentro de uma mochila, em posse da mulher, foi encontrado uma quantidade de pasta a base de cocaína. A traficante informou aos policiais que teria pego a droga na residência.

Os policiais pediram a proprietária para adentrar na casa e depois de autorizado, foi feito uma busca no interior e encontrado 850 gramas de pasta base de cocaína.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão e as duas traficantes foram encaminhadas à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Cotidiano

Inscrição para cursos no Centro de Idiomas da Ufac vai até 30 de setembro

Publicado

em

O Centro de Idiomas da Ufac divulgou a abertura de inscrições para interessados em participar dos cursos de Leitura em Língua Inglesa (nível avançado) e Listening and Speaking in English (advanced level), ofertados de forma on-line durante os meses de outubro a dezembro de 2021. Os cursos são gratuitos e selecionam candidatos por ordem de inscrição; também são abertos às comunidades interna e externa.

As inscrições devem ser feitas por meio de formulário eletrônico que estará disponível a partir das 12h de hoje até 17h da próxima quinta-feira, 30 de setembro.

Alunos de pós-graduação stricto sensu da Ufac têm prioridade de vagas no curso Leitura em Língua Inglesa (nível avançado); professores de Inglês da rede pública de educação básica têm prioridade de vagas no curso Listening and Speaking in English (advanced level).

Para mais informações, acesse idiomasufac.com/ ou [email protected]

Continuar lendo

Cotidiano

Polícia prende homem acusado de estuprar menina de 9 anos na zona rural de Acrelândia

Publicado

em

Agentes da policia civil prenderam no inicio desta semana um homem identificado pelo nome Dione Jone, de 40 anos, acusado de estupro de vulnerável contra uma menina de apenas 9 anos de idade, em Acrelândia, interior do Acre.

O delegado de Acrelândia, Diones Lucas, responsável pelo cumprimento do mandato, afirmou que as investigações apontam que o acusado possivelmente já vinha praticando os atos contra a menor já faz um longo tempo.

Segundo o delegado, a menor não morava com os pais e sim com uma avó de criação no projeto Porto Luiz, zona rural de Acrelândia (AC). Segundo o delegado, o marido da avó é o acusado de estuprar a menor.

Segundo as investigações, os familiares do acusado coagiram a criança a não contar para ninguém ou denunciar agressão para a polícia.

“Fiquei muito estarrecido quando nos se deparamos com esta situação, praticamente é uma criança que vivia sozinha sem o convívio dos pais, mora com uma avó de criação não sendo parente de sangue, a menina era violentada e ainda coagida a não denunciar, o pior os próprios familiares do acusado tentam colocar a culpa na criança pelos abusos, agora ele está preso e fora de circulação”, salientou o delegado.

Com informações de Acrelândia News

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas