Conecte-se agora

Procurador diz ser justo policias se vacinarem antes dos presos

Publicado

em

O procurador  Sammy Barbosa, do Ministério Público do Acre, disse nesta sexta-feira (26)  que o mundo vive uma grande catástrofe em que cerca de 3.000 brasileiros morrem diariamente de Covid-19. “Nem nas guerras isso acontece. Diante dessa catástrofe, já que não temos nenhum remédio, temos de combater o negacionismo, as notícias falsas. Pessoas estão indo nas aldeias insuflar os índios  a não tomarem a vacina”, disse, lembrando que não há vacina suficiente.

Segundo ele, o MP compreende que é justo a reinvindicação dos policiais que querem ser vacinados antes dos presos. O plano do governo federal prevê prioridade aos detentos.

Lopes disse que no entanto não se pode permitir a subversão do plano nacional de imunização enquanto não houver lei específica configura crime referindo-se à decisão do prefeito que decidiu vacinar profissionais de segurança.

O momento, diz ele, é de enfrentar unidos a doença, e destacou o papel do MP no que chama de “confluência de crises” que junta dengue, Covid-19, alagações e crise migratória que continua na fronteira internacional do Acre. O MP adquiriu dezenas de cilindros de oxigênio. “Mas estamos apreensivos. Todo cidadão precisa ter a consciência deste momento”, disse. (AFM)

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas