Conecte-se agora

Hospitais de Feijó e Tarauacá podem enfrentar colapso de oxigênio

Publicado

em

A fiscalização da Comissão da Assembleia Legislativa nos hospitais do interior do Acre, deve resultar num relatório detalhado que será enviado ao governador Gladson Cameli para tomada de providências. Entre as demandas urgentes, existe a possibilidade dos Hospitais dos Municípios de Tarauacá e Feijó ficarem sem oxigênio, assim como ocorreu em Manaus, no mês de janeiro.

O caso foi relato na sessão desta quarta-feira, 10, da Assembleia Legislativa, pelo deputado Daniel Zen (PT) que enfatizou as observações positivas e negativas feitas durante o monitoramento in loco. “No hospital de Manoel Urbano o pessoal faz cotinha para pintar e dar dignidade aos ambientes”, denunciou.

No hospital de Feijó, o deputado observou que há obras e que elas precisam ser concluídas. Ele alertou para a estocagem de oxigênio nas unidades. A substituição semanal dos cilindros está comprometida pelo grande número de pacientes. Um doente de Covid-19 chega a consumir dois cilindros ao dia.

“Tarauacá precisa urgentemente de uma usina de oxigênio”, alertou o petista revelando que outro problema nas unidades é o fato do mesmo profissional atender pacientes Covid-19 e demais doenças.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas