Conecte-se agora

Fiocruz agrava classificação de Rio Branco como extremamente crítica e recomenda medidas rígidas de isolamento

Publicado

em

O boletim extraordinário da Fiocruz publicado nesta quarta-feira (10), aponta situação extremamente crítica para a capital Rio Branco com relação a taxa de ocupação de leitos de UTI. Diante do quadro que indicam sobrecarga e mesmo colapso de sistemas de saúde, os pesquisadores reforçam no Boletim a necessidade de ampliar e fortalecer as medidas não-farmacológicas envolvendo distanciamento físico e social, uso de máscaras e higienização das mãos.

“Nos municípios e estados que já se encontram próximos ou em situação de colapso, a análise destaca a necessidade de adoção de medidas de supressão mais rigorosas de restrição da circulação e das atividades não essenciais. Além disso, é necessário o reforço da atenção primária e das ações de vigilância, que incluem a testagem oportuna de casos suspeitos e seus contatos”, afirmam.

Segundo o observatório, Rio Branco tem 99% dos leitos de UTIs ocupados. Figura ao lado de cidades como Porto Velho com 100% de taxa de ocupação e Porto Alegre com 102%.

Ainda de acordo o boletim, das 27 capitais do país, 25 estão com taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos igual ou superior a 80%. Em 15 delas, a taxa é superior a 90%.

O documento destaca o aumento na busca por UTIs em quase todos os estados e no Distrito Federal. Apenas o Pará saiu da zona de alerta crítico para zona intermediária, com a queda do indicador de 82% para 75% na última semana.

O governo do Acre na contramão do que recomenda a Fiocruz, vem publicando medidas de flexibilização em alguns setores da economia. Postos de Gasolina, por exemplo que fechariam nos fins de semana, tiveram horários reduzidos de funcionamento.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas