Conecte-se agora

Acre pode sofrer ápice da pandemia no final do mês de março

Publicado

em

Um estudo do Ministério Público do Acre (MPAC) baseado nos dados da Vigilância Epidemiológica revela que a pandemia da Covid-19 deverá atingir o seu ápice no estado no final deste mês de março. O estudo é assinado por membros do Ministério Público, inclusive, pela procuradora-geral do MPAC, Kátia Rejane.

O levantamento aponta que até a semana epidemiológica 13, os casos seguem uma tendência de elevação, porém, haverá uma tendência de estabilidade apenas nas semanas epidemiológicas SE 26-27, ou seja, no final do mês de junho e começo de julho.

“O que significa dizer que estamos no momento de um turbilhão de situações que, se não manejadas adequadamente, ocorrerão mortes de forma consistente e dramática”, dizem os procuradores e promotores do MPAC.

O documento diz que apesar das medidas duras adotadas pelo governo do Estado em janeiro, esperava-se uma redução dos casos, mas isso não ocorreu.

“Considerando que, com as medidas acima, o resultado esperado era que na SE 07-2021 se experimentasse uma redução considerável no contágio, levando em consideração o comportamento do vírus Sars-CoV-2. O vírus atingiu o ponto culminante do contágio após mais de 38 semanas, ou mais de 260 dias, com 57% de positividade e mais de mil resultados positivos, levando em consideração o exame de RT-PCR, padrão ouro para o Sars-CoV-2”, diz o documento.

Por fim, o MPAC pede ao governo do Acre a adequação do decreto estadual nº 8.147, de 28 de fevereiro de 2021, com o objetivo de proibir também eventos presenciais de qualquer crença religiosa aos finais de semana e feriados.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas