Conecte-se agora

O momento é de união, não de conspiração!

Publicado

em

Enquanto o governador Gladson Cameli (PP) se esforça para conter o avanço da Covid-19 e o colapso na saúde, alguns de seus aliados estão apenas com o olho espichado em 2022. Nem mesmo o número crescente de internações e mortes pela Covid-19 é capaz de conter a fúria pelo poder.

A COLUNA soube por boa fonte que corre à boca miúda no submundo do poder em Brasília que um arremedo de conspiração está sendo formado para minar o governo. Inclusive, queimando a fita do governador acreano junto ao presidente Bolsonaro (sem partido), tendo a luta dele pela vacina CoronaVac, do governador de São Paulo João Dória, como pretexto.

Na verdade, o certo a fazer agora é o que apregoa o deputado e ex-juiz Pedro Longo: Todo mundo se unir para pressionar o governo federal a mandar mais vacinas, seja ela qual for. Deixa a disputa para a raia 2022.

A questão é que muitos estão de mãos atadas ao governo federal com questões particulares e familiares, não havendo espaço para defender os interesses da população com vigor, porque o temor de Bolsonaro e dos generais não deve ser.

““Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados. Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados”. (Prov. 31:8/9)

Nicolau e Bestene

Em uma coisa, o presidente da Aleac Nicolau Júnior e José Bestene, ambos do PROGRESSISTAS, têm em comum: Não querem ouvir falar em disputar a Câmara Federal.

O PP vai inchar

Por falar em PROGRESSISTA, o partido do governador Gladson Cameli vai inchar para as eleições de 2022. As legendas para deputado estadual e federal terão muita musculatura política.

Palavra do Rocha

O vice-governador major Rocha (PSL) está cumprindo à risca o que prometeu: Não brigar mais com o governador nem com ninguém do governo. Tem se revelado um exímio pacificar de tensões internas.

E agora, prefeito?!

Seria natural a nova gestão da prefeitura de Rio Branco engatinhar nas primeira ações. Porém, os discursos de que tudo era muito fácil de se resolver comprometeu a credibilidade.

Faltou humildade…

Quando o novo grupo assumiu desarticulou todos os setores deixados pela administração anterior como se nada prestasse no meio de uma pandemia violenta. Agora estão mais perdidos do que cachorro quando cai de um caminhão de mudança. Faltou humildade, sobrou arrogância.

. Setores do governo odeiam a ideia do governador Gladson Cameli de se aproximar do prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB).

. Quem pensa assim faz política com o fígado e quer que o Gladson se arrebente.

. É natural depois de uma eleição que os que foram adversários no pleito até tentem fazer alianças e compor novamente; não é guerra com armas, é disputa política!

. Desde João Maia e Zico Bronzeado que o Vale do Acre não tem um deputado federal, perdeu muito com essa situação.

. A questão é que a cada eleição o número de candidatos ao cargo é como graúna no roçado de arroz.

. Se o governador Gladson Cameli entregar de porteira fechada secretarias como Saúde, Educação, Segurança, Comunicação, Fazenda nas mãos de aliados tá frito, sapecado e torrado.

. Uma das piores coisas para um prefeito, governador ou presidente é ter bons adversários comendo na mesa com ele, pensando em tomar o cargo nas próximas eleições.

. Quando vejo o conteúdo do debate entre a extrema direita e extrema esquerda dá vontade de fazer o que o Bolsonaro fez quando perguntaram pelas latas de leite condensado.

. É que prometi para a professora e pastora Lúcia Maria não falar nem escrever nenhum palavrão nesta COLUNA.

. O Rocha está correto em passar longe de qualquer confusão política.

. O senador Márcio Bittar é um importante aliado do governo e do governador, defensor intransigente da reeleição de Gladson, portanto, deve ser respeitado.

. Também uma criticazinha básica não faz mal, até ajuda.

. O líder do governo, deputado Gerlen Diniz (PP), não fala por si, fala pelo governo que representa.

. A função do líder é representar o governo na Casa do Povo.

. Que mal pergunte:

. Quem representa a gestão do prefeito Tião Bocalom na Câmara?

. Perguntar não ofende!

. Bom dia!

Anúncios

Coluna do Astério

Religião e política, onde se situa Jesus?

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Bolsonaro e a síndrome do Adão!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Por quem os sinos dobram?

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

O Jair, a ciência e maldição de Cassandra!

Publicado

em

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas