Conecte-se agora

Rio Branco é uma das cidades mais empreendoras do Brasil

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

Municípios do interior e capitais fora do eixo Rio – São Paulo – BH estão reunindo as condições propícias para o desenvolvimento de novos negócios, de acordo com o Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) divulgado na tarde desta quinta-feira (28) pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e realizado pela Endeavor, rede global formada pelos empreendedores e empreendedoras à frente das scale-ups que mais crescem no mundo.

Rio Branco ficou em 3º lugar no pilar “cultura empreendedora”, em 54º em “acesso a capital” e em 93º no ranking geral, que tem cem cidades. A capital do Acre obteve 4,697284 pontos no ranking.

Na edição 2020 do levantamento, foram analisados os cenários das 100 cidades mais populosas do país, avaliando as condições relacionadas a ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso a capital, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

O levantamento é o principal raio-x do ambiente de negócios brasileiro e serve como norteador para o avanço do setor, revelando para gestores públicos quais aspectos precisam ser valorizados ou melhorados nas cidades com base em iniciativas inspiradoras desenvolvidas em outras regiões e oportunidades para quem quer empreender.

No ranking geral, que considera o desempenho dos municípios nos sete pilares avaliados, figuram entre os primeiros colocados quatro cidades do interior e capitais como Florianópolis, Vitória e Porto Alegre. “É evidente que cidades como São Paulo continuam tendo muita relevância no Índice, principalmente considerando aspectos como acesso a capital. Porém, nos outros pilares, pelo menos metade das dez cidades com melhor desempenho não são capitais”, comenta Renata Mendes, diretora de Relações Institucionais e Governamentais da Endeavor.

“Para a Endeavor essa informação é muito importante, já que atuamos preocupados com o desenvolvimento dos ecossistemas regionais”.

Essa é a primeira vez que o Índice de Cidades Empreendedoras é realizado em parceria com a Enap. A mudança permitiu ampliar o número de municípios analisados, elevando a abrangência e o impacto do levantamento, segundo Renata, da Endeavor. “Esta é uma versão mais madura e melhorada do estudo, que deve servir como um guia para definição de metas e prioridades das gestões municipais para possibilitar o crescimento de novos negócios”.

“O ICE comprova que existe muito mais vontade de empreender no Brasil do que o que vemos no Sul e Sudeste”, ressalta Diogo Costa, presidente da Enap. Além disso, ele destaca que o relatório também traz contribuições para o período pós-pandemia. “Em épocas como a que vivemos, pensamos muito em ações, principalmente nas direcionadas para setores específicos. O que vemos em um guia como este é que, no longo prazo, as instituições são mais importantes do que as ações. Instituições precisam ser construídas para que o mercado seja ágil, que a abertura de empresas seja simplificada, que a execução de contratos seja facilitada. Essa também é uma visão de longo prazo que vemos no relatório: não apenas é preciso haver ações específicas, mas também é necessário fortalecer as instituições que atuam para impulsionar o empreendedorismo”, enfatiza.

Destaque 6

Campanha da Fieac consolida avanços para a indústria na Capital

Demandas da FIEAC e de sindicatos industriais têm sido atendidas e resultado em benefícios
à iniciativa privada e à população

Publicado

em

A campanha ‘Reage, Indústria’, liderada pela FIEAC e apoiada pelos sindicatos industriais, tem avançado em ações e pautas importantes em prol do setor em Rio Branco, com iniciativas que resultam diretamente na melhoria do ambiente de negócios na capital. Entre as conquistas mais recentes, destacam-se a implementação do refinanciamento (Refis) de dívidas para pessoas físicas e jurídicas, a isenção de 100% do IPTU 2021 para empresas instaladas no Parque e Distrito Industrial, bem como as obras de revitalização desses espaços.

“Temos tido um diálogo permanente com a gestão do prefeito Tião Bocalom, como também com a Câmara Municipal, em especial com os vereadores Samir Bestene e N. Lima, que têm sido sensíveis a pautas importantes do setor industrial. E essa relação republicana e de alto grau de maturidade, visando ao desenvolvimento do município, contribui para que possamos superar diversos obstáculos que prejudicam a iniciativa privada e, consequentemente, toda a população”, salienta o presidente da FIEAC, José Adriano.

O empresário também enaltece as obras de revitalização do Parque Industrial, que atende a uma antiga reivindicação do ‘Reage, Indústria’. O espaço recebe um investimento de aproximadamente R$ 4 milhões para a construção de cercamento em todo seu entorno, guarita, portal de identificação e recuperação viária. As intervenções devem ser concluídas neste mês de julho.

“O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (SEICT), com grande empenho do titular da pasta, Anderson Abreu, atendeu a mais essa pauta essencial e estratégica. Nossos empresários enfrentam grandes desafios e precisavam desse apoio. A revitalização do espaço já motivou a implantação de novas indústrias no local, que hoje encontra-se totalmente ocupado, comprovando a nossa expectativa. Pretendemos também consolidar melhorias como essa nos parques do interior”, ressalta Adriano.

Continuar lendo

Destaque 6

Educadores de Rio Branco decidem fazer paralisação de advertência

Publicado

em

A manifestação dos servidores da Educação do município de Rio Branco não surtiu efeito esperado e durante uma assembleia geral realizada pela categoria na terça-feira, 27, a categoria optou por realizar uma paralisação de advertência até a próxima semana.

De acordo com a presidente do sindicato dos trabalhadores em educação, Rosana Nascimento, na próxima segunda-feira, 2, a Procuradoria Jurídica do Município (Projur) apresentará o parecer jurídico sobre a reposição das perdas inflacionárias. Porém, caso o pleito da categoria não seja atendido, não está descartada a hipótese de uma greve por tempo indeterminado nas escolas municipais.

Segundo o sindicato, os trabalhadores em educação reivindicam a correção das perdas inflacionárias, garantia do pagamento da insalubridade dos funcionários de escola, correção do PCCR e revisão das tabelas de progressão funcional.

Rosana lamentou o descaso da Projur em querer empurrar o problema com a barriga, para ela, o prefeito Tião Bocalom (Progressistas) tinha em mãos o pedido da categoria desde a semana passada, quando deliberaram o prazo de uma semana para entrega do parecer jurídico.

A sindicalista destacou que a diretoria do sindicato começou a discutir a reformulação do PCCR Municipal e revisão das tabelas que impedem a progressão funcional porque a proposta encaminhada pela prefeitura estimula o teto de um reajuste de até 25% de quem tenha mestrado ou doutorado. “Vamos discutir ponto a ponto com a nossa categoria”, destacou Rosana.

Além disso, os servidores em educação reivindicam a correção das perdas inflacionárias e o pagamento da insalubridade dos funcionários de escolas. “Há cinco anos que os servidores municipais não têm reajuste salarial, inclusive muitos funcionários de escola que recebem um piso base abaixo do salário mínimo”, encerrou a sindicalista.

Continuar lendo

Destaque 6

Gladson nomeia ex-diretora de saúde no governo do PT

Publicado

em

A Secretária de Saúde e médica Paula Mariano, vem aos poucos montando sua equipe após assumir a pasta. No Diário Oficial desta quarta-feira, 28, o governador Gladson Cameli faz importantes mudanças em cargos estratégicos dentro da Sesacre.

Como o ac24horas já havia antecipado com exclusividade, há mudanças na direção do pronto-socorro. O maior hospital de urgência e emergência do Acre vai ter como diretora geral a partir de agora a médica Carolina Pinho de Assis. O enfermeiro Areski Peniche deixa o cargo após quase dois anos.

Outro setor vital para o bom funcionamento da saúde que passa a ter nova gestão é o Complexo Regulador. Apesar de pouco conhecido da população, é por lá que são organizadas a demanda de atendimento, organizando o fluxo de atendimento e regulando as demandas como emergências, consultas, exames e cirurgias. Lívia Gabriele Amorim foi nomeada gerente administrativa no lugar de Fábio Salomão Silva, que foi exonerado do cargo.

Quem também volta à Sesacre, nomeada como diretora, é a enfermeira Jiza Lopes, que já foi gerente geral da Maternidade Bárbara Heliodora e também Diretora de Atenção à Saúde na gestão do governo passado, da era petista.

Continuar lendo

Destaque 6

Gladson garante envio do PL que incorpora IGESAC à Sesacre

Publicado

em

Em meio as críticas ao Projeto de Lei (PL) que prevê a incorporação dos servidores do antigo Pró-Saúde à Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) e a extinção do Instituto de Gestão de Saúde do Acre (IGESAC), autarquia criada para substituir o antigo Pró-Saúde, instituído nos governos da Frente Popular do Acre (FPA), o governador Gladson Cameli (Progressistas) comentou o assunto ao ac24horas nesta quarta-feira, 29, e declarou que a proposta é constitucional e fundamental para garantir os empregos dos servidores.

De acordo com o chefe do executivo, a matéria está sob ajustes e deverá ser encaminhada à Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) antes do término do recesso parlamentar. Gladson frisou que o orçamento do órgão será incorporado à Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre). “Eu quero resolver isso de uma vez por todas. Quero garantir que ninguém será demitido”, garantiu.

Cameli ressaltou que o IGESAC, de fato, será extinto. O gestor considera que o instituto foi um erro e não deveria ter nem começado. Por isso, para não descumprir o acordo que trata de uma Ação Civil Pública (ACP) na Justiça do Trabalho em que o antigo Pró-Saúde, atual IGESAC, se comprometeu a não fornecer mão de obra para as unidades de saúde do estado e do município, ou seja, se no PL não constar a extinção do órgão, o Governo descumpriria o acordo, por essa razão, Gladson quer pôr fim ao problema criado na sua gestão. “Vamos começar o processo de extinção do IGESAC. Estou preocupado com a situação dos servidores. Se eu esticar a corda será um problema mais na frente*, encerrou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas