Conecte-se agora

Profissionais do combate à Covid-19 são os primeiros a receber a vacina em Xapuri

Publicado

em

O início da campanha de vacinação contra a Covid-19 em Xapuri aconteceu na manhã desta quinta-feira, 21, em ato simbólico realizado na Unidade Básica de Saúde Tia Vicência, com a presença do prefeito Ubiracy Vasconcelos e de autoridades locais.

O primeiro profissional a receber a CoronaVac no município foi o médico Erasmo dos Santos Vidal, de 49 anos de idade e 10 de profissão. Ele atua na Unidade de Referência Félix Bestene Neto desde o dia 17 de março do ano passado.

Contaminado pelo novo coronavírus em agosto de 2020, Vidal se recuperou e voltou ao enfrentamento da pandemia. Ele também atua como plantonista no hospital Epaminondas Jácome.

A técnica em enfermagem Maria Amélia da Silva Oliveira, de 56 anos de idade e 35 anos de atuação no hospital Epaminondas Jácome. Ela foi a primeira profissional de saúde da cidade de Xapuri diagnosticada com a Covid-19, em abril de 2020. Recuperada, ela voltou a atuar no hospital.

O terceiro profissional a receber a vacina foi outro médico, Alderi Cavalcante Lopes, de 48 anos de idade e 3 de profissão. Ele atuava na Unidade de Referência Félix Bestene Neto e no Hospital Regional Wildy Viana em Brasiléia.

Acometido da forma grave da Covid-19, Alderi foi internado no hospital Santa Juliana, onde permaneceu por 33 dias, sendo 8 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Depois de recuperado, passou a atuar na UBS Tia Vicência.

Durante o ato, o secretário municipal de Saúde, Wagner Menezes, agradeceu o empenho dos profissionais que há quase um ano estão enfrentando a pandemia e comemorou a chegada das primeiras doses da vacina.

Em seu discurso, o prefeito Ubiracy Vasconcelos agradeceu aos profissionais de saúde e disse que a prefeitura não tem medido esforços no combate a Covid-19. Ainda durante o ato, ele assinou um decreto que estabelece novas restrições a eventos na cidade de Xapuri.

“É um momento de muita emoção e renovação da esperança, valorizar a ciência, a vida e trabalhar para que, o mais rápido possível, estarmos com todos que compõem este primeiro grupo vacinados. Em paralelo, vamos em busca de mais vacinas com o Governo do Estado e Ministério da Saúde, que possam permitir a imunização de toda a nossa população”, disse o prefeito.

Depois do ato simbólico da abertura da vacinação, os profissionais da UBS Tia Vicência seguiram para o Centro de Referência Félix Bestene e hospital Epaminondas Jácome para dar sequência à vacinação dos profissionais de saúde.

De acordo com o diretor de Ações Básicas em Saúde do município, o enfermeiro Francisco Andrade, os idosos do Lar dos Vicentinos não começaram a ser vacinados em razão de alguns estarem com suspeita de terem contraído o vírus.

“Eles ficarão para daqui a mais alguns dias por conta dessa suspeita, então um dos critérios é não vacinar nesses casos. Nossa equipe vai lá testar todos e, posteriormente, iremos vaciná-los”, explicou o profissional.

Xapuri já tem mais de 2 mil casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus, com 16 mortes registradas como decorrência de complicações pela doença, segundo os dados mais atualizados da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

Em janeiro deste ano, os números da Covid-19 no município começaram a disparar novamente e a situação retornou aos patamares do momento mais difícil da pandemia, o que ocorreu entre os meses de julho e agosto do ano passado.

Anúncios

Cotidiano

Sinpal doa kits de limpeza e alimentos para famílias atingidas pela alagação

Publicado

em

Solidários ao difícil momento que milhares de famílias enfrentam em virtude das enchentes que castigam o Acre, o Sindicato da Indústria de Produtos Alimentares do Estado (Sinpal) e empresas filiadas à entidade se mobilizaram e realizaram na manhã desta segunda-feira, 1º de março, a doação de produtos de limpeza, higiene e alimentos que serão destinados às famílias atingidas pela alagação.

Os itens foram repassados à primeira-dama do Estado, Ana Paula Cameli, em ato no Palácio Rio Branco. Estiveram presentes o presidente do Sinpal, José Luiz Assis Felício, os empresários Adalberto Moreto, Luciana Mendonça e Carlos D’Agostini, e o secretário de Agricultura e Pecuária do Estado, Edvan Azevedo.

“É um gesto de solidariedade que não poderíamos deixar de realizar. Foi uma iniciativa do próprio Sindicato da Indústria de Alimentos, com empenho e colaboração das empresas filiadas, com o objetivo de minimizar o sofrimento das famílias afetadas pelas enchentes. Fizemos contato com o Gabinete da Primeira-dama e pediram que priorizássemos produtos de limpeza e higiene, mas também estamos doando pães, biscoitinhos e outros itens. É uma primeira ajuda e pretendemos colaborar ainda mais”, comentou o presidente do Sinpal, José Luiz Felício.

A primeira-dama, Ana Paula Cameli, externou sua gratidão com a doação e comentou que os produtos serão encaminhados à Secretaria de Assistência Social, que é responsável pela logística de distribuição às famílias. “Ficamos muito felizes com essa doação do Sindicato da Indústrias de Produtos Alimentares. Isso demonstra que os empresários do setor são sensíveis a esse drama e é uma ajuda muito bem-vinda”, frisou.

Indústria Amiga Acreana – O empresário Adalberto Moreto, proprietário do Café Contri, destacou que, além de ajudar as vítimas das enchentes, a mobilização também priorizou as indústrias acreanas na compra dos produtos. “Nosso sindicato tem mais de 30 indústrias filiadas e engajadas que somaram esforços nesse movimento. O Sinpal tem essa responsabilidade social e essa iniciativa é mais um exemplo disso”, acrescentou a empresária Luciana Mendonça, do Frigorífico Annasara.

O presidente do Sinpal ressaltou aproveitou a oportunidade para apresentar à primeira-dama a campanha Indústria Amiga Acreana, que busca valorizar o que é produzido no Acre, mantendo as empresas locais de portas abertas e gerando empregos neste momento de crise. Ana Paula Cameli elogiou o movimento e garantiu apoio à iniciativa.

 

Continuar lendo

Cotidiano

TCE do Acre alerta que prazos processuais seguem suspensos até 21 de março

Publicado

em

O Tribunal de Contas do Acre alertou gestores públicos de todo o Estado nesta segunda-feira (1) que decidiu suspender até 21 de março todos os prazos processuais.

A medida consta da portaria nº 117/2021 publicada no Diário de Contas no dia 23 de fevereiro de 2021. A decisão foi adotada por causa da da pandemia causada pela Covid-19 e o agravamento dos casos dessa doença no Acre.

O TCE realiza sua rotina de trabalho pela via remota e em home office.

Continuar lendo

Cotidiano

Acre já teve quase 40 casos de leptospiroses nos dois primeiros meses de 2021

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

A incidência de casos de leptospiroses e de acidentes com animais peçonhentos tem preocupado a equipe do Núcleo de Zoonoses da Secretaria Estadual de Saúde do Acre. Conforme divulgado nesta segunda-feira, 1º, pela equipe do governo, o Estado já teve 39 casos da doença e 48 acidentes com animais peçonhentos nos dois primeiros meses de 2021.

A preocupação maior é por conta da vazante dos rios depois das cheias ocorridas no Acre. Com isso, o risco de surgirem casos de leptospirose aumenta, uma vez que o período pós-enchente costuma favorecer a contaminação de doenças como a leptospirose, que é causada pelo contato com água contaminada pela urina do rato.

De acordo com a Sesacre, os 39 casos da doença registrados até agora não estão relacionado às cheias recentes. Para evitar mais casos, equipes do Núcleo de Zoonoses estão visitando abrigos para orientar sobre os riscos e as medidas que precisam ser adotadas para evitar a doença. Com relação aos animais peçonhentos, também vem sendo realizado um trabalho educativo para orientar no retorno seguro para as casas.

Casos de Leptospirose por município: Rio Branco (22); Cruzeiro do Sul (9); Brasileia (2); Manoel Urbano (1); Epitaciolândia (1); Plácido de Castro (1); Porto Acre (1); Santa Rosa (1) e Porto Walter (1).

Continuar lendo

Acre

Horário de funcionamento de laboratórios de análises clínicas será ajustado pelo governo

Publicado

em

Depois da publicação dos decretos que reabrem atividades comerciais com restrição da capacidade de atendimento, o funcionamento de alguns setores ainda ficou em dúvida.

Um deles, são os laboratórios de análises clínicas. Pelo decreto publicado na manhã desta segunda-feira, 1, o horário do funcionamento seria das 9 às 17 horas. Acontece que em muitos exames, uma das exigências é que a pessoa esteja em jejum. Com a abertura apenas a partir das 9 da manhã, o período de jejum ficaria muito grande e poderia trazer prejuízos, principalmente para crianças e idosos. É comum quem faz esse tipo de exame procurar os laboratórios logo no raiar do dia exatamente por está em jejum há várias horas.

O ac24horas procurou a coordenação do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19. A explicação é que ao tomar conhecimento da situação, foi feita uma consulta a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e ficou decidido que os laboratórios poderão funcionar igual aos hospitais, exatamente para não prejudicar quem precisa de atendimento. Um documento deve ser divulgado nas próximas edições do Diário Oficial do Estado.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas