Conecte-se agora

Pecuaristas pressionam governo do estado por providências contra roubos a propriedades

Publicado

em

Os ataques criminosos contra propriedades rurais no Acre têm aumentado nos últimos anos e os crimes não têm ficado restritos ao roubo de gado. Equipamentos, máquinas agrícolas, veículos e materiais diversos de fazendas da região do Vale do Acre também estão sendo alvo do interesse de ladrões, que agem, geralmente, na calada da noite, com ou sem violência.

Em um dos últimos registros, em uma propriedade localizada na divisa entre os municípios de Plácido de Castro e Senador Guiomard (Quinari), na semana passada, os bandidos roubaram ferramentas de trabalho, como motosserras, lixadeiras e furadeiras, e ainda tentaram, sem sucesso, levar uma pá carregadeira e um caminhão, depois de amarrar um funcionário.

O dono da fazenda, que pediu para não ter seu nome mencionado, relatou que no dia da ocorrência, apesar dos chamados feitos para a Polícia Militar nos dois municípios, nenhuma viatura se dirigiu ao local. Ele afirmou que na manhã seguinte passou quatro horas em uma das delegacias registrando o boletim de ocorrência, onde verificou que o chamado pelo rádio fora ouvido.

Por conta dos últimos fatos, um grupo de produtores está mobilizando uma reunião que será realizada nesta quinta-feira, 3, na Federação de Agricultura do Acre (FAEAC). O encontro foi confirmado pelo secretário de Produção e Agronegócio (SEPA), Edivan Maciel, e contará com a presença do secretário de Segurança Pública, Paulo César.

“Isso está muito preocupante e nos últimos meses tem se agravado, até pela valorização do produto gado/carne. Precisamos agir, então iremos ouvi-los e apresentar o que o governo do estado já tem em proposição e em construção. Reivindicação legítima e em consonância com as metas de segurança e do agronegócio do Acre”, afirmou o titular da SEPA.

Roubo no atacado e no varejo

A ação de uma provável quadrilha organizada no roubo de gado no Acre é investigada há tempos no estado já tendo ocorrido diversas prisões nos últimos anos relacionadas a esse tipo de crime. No município de Xapuri as ocorrências também têm sido cada vez mais comuns, com o registro de roubos em que várias cabeças de gado são embarcadas em caminhões, como ocorreu em maio passado.

Mas o crime também ocorre de maneira fracionada, com reses sendo mortas nos pastos e descarnadas no próprio local, como ocorreu também em Xapuri na madrugada desta quarta-feira, 2, em uma propriedade localizada na Estrada da Variante. Abatida, uma vaca teve a carne da parte traseira retirada pelos ladrões, sendo a carcaça abandonada no meio da via.

O ac24horas apurou que o proprietário do animal não registrou queixa na delegacia local. Ele teria dito a terceiros que não denunciaria o roubo em razão de o animal estar solto na estrada quando ocorreu o fato. Essa versão, no entanto, não foi confirmada pelo dono da vaca. Informado do episódio, o delegado Bruno Coelho afirmou que o caso será investigado.

Problema antigo

O roubo de gado no Acre não é um problema novo. Em 2013, o governo do estado chegou a anunciar a criação de uma delegacia especializada contra esse tipo de crime e uma força-tarefa para intensificar a fiscalização. A delegacia não saiu do papel, mas, nos últimos anos, a Polícia Civil fez várias operações que resultaram em prisões de pessoas envolvidas com o roubo de gado no estado.

Secretário de Produção e Agronegócio (SEPA), Edivan Maciel – Foto: Diego Gurgel/Secom

O Fundo de Desenvolvimento da Pecuária do Acre – FUNDEPEC – chegou a doar ao governo, na gestão passada, uma caminhonete 4×4 para que fosse utilizada no combate ao crime contra o patrimônio e na segurança rural. O atual governo do Acre tem demonstrado interesse de implantar a Patrulha Rural e delegacias especializadas, segundo informou, em outra ocasião, o secretário Edivan Maciel, que disse que Fundepec apoia essas iniciativas.

Outra ação em favor da defesa patrimonial e segurança no campo parte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que desde 2017 criou o Observatório da Criminalidade no Campo a fim de fazer um diagnóstico da realidade em todo o país e apresentar às autoridades da segurança pública sugestões de ações para combater este tipo de crime.

Anúncios

Destaque 7

Esgoto transborda e alaga mais de 50 casas na região da Sobral

Publicado

em

As fortes chuvas das últimas 24 horas trouxeram muita dor de cabeça para centenas de moradores da rua João Amâncio, no bairro da Sobral.

Os moradores acordaram nesta quarta-feira, 27, com a água invadindo suas residências. O jeito foi correr para levantar os móveis e evitar ainda mais prejuízo. Uma das residências atingidas foi da aposentada Rosely Araújo da Silva, 59 anos, que fez vários vídeos mostrando a situação no local. Na rua, em alguns locais, o nível da água chegou a cerca de 1 metro. “O esgoto transbordou e inundou tudo”.

Em um outro vídeo, Rosely mostra como ficou sua residência. A água invadiu a casa inteira. “Bom dia para quem acordou alagado. Olha a situação da minha casa. Vejam a nossa situação”, lamenta.

De acordo com a Defesa Civil Municipal, as chuvas em Rio Branco têm sido atípicas mesmo para um mês de janeiro, onde é comum o aumento. Choveu mais de 50% do que o previsto para todo o mês. A tendência é de mais chuva para os próximos dias.

Revoltados, os moradores da rua João Amâncio interditaram a rua principal da Sobral para chamar a atenção do poder público para a situação do esgoto na região que provocou a alagação das casas.

Assista ao vídeo:

Continuar lendo

Destaque 7

Acre ganha avião que vai ser usado no combate ao narcotráfico

Publicado

em

Um monomotor Beechcraft Bonanza A-36, prefixo PT-KIP, com seis lugares, passa a integrar a frota do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), com base no Aeroporto Internacional de Rio Branco.

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), Paulo Cézar dos Santos, a aeronave pertencia ao Gabinete Militar do Governo do Mato Grosso do Sul e foi doada ao Estado do Acre para uso em ações de combate ao narcotráfico nas regiões fronteiriças com a Bolívia e o Peru,  no transporte de doentes e de fornecimento de suprimentos diversos a comunidades isoladas no interior da Floresta Amazônica.

A partir de agora, o Ciopaer vai contar com quatro aeronaves, sendo dois helicópteros Esquilo e dois aviões, um bimotor EMB-810 Sêneca III e o Bonanza A-36. “Seja para o transporte de policiais, seja para uso como plataforma de observação, resgate aeromédico ou nas operações de combate a crimes transfronteiriços, essas aeronaves, sem dúvida, auxiliam de forma excelente as mais diversas missões confiadas ao governo do Estado”, ressalta Cézar dos Santos, que é coronel da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) e especialista em segurança pública.

Considerando o valor do frete de uma aeronave de táxi aéreo, algo em torno de R$ 25 mil para passageiros que precisam ser removidos com urgência do interior para a capital, Rio Branco, esses mesmos custos podem cair para R$ 5 mil com o Estado utilizando uma de suas aeronaves para esse tipo de missão, os gastos com manutenção por hora voada e combustível, segundo o Ciopaer.

Um novo helicóptero biturbina, também Esquilo, e um bimotor turboélice Beechcraft King Air, de médio porte, poderão ser as mais novas estrelas da frota do Ciopaer nos próximos meses, subindo de quatro para seis o número de aeronaves estatais. O governo trabalha na viabilidade de uso destas outras duas aeronaves que são do Ministério da Justiça.

Continuar lendo

Destaque 7

A cada 10 leitos de UTI no Into, 9 estão ocupados, diz Saúde

Publicado

em

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) divulgado na tarde desta segunda-feira, 25, mostra que o cenário é preocupante na capital acreana. Dos 40 leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) destinados à Covid-19 no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia no Acre (Into), unidade referência para atendimentos, 36 estão ocupados.

Outro dado alarmante é em relação aos leitos clínicos. Dos 100 disponíveis no Into, 89 estão ocupados.

Segundo dados do boletim, foram identificados 219 pacientes internados nos estabelecimentos monitorados, dos quais 166 testaram positivo para Covid-19. Do total hospitalizado, 53 estão em UTI e 166 em leitos (clínicos, obstétricos e pediátricos).

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 55 UTIs, 40 estão ocupadas.

Destes, três são do Pronto Socorro, que registrou 30% de ocupação e os outros 36 são do Into, que registrou 90% de ocupação e um leito de UTI ocupado no Hospital Santa Juliana.

Já a região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, 13 estão ocupados, registrando 65% de ocupação. Os leitos clínicos somam 94 e 46 estão ocupados, registrando 48,9% de ocupação.

Continuar lendo

Destaque 7

Estelionatário que aplicou golpes no Acre mata músico na Paraíba

Publicado

em

Por

Antônio Carlos Gomes de Oliveira, de 35 anos, é acusado de bater no carro do baterista Dainha, da banda Tuaregs, em um acidente de trânsito que matou o músico neste domingo, 24, em João Pessoa, na Paraíba. Ele foi acusado, em 2016, de usar cartões clonados junto com a companheira. Josiane Pereira de Farias, de 30 anos, em um apartamento em Rio Branco, A informação foi confirmada ao ClickPB pelo Major Bruno, comandante da Companhia Especializada de Apoio ao Turista (Ceatur) da Polícia Militar da Paraíba.

Antônio Carlos é do Paraná, morava em Rio Branco e já tinha passagem por uso de cartões clonados no Tocantins. O estelionatário foi preso, na época, enquanto fazia compras pela internet com cartões clonados.

O motorista que morreu em acidente, neste domingo (24), era o baterista da banda Tuaregs, Dainha Batera. O grupo paraibano lamentou a morte dele nas redes sociais. Dainha morreu após ter o carro modelo Classic atingido por outro veículo no bairro de Manaíra, em João Pessoa. O fato aconteceu quando Antônio Carlos, que conduzia um automóvel BMW, fugia de uma viatura da Polícia Militar e bateu no carro do músico.

Antônio Carlos, sobrevivente no acidente em João Pessoa quando colidiu no veículo de Dainha, foi preso pelos policiais militares da Companhia Especializada de Apoio ao Turista (Ceatur). Populares se revoltaram no local e xingaram o homem enquanto ele era conduzido até a viatura da PM. “Tirou a vida de um pai de família. Merece morrer.”

Ele foi submetido a teste do bafômetro, segundo confirmou mais cedo o Major Bruno, da Polícia Militar, ao ClickPB.

Fonte: ClickPB

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas