Conecte-se agora

Os caminhos de Gladson Cameli

Publicado

em

CERTA FEITA perguntei ao governador Gladson Cameli o motivo pelo qual resolveu apoiar a prefeita Socorro Neri (PSB) para mais um mandato, deixando de lado candidatos aliados da sua última campanha. Deu suas explicações, mas nenhuma convincente, afinal, a Socorro foi vice na chapa do Marcus Alexandre (PT), partido que prometeu varrer do mapa da sua administração. E teria que estar no palanque de algozes quando disputou o governo.

Que a Socorro é uma gestora séria – um dos seus argumentos – não se discute. Se discute é que este apoio explodiria sua base, como explodiu com a derrota da sua candidata.

Então, desisti de entender este ato do Gladson em se afastar dos aliados.

Agora, para recompor antiga aliança e disputar a reeleição lhe custará muito mais problemas de que, se não tivesse apoiado a Socorro Neri.

O correto era ter ficado como magistrado, não apoiado ninguém, já que tinha vários aliados na disputa. Foi lhe sugerido isso, mas o Gladson é um político que age pela emoção e não pela razão.

Não tivesse apoiada a Socorro, não teria sido derrotado, e não precisaria compor mais nada para disputar a reeleição. Só que levou a birra ao extremo, e agora o buraco ficou mais embaixo.

Para repactuar espaços no governo, terá de sentar com um grupo fortalecido, que venceu a eleição, com o prefeito do maior colégio eleitoral, Tião Bocalom (PP), o deputado José Bestene (PP), a senadora Mailza Gomes (PP) e o senador Sérgio Petecão (PSD).

Pela informação que tenho é que, uma das exigências iniciais é ele se afastar do PSB. Trazer a Socorro ou um aliado dela para dentro do governo soaria como provocação.

Não sei onde é que esta repactuação vai chegar, mas sei que o único caminho para o Gladson Cameli ter sossego para disputar a reeleição em 2020, é uma recomposição dos espaços dentro do seu governo.
É o jogo.

CORTAR NA CARNE

UMA COISA é certa, num novo cenário, que agregue o grupo vencedor o governador Gladson Cameli vai ter que reduzir na sua gestão o tamanho do espaço de partidos que saíram derrotados, sem cacife para ter secretarias e centenas de cargos de confiança.

MUITO SIMPLES

É muito simples, cada partido deve ter espaço no governo de acordo com o seu tamanho. Assim é que as coisas funcionam.

NADA REPUBLICANA

NÃO foi republicana a declaração do prefeito eleito Tião Bocalom (PP) de refutar montar uma equipe para uma transição com a equipe da prefeita Socorro Neri. O ato faz parte da liturgia de qualquer troca de governo. Se não tiver contente com os dados que lhe forem passados, que faça auditagem. A eleição acabou. Até porque, ele vai precisar de dados para começar a governar.

NÃO É ACRELÂNDIA!

MESMO PORQUE, a prefeitura de Rio Branco não é a prefeitura de Acrelândia. Aqui, é a capital, os problemas são muitos. E terão de ser enfrentados já no primeiro dia de gestão, sem rompantes.

PRATO QUE SE COME FRIO

AO postar a música “Vou Festejar” da sambista Beth Carvalho, que tem o refrão: “Chora\não vou ligar\chegou a hora\pode chorar… para comemorar a derrota da prefeita Socorro Neri (PSB), o ex-prefeito Marcus Alexandre, confirma o velho ditado de que “a vingança é um prato que se come frio”. A Socorro chegou a ponto de bloquear seu celular para não falar com ele.

COMEMORAÇÃO FOI GERAL

CONVERSEI ontem com cardeais petistas, eufóricos e comemorando derrota da prefeita Socorro Neri, para mais um mandato. Eles, votaram no Tião Bocalom (PP) de nariz tapado.

BALA TROCADA

O COMENTÁRIO era de que bala trocada na política não dói. Lembraram terem sido expurgados da PMRB e ainda serem taxados de propor coisas ilícitas. Não havia como não comemorar, disse um deles ontem ao BLOG DO CRICA.

NÃO DAVA PARA GANHAR

NO DIA DA ELEIÇÃO dei uma volta de carro por algumas seções eleitorais. Nas que passei vi fiscais do 40, ligados ao Bestene, ao Petecão, ao PSDB, todos infiltrados e eleitores do Tião Bocalom.

A QUE PONTO CHEGOU

VEJAM a que ponto chegou a falta de comando da campanha prefeita Socorro Neri (PSB). Quando pediram que as secretarias do governo mandassem nomes para serem fiscais, a maioria enviou nomes que votariam no Tião Bocalom. A história me foi contada às gargalhadas ontem pelo autor de uma dessas listas.

NÃO HOUVE ENVOLVIMENTO

FICOU CLARO que, o apoio do governo à Socorro Neri (PSB) ficou mais na ação pessoal do Gladson do que do governo como um todo. Um ou outro secretário botou a cara de fora. Explica-se: o governo tem secretário e cargos de confiança indicados por quem apoiava o Bocalom. E que jamais votariam na Socorro Neri.

NÃO PERSEGUIU

MAS RESSALTE-SE QUE, o governador Gladson marcou um ponto nesta eleição. Mesmo apoiando a Socorro Neri não promoveu caça às bruxas dentro do governo contra quem apoiava o Bocalom. Um ou outro aloprado, chegou a propor perseguições.

VIRADA ERA FICÇÃO

NÃO SEI se a Socorro Neri chegou em algum momento imaginar que poderia virar o jogo no segundo turno. Como é inteligente, acho que não. Ela esteve cercada de quem não era do ramo político. São os chamados “corneteiros”, que vivem de palpitar ao vento.

O JOGO SERIA OUTRO

A SOCORRO NERI teve dois momentos que desperdiçou: quando foi convidada pelo Gladson Cameli a se filiar no PP, e quando foi convidada para se filiar no PSD do senador Sérgio Petecão (PSD). Tivesse ela aceitado, a candidatura do Tião Bocalom nem existiria.

AVALIAÇÃO DO ZEN

O deputado Daniel Zen (PT) avalia que os grandes perdedores da eleição foram o governador Gladson e o vice Rocha, porque estão no poder e os seus candidatos á PMRB foram derrotados.

ESPAÇO DE MANOBRA

O FUTURO prefeito Tião Bocalom vai ter um espaço de manobra para formar uma base majoritária na Câmara Municipal de Rio Branco, que pode chegar a dez vereadores. Sem problemas.

SEM CONVERSA SOLITÁRIA

O SENTIMENTO no grupo que esteve no apoio à candidatura do Tião Bocalom é de que, qualquer conversa política com o Gladson não será solitária, mas tem que envolver o novo prefeito, a senadora Mailza Gomes (PP), o deputado José Bestene (PP) e o senador Petecão (PSD). Afinal, chegaram ao pódio da eleição.

SABIA DA DIFICULDADE

O GOVERNADOR Gladson Cameli não foi tomado de surpresa com a derrota da prefeita Socorro Neri (PSB). Já no final do primeiro turno chegou a prever que sua vitória seria difícil.

FALTA DE HABILIDADE

ESCUTEI também de assessores mais próximos do governador Gladson Cameli que membros do comitê político da prefeita Socorro Neri colocaram entraves a um trabalho conjunto, por isso se afastaram da campanha. Ficaram apenas no apoio formal.

CURIÓ DE MUDA

O SENADOR PETECÃO (PSD) está igual curió de muda, não dá um pio sobre 2022. Principalmente, se o assunto for candidatura ao governo. Lúcido, Petecão quer ver antes o cenário a se formar.

NÃOCOMBINOU COM AS URNAS

O DEPUTADO Jenilson Lopes (PSB) fez uma leitura correta ao trocar o PCdoB pelo PSB. Apostou tudo numa vitória da Socorro Neri (PSB), o que lhe daria cacife para almejar o Senado, Câmara Federal, ser um Vice, mas esqueceu de combinar com as urnas.

PREFEITURA ENXUTA

NUM ASPECTO, o prefeito eleito Tião Bocalom (PP) não poderá reclamar da prefeita Socorro Neri: pegará uma prefeitura enxuta, saneada, sem grupos de esquemas, pronta para ser tocada logo.

GRANDE ERRO

VOLTO a bisar que o problema da prefeita Socorro Neri foi não aliar a sua boa gestão à política. Em alguns momentos tomou decisões pela emoção, não formou uma base de aliados sólidos.

NUNCA FOI PROTAGONISTA

NÃO SEI o que viu no PSB, para permanecer no partido, acho que o conselho de alguns que a cercavam a cegaram. O PSB, é só ver os anais, nunca foi protagonista na capital nas últimas décadas.

PROBIDO E INDICAR VICE

O DEPUTADO LUIZ TCHÊ (PDT) levou o seu partido a sair mais forte da eleição municipal, com duas prefeituras. Belo trabalho. Mas na questão de indicar vice é um pé gelado. Os dois vices que o PDT indicou, para o governo e PMRB, foram para a balsa.

ENGRADECE MAIS A VITÓRIA

A VITÓRIA do Tião Bocalom para a PMRB ficou mais engrandecida, porque derrotou uma adversária de mãos limpas. E a gestão da Socorro não foi algo desastroso nestes dois anos.

FRASE MARCANTE

“Um inimigo é muito; cem amigos é pouco”. Ditado alemão.

Anúncios

Acre

Segurança inicia fiscalização para cumprir decreto da Covid-19

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

A Vigilância Sanitária e as forças da Segurança Pública do Acre iniciam nesta quinta-feira, 4, a fiscalização para garantir o cumprimento decreto estadual nº 8.147, de fevereiro de 2021, que dispõe sobre as medidas restritivas, excepcionais e temporárias decorrentes do agravamento da situação epidemiológica causada pela Covid-19 no estado.

A estratégia foi definida durante reunião com representantes das prefeituras dos 22 municípios do Acre.

A fiscalização terá objetivo de garantir que as regras estabelecidas no decreto sejam cumpridas. Na capital, o trabalho terá o emprego de 14 equipes da Vigilância Sanitária e quatro do Fundo de Segurança Pública, o Fundseg, com a participação direta das Polícias Militar, Civil e Penal.

O coronel PM Belisário Souza Filho, que irá chefiar as equipes, alerta para as medidas que podem sofrer aqueles forem flagrados descumprindo o decreto. No caso de estabelecimento comercial, pode haver desde uma advertência até a suspensão do alvará de funcionamento. Ele garante que o trabalho será contínuo enquanto durar o decreto, das 20h às 5h da manhã diariamente, com intensificação durante os fins de semana e feriados.

O decreto permite o funcionamento dos templos, igrejas e similares de segunda a segunda, desde que seja obedecida a ocupação máxima de 20% da capacidade física do local. Nos fins de semana se aplica a mesma regra.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Acre

Idosos a partir de 72 anos podem ser vacinados a partir de hoje (4)

Publicado

em

A vacinação contra Covid-19 distribuída em Rio Branco reduziu para idosos a partir de 72 anos nesta quarta-feira (4). Antes disso, era prevista vacina somente para idosos acima de 73 anos.

A mudança foi divulgada na noite dessa quarta-feira, dia 3, tendo em vista a diminuição da procura pela vacina por idosos acima de 73 anos.

Rio Branco recebeu mais de 5 mil doses da vacina nessa semana. Os imunizantes são para idosos e trabalhadores da saúde. A capital acreana está com pontos de vacinação em drive thru e em três unidades de saúde, das 8h às 17h.

O drive thru está no pátio do antigo Detran, na Avenida Nações Unidas/ Em frente ao 7º BEC. As unidades de saúde que estão vacinando são: Unidade de Referência de Atenção Primária Roney Meireles (Urap) – Conjunto Adalberto Sena; Unidade de Referência da Atenção Primária (Urap) Hidalgo de Lima – no bairro Palheral e Policlínica Barral y Barral – no Conjunto Tangará.

Para vacinar, é necessário apresentar RG ou CPF ou o cartão do SUS.

Continuar lendo

Acre

Com salários atrasados, roçadores e garis fecham entrada de Zeladoria

Publicado

em

Na manhã desta quinta-feira (4), um grupo de garis e roçadores fecharam o acesso à sede da Secretaria da Zeladoria da Cidade (SMZC), na Avenida Sobral, em protesto em decorrência dos salários atrasados de janeiro e fevereiro.

De acordo com informações repassadas ao ac24horas, são entre 60 garis e 50 roçadores que estariam com os salários atrasados. É a segunda vez que os trabalhadores protestam em menos de 45 dias.

A prefeitura diz que o pagamento dos prestadores de serviço é de responsabilidade das empresas terceirizadas.

Continuar lendo

Acre

Juiz decide adiar reconstituição da morte de Maicline Costa

Publicado

em

A guerra entre defesa e acusação no caso da morte da jovem Maicline Costa, que veio à óbito em um acidente com uma moto aquática em janeiro de 2019, onde o médico Eduardo Veloso e o empresário Otávio Costa podem ser indiciados por homicídio doloso, teve mais um capítulo.

Nesta quinta-feira, 4, estava marcada a reconstituição do acidente ocorrido no Rio Acre. Deveriam participar a defesa, Ministério Público e a perícia da Polícia Civil. Ocorre que a banca de advogados que representa o médico Eduardo Veloso entrou com um pedido de adiamento da reconstituição do acidente. O argumento da defesa é de que é impossível fazer a reconstituição sem desobedecer as medidas de proteção contra o novo coronavírus. No entender da defesa a realização da simulação vai provocar aglomeração.

O Ministério Público do Acre e os advogados que defendem o filho, a irmã e a mãe de Maicline foram contrários ao adiamento. O MPAC lembrou que a reconstituição já deveria ter acontecido um atrás e não ocorreu exatamente por conta da pandemia. O promotor Teotônio Rodrigues Soares Júnior argumentou que o adiamento da diligência causará prejuízo à

conclusão das investigações. É que de acordo com a perícia, a reconstituição deve ser feita nas mesmas condições do acidente, ou seja, em época de cheia do Rio Branco.

“Além disso, não prospera o argumento defensivo de que a realização da reprodução simulada dos fatos colocaria em risco a saúde dos envolvidos. É de se ressaltar que os responsáveis pela perícia são policiais civis, militares e bombeiros, profissionais do serviço público essencial, acostumados a exercer seu ofício na atual condição sanitária, sendo isso algo inerente a sua profissão”, escreveu o promotor em sua argumentação.

Já os advogados que representam a família de Maicline que pede uma indenização na justiça de mais de 2 milhões de reais, alegou que o único objetivo da defesa de Eduardo Veloso é apenas protelar a reconstituição. A banca chegou a juntar na sua argumentação uma foto do acusado em uma casa de shows em Rio Branco em novembro do ano passado sem o uso de máscara.

Apesar dos argumentos, a justiça decidiu adiar a reconstituição. De acordo com o juiz Alesson José Santos Braz a realização da diligência em plena fase vermelha poderá gerar maiores prejuízos, notadamente quando é notório que a aglomeração de pessoas contribui para disseminação do corona vírus.

O magistrado determina que a reconstituição seja realizada em uma outra data, quando Rio Branco voltar para fase laranja da pandemia.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.