Conecte-se agora

Maradona morre aos 60 anos após parada cardiorrespiratória

Publicado

em

Foto: Divulgação 

O ex-jogador argentino Diego Maradona morreu nesta manhã, aos 60 anos, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Ele estava em sua casa, em Tigre.

Maradona foi operado no início do mês de um hematoma subdural e depois, por decisão familiar e médica, permaneceu hospitalizado devido a uma “baixa anímica, anemia e desidratação” e um quadro de abstinência devido ao vício em álcool, segundo os primeiros informes médicos.

“Sempre é preciso cuidar dele, agora ainda mais”, disse Leopoldo Luque, médico particular do ex-jogador, após anunciar a alta hospitalar de Maradona no dia 11.

Matías Morla, advogado do ex-jogador, disse que Maradona “talvez tenha passado o momento mais duro de sua vida”, e considerou um “milagre” que os médicos tenham diagnosticado o hematoma na cabeça “que poderia ter lhe tirado a vida”.

O campeão mundial em 1986 é o atual técnico do clube Gimnasia y Esgrima La Plata, mas foi obrigado a deixar o comando da equipe nas mãos de seus assistentes há algumas semanas devido aos problemas de saúde.

*Com informações da Reuters

Anúncios

Acre

Jair Bolsonaro reconduz Armando Dantas para o cargo de juiz do TRE

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro resolveu reconduzir o advogado Armando Dantas do Nascimento Júnior, de 35 anos, para o cargo de juiz titular do Tribunal Regional Eleitoral do Acre por mais dois anos. O ato foi publicado na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira, 28, e com isso o julgador vai atuar nas eleições de 2022.

Dantas é juiz eleitoral da corte acreana desde 2018, quando foi nomeado na época pelo então presidente Michel Temer. Ele é pós-graduado em Direito Constitucional pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e cursa mestrado em Direito e Ciência Jurídica na Universidade de Lisboa.

O juiz eleitoral foi escolhido pelo presidente da república em lista tríplice encaminhada pelo Tribunal Regional Eleitoral que também constava os nomes do procurador do Estado Mayko Maia Figale e do também advogado Marco Antonio Mourão de Oliveira.

Continuar lendo

Acre

Festa no Clube dos Oficiais é adiada após intervenção do MP

Publicado

em

Após a má repercussão da confraternização que iria ocorrer no Clube dos Oficiais neste sábado, 30, o promotor de eventos, Nelson Silva, usou as redes sociais para informar que o evento foi adiado após pedido do Ministério Público (MPAC).

Segundo Nelson, o Ministério Público e a Secretária de Segurança afirmaram que o evento só poderia ocorrer limitado a 100 pessoas, porém na época do início da vendas dos ingressos o Acre estava em outra bandeira, portanto, poderia vender muito mais ingressos.

“Eu já tinha vendido 150 ingressos, não compensa fazer a festa só para 100 pessoas. Quem comprou o ingresso, poderá me procurar caso queira a devolução. É só ter um pouco de paciência, que em outro momento, assim que os casos diminuírem, iremos fazer o nosso evento”, afirmou nas redes.

Com o decreto estadual em vigor que estipula o horário de fechamento de bares, boates, restaurantes e distribuidoras de bebidas a partir das 22h, no sentido de evitar aglomerações e conter o avanço da pandemia pelo Covid-19, empresários estão transformados as festas que ocorreriam neste horários em “confraternizações”.

Apesar de não ser ilegal, a medida resultou em críticas de populares, já que o Acre vive um momento de pico da pandemia, em que a maioria dos leitos de UTIs na capital ultrapassam a marca de 70% de ocupação.

Mais cedo, o secretário de Segurança, Paulo Cezar Rocha informou que o evento além de contrariar as regras atuais destinadas a prevenção da covid-19, ainda seria realizado em local ao lado do Into.

“Na condição de Gestor do Fundo Estadual de Segurança Pública estou agendando reunião do Conselho Gestor para amanhã, com o objetivo deliberar sobre a proibição de eventos desta natureza enquanto perdurar a pandemia”, destacou o secretário.

Continuar lendo

Acre

Rio Branco deve demorar mais de 1 ano para vacinar 70% da população

Publicado

em

É necessário ter de 60% a 70% da população imunizada para cortar a linha de transmissão do vírus

Uma projeção realizada pela equipe do ac24horas apontou que Rio Branco precisará de ao menos um ano e seis meses [18 meses] para vacinar 280 mil habitantes contra à Covid-19. Os dados embasados para projeção da vacinação foram retirados da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Vale ressaltar que serão necessárias duas doses do imunizante para cada habitante, portanto, levaria três anos [36 meses] para a população ter a imunização segura contra o vírus.

Vale ressaltar que isso é apenas uma projeção, levando em conta desde problemas logísticos à falta do imunizante em larga escala no Brasil todo.

Para o cálculo, foi utilizado a quantidade de vacinados desde do início da vacinação na capital, última quinta-feira, 21, até esta quarta-feira, 27. Ao total, foram vacinados durante seis dias, 3.051 habitantes, portanto, em média são vacinados 508 habitantes por dia na capital. No primeiro lote, Rio Branco recebeu 3.600 doses da CoronaVac, e até esta quarta-feira, 27, só foram vacinados 3.051 habitantes, restando 549 doses.

O 2º [AstraZeneca/Oxford] e 3º [CoronaVac] lote que desembarcaram nesta última semana totalizam mais 3.600 doses do imunizante. Segundo a Semsa, o 2º e 3º lote começarão a ser usados a partir desta quinta-feira, 28. No total, em oito dias desde a chegada do primeiro imunizante [19 de janeiro], Rio Branco conta com 7.200 mil doses do imunizante.

Se mesmo hoje, Rio Branco tivesse 280 mil doses do imunizante no estoque, ainda assim levaria um ano e seis meses, já que em média, o Sistema Único de Saúde (SUS) da prefeitura consegue vacinar por dia 508 pessoas.

Em um cenário otimista, se a prefeitura vacinasse 1 mil pessoas por dia, ainda demoraria 280 dias, ou seja, nove meses e meio para alcançar a meta das autoridades de saúde, que é de 70% da população imunizada. Portanto, ainda será necessário por um longo tempo o uso de máscara, álcool gel e medidas de distanciamento social.

Continuar lendo

Acre

Com 345 novos casos, Acre passa de 47 mil infectados por Covid-19

Publicado

em

Os números apontam que a pandemia da Covid-19 fugiu de controle no Acre. Nas últimas 24 horas, foram mais 345 novos casos registrados em o estado. O dado está no boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre divulgado nesta quarta-feira, 27.

Além disso, mais 2 notificações de óbito foram registradas nesta quarta-feira, sendo uma vítima do sexo masculino e uma do feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 858 em todo o estado.

Óbito do sexo masculino:

Morador de Epitaciolândia, A. P.A., de 47 anos, deu entrada no dia 11 de janeiro, no Pronto-Socorro de Rio Branco, vindo a óbito nesta quarta-feira, dia 27.

Óbito do sexo feminino:

Moradora de Rio Branco, M. M. B. C., de 68 anos, deu entrada no dia 15 de janeiro, no Hospital Regional do Juruá, em Cruzeiro do Sul, vindo a falecer no dia 25.

Os dados da vacinação contra a Covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas de acordo com a plataforma do Ministério da Saúde (MS), ficando sujeitos a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas