Conecte-se agora

Acre ainda espera efeitos após 1 ano de Reforma da Previdência

Publicado

em

O Acre foi o terceiro estado do país a promover uma reforma ampla em sua previdência. Os efeitos ainda não são vistos, mas segundo a diretoria do Acreprevidência, em breve eles serão observados nas contas do Estado.

O Acre aprovou a reforma no dia 26 de novembro de 2019, enquanto o Maranhão -primeiro a promover mudanças -o fez em 20 de novembro de 2019, e o Espírito Santo reformou cinco dias depois.

Com diferentes características, cada reforma tem sua projeção de economia, mas contribuíram em sua integralidade com cerca de R$ 100 bilhões de reais (a preços de 2020) em 10 anos, quase 1/3 da economia prevista pela Instituição Fiscal Independente para a Reforma prevista no texto enviado pelo Governo Federal. O CLP concedeu nota 8 à reforma acreana, levando em conta diferentes variáveis.

No início do ano, o Centro de Liderança Pública divulgou que, frente à retirada das Reformas nos Sistemas Previdenciários Estaduais e Municipais no texto da Reforma da Previdência, governos de dezessete Unidades da Federação haviam propostos, eles mesmos, suas próprias mudanças.

Tendo em vista a crise econômica desencadeada pela pandemia da Covid-19, mais do que nunca a sustentabilidade fiscal dos entes da federação brasileira se tornou necessária para, nos próximos anos, o Brasil conseguir retomar seu desenvolvimento econômico e prestar serviços públicos de qualidade. Desse modo, com os gastos com inativos sendo composição significativa do orçamento dos governos estaduais, faz-se necessário realizar uma atualização deste estudo. Até o mês de setembro de 2020, outros três Estados tinham enviado suas próprias propostas de mudanças nas regras previdenciárias: Minas Gerais, Distrito Federal e Paraíba.

Adicionalmente, o Mato Grosso, que tinha enviado apenas uma tímida reforma até o início do ano, nos meses seguintes aprovou uma extensão da proposta.

Anúncios

Acre

Gladson dá aumento para Roxinho que passa a ter salário de R$ 16 mil

Publicado

em

Amigo pessoal do governador Gladson Cameli, Julio Cezar Moura de Farias, mais conhecido na política pela alcunha de “Roxinho”, ganhou uma patente superior na gestão de governo e passará a ser diretor do Instituto de Meio Ambiente do Acre. Antes ele ocupava o cargo de Chefe de Departamento com salário de R$ 10 mil, mas com o remanejamento passará a receber R$ 16 mil mensais. A nova nomeação de Farias foi publicada na edição desta quarta-feira, 3, do Diário Oficial do Estado.

Roxinho ocupará o cargo deixado vago em fevereiro após a exoneração de Adelaide Fátima,, uma das empresárias mais conhecidas do ramo madeireiro do Acre e ex-presidente do sindicato das empresas que trabalham neste setor. Ela foi demitida após decisão do juiz Raimundo Nonato, da 3º Vara Criminal de Rio Branco, que determinou o afastamento de Adelaide da função por entender que havia conflito de interesses no cargo já que ela foi denunciada pelos crimes de falsidade ideológica e por dificultar a fiscalização em questões ambientais de também por adquirir madeira sem licença prévia.

Inicialmente nomeado para ocupar o cargo de chefe de Departamento da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (Funtac), Roxinho foi responsável por promover uma série de cafés da manhã que ele mesmo patrocinava no órgão. Com jeitinho, ele foi agradando os servidores do setor e passou a ser conhecido como o “Rei do Mingau”.

Roxinho acompanha Cameli desde a época do senado. Ele era nomeado no gabinete do então senador na época.

Continuar lendo

Acre

Rio Iaco continua transbordado e deixa estrago em Sena Madureira

Publicado

em

O Rio Iaco, localizado no município de Sena Madureira, continua em situação de transbordamento sendo o único que ainda preocupa pela altura do nível das águas. Nesta terça-feira, 3, o manancial amanheceu marcando 15,76 metros, mais de meio metro acima da cota de transbordo, que é de 15, 20 metros.

A cidade é uma das mais afetadas pela cheia do rio, que chegou a cobrir 80% da zona urbana da cidade no ápice da enchente em fevereiro. De lá para cá, o nível pouco baixou e ainda deixa estrago nos bairros mais atingidos, onde a água já diminuiu.

Dessa segunda a terça, o Corpo de Bombeiros do município ainda registrou duas ocorrências em meio à cheia, ao fazer dois transportes de mulheres grávidas à unidade hospitalar.

A maioria dos rios já apresenta vazante desde a semana passada, somente o Rio Iaco continua em situação de alagamento. Mesmo assim, muitas famílias estão tentando recomeçar em meio aos estragos deixados nas ruas, com muita lama e lixo levado pela cheia.

Na cidade, mais de 17 mil pessoas foram atingidas pela enchente e a previsão continua sendo de chuvas internas para a região.

Continuar lendo

Acre

Iapen prorroga suspensão de visitas de presos por mais 15 dias

Publicado

em

O diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), Arlenilson Cunha, publicou uma portaria nesta quarta-feira (3), prorrogando a suspensão de visitas aos apenados pelos próximos 15 dias. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A decisão ocorreu devido ao Acre se encontrar na faixa vermelha do Comitê Acre sem Covid-19.

Segundo a portaria, ficam mantidas as atividades internas vinculadas ao processo de ressocialização, escoltas e saídas externas anteriormente agendadas, com exceção de requisições judiciais, funções essenciais à justiça e inclusões emergenciais.

Em outro trecho, Iapen mantém durante esses 15 dias os atendimentos de advogados junto aos seus clientes presos, bem como a entrega de materiais destinados às pessoas privadas de liberdade, resumindo-se estritamente, e nos casos excepcionais, os materiais de higiene.

Continuar lendo

Acre

Maternidade faz parto de jovem com Covid-19 e grávida de gêmeos

Publicado

em

A família de Natiele Batista Vieira denunciou na noite desta terça-feira, 2, a demora da Maternidade Bárbara Heliodora em fazer o parto da gestante de nove meses que, além de grávida de gêmeos, é portadora de necessidades especiais e testou positivo para Covid-19.

De acordo com familiares, a gestante estava desde às 9 horas da manhã sem comer e sem beber água aguardando o procedimento. A alegação de um médico não identificado pela família é que a cirurgia só deveria ocorrer no decorrer desta quarta, já que por causa do quadro de saúde da paciente, a sala de cirurgia deveria ser desinfectada. A família, por sua vez, reclamou que, pelas condições, Natiele deveria ter prioridade no atendimento.

Após a publicação da reportagem, Natiele entrou na sala de cirurgia por volta das 2 horas da madrugada. O mais importante é que os gêmeos João Pedro e Israel nasceram saudáveis e passam bem junto com a mãe.

A família é moradora de um ramal na Transacreana e agora aguarda a recuperação de Natiele para voltar para casa.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas