Conecte-se agora

Trânsito nas pontes entre Brasiléia, Epitaciolândia e Cobija é aberto e novamente fechado

Publicado

em

Autoridades dos dois países discutem últimos detalhes para o controle mútuo do tráfego na fronteira

Após quase seis meses de fechamento, em razão das medidas de controle da pandemia de covid-19, a tranca entre as cidades de Epitaciolândia, no Brasil, e Cobija, no lado boliviano, começou a ser liberada para o trânsito de pessoas e veículos por volta das 8h30 da manhã desta quinta-feira, 10, segundo vídeos que foram publicados nas redes sociais.

No entanto, os primeiros movimentos da reabertura estavam sendo restritos apenas à ponte Internacional, em Epitaciolândia. Em Brasiléia, a ponte Wilson Pinheiro seguia fechada até às 10 horas da manhã, sem uma informação precisa de liberação do tráfego também por esse acesso ao país vizinho.

De acordo com uma fonte consultada pelo ac24horas, a passagem de pessoas e carros entre as duas cidades começou com intensa fiscalização do lado boliviano, com exigência de documentos e controle de temperatura, enquanto que do lado brasileiro a entrada ocorria sem nenhum tipo de inspeção ou vistoria.

Ainda no período da manhã, o jornalista Alexandre Lima, do jornal o Alto Acre, informou por meio de um vídeo que, apesar de ter havido a reabertura no começo da manhã, com o acesso de pessoas para ambos os lados da fronteira, no lado brasileiro a liberação ainda não é oficial e havia o risco de novo fechamento.

Segundo o profissional de imprensa, uma reunião ocorria no gabinete da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, com a presença de uma ministra boliviana, dos prefeitos de Epitaciolândia, Tião Flores, e de Cobija, Gatty Ribeiro, além de autoridades de saúde dos dois países.

Durante o encontro, a tranca na ponte Internacional foi novamente fechada enquanto os últimos detalhes para o controle mútuo do tráfego na fronteira fossem definidos, principalmente no que diz respeito aos procedimentos das equipes de saúde e o apoio das forças de segurança pública. A reunião na prefeitura de Brasiléia não havia terminado até o fechamento desta nota.

As negociações para a reabertura da fronteira ente os dois países ganharam força há duas semanas a partir da realização de algumas reuniões entre autoridades dos três municípios fronteiriços. No último encontro entre os prefeitos Fernanda Hassem e Tião Flores das cidades brasileiras, e Luís Gatty Ribeiro, de Cobija, foi definida a elaboração de uma portaria conjunta com regras para que a reabertura da fronteira pudesse ocorrer nesta semana.

Os efeitos da medida conjunta, no entanto, são restritos apenas aos moradores das três cidades fronteiriças. Dessa maneira, pessoas residentes em outros municípios acreanos ainda não poderão visitar Cobija turisticamente, assim como cidadãos bolivianos que entrarem no Brasil nesse período não poderão ultrapassar os limites das cidades vizinhas, como, por exemplo, ir a Rio Branco ou a Xapuri.

No último dia 26 de agosto foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) a Portaria nº 419/2020-CC-PR/MJSP/MINFRA/MS, editada conjuntamente pela Casa Civil da Presidência da República, da Justiça e Segurança Pública, da Infraestrutura e da Saúde, prorrogando a restrição à entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade no país por rodovias, por outros meios terrestres ou por transporte aquaviário.

Porém, entre as exceções que constam na portaria do governo federal brasileiro está a de que não há impedimento para o tráfego de residentes fronteiriços em cidades-gêmeas, mediante a apresentação de documento de residente fronteiriço ou outro documento comprobatório, desde que seja garantida a reciprocidade no tratamento ao brasileiro pelo país vizinho.

A reciprocidade de que trata o documento brasileiro foi confirmada a partir da publicação do Decreto Supremo de Bolívia N° 4.314, de 27 de agosto de agosto de 2020, e da Resolução Multiministerial da Bolívia N°01/2020, de 1 de setembro de 2020, que autorizaram a entrada e trânsito de cidadãos bolivianos e estrangeiros, bem como a reabertura da atividade comercial nos municípios de Cobija, Guayaramerín, San Matías, Puerto Suarez e Puerto Quijarro.

Em comunicado enviado à imprensa, o delegado André Gustavo Veras de Oliveira, chefe da Delegacia da Polícia Federal em Epitaciolândia, ressaltou que fica permitido o tráfego de residentes fronteiriços nas cidades-gêmeas Epitaciolândia-Brasiléia-Cobija, mediante a apresentação de documento de residente fronteiriço ou outro documento comprobatório.

“Assim sendo, esclarecemos que a Portaria não permite a entrada de todo e qualquer estrangeiro, apenas o tráfego de residentes fronteiriços, ainda que a legislação do país vizinho seja mais abrangente. Ademais, ressaltamos que a continuidade dessa autorização depende da manutenção da reciprocidade no tratamento ao brasileiro pelo país vizinho”, explicou.

A expectativa é de que tudo se resolva ainda nesta quinta-feira, 10, e a fronteira seja definitivamente aberta, como reivindica a população dos dois países. Os efeitos do fechamento foram extremamente danosos para a economia das três cidades, especialmente para Cobija, onde a zona franca depende quase que totalmente dos turistas brasileiros.

Outras informações a qualquer momento.

Anúncios

Destaque 7

Esgoto transborda e alaga mais de 50 casas na região da Sobral

Publicado

em

As fortes chuvas das últimas 24 horas trouxeram muita dor de cabeça para centenas de moradores da rua João Amâncio, no bairro da Sobral.

Os moradores acordaram nesta quarta-feira, 27, com a água invadindo suas residências. O jeito foi correr para levantar os móveis e evitar ainda mais prejuízo. Uma das residências atingidas foi da aposentada Rosely Araújo da Silva, 59 anos, que fez vários vídeos mostrando a situação no local. Na rua, em alguns locais, o nível da água chegou a cerca de 1 metro. “O esgoto transbordou e inundou tudo”.

Em um outro vídeo, Rosely mostra como ficou sua residência. A água invadiu a casa inteira. “Bom dia para quem acordou alagado. Olha a situação da minha casa. Vejam a nossa situação”, lamenta.

De acordo com a Defesa Civil Municipal, as chuvas em Rio Branco têm sido atípicas mesmo para um mês de janeiro, onde é comum o aumento. Choveu mais de 50% do que o previsto para todo o mês. A tendência é de mais chuva para os próximos dias.

Revoltados, os moradores da rua João Amâncio interditaram a rua principal da Sobral para chamar a atenção do poder público para a situação do esgoto na região que provocou a alagação das casas.

Assista ao vídeo:

Continuar lendo

Destaque 7

Acre ganha avião que vai ser usado no combate ao narcotráfico

Publicado

em

Um monomotor Beechcraft Bonanza A-36, prefixo PT-KIP, com seis lugares, passa a integrar a frota do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), com base no Aeroporto Internacional de Rio Branco.

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP), Paulo Cézar dos Santos, a aeronave pertencia ao Gabinete Militar do Governo do Mato Grosso do Sul e foi doada ao Estado do Acre para uso em ações de combate ao narcotráfico nas regiões fronteiriças com a Bolívia e o Peru,  no transporte de doentes e de fornecimento de suprimentos diversos a comunidades isoladas no interior da Floresta Amazônica.

A partir de agora, o Ciopaer vai contar com quatro aeronaves, sendo dois helicópteros Esquilo e dois aviões, um bimotor EMB-810 Sêneca III e o Bonanza A-36. “Seja para o transporte de policiais, seja para uso como plataforma de observação, resgate aeromédico ou nas operações de combate a crimes transfronteiriços, essas aeronaves, sem dúvida, auxiliam de forma excelente as mais diversas missões confiadas ao governo do Estado”, ressalta Cézar dos Santos, que é coronel da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) e especialista em segurança pública.

Considerando o valor do frete de uma aeronave de táxi aéreo, algo em torno de R$ 25 mil para passageiros que precisam ser removidos com urgência do interior para a capital, Rio Branco, esses mesmos custos podem cair para R$ 5 mil com o Estado utilizando uma de suas aeronaves para esse tipo de missão, os gastos com manutenção por hora voada e combustível, segundo o Ciopaer.

Um novo helicóptero biturbina, também Esquilo, e um bimotor turboélice Beechcraft King Air, de médio porte, poderão ser as mais novas estrelas da frota do Ciopaer nos próximos meses, subindo de quatro para seis o número de aeronaves estatais. O governo trabalha na viabilidade de uso destas outras duas aeronaves que são do Ministério da Justiça.

Continuar lendo

Destaque 7

A cada 10 leitos de UTI no Into, 9 estão ocupados, diz Saúde

Publicado

em

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) divulgado na tarde desta segunda-feira, 25, mostra que o cenário é preocupante na capital acreana. Dos 40 leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) destinados à Covid-19 no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia no Acre (Into), unidade referência para atendimentos, 36 estão ocupados.

Outro dado alarmante é em relação aos leitos clínicos. Dos 100 disponíveis no Into, 89 estão ocupados.

Segundo dados do boletim, foram identificados 219 pacientes internados nos estabelecimentos monitorados, dos quais 166 testaram positivo para Covid-19. Do total hospitalizado, 53 estão em UTI e 166 em leitos (clínicos, obstétricos e pediátricos).

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 55 UTIs, 40 estão ocupadas.

Destes, três são do Pronto Socorro, que registrou 30% de ocupação e os outros 36 são do Into, que registrou 90% de ocupação e um leito de UTI ocupado no Hospital Santa Juliana.

Já a região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, 13 estão ocupados, registrando 65% de ocupação. Os leitos clínicos somam 94 e 46 estão ocupados, registrando 48,9% de ocupação.

Continuar lendo

Destaque 7

Estelionatário que aplicou golpes no Acre mata músico na Paraíba

Publicado

em

Por

Antônio Carlos Gomes de Oliveira, de 35 anos, é acusado de bater no carro do baterista Dainha, da banda Tuaregs, em um acidente de trânsito que matou o músico neste domingo, 24, em João Pessoa, na Paraíba. Ele foi acusado, em 2016, de usar cartões clonados junto com a companheira. Josiane Pereira de Farias, de 30 anos, em um apartamento em Rio Branco, A informação foi confirmada ao ClickPB pelo Major Bruno, comandante da Companhia Especializada de Apoio ao Turista (Ceatur) da Polícia Militar da Paraíba.

Antônio Carlos é do Paraná, morava em Rio Branco e já tinha passagem por uso de cartões clonados no Tocantins. O estelionatário foi preso, na época, enquanto fazia compras pela internet com cartões clonados.

O motorista que morreu em acidente, neste domingo (24), era o baterista da banda Tuaregs, Dainha Batera. O grupo paraibano lamentou a morte dele nas redes sociais. Dainha morreu após ter o carro modelo Classic atingido por outro veículo no bairro de Manaíra, em João Pessoa. O fato aconteceu quando Antônio Carlos, que conduzia um automóvel BMW, fugia de uma viatura da Polícia Militar e bateu no carro do músico.

Antônio Carlos, sobrevivente no acidente em João Pessoa quando colidiu no veículo de Dainha, foi preso pelos policiais militares da Companhia Especializada de Apoio ao Turista (Ceatur). Populares se revoltaram no local e xingaram o homem enquanto ele era conduzido até a viatura da PM. “Tirou a vida de um pai de família. Merece morrer.”

Ele foi submetido a teste do bafômetro, segundo confirmou mais cedo o Major Bruno, da Polícia Militar, ao ClickPB.

Fonte: ClickPB

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas