Conecte-se agora

Exemplo para as mulheres 

Publicado

em

A eleição deste ano tem o maior número de mulheres sendo candidatas a prefeita das últimas décadas. Também cresceu muito o número de candidatas a vereadoras. A mulher tem que buscar o seu espaço na política, num eleitorado em que é maioria. Um bom exemplo a ser seguido é o da Iolanda Lima, a primeira mulher a ser governadora do Acre. Iolanda também é exemplo como gestora. Entrou limpa e saiu limpa do seu governo, sem se conhecer dela um ato de corrupção. Teve que enfrentar uma barra pesada para convencer os dirigentes do MDB; sendo todos homens, que uma mulher poderia integrar uma chapa majoritária. Foi vereadora, deputada estadual, vice-prefeita de Rio Branco (tendo assumido várias vezes), vice-governadora na chapa de Nabor Júnior (MDB), que ganhou uma eleição em que o candidato do PDS, Jorge Kalume, era tido como favorito. Ao assumir o governo com a saída do Nabor para disputar o Senado, honrou as mulheres. Iolanda é um bom exemplo a ser mirado na política, pelas mulheres que estão tentando conseguir mandatos eletivos.

MULA SEM CABEÇA

Quando numa reforma, como a administrativa, o presidente Jair Bolsonaro preserva os privilégios dos funcionários do Judiciário, dos parlamentares e das forças armadas, o projeto vira uma mula sem cabeça. E, a máxima de que a lei é para todos, vai pra lata do lixo.

VIRADA NO JOGO

Antes de emitir uma opinião ouço mais de uma fonte. E, com quem converso sobre a eleição municipal em Epitaciolândia o mantra é o mesmo de que, para entrar na disputa com chance de reeleição, o prefeito Tião Flores teria que dar uma guinada na sua gestão ou se complica.

ACREDITOU EM PAPAI NOEL

A questão é que o prefeito Tião Flores jogou com as cartas erradas ao apostar que, indo para o partido do governador, este chamaria os demais candidatos da órbita do governo, e mandaria  retirar as candidaturas e apoiar a sua reeleição.  Não aconteceu. Acreditou em Papai Noel.

PESO FUNDAMENTAL

Quem acompanha o BLOG deve se lembrar que, coloquei neste espaço de que, as forças em torno do governador eram contra aliança com o MDB, em CZS. Achavam que o Gladson trombaria com os demais aliados se apoiasse o MDB. Isso pesou na neutralidade do Gladson.

JOGO LIVRE

A disputa agora em Cruzeiro do Sul virou um jogo livre pela prefeitura. O MDB com a força e a tradição do grupo do ex-prefeito Vagner Sales, um campeão em ganhar as eleições, e do outro o grupo do deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), que formou uma aliança forte. 

GRANDE SURPRESA

Neste contexto, ainda é comentado com muita surpresa, o fato do deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), com o seu jeito calado, ter conseguido montar uma aliança heterogênea.

DESCANSE EM PAZ, AMIGO!

Fiz incontáveis entrevistas com o Alércio Dias. Seja como presidente da ELETROACRE, secretário de Educação, deputado estadual, deputado federal. Tinha uma mente privilegiada. Hábil na estratégia política. Pois é, meu amigo partiu sem avisar. Que Deus o receba, Alércio!

NOME QUE SOMA

Tudo se encaminha para o presidente da ACISA, Celestino Oliveira, ser o vice na chapa do professor Minoru Kinpara (PSDB), que disputará a prefeitura da capital. Depende dele. Puxaria muitos votos na Maçonaria, onde Celestino é Grão Mestre Adjunto. Nome bem conceituado.

FORA DO PODER PESA

A chapa de candidatos a vereadores de Rio Branco pelo PT, não está tendo a disputa acirrada por vagas, que tinha quando o partido estava no poder. Sem cargo de confiança para dar, sem a máquina estatal e municipal, tudo é difícil. A composição será em torno de petistas de DNA.

VITRINE DO PODER

A grande expectativa da eleição é saber se o PT, depois da derrota que o sacou do poder, ainda tem aquela faixa de eleitorado cativo que teve ao longo dos últimos 20 anos. É a primeira disputa do partido fora do poder, e o resultado eleitoral será uma vitrine para 2022.

FUGIU DA PREVISÃO

Pelo cálculo do ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, ele voltaria ao comando da prefeitura até no máximo na última terça-feira, com a reconsideração das cortes superiores de justiça, em Brasília, da sua cassação. Já vamos para o fim de semana e nada. Ainda acredita.

ARRASTÃO NOS BAIRROS

O senador Sérgio Petecão (PSD) e o deputado José Bestene (PROGRESSISTAS) estão programando um “arrastão nos bairros” até a eleição, na defesa da candidatura do Tião Bocalom (PROGRESSISTAS). Bestene cedeu seu direito de ser candidato à PMRB ao Bocalom.

NÃO QUER CONVERSA

O governador Gladson Cameli diz que conversa com o vice-governador Major Rocha para que ele se enturme no governo, mas em hipótese alguma quer conversar com a deputada federal Mara Rocha (PSDB). Está naquela de que, quanto mais longe a Mara estiver dele, melhor será.

NÃO TEM CASAMENTO ETERNO

Na política não tem casamento eterno. E no caso do governador Gladson e da deputada federal Mara Rocha (PSDB) as brigas têm sido desgastantes para ambos. O melhor mesmo é cada um no seu quadrado, a vida segue, e quem tiver mais café no bule que sirva em 2022.

FONTE SEGURA

Uma boa fonte do Palácio Rio Branco revelou ao BLOG de que está fora de cogitação uma mexida no quadro da Segurança que passe pela saída do secretário Paulo César. Já ouvi do próprio governador Gladson, que o Paulo César é um dos secretários de extrema confiança.

ESTA NÃO CONSEGUE

Não sei se na conversa que o governador Gladson vai fechar com o vice-governador Major Rocha, este pedirá a substituição com o secretário Paulo César, de quem está afastado, mas se pedir, pelo que tenho ouvido o pedido não será atendido pelo Gladson. Melhor não pedir.

ORANDO E PEDINDO VOTOS

Meu amigo Evandro Cordeiro, candidato a vereador, é orando e pedindo voto neste mundão.

 UMA BELA ARRUMADA

O diretor da Rádio Difusora Acreana, Raimundo Fernandes, deu boa melhorada na estrutura da emissora, que antes da sua chegada o som era um chiado, e hoje é um som limpo e de longo alcance. E trabalha para tornar o parque de transmissão digital, um avanço tecnológico.

OS TEMPOS SÃO OUTROS

Alguns dirigentes de partidos nanicos ao longo dos últimos 20 anos fizeram de suas siglas um balcão de negócio. Era comum dirigente partidário receber uma bolada para sustentar a chapa de candidatos a vereador e a deputado, no tempo da FPA. A eleição agora é no bico seco.

OPINIÃO DE QUEM CONHECE

Na avaliação do presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, os prefeitos que são candidatos à reeleição levam uma vantagem sobre os adversários por estarem nos cargos. Principalmente, nos municípios menores, onde a tudo se socorre ao prefeito para resolver.

NÃO DEVE SAIR DO BOLO

A disputa para saber quais candidatos deverão ir para um provável segundo turno na capital, não deverá sair do quadro formado por Socorro Neri (PSB), Tião Bocalon (PROGRESSISTAS), Minoru Kinpara (PSDB) e Roberto Duarte (MDB). Não creio em zebra fora desses nomes.

SEM FUNDO ELEITORAL

O vereador Emerson Jarude (MDB) comunicou à direção do MDB que, não vai usar os recursos do Fundo Eleitoral na sua campanha à reeleição. Está mantendo a coerência da primeira campanha, quando se elegeu sem aporte financeiro, mas no contato direto com o eleitor.

NÃO CONHEÇO OUTRO EXEMPLO

Nas disputas eleitorais não me lembro de outro exemplo de candidato que abriu mão de receber ajuda do partido para a sua campanha. O Emerson Jarude (MDB), se não me falha a memória, é o primeiro político acreano a ter esse desprendimento material.

POUCO PIRÃO

Em Plácido de Castro, PT-PSDB-MDB-PSD-PSL têm candidatos a prefeito. O grande número de candidatos adversários do prefeito Gedeon, que é do PSDB, pulveriza os votos da oposição e o favorece. E neste caso, disputar a reeleição no cargo se torna uma vantagem para o prefeito.

MUITO IMPROVÁVEL

Com uma administração limpa, com o apoio do governador Gladson Cameli, uma boa chapa de aliados candidatos a vereadores, é muito improvável que a prefeita Socorro Neri não chegue ao segundo turno. Eleição se decide na campanha e voto, mas o cenário lhe é favorável.

FRASE MARCANTE

“Todo mundo quer comer na mesa do governo, mas ninguém quer lavar os pratos.” William Faulkner


HISTÓRIAS DO FUNDO DO BAÚ

A IGREJINHA DO SABIÁ

O professor João Simão, o popular Sabiá, alma generosa do mundo político de Xapuri, que Deus o levou, era um cabo eleitoral do deputado federal Geraldo Fleming (MDB). Certa feita o Sabiá chegou com o Fleming e disse que tinha marcado uma reunião política, em Xapuri, na “igrejinha.” O Fleming confirmou a reunião, pensando ser um encontro com religiosos. Quando chegou ao local só tinha homossexuais. O Fleming entrou, fez uma fala rápida, e decretou: “daqui em diante qualquer conversa vocês vão ter com o Sabiá, que acabo de nomear o Bispo da igrejinha”. Saiu sob aplausos. O Bispo deve ter funcionado, o Fleming foi bem votado no município. Fleming foi um dos bons amigos que tive na política acreana.

O CHURRASCO DO TOTA

O ex-prefeito Vagner Sales (MDB) e o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, João Tota (PDS), alma nobre, eram adversários ferrenhos. Ao saber que o Tota estava fazendo um churrasco na sua fazenda para receber os amigos, o Vagner pagou uma mensagem na rádio da cidade, convidando toda a população em nome do Tota para participarem de um churrasco, ao final do qual seria distribuído carne. Para surpresa do Tota começou a chegar gente na sua fazenda em todo tipo de transporte. Não contou conversa. Chamou os empregados e mandou matar mais dois búfalos da sua criação, deu churrasco, distribuiu carne, e saiu todo mundo satisfeito. E o tiro do Vagner saiu pela culatra. Sempre me contava a história, em meio a um bom whisky.

Anúncios

Blog do Crica

Além das expectativas 

Publicado

em

QUANDO REASSUMIU a Secretaria Estadual de Saúde, poucos acreditavam que o secretário Alysson Bestene pudesse se sair bem na frente das ações no combate à pandemia do coronavírus, afinal, a sua primeira passagem pela pasta foi o de um desempenho sofrível.

Mas, ele conseguiu afastar as expectativas negativas, com o bom desempenho que está tendo no momento mais difícil de condução do órgão, que é o de enfrentar uma pandemia de um vírus desconhecido e para o qual não se tinha nem um protocolo medicinal para o combate. 

O sistema de saúde chegou a tempos difíceis, mas não colapsou no todo. Neste ponto tem que se reconhecer que, assim como o governador Gladson Cameli, ele apostou na ciência e passou ao largo dos movimentos negacionistas e terraplanistas, contrários à vacina, e que pregavam o tratamento com algo ineficaz como a cloroquina. 

Com a chegada da vacina poderá chegar ao final do ano como alguém que assumiu desacreditado, e terminou como um gestor que deu certo e saiu por cima. Não há como rebater dados reais.

LOUCOS DA CLOROQUINA

A NOVA cepa do vírus do Covid-19 chegou a Cruzeiro do Sul, onde a situação hospitalar é preocupante. Em Brasiléia, o quadro é parecido. O INTO, praticamente com as UTIs lotadas, e os loucos da cloroquina só desdenham.

VOLTO A REPETIR

NÃO CANSO de lembrar que, se o governador Gladson fosse um negacionista da ciência, poderíamos estar bisando Manaus. A sorte é ser um seguidor da ciência.

DE JOELHO PARA A CHINA

AS PRINCIPAIS cabeças do governo federal passaram os últimos meses avacalhando a China e a Coronavac. Tiveram agora que se ajoelhar ante aos chineses, implorando pela liberação de insumos para a vacina.

GRAÇAS AO DORIA

FIZERAM pouco caso da vacina, e insistiram que poderia se frear a pandemia com o placebo cloroquina. E, só temos hoje a Coronavac, e graças à ação do governador Doria. Não fosse sua persistência, estaria um caos.

ESFORÇO ZERO

O ESFORÇO do governo federal para a viabilização da vacinação foi zero. Recentemente, o presidente soltou uma declaração tosca de ser a Coronavac uma vacina ineficaz.

PARA COMEMORAR

COM A LIBERAÇÃO dos insumos chineses para a fabricação da vacina no Brasil, enfim, vamos comemorar esta luz no fim do túnel. Porque teremos produção local.

NÃO CONVERSA SOBRE POLÍTICA

O GOVERNADOR Gladson tem dito a quem conversa de que, não vai discutir as composições políticas para a eleição de 2022, antes de concluir a vacinação no estado.

SEM NENHUM SENTIDO

E, NÃO FARIA sentido, abrir uma discussão política no auge da pandemia do coronavírus, com a contaminação avançando, pois, seria uma grande irresponsabilidade.

MENOR FORÇA

FORA SENA MADUREIRA, o MDB saiu da eleição municipal não tão forte como planejou, que faria dez prefeitos. Os demais prefeitos eleitos foram em municípios pequenos.

PRESTÍGIO PESSOAL

E, ASSIM MESMO, em Sena Madureira, a reeleição do prefeito Mazinho Serafim (MDB) se deu mais pelo seu prestígio pessoal, do que pela dependência partidária.

ENSINAR A FALAR

AS RELAÇÕES políticas entre o Governo e a ALEAC vão ser feitas, pelo deputado Nicolau Júnior (PP), foi o que já declarou o Gladson. Não é uma tarefa das mais fáceis.

NO QUADRADO

HÁ um movimento político dentro do governo para deixar o prefeito Tião Bocalom no seu quadrado. O dão como carta fora do baralho no apoio à reeleição do Gladson.

DECLARAÇÃO PÚBLICA

OUVI DE UMA FIGURA que circula nos meios palacianos de que, a única forma do prefeito Bocalom mostrar ser confiável, seria uma declaração pública que apoiaria a reeleição do Gladson. Sem isso, é visto como inconfiável.

APOIADOR DO PETECÃO

O PREFEITO TIÃO BOCALOM é citado no círculo do poder do governo como apoio certo à candidatura do senador Sérgio Petecão (PSD) ao governo, na eleição de 2022.

PIOR NÃO PODE SER

ATÉ AQUI, todos os que passaram pela articulação política do governo fracassaram na missão de criar uma interação com a sua base no Legislativo. Vamos ver como é que se comportará nas mãos do deputado Nicolau Júnior (PP). 

APANHOU DE CHINELADA

NO CONFRONTO oratório nos últimos dois anos na tribuna da ALEAC, no cômputo geral, a oposição deu de chinelada na base governista que, na maioria, foi muda.

ARGUMENTO SIMPLÓRIO

O ARGUMENTO mais simplório é dizer que a base aprovou todas as matérias do governo, porque em compensação, se cala quando o governo é atacado.

DEU VOZ AO CONTRADITÓRIO

A VOLTA do Léo de Brito à Câmara Federal conseguiu novamente trazer o PT ao centro do debate no cenário político do estado. Graças à cassação do ex-deputado federal Manuel Marcos. Sempre bom, o contraditório.

BOM DIA, FRANK LIMA!

MUITAS reclamações de moradores do “Morada do Sol” acometidos de dengue, doença que está se alastrando no bairro. Reclamam da falta de ações municipais na área. Registro para o secretário de Saúde, Frank Lima.

NÃO COMANDARÁ

O esforçado Cesário Braga pode até continuar na presidência do PT, mas as articulações políticas no cenário de 2022, estão sendo feitas pelo Jorge Viana.

GRUPO DO BATOM

O JV não revela os nomes, mas já teria o compromisso de cinco mulheres de maior peso dentro dos governos do PT, para serem candidatas a deputadas federais, em 2022.

NADA DE EXCEPCIONAL

ATÉ o momento, o governo do Tião Bocalom não mostrou nada que possa ser destacado como uma medida de impacto. Até aqui está na mesmice. Uma coisa é governar Acrelândia, a outra é governar Rio Branco. O buraco é mais embaixo.

BOLSONARISTA JURAMENTADO

O DEPUTADO Luiz Gonzaga (PSDB) é hoje um “bolsonarista juramentado”. Nada a contestar, não estivesse ele, no partido do Doria, inimigo do Bolsonaro.

FRASE MARCANTE

“Sem o grão de areia, não existiria o deserto”. Ditado árabe

Continuar lendo

Blog do Crica

Melhor do que virar Manaus

Publicado

em

ENTRA EM VIGOR, a partir de amanhã, o decreto do governador Gladson Cameli – foto – determinando o “Toque de Recolher” em Rio Branco das 22 horas ás 6 horas. Espera-se que, seja cumprido para valer. Aqui, na vizinha Cobija-Bolívia, quem é flagrado sem máscara na rua é obrigado a cumprir por três horas serviço comunitário, como varrer praças. Fosse por estas bandas, os negacionistas da ciência iam babar de ódio. Como babaram, quando a capital passou pelo período vermelho e as atividades não essenciais foram fechadas. O mundo quase desaba. O que se espera agora é que este “Toque de Recolher,” não fique apenas num mero protocolo de intenções, mas que o governo adote medidas de fiscalização para ver se está sendo cumprido. Ou cumpre o que estiver escrito, ou é melhor então nem escrever.  

MANTEIGA EM FOCINHO DE GATO
Nada a comemorar efusivamente com a chegado de dois milhões de doses da vacina da Oxford. Para o Acre, é prevista a remessa de apenas 5. 500 doses. Motivo para comemorar se teria se a China tivesse liberado os insumos para a fabricação da CORONAVAC em massa no BUTANTAN. Sem isso, é escola de samba sem batucada.

SENTADA EM CIMA
COMO resultado do governo federal ter passado bom tempo desmoralizando o governo chinês, avacalhando sua vacina, os chineses se deram ao direito de endurecer.

FICA UM HIAT
ENQUANTO A China não liberar os insumos para a fabricação de novas doses, ficará este hiato de falta de vacinas. E, todos se precavendo para não pegar o Covid.

 NÃO PODE SE COBRAR
MAS, não pode se cobrar nada do governador Gladson Cameli, pelo contrário, foi um lutador a favor da ciência e contra os negacionistas. Não depende dele a vinda de novas remessas de vacinas para o Acre. Resta só esperar.

QUEBROU UM PARADIGMA
A carreata de ontem contra o Bolsonaro e pela vacinação quebrou o paradigma de que a esquerda só juntava meia dúzia de pessoas em protestos na capital, foi uma carreata bem representativa, plural, com muitos carros.

DIREITO DO CONTRADITÓRIO
FALA-SE em democracia, mas não se sabe respeitar o direito do outro de ter uma opinião política diferente. O direito ao contraditório é sagrado na democracia. Gostar ou não gostar ou não das ações do Bolsonaro é ato livre.

DECLARADAMENTE CONTRA
E NÃO HÁ como esconder que, o presidente Bolsonaro é contra a vacinação com a Coronavac. Entre dezenas de frases ditas, teve esta última, de que, ele não confia na eficácia.

NÃO SE INVENTA NADA
RESPEITO o direito de qualquer um dizer que o Covid se cura com Ivermectina, Cloroquina, com Melhoral, mas isso jamais me afastará de somar sempre com a ciência.

NÃO DISCUTO COM EXTREMISTA
TENHO POR PRINCÍPIO não discutir com extremistas, sejam eles de esquerda da seita petista do Lula, seja com as da extrema direita da seita bolsonarista. Todo extremista é cego por uma convicção política messiânica.

INVESTINDO ALTO
PARECE QUE VIROU moda novamente a invasão de residências e roubos de caminhonetes. As três Hilux roubadas da SEPA, até hoje não foram encontradas.

NÃO SERÁ COMO ANTES
AS RELAÇÕES entre o governador Gladson e seu vice Rocha podem até terem sido amainadas, mas nunca voltará a confiança da relação que tinham na campanha.

VACINA CONTRA A MALANDRAGEM
O FIM das coligações proporcionais foi como uma vacina contra a malandragem na política. Acabou a farra de presidentes de partidos nanicos colocar em leilão o apoio e o tempo de televisão das siglas que comandavam.

O JOGO AGORA É OUTRO
NA ELEIÇÃO para deputado federal e deputado estadual na eleição do próximo ano, cada partido terá de ter chapa própria. Será a hora de saber quem tem o café no bule.

CONHECIAM A COR DA CHITA
NENHUM dos novos prefeitos, tem o direito de ficar lamentando o espólio da gestão anterior. Na campanha, os eleitos tinham o remédio para todos os problemas.

MEIA BOCA
QUALQUER MEDIDA para conter o avanço da pandemia do Covid-19, como o “Toque de Recolher”, a ser decretado pelo governador Gladson a partir de amanhã, merece apoio. Não deu para entender não ter sido proibida a circulação no horário estipulado. Ficou meia boca.

TATEANDO NO ESCURO
SEM A PREVISÃO de chegada de novos lotes de vacinas, o estado vai ter que ficar tateando no escuro, criando mecanismos para evitar a proliferação maior do Covid.

EVITAR O EXEMPLO MANAUS
BRASILÉIA, já entrou em colapso hospitalar no combate ao COVID. Em Manaus, não foram tomadas medidas duras pelo governo, e se chegou aonde todo mundo sabe.

PLUS A MAIS
O DEPUTADO FEDERAL Jesus Sérgio (PDT), um parlamentar apenas razoável no seu mandato, na reeleição do próximo ano terá um plus ao seu favor, a sua mulher; a mística Néia, se elegeu a prefeita de Tarauacá.

BAQUE NA ESQUERDA
FALANDO em Tarauacá, a esquerda – leia-se PT-PCdoB-PSB – partidos que comandaram a prefeitura por longos anos, nesta eleição foram varridos do mapa do poder.

DESERDADOS
PETISTAS, pessebistas, e comunistas, foram também deserdados pelas urnas no município do Jordão, uma espécie de feudo, que dominavam com a mão de ferro.

O BURACO ERA MAIS EMBAIXO
O MOTE para brecar o PCdoB na coligação que apoiava a ex-prefeita Socorro Neri a mais um mandato era que, os comunistas tirariam votos. Foram expurgados. E, nem assim a Socorro se reelegeu. O buraco era mais embaixo.

FATO DESGASTANTE
MAS, foi um fato altamente desgastante para o PCdoB, que teve que, como o filho pródigo, voltar e bater na porta do PT para pedir guarida. Foi o dia negro dos vermelhos.

AINDA BEM
AINDA bem que no estado não foi registrado nenhum caso de alguém furar a fila para tomar a vacina. O que é um alento, pelo pequeno número que chegou.

FRASE MARCANTE
“Há duas espécies de tolos: os que não duvidam de nada e os que duvidam de tudo.” Príncipe de Ligne.

Continuar lendo

Blog do Crica

Uma disputa renhida para o Senado

Publicado

em

A ELEIÇÃO para a disputa de uma única vaga para o Senado, a acontecer no próximo ano, começa a movimentar os partidos que apoiaram o Gladson Cameli para o governo. O MDB colocou no jogo o nome do experiente deputado federal Flaviano Melo (MDB), como um elo que reaproximaria o partido do governo, do qual se encontra afastado e sem espaços. O DEM lançou o nome do bem avaliado deputado federal Alan Rick (DEM), aliado de primeira hora do governador. O PP trabalha para que a senadora Mailza Gomes (PP) consiga um novo mandato. Há ainda a possibilidade de uma candidatura com força no Juruá, da deputada federal Jéssica Sales (MDB). O governador Gladson Cameli tem dito que, ele disputará a reeleição. A candidatura do senador Sérgio Petecão (PSD) ao governo está só nos bastidores, mas vai despontar no próximo ano. Neste caso, cada candidato teria um nome para o Senado. E, assim, se poderá ter três nomes brigando pela vaga de senador, já que o PT lançará candidato.  É o velho ditado: – quanto mais cabra, mais cabrito.

BOI DE PIRANHA

O EX-PREFEITO de Rio Branco, Marcus Alexandre, deve ser candidato na eleição do próximo ano. Se ele tiver juízo; disputa vaga na ALEAC, ser candidato a deputado federal ou ao Governo, pode servir de boi de piranha.

CARA DE PAISAGEM

OS VEREADORES da capital não foram empossados para fazer cara de paisagem. Poucos se posicionaram contra a abertura do ano letivo, em meio ao pique da pandemia.

DADOS ALARMANTES

PARA SER TER UM EXEMPLO, ontem foram registrados 300 novos casos de contaminação pelo Covid-19, e quatro mortes. Para os negacionistas da ciência, isso é motivo de festa. Ainda bem que não temos um governador insano!

CURIÓ EM MUDA

O VICE-GOVERNADOR Rocha adotou a postura de curió em muda, não dá um pio. O melhor que ele fez foi recuar, não ganhava nada em trombar com o governador.

CONTER A ANSIEDADE

O GOVERNADOR Gladson tem que conter a sua ansiedade ao projetar para a opinião pública a vinda de 160 mil doses de vacina, pois, se não der certo vai se desgastar.

UMA TEMERIDADE

AINDA não se pronunciou, mas se for ser candidato a deputado federal em 2022, o deputado Roberto Duarte (MDB) dará um salto no escuro, não foi bem para a PMRB. E, teria adversários internos fortes, como a Jéssica Sales, o prefeito Mazinho, e o Flaviano Melo.

CONTEXTO DIFERENTE

TODA A BANCADA FEDERAL acreana foi eleita em coligações proporcionais. Em 2022, cada partido tem que ter a sua chapa própria. E, montar uma chapa não é fácil.

DENTRO DAS RECOMENDAÇÕES

ELOGIÁVEL a forma como o Pastor Agostinho, da Igreja Batista do Bosque, conduz os seus cultos. Segue rígido os protocolos para evitar a contaminação pelo Covid.

TEM COMO PEDIR VOTOS

A DEPUTADA FEDERAL Jéssica Sales (MDB) tem moral para chegar nos municípios do Juruá, e pedir votos à sua reeleição. Ninguém mais que ela, destinou recursos à região. Representa bem o Vale do Juruá.

DISPARADA A MAIS ATIVA

DENTRO da bancada feminina do Acre, na Câmara Federal, a deputada federal Jéssica Sales (MDB) é dispara a mais ativa politicamente. A Jéssica firmou o seu nome.

SER COMPETITIVO

O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) trabalha para montar um partido competitivo em 2022, quer ter candidatos à Câmara Federal e á ALEAC, em todos os municípios.

NENHUMA DÚVIDA

NÃO HÁ a menor dúvida de que o senador Sérgio Petecão (PSD) será candidato a governador no próximo ano. Todos seus passos políticos têm sido neste sentido.

PSL NÃO SE FIRMOU

O PSL ainda não conseguiu se firmar politicamente no estado, em que pese o esforço da sua direção regional. Não conseguiu eleger um prefeito na última eleição. Dizer que adora o presidente Bolsonaro, não dá voto no Acre.

JV NO COMANDO

A coordenação para a montagem da chapa de deputado federal e deputado estadual no PT, vem sendo feita pelo ex-senador Jorge Viana, que tem gastado muita saliva.

NOMES PARA FEDERAL

O PT poderá ter numa chapa de Federal nomes como Raimundo Angelim, Sibá Machado, Léo de Brito, Fernanda Hassem, Nazaré Araújo e o Marcus Alexandre.

NÃO SE PRONUNCIOU

A EX-PREFEITA Socorro Neri, mesmo derrotada, saiu da eleição e do mandato, com o seu perfil projetado de forma positiva. Não falou se será candidata, em 2022.

NÃO SERÁ TÃO FÁCIL

O PSDB é um partido que terá dificuldade para montar uma chapa para a disputa de vagas na Câmara Federal. O partido esqueceu não ter mais coligações proporcionais.

NÃO TEM DOMÍNIO

VEJO muito dirigentes do PP alardear que são fortes, porque têm o prefeito da capital. Se não conhecerem o Tião Bocalom, ninguém tem domínio político sobre ele.

EDUCAÇÃO É INVESTIMENTO

COM a Educação, não se gasta, se investe. É o que fez o deputado federal Alan Rick (DEM), ao conseguir com sua emenda parlamentar, a reativação da obra da escola Maria Moreira, que estava parada desde o governo anterior.

RESOLVEU TROMBAR

O PREFEITO Bocalom resolveu trombar com os sindicatos da Educação e com os professores, ao manter o reinício presencial das aulas; naquela de que, quem manda sou eu. O agravamento da pandemia não o fez recuar. 

FRASE MARCANTE

“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler, mas não leem”. Mário Quintana.

Continuar lendo

Blog do Crica

Sindicatos não acatam a volta às aulas em Rio Branco

Publicado

em

A PRESIDENTE DO SINTEAC, Rosana Nascimento, foto, disse ontem ao BLOG DO CRICA de que, os professores não vão abrir o ano letivo na rede municipal, como quer o prefeito Tião Bocalom, em fevereiro. “Os professores só vão retornar com a vacinação e a segurança de que não haverá contaminação pelo Covid-19”, disse Rosana. Esta também é a posição dos demais sindicatos da área da Educação. Para a sindicalista, a decisão da secretária Nabiha Bestene foi unilateral, não conversou com os professores, com os diretores de escolas, e por isso a sua determinação não será acatada. Para o dia primeiro de fevereiro os sindicatos estão programando uma manifestação na frente da prefeitura, para reforçar a posição de que são contra a medida. O retorno agora dos alunos seria colocar em risco os seus familiares em caso de contaminações, e se choca contra as orientações da ciência, é o que o pensam os sindicatos sobre o assunto.

POSIÇÃO SENSATA

A POSIÇÃO do SINTEAC é sensata. Não se pode brincar com vidas, pelo simples fato dos gestores da PMRB serem negacionistas,  tratar o COVID como um vírus que causa uma “gripezinha”. Ninguém tem o direito de expor alunos, professores, familiares, a serem contaminados.

CHORADEIRA SEM SENTIDO

OS PREFEITOS eleitos sabiam desde a campanha, que pegariam prefeituras sucateadas. Cessem, pois, o choro.

JOGANDO PARA A PLATÉIA

DEPUTADO DA BASE do governo comentou ontem com o BLOG, que o deputado Gerlen Diniz (PP) não vai deixar o cargo de líder do governo na ALEAC, porque nunca saiu. “Quis se valorizar, quando disse que ia sair”, ironizou.

SÓ NESSA HIPÓTESE

PELO QUE TENHO ouvido de lideranças emedebistas, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) só disputaria o Senado com apenas uma candidatura dos aliados.

PREGO SEM ESTOPA

NUMA HIPÓTESE de termos o governador Gladson e o senador Sérgio Petecão (PSD) de candidatos ao governo, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) deve ser candidato a uma reeleição. Não dá prego sem estopa.  

FORA DE COGITAÇÃO

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) descarta disputar uma vaga de deputado federal, por achar que seria pensar apenas em si. Vai com tudo para disputar o Senado.

OS TEMPOS SÃO OUTROS, NABIHA!

A secretária de Educação da PMRB, Nabiha Bestene, ainda deve estar com a cabeça nos tempos que o Kalume foi prefeito. Anunciou a volta ás aulas no município sem consultar os sindicatos e nem com a comissão do Covid.

ATÉ ENTRE OS OPOSITORES

O GOVERNADOR Gladson Cameli está em alta nas redes sociais, pelo empenho em trazer a vacina contra o Covid. A não continuidade da vacinação, não depende mais dele.

FALTOU BOM SENSO

COMO É QUE, se projeta a volta das aulas na rede municipal de forma unilateral, em pleno pico da pandemia, com UTIs lotadas? Não houve bom senso.

AO REI, TUDO, MENOS A HONRA!

O SENADOR MÁRCIO BITTAR (MDB) tem todo o direito de endeusar o Bolsonaro, mas não tem de lhe atribuir a distribuição de vacinas para o Acre, uma inverdade. A Coronavac só existe graças a uma parceria do governador Dória com o instituto BUTANTAN. Bolsonaro sempre foi contra a vacina. Ao Rei, tudo, menos a honra, Bittar!

DEPUTADO FEDERAL

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, está se saindo melhor do que se esperava na condução do combate à pandemia. Seu nome é citado como candidato a deputado federal pelo PP, em 2022. Não seria fraco.

FALSA EXPECTATIVA

FOI CRIADO um clima de euforia com a chegada da vacina, como se todos os acreanos fossem ser vacinados. Sem mais vacina, a tendência é bater a frustração.

ERA PREVÍSIVEL

ERA altamente previsível que o governo da China não mostraria boa vontade em mandar insumos para a elaboração de vacinas no Brasil, após ofensas do governo federal. Foram na onda do trumpismo, e deu no que deu.

MESMO RUMO

TRAPALHADAS nas relações com a Índia também levaram o país a não mandar vacinas ao Brasil. Os brasileiros estão pagando por desacertos nas relações internacionais.

SEM LUZ

E NÃO HÁ uma luz no fim do túnel para que recomece a distribuição de novos lotes de vacinas. Enquanto isso, outros países estão com suas campanhas a todo o vapor.

ACABOU, ACABOU

O PEQUENO lote de vacinas que chegou para o estado, não deu nem para imunizar o público de idosos. A festa da chegada da vacina no Acre foi efêmera, lamentável.

SUMIU O CENÁRIO

O EX-DEPUTADO Ney Amorim (PT), que despontava como uma promessa de renovação política, sumiu de cena após a sua derrota para o Senado, uma aventura impensada.

CHANCE DE SER ELEITO

CASO não tivesse tomado uma decisão pela emoção em disputar o Senado, com o PT num momento difícil, o Ney Amorim teria chance de ser hoje um deputado federal.

FRASE MARCANTE

“A ambição universal das pessoas é viver colhendo o que nunca plantaram”. Adam Smith.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.