Conecte-se agora

Prefeito de Cruzeiro do Sul e lideranças indígenas definem pacote de obras para aldeias

Publicado

em

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Clodoaldo Rodrigues, esteve na aldeia dos índios Katukina nesta quinta-feira, 3, (os mesmos que haviam fechado a BR-364 com outros moradores por melhorias) e junto a lideranças indígenas definiram a programação de obras que serão executadas na localidade nas próximas semanas, como a construção de poços artesianos e tanques para a piscicultura.

O líder Fernando Katukina destacou que o compromisso foi firmado durante a gestão de Ilderlei Cordeiro e reafirmado agora pelo novo prefeito. “Precisávamos ter essa nova conversa. Nós estamos com muita esperança nesse projeto, colocamos nossas necessidades e estamos confiantes. A comunidade está satisfeita com a conversa de hoje e eu, como liderança, só tenho felicidade”, agradeceu o líder indígena.

Para o prefeito Clodoaldo, é essencial proporcionar condições dignas para os povos indígenas. “Sempre tivemos respeito por esse povo e eu já tinha vindo aqui como presidente da Câmara. Hoje, chegando ao executivo e tendo a oportunidade de realizar algumas das ações, e dando continuidade a um compromisso do prefeito Ilderlei Cordeiro com eles, vamos começar nos próximos dias um serviço que eles já vinham cobrando há anos”, relatou.

Os indígenas haviam fechado a BR-364 em solidariedade aos moradores da Vila Liberdade, que fica há 30 quilômetros da aldeia. Na ocasião, aproveitaram para reivindicar melhorias por parte do governo do Estado e prefeitura de Cruzeiro do Sul. O prefeito foi pessoalmente ao local acertar o trabalho a ser executado pelo município.

Anúncios

Na rede

Em 24 horas, preço do litro da gasolina em Cruzeiro do Sul dispara e chega em R$ 6,75

Publicado

em

Na manhã deste sábado, 23, os moradores de Cruzeiro do Sul tomaram um susto ao ver o preço do litro de gasolina nos postos da cidade. Na sexta-feira, 22, o litro custava R$ 5,95 e na manhã de sábado, o preço passou para R$ 6,75, ou seja, um aumento de 0,80 centavos, em 24 horas. 

Apreensivo, o taxista Adriano Amaral lamentou o alto preço da gasolina e disse que assim fica difícil rodar na cidade. “Ficamos parados esperando uma chamada e não rodamos não. Em Rio Branco, na semana passada abasteci de R$ 4,99, mas aqui eu não sei onde vamos parar desse jeito”, afirmou. 

Logo após o reajuste no começo de janeiro,  o chefe do Procon de Cruzeiro do Sul, José Gladson Mota, anunciou que faria uma operação nos postos de gasolina do município,  mas dois dias depois disse em entrevista à imprensa,  que os empresários do ramo não eram culpados pelo aumento do preço da gasolina. 

“A questão não é com os empresários locais e sim com as distribuidoras”, alegou, relembrando que o Procon de Rio Branco também fez fiscalização em Cruzeiro do Sul no ano passado. O Ministério Público tem processo investigativo aberto nesse sentido.

Continuar lendo

Na rede

Cruzeiro do Sul tem aumento de 1000% no fluxo da Covid-19

Publicado

em

O diretor clínico do Hospital de Campanha de Cruzeiro do Sul, Marlom Holanda, disse que nos últimos 10 dias houve um aumento de 1000% na procura pelo atendimento na clínica Covid-19 e de 300 a 400% nos casos de internação e necessidade de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A UTI’s, por exemplo, tiveram de ser ampliadas. Também por isso, nesta quinta-feira, 21, um novo médico foi contratado para reforçar o quadro da unidade hospitalar.

Segundo ele, o aumento de casos é o resultado das aglomerações de festas de final de ano. Com o aumento da demanda, o Hospital de Campanha ampliou os leitos de UTI de 10 para 20. Atualmente, há 12 ocupados e o número deve aumentar nas próximas horas porque há pacientes instáveis na cínica. E se essa tendência seguir, pacientes terão que ser enviados para Rio Branco.

Marlon afirma que a falta de médicos tem sido uma grande dificuldade. Ele lembra que o Hospital de Campanha foi aberto, mas não houve ampliação no número de médicos com relação aos que já atuavam no Hospital do Juruá. Os médicos recém-formados de Rio Branco que foram para lá no início da pandemia já foram embora.

“A população tem que ter paciência porque tem horas que lá no Pronto-Socorro geral vai haver demora e em algumas horas só vai ter um médico. Estamos fazendo de tudo para manter ao menos um médico em cada setor e os colegas estão dando o sangue. Pedimos que as pessoas entendam que a pandemia não acabou e mantenham as medidas sanitárias e de distanciamento”, recomenda.

Alguns médicos que atuavam nos Hospitais do Juruá e de Campanha pediram demissão depois da operação da Polícia Federal que investiga possíveis irregularidades nas escalas de plantão.

Continuar lendo

Na rede

Aumento da Covid-19 faz Hospital de Campanha montar mais UTI’s em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A direção do Hospital de Campanha do Juruá, localizado na cidade de Cruzeiro do Sul, teve de montar mais 2 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e tem mais 8 para a instalação em caso de necessidade, tendo em vista o aumento de pacientes infectados com o novo coronavírus.

No entanto, a unidade não informou se também houve contratação de mais profissionais de saúde. Desde a Operação da Polícia Federal, que investiga as escalas médicas, vários médicos do Hospital de Campanha pediram demissão.

Nesta quinta-feira, 21, há 41 pacientes internados com Covid-19 no Hospital de Campanha de Cruzeiro do Sul. Destes, 29 estão na ala clínica e 12 na UTI (8 são de Cruzeiro do Sul, 3 de Mâncio Lima e 1 de Tabatinga). Houve um óbito de paciente de Cruzeiro e duas altas médicas.

Nessa quarta-feira, 20, a unidade hospitalar estava com 40 pessoas, sendo 30 na clínica e 10 na UTI.

Continuar lendo

Na rede

Índio de 107 anos é vacinado com CoronaVac em Mâncio Lima

Publicado

em

Dois profissionais de saúde e um índio de 107 anos, Ramiro Ferreira Puyanawa, e a mulher dele, foram os primeiros vacinados com a CoronaVac no município de Mâncio Lima. A vacinação dos profissionais da saúde foi feita nas unidades onde eles atuam e o índio e a esposa dele, Luiza, foram imunizados na Aldeia Barão, onde moram. “Estou feliz com essa vacina e ainda mais porque eu e minha mulher fomos vacinados aqui na nossa terra”, explicou o ancião.

Para o município foram destinados 118 doses para os profissionais de saúde e 1.146 para os três povos indígenas da região: Puyanawa, Nawa e Nukini. Nas aldeias a responsabilidade de vacinação aos demais indígenas é do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

Mâncio Lima tem uma faixa de 300 trabalhadores da área da saúde. Para atender os profissional da linha de frente do combate ao coronavírus foi feita uma triagem com as 118 doses que o município recebeu. O prefeito Isaac Lima, exaltou o fato dos profissionais de saúde, serem os primeiros a receberem a vacina de combate ao novo coronavírus. “São eles que cuidam de quem adoecer e merecem a prioridade na imunização”.

Antônio Joaquim Oliveira e Evanilda Maia de Araújo, técnicos em enfermagem, também foram vacinados no ato de abertura da vacinação em Mâncio Lima. Os demais servidores do Hospital Dr. Abel Pinheiro também já estão sendo vacinados e nas unidades de saúde , a ação começa nesta quinta-feira, 21, por causa do feriado de hoje.

Cinco municípios já têm a vacina

Todos os 5 municípios do Vale do Juruá já receberam as doses da CoronaVac nesta quarta feira, 20. As doses da regional foram enviadas para Cruzeiro do Sul em avião. Para Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, o produto foi transportado pelo helicóptero Harpia 4 do governo do Estado. Toda a distribuição foi coordenada pelo governador Gladson Cameli.

Para Mâncio Lima e Rodrigues Alves, o produto chegou por meio terrestre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas