Conecte-se agora

Rocha pede rédeas da segurança e Gladson diz: “em time que está ganhando não se mexe”

Publicado

em

O encontro que deve ocorrer entre o governador Gladson Cameli e o vice Major Rocha em São Paulo esta semana deve ser marcado pela repactuação de um acordo ou um rompimento definitivo. Mesmo com os últimos acontecimentos envolvendo o chefe do Palácio Rio Branco e a deputada federal Mara Rocha (PSDB), a conversa não deverá se pautar por isso, mas sim em acordos que não foram cumpridos.

O ac24horas apurou que no encontro que ainda não tem dia e nem hora marcada Rocha condicionará sua permanência na base de apoio ao governo de situações distintas como o cumprimento do acordo definido antes da campanha de 2018 que ele comandaria a Segurança Pública e a titulação de Policiais Militares e outras pautas da caserna. A reportagem conversou com o vice-governador que ressaltou que pretende ter uma conversa franca. “Quero apenas a repactuação do que foi acertado lá atrás e nada mais que isso”, disse.

O entendimento de Rocha é que as últimas mudanças na Comando da Segurança Pública, em especial na Polícia Civil, não passaram por seu crivo.

O governador, que cumpre agenda em Brasília, confirmou que irá para São Paulo encontrar o vice. Questionado se estaria disposto a dar o comando da segurança novamente a Rocha, Gladson disse que “em time que está ganhando não se mexe” e que entende o descontentamento do vice.

“Eu não tenho nenhum problema com o Rocha. Tem esses problemas com a Mara, mas eu sempre separei ele dela. Não misturo as coisas. Eu me preocupo com ele. Vamos conversar coisas pontuais. Não vou tratar de eleições com ele já que ele tem o candidato dele e eu tenho o meu. A conversa será franca e vou perguntar como podemos chegar a um entendimento. Todo mundo tem direito de querer melhoras para o seu partido, como eu também tenho, mas trabalho para sermos parceiros até o fim”, disse o governador.

Cameli reconhece que de fato Rocha não participou das mudanças no comando da Polícia Civil. “Eu apenas segui uma recomendação do Ministério ´Público com relação ao delegado Henrique Maciel que é uma pessoa que confio. As portas do governo sempre estarão abertas a ele. O nome do substituto, o delegado Josemar veio do secretário de segurança, Paulo Cézar. Foi uma decisão rápida”, disse.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas