Conecte-se agora

Após vazamento de lista, Mara manda governador “engolir cargos” e Gladson rebate: “politiqueira”

Publicado

em

O clima entre o governador Gladson Cameli e a deputada federal Mara Rocha (PSDB) já não era um dos melhores e quando a lista com supostos 30 cargos comissionados que seriam indicação dela ganhou as redes sociais e serão demitidos nos próximos dias, a situação ficou caótica.

Logo após ac24horas publicar a lista das indicações do ninho tucano, a parlamentar, que é irmã do vice-governador Major Rocha, tratou de enviar uma mensagem via whatsapp para o chefe do executivo pedindo para que ele “engula seus cargos”.

Na mensagem, ao qual ac24horas teve acesso, a deputada escreve “excelentíssimo” entre aspas, dando a entender que não respeita a autoridade de Cameli e pediu para que o governador pare de fazer “picuinhas” e que “isso não é papel de um governador”. Ela negou ainda que os nomes contidos na lista sejam seus.

“Seu governo é fraco, um fiasco e não mostrou a que veio. As pessoas estão morrendo sem medicamentos, atendimento e estão jogadas nos hospitais. Seu sorriso falso e seus discursos vazios não vão enganar a população por muito tempo. Vai cumprir o papel para o qual o você foi eleito. Um estado não é brinquedo de menino rico para você brincar de reizinho”, escreveu a deputada ao governador.

Indignado, Cameli teria perdido a compostura é chamado a Mara de “babaca” e “mal amada” e ainda perguntou quanto ele devia a ela. Em um áudio enviado a deputada, Cameli a classificou como “politiqueira” e a conversa parou com ambos visualizando as mensagens e ficando em silêncio.

O ac24horas apurou que os cargos comissionados que variam de CEC 1 a CEC 7 e até mesmo chefe de departamento deverão ser exonerados após as convenções partidárias até 16 de setembro e deve causar o racha definitivo entre o grupo de Mara Rocha com o do governador Gladson Cameli.

Nesta semana, durante reunião com parlamentares, a lista que foi divulgada nos grupos de whatsapp e o governador teria dito que Mara não seria mais sua aliada. A reportagem apurou que os deputados tucanos Luiz Gonzaga e Cadmiel Bonfim estavam no encontro e tentando apaziguar a situação, afirmaram que as indicações seriam deles e não da parlamentar.

Esse cenário de guerra entre o governador e a deputada pode influenciar no tensionamento de uma reunião que está marcada para ocorrer em São Paulo entre Rocha e Cameli. A ideia é que nessa conversa ocorre um novo pacto, mas diante das últimas informações, as intenções de paz podem ficar ameaçadas.

Anúncios

Acre

Bocalom decide que alunos do 5º ano retornem às aulas em fevereiro

Publicado

em

Governo e prefeitura de Rio Branco começam a discutir o encerramento do ano letivo do ano passado em algumas escolas, comprometido pela pandemia, e o início do ano letivo referente ao ano de 2021. O estado ainda não se pronunciou oficialmente sobre a volta às aulas presenciais, já a prefeitura de Rio Branco anunciou nesta quarta-feira, 20, que os cerca de 1.800 estudantes do 5º ano da rede municipal de ensino retornam às salas de aula em Rio Branco no dia 8 de fevereiro.

O anúncio desagradou os sindicatos que representam os trabalhadores da educação. Em uma nota divulgada também nesta quarta-feira, a classe reafirma que sem vacinação os professores não voltam à sala de aula.

No caso dos professores estaduais, há ainda a questão da melhoria salarial. O prazo dado para correção da tabela de vencimentos expira no próximo dia 1º de março. Os sindicatos estão convocando um dia de paralisação para o dia 1º de fevereiro. Em Rio Branco, a concentração dos professores deve ocorrer em frente ao Palácio Rio Branco.

Leia a nota:

Nota de Esclarecimento

A direção unificada dos Sindicatos da Educação e o Codep afirmam que a situação salarial dos trabalhadores em Educação é desesperadora, o clamor por melhoria salarial é constante e não vemos nenhuma ATITUDE CONCRETA por parte do Governador, do Secretário de Estado de Planejamento e Gestão nem do Secretário de Educação, QUE VISE a resolver essa questão salarial, no prazo máximo estipulado pela direção dos Sindicatos, que é 1º de março, para correção da tabela.

Trabalhadores em Educação das Redes Estadual e Municipal de Rio Branco, sem vacinação nem ganho salarial, não retornaremos às salas de aula!

É importante lembrar que boa vontade e sensibilidade não colocam arroz, feijão nem pão na mesa dos trabalhadores da Educação. Essa conversa de que a reunião na Casa Civil serviu de apronto para que SEJA FORMADA UMA COMISSÃO QUE ESTUDARÁ A CORREÇÃO SALARIAL DOS PROFESSORES E DEMAIS SERVIDORES DA EDUCAÇÃO É APENAS UMA ENROLAÇÃO DE TEMPO, PARA ATRAVESSARMOS O ANO DE 2021 SEM NENHUM GANHO.

Por essa razão, a direção unificada dos Sindicatos e a do Codep convocam todos os trabalhadores em Educação das redes estadual (em seus respectivos municípios) e municipal para um dia de paralisação, MARCADA PARA O DIA 1° DE FEVEREIRO, A PARTIR DAS 08:00h. Para os trabalhadores da capital, a concentração será EM FRENTE AO PALÁCIO RIO BRANCO, respeitando uma distância segura e o uso obrigatório de máscara.

BASTA DE ENROLAÇÃO: QUEREMOS VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO!

Sinteac / Sinproacre/ Sintae / Codep

Continuar lendo

Acre

Rio Branco inicia campanha de imunização contra o coronavírus

Publicado

em

A prefeitura de Rio Branco deu início por volta das 8 horas desta quarta-feira, 20, ao lançamento da campanha municipal de imunização contra o coronavírus. O prefeito da capital acreana, Tião Bocalom, e o secretário municipal de Saúde, Frank Lima, participam da ação que ocorreu no Lar dos Vicentinos.

Na oportunidade, prefeito e secretário acompanharam também o início da vacinação dos idosos que vivem no Lar dos Vicentinos, na capital. Na sequência, ato semelhante ocorre na Unidade de Referência de Atenção Primária (URAP) Maria Barroso, que atende exclusivamente os pacientes com suspeita da Covid-19, com o início da vacinação dos profissionais de saúde.

No Lar dos Vicentinos, mais de 60 idosos são vacinados contra os efeitos da Covid-19. Toda a logística por parte da secretaria de saúde está organizada, inclusive, com os profissionais da Saúde e os locais onde serão oferecidas as vacinas nesta 1ª fase. Rio Branco tem mais 3 mil doses para começar a imunização. Nesse primeiro momento, são idosos acima de 75 anos e os profissionais de saúde que estão trabalhando em hospitais na linha de frente do Covid-19.

Bocalom pediu paciência à população e ressaltou que a vacinação deve ocorrer durante todo o ano. “Esse processo de vacina não vai ser de uma hora para a outra. Isso será gradual, então é preciso que a população espere a sua hora. Nesse primeiro momento serão apenas os trabalhadores e os idosos. Estamos preparadíssimos. Assim, como as prefeituras do interior. Tenho muita fé em Deus e que devagarzinho tudo isso vai passar”, salientou.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Frank Lima, nesta primeira fase da imunização serão colocadas em funcionamento as 12 Unidades de Referência da Atenção Primária (URAP), a Policlínica e Drive-Thru [7º BEC e Arena da Floresta]. A saúde municipal seguirá o Plano Nacional de Imunização, que prevê que nesta 1ª fase irá contemplar os idosos acima dos 75 anos e os profissionais da Saúde.

Continuar lendo

Acre

Média móvel de mortes por Covid-19 cai no Acre nos últimos dias

Publicado

em

O Acre está entre os Estados que apresentou nesta terça-feira (19) queda na média móvel diária de mortes por Covid-19. Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraíba e Paraná tiveram queda da média móvel de mortes mas Acre teve a maior queda, de 29%, segundo o consórcio de veículos de comunicação.

Com alta na média de mortes, aparecem nesta segunda 11 estados: Amazonas, Rondônia, Roraima, Tocantins, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. As maiores altas foram registradas no Amazonas e no Tocantins.

O Distrito Federal e dez estados aparecem com estabilidade: Amapá, Pará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Bahia, Mato Grosso, Espírito Santo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Continuar lendo

Acre

Com veto da Reforma, Flávio Silva deve ser efetivado na Casa Civil

Publicado

em

Com o governador Gladson Cameli vetando integralmente o texto da Reforma Administrativa aprovado pela Assembleia Legislativa em dezembro do ano passado, os planos para a criação da Secretaria de Governo (Segov) foram adiados pelo menos por enquanto.

A nova pasta iria substituir a Secretária de Casa Civil nas articulações institucionais e políticas e não tinha tinha titular definido ainda já que a vontade do chefe do executivo era ter o secretário de saúde, Alysson Bestene, comandando a super secretaria, mas por não ter substituto a altura na Sesacre, Cameli preferiu mantê-lo onde está.

À interlocutores, o governador já vinha dando sinais que a sanção da Reforma lhe traria mais problemas do que soluções, sem contar que ainda existia a pressão da base aliada que não estava satisfeita com o corte de mais de 300 cargos na estrutura de governo. É possível que após a vacinação contra Covid-19, um novo texto seja encaminhado o legislativo com muito mais modificações e até mesmo a criação de mais espaços na estrutura do Estado não está descartado.

O fato é que o veto fez com que um de seus principais assessores, Flávio Silva, que está comandando interinamente a Secretária de Casa Civil, deva ser efetivado no cargo, deixando de ser um “Tampão”, na ausência do ex-secretário Ribamar Trindade, que foi exonerado do cargo e logo em seguida tomou posse como Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Acre.

Silva conta com apoio de Cameli e aliados para deixar a Casa Civil mais dinâmica e leve em 2021 e tem caminho livre para deixar as articulações visando a reeleição do governador mais palpáveis em 2022.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas