Conecte-se agora

Servidora do PS denuncia que reforma durante cirurgias coloca em risco vida de pacientes

Publicado

em

O centro cirúrgico do pronto-socorro de Rio Branco está passando por uma reforma de substituição do piso e pintura das paredes. A iniciativa teria tudo para ser positiva, não fosse por um detalhe. De acordo com denúncias de alguns servidores que trabalham no local, o problema é que essa reforma acontece ao mesmo tempo em que cirurgias continuam a ser realizadas.

“Isso é um absurdo. A gente vai passando com um paciente tendo que desviar de operário carregando cimento. Eles estão trabalhando com selador que provoca um cheiro muito forte, além da poeira que pode comprometer a saúde de um paciente, já que também estão lixando as paredes”, diz a servidora.

A profissional de saúde conta ainda que já houve reclamações para a coordenação do Centro Cirúrgico, mas nada foi feito. “Uma colega reclamou e o que ouviu de resposta foi que fizesse seu trabalho e ponto final. Isso é um absurdo, estamos falando da vida de pacientes, alguns em estado grave”, explica.

O ac24horas procurou a direção do pronto-socorro. Por meio de uma nota, a gestão da unidade de saúde admitiu o odor mais acentuado pelos produtos usados e afirmou que a empresa tomou as precauções necessárias com a instalação de uma lona. Admite ainda que se for necessário, pode transferir as cirurgias para a Fundação Hospital do Acre.

Nota da direção do Pronto-Socorro

Está sendo realizada a substituição do piso e a repintura do centro. Os produtos que estão sendo utilizados realmente têm um odor mais acentuado, mas a empresa tomou as medidas necessárias como a instalação de uma lona para evitar que o pó ou fuligem cheguem em outras áreas, assim como um exaustor para conter o cheiro.

Com a autorização dos médicos as cirurgias estão sendo realizadas no Pronto-Socorro, tendo em vista que há condições para isso, de acordo com as informações. Porém, caso seja necessário, há uma sala reservada na Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), para atender aos pacientes que por ventura precisem.

Essa situação se estenderá apenas até a semana que vem, quando a obra estiver concluída. Vale ressaltar que a manutenção é de extrema importância, cujo investimento do novo piso tem uma qualidade e duração maior.

Areski Peniche
Diretor geral do Pronto-Socorro de Rio Branco

Anúncios

Destaque 4

Dívidas do Fundo de Investimento da Amazônia podem ser renegociadas a partir de hoje (20)

Publicado

em

Empreendedores do Norte e Nordeste acabam de ser contemplados pelo governo federal. A partir desta quarta-feira, 20, empresas dessas regiões já podem renegociar suas dívidas com os Fundos de Investimento da Amazônia (Finam) e do Nordeste (Finor), administrados pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). O prazo para renegociação dos débitos vai até 18 de dezembro.

“Essas são dívidas de décadas, muitas vezes impagáveis. Ao longo dos anos, as regras para a tomada do crédito e para o pagamento desses empréstimos foram alteradas, mas as correções não foram feitas. Com essa medida, estamos beneficiando milhares de empresas e possibilitando a criação de milhões de empregos no País. Nosso trabalho é facilitar a vida de quem produz e é isso o que estamos fazendo”, destaca o presidente da República, Jair Bolsonaro.

A negociação permite a quitação das debêntures com descontos que podem chegar a até 70% do valor total do débito no caso de quitação, com a possibilidade de exclusão de encargos e de juros de mora por inadimplência.

Outra possibilidade é a extensão do pagamento em até sete anos, incluídos dois anos de carência. Em qualquer caso, será estabelecida uma nova base de cálculo de indexação da dívida, aproximando a realidade desses fundos ao praticado no mercado. A renegociação deve ser feita diretamente com a instituição financeira – Banco do Nordeste (Finor) e Banco da Amazônia (Finam).

“Por esse montante ser muito elevado, a execução judicial dos débitos tem sido muito lenta e ineficiente. Ou seja, os fundos não conseguem reaver os recursos e os empreendedores se mantêm endividados e com pouca capacidade de investir em novos negócios e postos de trabalho”, afirma o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. “Nossa meta é atender mais de 1,7 mil empresas e renegociar entre R$ 1,5 bilhão e R$ 5 bilhões, com retorno para os fundos de R$ 400 milhões a R$ 1 bilhão”, informa.

Assessoria

Continuar lendo

Acre

Apesar de queda no país, índice de confiança do comércio na Região Norte se mantém em alta

Publicado

em

A Região Norte apresentou resultados positivos na confiança do empresário do comércio em todos os indicadores. O entendimento é da Fecomércio após avaliação do Índice de Confiança do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em todo o País, em janeiro de 2021, houve recuo de 2,2%, caindo a 105,8 pontos em relação a dezembro do ano passado.

Apesar de ter registrado a segunda queda mensal consecutiva, o indicador permanece no patamar de otimismo (acima de 100 pontos) pelo quarto mês consecutivo. No comparativo anual, houve variação negativa de 16,4%.

De acordo com Egídio Garó, consultor da Fecomércio, ao contrário do registrado nos índices nacionais, na Região Norte, houve indicação de pequena elevação na confiança, observando variação de +0,2% determinado pelas condições diferenciadas da localidade em relação às demais do País.” Em contrapartida, se observado o índice das condições atuais do comércio que leva em consideração a observação sobre a conjuntura econômica do país, a confiança não foi demonstrada, retroagindo -4,6% em toda a Região Norte e ocasionado principalmente pela elevação no preço da moeda americana”, disse.

Ainda segundo o consultor, esses indicadores levam ao entendimento de que janeiro, de forma geral, será um mês desafiador para as empresas instaladas em toda a região norte, tal qual nas demais regiões do País. “Contudo, nem tudo foi negativo na Região Norte se comparado ao cenário nacional. A expectativa do empresário com relação ao futuro demonstra o otimismo do setor com uma recuperação gradual das atividades ocasionadas pelo controle da pandemia por conta das vacinas, apresentando um índice de 1,3% e, sobre as expectativas da economia brasileira, uma elevação de +2,0%”.

Além disso, segundo informações repassadas por Garó, a expectativa para o setor comércio em todo o Brasil, regrediu em -2,1%, e no Norte tem uma expectativa positiva elevando o índice para +1,2%. “Os índices relacionados aos investimentos demonstram que em todas as regiões do País estão otimistas. No resultado geral, essa intenção de investimento foi de +1,0%, na Região Norte foi de +3,1%. Os investimentos das empresas e a possibilidade de contratação levaram a esse entendimento quando seus índices apresentaram resultados positivos de +2,5% e +4,6% em todo o Norte”, finalizou

Continuar lendo

Destaque 4

Gladson e Zequinha começam vacinação da Covid-19 em Cruzeiro do Sul nesta terça-feira

Publicado

em

Depois de participar do início da aplicação da CoronaVac em Rio Branco, o governador Gladson Cameli lança junto ao prefeito Zequinha Lima, em Cruzeiro do Sul, a vacinação na cidade mais importante do Vale do Juruá. Às 17 horas desta terça-feira, 19, inicia a imunização no Posto de Saúde Mão Amiga, no Aeroporto Velho.

Seis pessoas serão vacinadas no ato de lançamento do início da imunização contra a Covid-19. A segunda dose da CoronaVac deverá chegar ao Estado em cerca de 25 dias.

As cinco cidades do Vale do Juruá deverão receber um total de 4.506 doses de vacina contra o novo coronavírus nesta primeira etapa. São 1.304 para profissionais da saúde e idosos e 3.202 para os indígenas aldeados da Regional.

 

Continuar lendo

Destaque 4

Cinco municípios do Vale do Juruá vão receber mais de 4 mil doses da CoronaVac

Publicado

em

As cinco cidades localizadas do Vale do Juruá deverão receber nesta terça-feira, 19, um total de 4.506 doses da CoronaVac, vacina usada no combate ao novo coronavírus. Destas, 1.304 doses serão para profissionais da saúde e idosos e 3.202 para os indígenas aldeados da regional.

Dos cinco municípios, só Cruzeiro do Sul, que recebe 933 doses, tem idosos em asilos. Para Rodrigues Alves, são 130 doses; Mâncio Lima recebe 118; Marechal Thaumaturgo 68 doses e 55 vão para Porto Walter, somando 1.304 doses do imunizante.

Para as aldeias indígenas, a distribuição será feita da seguinte forma: 327 doses para indígenas de Cruzeiro do Sul , 1.146 para os de Mâncio Lima, 1.349 para Marechal Thaumaturgo, 266 para Porto Walter e 114 para Rodrigues Alves, num total de 3.202 doses.

Segundo a coordenadora estadual do Programa de Imunização, Renata Quiles, todo o transporte será feito por meio de aviões e helicópteros. 50 homens do Grupamento Especial de Fronteira (GEFRON) farão a escolta do produto e vão acompanhar a vacinação.

Em Cruzeiro do Sul, os locais de vacinação serão o Teatro dos Náuas e o campus Floresta da Universidade Federal do Acre (UFAC). Em Mâncio Lima, a secretária de Saúde, Joice Gonçalves, disse que é feita agora uma triagem, já que muitos profissionais atuam em dois locais. “Como tem profissionais que atuam no município e no Estado, estamos fazendo essa triagem”, cita.

Com relação às três aldeias indígenas do município: Puyanawa, Nawa e Nukini, a secretária explica que o município é responsável pelo armazenamento das doses, já a aplicação das vacinas é de responsabilidade do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas