Conecte-se agora

Acre teve mais de 3 mil novos infectados durante a fase laranja

Publicado

em

Num período de 15 dias, desde que o Acre migrou oficialmente para a Bandeira Laranja (alerta) da pandemia de Covid-19 e deixou o status de emergência, o Estado registrou 3.551 novos contaminados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) nos 22 municípios acreanos. Além disso, do dia 21 de julho até esse 5 de agosto, também foram contabilizadas 82 mortes decorrentes de complicações da doença.

Nessa última semana – a contar os primeiros cinco dias do mês agosto – foram somados quase 1.500 resultados positivos de Covid-19 e o Acre teve precisamente 16 óbitos. Ontem, quarta-feira, 5, data em que o governo do Acre, junto ao Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, anunciou a nova classificação de risco definida pelo Pacto Acre sem Covid, o Estado contava 323 novos casos da doença e já passava dos 21 mil infectados. Confirmou ainda a 547ª morte por conta do vírus.

O ápice de novos contaminados registrados em 24 horas na faixa laranja ocorreu no dia 3 de agosto, quando a secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) registrou 373 novos casos e mais 2 mortes provocada por coronavírus. Dias críticos durante a Bandeira Laranja também causaram apreensão com relação aos exames. A falta de reagentes e outros problemas fizeram com que a fila de amostras sorológicas em análise no Laboratório Charles Mérieux e no Laboratório Central de Saúde do Acre (Lacen) chegasse a mais de 1.200.

Embora tenham participado diretamente para a mudança de faixa perante a pandemia, os profissionais de saúde do Comitê alertam para uma grande preocupação neste momento: maior circulação de pessoas nas ruas pode favorecer o aumento descontrolado dos casos de Covid-19, caso não sejam tomadas as precauções de convivência estabelecidas pelo Pacto Acre sem Covid.

Durante apresentação dos dados que concluíram uma nova mudança de faixa ao Estado, que agora se encontra na Bandeira Amarela (atenção), a coordenadora do Grupo de Apoio ao Pacto Acre sem Covid, Karolina Sabino, destacou que o Acre sente uma folga no sistema de saúde, com taxa de internação inferior a 50%.

“Por isso estamos mais seguros em fazer ajustes metodológicos que permitem nossas ferramentas entenderem as mudanças, mas tudo de forma segura e responsável, a fim de que haja proteção do direito à vida. Não estamos voltando ao antigo normal. Enquanto não houver uma vacina, não estaremos realmente protegidos. Por isso precisamos manter nossa postura de cuidados”, disse.

Na faixa amarela, foi ampliado o leque de estabelecimentos que podem voltar a funcionar durante a pandemia. Agora, além dos templos religiosos, bares, restaurantes, pizzarias, lanchonetes e sorveterias podem abrir obedecendo a capacidade máxima de 50% do número de mesas no ambiente externo e interno e mantendo uma distância mínima de 2,5 metros entre as mesas dos clientes. O Acre está até o momento com 21.033 pessoas que já se contaminaram com o vírus e 547 óbitos decorrentes da doença.

Anúncios

Acre

Bolsonaro manda exonerar esposa e indicado de Flaviano no governo

Publicado

em

Na reta final da campanha para a presidência da Câmara, o governo federal deu início a retaliações e retirou cargos de deputados aliados a Baleia Rossi (MDB-SP), candidato com discurso de independência do Planalto. A ideia é pressionar para que parlamentares votem em Arthur Lira (PP-AL), aliado do presidente Jair Bolsonaro. Deputados terem sido informados que indicados seus em postos na administração federal foram exonerados nos últimos dias, entre eles o deputado federal do Acre, Flaviano Melo (MDB-AC).

Melo perdeu dois indicados no estado que mantinha desde o governo Temer. Foram exonerados neste mês Jorge Mardini Sobrinho, superintendente do Iphan, e Luciana Videl de Moura, da Secretaria de Patrimônio da União (SPU). Luciana é esposa do deputado.

“São da época do Temer. Ninguém mexeu neles e eles ficaram lá. Nem perguntei o motivo, porque eu sou do MDB e o MDB da Câmara não é da base do Bolsonaro, mas também não ia mandar (os indicados) saírem. Me disseram só que foi ordem do Palácio”, diz Flaviano.

Até há poucas semanas, o governo vinha adiando a tática de tirar cargos de aliados de Baleia Rossi para evitar um confronto direto. Um levantamento chegou a ser feito sobre quantos cargos tinham deputados de cada grupo, mas o plano era deixar essa relação de nomes em banho-maria até a eleição. Nas últimas duas semanas, porém, com a polarização da disputa, integrantes da Secretaria de Governo mudaram de ideia e as exonerações começaram. A votação na Câmara está marcada para a noite da próxima segunda-feira e deve invadir a madrugada.

Continuar lendo

Acre

A cada 10 leitos de UTI no Into, 9 estão ocupados, diz Saúde

Publicado

em

O boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) divulgado na tarde desta segunda-feira, 25, mostra que o cenário é preocupante na capital acreana. Dos 40 leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) destinados à Covid-19 no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia no Acre (Into), unidade referência para atendimentos, 36 estão ocupados.

Outro dado alarmante é em relação aos leitos clínicos. Dos 100 disponíveis no Into, 89 estão ocupados.

Segundo dados do boletim, foram identificados 219 pacientes internados nos estabelecimentos monitorados, dos quais 166 testaram positivo para Covid-19. Do total hospitalizado, 53 estão em UTI e 166 em leitos (clínicos, obstétricos e pediátricos).

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 55 UTIs, 40 estão ocupadas.

Destes, três são do Pronto Socorro, que registrou 30% de ocupação e os outros 36 são do Into, que registrou 90% de ocupação e um leito de UTI ocupado no Hospital Santa Juliana.

Já a região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, 13 estão ocupados, registrando 65% de ocupação. Os leitos clínicos somam 94 e 46 estão ocupados, registrando 48,9% de ocupação.

Continuar lendo

Acre

Acre confirma 110 novos casos e mais 4 mortes por coronavírus

Publicado

em

O Acre registrou nas últimas 24 horas 110 novos casos de infecção por coronavírus. Nesta segunda-feira, 25, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informou que do total, 60 casos foram confirmados por exame de RT-PCR e 50 testes rápidos. O número de infectados subiu de 46.429 para 46.539.

De acordo com o Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), mais 4 notificações de óbito foram registradas nesta segunda, sendo 2 do sexo masculino e 2 do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 854 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 131.925 notificações de contaminação pela doença, sendo que 84.145 casos foram descartados e 1.241 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 39.335 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 166 pessoas seguem internadas.

Continuar lendo

Acre

Em seis dias, Acre recebe terceiro lote de vacina contra Covid-19

Publicado

em

Durante esse período, o Estado recebeu no total mais de 50 mil doses do imunizante viral [Coronavac e Astrazeneca/Oxford].

Desembarcou nesta segunda-feira, 25, no Aeroporto Internacional de Rio Branco, o segundo lote da CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan de São Paulo em parceria com o laboratório chinês Sinovac. No lote de hoje, são 4.800 doses que serão usadas exclusivamente em profissionais que estão atuando na linha de frente do combate à covid-19.

A vacina foi distribuída pelo Ministério da Saúde (MS). No domingo, 24, o Estado recebeu pouco mais de 5 mil doses da farmacêutica AstraZeneca/Universidade Oxford, produzida pelo laboratório Serium.

Na última terça-feira, 17, o Acre recebeu o primeiro lote de 41 mil doses da CoronaVac. Oficialmente, esse é o terceiro lote do imunizante que chega ao Acre. No total já foram dois lotes da CoronaVac e uma da Astrazeneca/Oxford.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), os imunizantes deste lote da CoronaVac serão despachados proporcionalmente para todos os 22 municípios. As doses serão, exclusivamente, para trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente da pandemia.

O governador Gladson Cameli encontra-se em Brasília nesta segunda e deverá cumprir agenda em São Paulo nesta terça-feira, 26, com o governador de São Paulo, João Doria. O chefe do executivo acreano busca junto ao governo paulista a compra de cerca de 1 milhão de doses da CoronaVac.

Assista ao vídeo:

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas