Conecte-se agora

“Quem manda nesse Estado? Eu não votei em promotor”, diz pastor

Publicado

em

Pouco depois de o Comitê do Pacto Acre sem Covid recomendar ao governo do Acre que o Estado não libere o funcionamento de templos religiosos durante a fase laranja da pandemia do novo coronavírus, o pastor José Ildson Viana, representante do grupo evangélico, fez uma live em rede social na noite desta quarta-feira, 29, para, segundo ele, expor detalhes da reunião e do estudo em geral, que não condizem com a realidade da pandemia local.

No encontro, apenas ele e a secretária de Empreendedorismo e Turismo do Acre, Eliane Sinhasique, votaram a favor da manutenção dos cultos e encontros religiosos na fase laranja. Na live, o pastor ressaltou que a classe evangélica precisa agir e tomar decisões para garantir a realização dos cultos com todas as medidas sanitárias impostas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) perante a pandemia.

A indignação de José Ildson é pela volta da proibição dos cultos presenciais. Apresentando o movimento “Respeitem a Igreja”, ele afirma que os critérios estabelecidos pelo Comitê, pelo Ministério Público Estadual e Ministério Público Federal para decidir pelo fechamento dos templos são “ilegais e injustos” e esquecem-se da essencialidade da igreja. O representante evangélico também levantou algumas questões políticas com relação ao pacto. “Quem é que está mandando mesmo nesse Estado? Eu não votei em nenhum promotor. Promotor não tem autoridade legal para fechar nada, precisa de uma autorização judicial”, disse em relação ao MPE e MPF terem recomendado que os templos fossem fechados.

“Nem falam mais da Constituição [Federal]. Acima de tudo temos que estar unidos na causa evangélica. Não se trata de religião, é sobre a causa da fé evangélica. O Pacto Acre sem Covid, com intenção ou não, não bate na hora de fazer as contas. Há uma grande falha na matriz do pacto, e do jeito que está, é impossível flexibilizar para as igrejas”, declara Ildson. De acordo com o pastor, se não mudarem o pacto, é impossível as igrejas voltarem. “Não quero acreditar que ninguém dentro daquele grupo não saiba fazer cálculo”.

José Ildson seguiu destacado que os dados apresentados pela médica Karoline Sabino, responsável pelos dados técnicos e científicos relacionados ao Pacto Acre sem Covid, não são coerentes. “Não precisa entender de ciência para saber que a igreja não é um dos principais vetores de proliferação da doença tomando as medidas necessárias, como máscara e álcool em gel”.

Conforme dito pelo pastor, o Comitê acredita que a igreja só perde para boates em termo de proliferação do vírus, o que para ele, não é real. “De onde tiraram esses dados? De onde coletaram? Quais teses, estudos para classificar igreja como vetor de alto risco de contaminação?”, indagou. O infectologista Thor Dantas apontou na reunião que estudos da OMS indicam que o vírus pode ser transmitido pelo ar, através das gotículas de saliva, discurso endossado pela médica Karoline, ressaltando que os momentos de cantoria nos templos seriam propícios para a contaminação.

“Eles tentaram uma resposta plausível, o que não ocorreu”, diz o pastor. “As regras sanitárias são públicas, todo mundo sabe. Somos pessoas conscientes, não tem nenhum louco, não queremos jogar as pessoas dentro de um caixão. A fase amarela quase nunca chega. No próximo dia 5 vai ter uma nova reunião de análise e, por esses cálculo, a igreja não vai chegar na fase amarela”, reclama José Ildson.

O líder evangélico conclui afirmando: “quem tem autoridade para dizer quem faz o culto é o pastor. A missa, o padre, a ginga no terreiro, são os representantes deles. Ninguém mais tem autoridade para determinar liturgia. Se tem alguém desobedecendo leis, não são os pastores. Esse decreto é ilegal e injusto. Não existe norma técnica, documento científico que comprove que as igrejas tenham esse risco de contaminação mesmo mantendo distanciamento entre as pessoas”.

Destaque 6

Maioria das prefeituras do Acre têm situação fiscal crítica, baixa autonomia e muito gasto

Publicado

em

Apenas três prefeituras do Acre apresentam situação fiscal boa ou de excelência, segundo o Índice Firjan de Gestão Fiscal divulgado na quinta-feira, 21, pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro.

O IFGF revela que 3.024 cidades brasileiras têm situação fiscal difícil ou crítica. No estudo, elaborado pela Firjan, foram avaliados 5.239 municípios que, na média, atingiram 0,5456 ponto. O índice varia de zero a um, sendo que, quanto mais próximo de um, melhor a gestão fiscal. De acordo com a análise, o quadro é preocupante e a dificuldade de geração de receita pelos municípios é o principal entrave para a melhora das contas públicas.

Do Acre, somente Rio Branco -com nota de excelência que inclusive a coloca entre as cinco capitais com melhor gestão fiscal -Manoel Urbano e Marechal Thaumaturgo obtiveram nota azul e verde, chancelando suas finanças saneadas, com capacidade de investimento e liquidez.

Na média, as 5.239 cidades brasileiras analisadas no estudo atingiram 0,3909 ponto no indicador de Autonomia, que verifica se as receitas oriundas da atividade econômica do município suprem os custos da Câmara de Vereadores e da estrutura administrativa da Prefeitura. Esse indicador teve o pior desempenho entre os quatro analisados no IFGF. Quase 67% das cidades apresentaram situação difícil ou crítica. Para 1.704 que não geraram receita para arcar com esses custos mínimos de existência foram necessárias transferências que totalizaram R$ 4,5 bilhões – recurso que poderia ser alocado, por exemplo, em habitação e saneamento para a população.

Foram avaliadas no IFGF 2021 as cidades que declararam suas contas de 2020 de forma consistente até 10 de agosto de 2021, já que a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) determina que até 30 de abril de cada ano as prefeituras devem encaminhar suas declarações referentes ao ano anterior à Secretaria do Tesouro Nacional (STN).

O IFGF é composto pelos indicadores de Autonomia, Gastos com Pessoal, Liquidez e Investimentos.

O indicador de Gastos com Pessoal – que representa quanto os municípios gastam com o pagamento de pessoal em relação à Receita Corrente Líquida (RCL) – atingiu 0,5436 ponto, sendo o segundo pior entrave à gestão municipal em 2020. Mais de 53% das cidades registraram situação fiscal difícil ou crítica e, das 1.818 cidades que gastaram mais de 54% da Receita Corrente Líquida (RCL) com a folha de salário do funcionalismo público, 624 comprometeram mais de 60% do orçamento com essa despesa e ultrapassaram o limite máximo determinado pela legislação.

Já o indicador de Liquidez verifica a relação entre o total de restos a pagar acumulados no ano e os recursos em caixa disponíveis para cobri-los no exercício seguinte. A média dos municípios foi de 0,6345 ponto, a maior entre os indicadores do IFGF. Quase 60% das cidades apresentaram nível de liquidez bom ou excelente. A distribuição de recursos públicos para os municípios por conta da pandemia foi um dos fatores que contribuiu para esse resultado. No entanto, apesar do cenário mais positivo devido ao contexto atípico, 563 prefeituras estão em situação crítica – terminaram o ano de 2020 sem recursos em caixa para cobrir as despesas postergadas para este ano.

O indicador de Investimentos – que mede a parcela da Receita Total destinada aos investimentos – registrou 0,6134 ponto. Na média, foram destinados 7,1% do orçamento para esse fim. A Firjan destaca que a pandemia teve forte influência no percentual, já que os investimentos na área da saúde cresceram 34% de 2019 para 2020. No entanto, a federação chama a atenção para a grande disparidade entre os municípios nesse indicador: 49% foram classificados com gestão boa ou excelente por destinarem, em média, 10,9% da receita para investimentos, enquanto em 51% das cidades esse percentual foi de 4,6%.

A maioria das prefeituras acreanas tem alta liquidez e tem feito investimentos mas esbarram no gasto com pessoal e na falta de autonomia, já que dependem dos repasses federais para se manter. Bujari e Sena Madureira não apresentaram dados.

O estudo completo pode ser acessado aqui: https://www.firjan.com.br/ifgf

Continuar lendo

Destaque 6

Após quatro meses na cadeia, Justiça concede liberdade a DJ Ivis

Publicado

em

A Justiça do Ceará concedeu liberdade, nesta sexta-feira (22/10), a DJ Ivis após 4 meses de prisão por agressão doméstica. O produtor deve ser solto a qualquer momento.

Iverson de Souza Araújo, conhecido como DJ Ivis, foi preso no dia 14 de julho, depois que vídeos de agressões contra a ex-mulher, Pamella Holanda, foram divulgados por ela nas redes sociais. A prisão aconteceu em um condomínio de luxo em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. Os vídeos foram divulgados pelo coluna LeoDias.

Com a decisão de hoje, o cantor e produtor poderá responder em liberdade aos processos. Ele é investigado pelos crimes de lesão corporal, ameaça e injúria no âmbito da violência doméstica.

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias no Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.

Fonte: Metrópoles

Continuar lendo

Destaque 6

“Grande aliada”, diz Bolsonaro ao se reunir com senadora Mailza

Publicado

em

A senadora Mailza Gomes (Progressistas) se reuniu na tarde desta sexta-feira, 22, com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), no Palácio da Esplanada, em Brasília (DF).

Em um vídeo compartilhado nas redes, Bolsonaro agradece o apoio de Mailza no Senado e se refere à parlamentar como “grande aliada”.

“Uma grande aliada nossa dentro do Senado. Quero nesse momento agradecer o apoio dela e desejar boa sorte em tudo que porventura fizer pelo seu estado e fazendo pelo Acre está fazendo pelo Brasil também. Obrigado mesmo!”, afirmou o presidente

Na pauta, a senadora oficializou a sua candidatura à reeleição para o Senado junto ao presidente e reforçou o pedido para Bolsonaro integrar o Progressistas.

“Já temos o ministro Ciro, nosso grande parceiro e o Acre tem muito a ganhar com essa parceria. Nossa sigla está de braços abertos e será uma honra tê-lo no nosso partido, presidente Bolsonaro”, destacou Mailza.

Continuar lendo

Destaque 6

Gladson encontra apoiadores e nega pressão para indicar Mailza

Publicado

em

Na tarde desta sexta-feira, 22, o governador Gladson Cameli (Progressistas) participou de um almoço de confraternização com amigos, membros do governo e de líderes do Partido Progressistas no restaurante Mata Nativa, na Via Verde, em Rio Branco. A reunião, que teve como prato principal conserva com farofa de ovos, além de outras iguarias como caldeirada de tambaqui e surubim, foi feita com um propósito de aproximar o chefe do executivo ao grupo de governo visando as eleições de 2022.

Sobre a presença de vários dirigentes do Progressistas, Cameli garantiu que não está sofrendo pressão para escolher a senadora Mailza Gomes como candidata ao cargo. “Não há pressão. Existe uma definição que será tomada até o fim do ano. Em relação ao vice, a escolha será minha”, reforçou o chefe do executivo.

Em relação ao almoço, Cameli disse que o momento é de descontração e sem propósitos políticos, porém, fez questão de enaltecer a equipe governamental. “Essa é uma reunião de alinhamento do Gladson e não do governador com quem ajudou e também de reaproximação com o grupo político. Não quero brigar com ninguém e sim, ser amigo de todo mundo”, ressaltou.

Presente no encontro, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Nicolau Júnior (Progressistas), destacou o momento como de suma importância para aparar as arestas políticas e alinhar a equipe governamental no propósito de reeleição.

Participaram do encontro, além do governador, o grupo das Mulheres Progressistas, o secretário de governo, Alysson Bestene, o deputado estadual Gerlen Diniz, o deputado José Bestene, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima, o diretor-presidente do Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre), Petrônio Antunes e demais autoridades. O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, não participou do encontro.

Ao fim da refeição, Gladson recebeu uma camisa personalizada com a seguinte frase. “Amigos de fé, com amizade e lealdade. Somos Gladson”.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas