Conecte-se agora

Clima de indefinição no PP faz Gladson ir até Ciro Nogueira: “Bocalom pode ser candidato, mas não mandem a conta pra mim”

Publicado

em

O governador Gladson Cameli deve viajar nos próximos dias para cumprir agenda oficial em Brasília e em São Paulo e na oportunidade se encontrará com o presidente nacional do partido Progressistas, senador Ciro Nogueira (PP-PI), para tratar de seu futuro e dos problemas em relação a sucessão municipal em 2020.

O chefe do Palácio Rio Branco afirmou ao ac24horas na manhã desta sexta-feira, 24, que não vê problema em Bocalom ser candidato, desde que a “fatura da conta” não chegue a ele. “Eu já disse e repito. Não tenho problema nenhum em ele ser candidato, mas que não mandem a conta pra mim. Se vão manter ele, sem problema. Acredito que a confiança foi quebrada e não tem clima para eu está na linha de frente”, disse o governador. reforçando a sua intenção de apoiar a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB) no pleito deste ano e que o apoio a Bocalom estaria descartado.

Sobre a situação envolvendo a senadora Mailza Gomes, presidente da executiva estadual do PP, e o presidente municipal da sigla, em Rio Branco, pastor Reginaldo Ferrari que defendem a candidatura de Bocalom, Cameli afirmou que quer saber até onde essa “corda vai esticar”. “Eu sinceramente não entendo, mas esse tensionamento, essa corda esticada, sabe lá aonde vai isso. O fato é que a Mailza é de maior, o James Gomes é de maior e o pastor também é de maior”, frisou, dando a entender que não aprova a postura dos dirigentes Progressistas.

Cameli disse que durante a semana conversou com deputados e dirigentes do partido e foi definido que todos recuassem. “Não se sabe até que ponto recuaram. Então eu tenho que tratar a situação com paciência já que a senadora Mailza está grávida e não pode se chatear com essas questões políticas. Quando eu ter tempo lá fora, na agenda, eu ligo para o Ciro Nogueira e sento com ele”, disse.

Acre 01

Vasco e Náuas ficam no empate e Rio Branco vence o Andirá por 1 a 0 pelo Acreano

Publicado

em

Na primeira rodada da noite, válida ainda pela 4° rodada do Campeonato Acreano, o Rio Branco venceu o Andirá pelo placar mínimo de 1 a 0, nesta quarta-feira, 4, no estádio Arena da Floresta, em Rio Branco.

O gol da partida foi marcado por Nolasco aos 34 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o Estrelão conquista a primeira vitória em quatro partidas e soma 5 pontos e o Andirá permanece na lanterna sem vencer na competição.

O segundo jogo da noite foi válido pela abertura da 5° rodada entre Vasco (AC) e Náuas, porém, apesar da partida ser bastante movimentada, as duas equipes terminaram o duelo empatadas em 0 a 0.

Com o empate, o Cruzmaltina permanece na quarta posição com 7 pontos e a equipe do Juruá é o sexto colocado com 5 pontos.

Fotos: Sérgio Vale/ac24horas

Continuar lendo

Extra Total

Comitiva do Acre participa de jantar na casa de Ciro Nogueira com direito a Gilmar Mendes à mesa

Publicado

em

Uma comitiva formada por políticos do Acre liderada pelo governador Gladson Cameli participou na noite desta quarta-feira, 4, de um jantar de comemoração à posse do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, como Ministro da Casa Civil do presidente Jair Bolsonaro. A festa que contou com a cúpula do Partido Progressista e das principais lideranças do Centrão ocorreu na mansão do novo ministro localizada em um condomínio na Asa Sul, de Brasília.

Entre as principais autoridades vistas na casa do líder do Centrão, durante “os comes e bebes do Planalto”, chamou atenção a presença do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que discretamente compareceu e logo em seguida saiu do recinto. Políticos que viram Mendes ficaram desconfiados já que publicamente ele é um crítico do governo de Jair Bolsonaro e também por ser publicamente contra o voto impresso defendido por Bolsonaristas.

O senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente da república, também esteve no evento marcando presença como único membro da família.

Além de Cameli, a comitiva do Acre participante da festa é formada pelo presidente da Aleac, deputado Nicolau Júnior, o deputado Gerlen Diniz, e o secretário de governo Alysson Bestene.

Continuar lendo

Acre

“O Acre só tem a ganhar”, diz Mailza na posse do ministro Ciro

Publicado

em

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) participou nesta quarta-feira, 4, da posse do presidente nacional do Progressista, senador Ciro Nogueira (PP-PI) para o Ministério da Casa Civil. A cerimônia aconteceu no Palácio do Planalto com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Estou muito esperançosa que o Ciro Nogueira tem muito a contribuir com seu conhecimento e nossa parceria em promover melhorias para o Brasil e pela nossa boa relação, para o nosso Acre. Ele é qualificado, técnico, tem um histórico de boas ações por onde passou. Tenho certeza que fará um excelente mandato a frente da pasta, ajudando todos nós, aqueles que acreditamos na força e na coragem do nosso povo”, resumiu a parlamentar.

Após a cerimônia, Ciro Nogueira – já empossado novo ministro – fez um vídeo de elogios a parlamentar e afirmou que será parceiro do Estado do Acre.

“Reafirmo meu compromisso com o Acre e destaco seu trabalho [senadora Mailza]com a sua luta, essa grande liderança do Progressista no estado. Você pode ter certeza que tem um grande parceiro aqui”, disse Nogueira a Mailza Gomes, presidente do Partido Progressista no estado.

Estiveram presentes os Progressistas do Acre, o governador Gladson Cameli, deputados estaduais Nicolau Júnior – presidente da Aleac – e Gerlen Diniz e os prefeitos Rosana Gomes, de Senador Guiomard e Bené Damasceno, de Porto Acre, que comemoraram a conquista para o partido.

Continuar lendo

Destaque 6

Bolsonaro posta inquérito da PF e diz que sistema eleitoral é violável

Publicado

em

Por

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou pelo Twitter documentos do inquérito da Polícia Federal que investigam o comprometimento de sistemas do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Segundo o presidente, “o sistema eleitoral brasileiro foi invadido e, portanto, é violável”. O inquérito foi cedido pela Polícia Federal ao deputado e relator da proposta de voto impresso na Câmara, Filipe Barros (PSL-PR), que disse se tratar de uma investigação em sigilo.

Segundo relata Bolsonaro, uma pessoa não autorizada teria tido acesso aos sistemas do TSE entre abril e novembro de 2018, época que antecedeu as eleições para presidente no país.

Em novembro do ano passado o TSE, apesar de confirmar a invasão no período citado, minimizou a relevância dos dados afetados, uma vez que se tratariam de informações antigas e, portanto, desatualizadas.

 

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas