Conecte-se agora

Cinco dicas para a não errar na escolha do canivete ideal

Publicado

em

Se você gosta de passar um tempo em contato com a natureza, praticando trilhas e atividades ao ar livre, provavelmente já deve saber da importância de levar consigo um bom canivete na mochila. Isso porque em ambientes de mata fechada, em que a caminhada pode durar longas horas, é pouco cômodo levar um facão ou facas. Afinal, para andar grandes distâncias o ideal é sempre ter equipamentos leves e úteis.

Por tanto, quando estiver se preparando para uma atividade próxima à áreas naturais opte por portar utensílios com o máximo de funcionalidade e o mínimo de peso. Ou seja, na hora de investir em um produto considere esses elementos como fatores primordiais.

Dessa maneira tenha sempre em mente que escolher um objeto para trilhas é uma forma de otimizar sua dinâmica no local escolhido. Antes de mais nada, entenda que nem sempre o acessório com o maior tamanho será o mais funcional. Em alguns casos, objetos compactos conseguem desempenhar o mesmo papel que os mais volumosos e são neles que você deve focar.

Quando o assunto são objetos cortantes e perfurantes, escolher um canivete suíço, por exemplo, pode ser a alternativa mais sensata. Sendo assim, reunimos algumas dicas que devem te ajudar na hora de escolher o canivete ideal para seu tipo de aventura.

Analise o tipo de lâmina

O principal fator que precisa ser observado em um objeto cortante como o canivete, além do tamanho e peso, é o material que constitui a lâmina. Hoje em dia, existem diversos tipos de materiais disponíveis no mercado. No entanto, iremos nos ater aos três tipos de aço predominantes em canivetes. São eles o aço damasco, aço inoxidável e aço carbono.

Cuidado com os cabos/ empunhadura do canivete

Conhecido popularmente como “cabo”, as empunhaduras são um atrativo a parte na hora de escolher o melhor canivete para você. Isso porque existem inúmeros tipos, afinal esse utensílio são objetos desejo de muitos colecionadores pelo mundo afora. Sendo assim, há, portanto, vários materiais, como o chifre bovino ou caprino, osso, alumínio, latão madeira, plástico, madrepérola entre outros, que podem ser comprados e colecionados. No entanto, lembre-se que se o seu objetivo for fazer trilhas, quanto mais “incrementos” o material possuir, possivelmente, maior será o peso do equipamento.

Fique atento as travas

Durante o uso do canivete ele deve ter estabilidade na posição aberta. Dessa maneira, é importante garantir o tipo de trava que manterá o instrumento dessa forma. Os tipos mais populares de travas são framelocks, linerlocks e lockbacks.

  • Linerlock: tem uma barra metálica no interior do cabo que é utilizada no processo de trava

  • Framelock: não precisam de barra de metal. Afinal, esse modelo já possui um desenho de cabo que se move para travar a lâmina.

  • Lockback: apresentam uma barra móvel na parte traseira do cabo e permitem mais pressão ao travar e, consequentemente, mais segurança no manuseio.

Não se iluda com a bainha

Se você pretende usar o canivete para prática de trilhas, investir em bainha pode acabar sendo um gasto desnecessário, já que quanto menos peso carregar melhor. Ainda que seja um peso baixo, tudo que puder retirar da mochila deve ser cortado. Além disso, se você observar, muitos modelos de canivetes suíços originais, pelo menos os mais simples, não são comercializados com bainha.

Invista em multi-ferramentas

Se por um lado ter o objeto simples para diminuir o peso é relevante, por outro investir em um objeto com várias funcionalidades também é super importante. Sendo assim, esteja atento para canivetes que possam fornecer outras ferramentas acopladas. Isso deverá diminuir outros elementos na mochila, além de permitir opções de ferramentas em sua trilha ou atividade ao ar livre

Destaque 2

Exoneração de suposto ex-professor de Socorro Neri para abrir vaga para Aberson Carvalho gera mal estar na educação

Publicado

em

O professor Cláudio Augusto Ferreira de Sales compartilhou uma carta em grupos de Whatsapp nesta sexta-feira, 18, direcionada à atual secretária de Educação, Cultura e Esportes (SEE), Socorro Neri, criticando a forma que foi feita a sua exoneração do cargo de chefe de Departamento da SEE.

Na carta, Cláudio diz que recebeu a notícia com “estranheza e decepção” e afirmou que a conduta de Socorro era de se esperar de inimigos políticos e não de aliados. O professor teve a sua exoneração publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), desta quinta-feira, 17, e recebeu a notícia pelo diário. Ele é funcionário de carreira da SEE há mais de 40 anos e diz que foi professor de Néri em sua época de colegial.

No lugar de Cláudio, Neri escolheu Aberson Carvalho de Sousa, seu ex-secretário municipal de meio ambiente, que teve a sua nomeação publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (18).

“Tendo sido seu professor na década de 70, esperava que a senhora tivesse incorporado alguns ensinamentos quando ministrei aulas de Educação Moral e OSPB, às quais ensinavam bons modos, o respeito e a ética com o próximo”, escreveu.

Em outro trecho, o professor lembrou que na campanha do ano passado levantou a bandeira de Neri sem solicitar qualquer tipo de ajuda financeira em troca do apoio e afirmou que a carta não é nem pela exoneração do cargo e sim pela forma que a situação foi conduzida.

“Secretária, não estou reclamando cargos, estou surpreso pela falta de respeito, consideração e ética. Sou um servidor público que dediquei mais de 40 anos à educação, tenho 68 anos e no mínimo esperava ter sido chamado para uma conversa, ter sido avisado previamente”, destacou.

Por fim, Cláudio afirmou que Socorro jogou na lama da vergonha e do desrespeito um legado construído durante mais de quatro décadas. “A senhora é uma pessoa que não tem reconhecimento pelo esforço do próximo, mas, saiba que Deus dá a cada um aquilo que merece. Não esqueça que a nossa vida está sob o controle de Deus e ninguém está acima dele. Fique na paz e que Deus lhe ilumine, lhe dê humildade e sabedoria”, afirmou.

Ao ac24horas, Socorro Neri afirmou que Cláudio está equivocado em relação à informação de ter sido seu professor na década de 70 e salientou que a exoneração dele foi uma decisão institucional e não pessoal.

“O professor Cláudio está equivocado quando afirma que fui aluna dele na década de 70. Mas isso não impede de ter por ele relação de respeito e carinho. A exoneração dele foi uma decisão institucional e não pessoal”, esclareceu em nota.

Continuar lendo

Acre 01

Gladson nomeia 61 professores aprovados para formação de cadastro de reserva

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) nomeou nesta sexta-feira (18), 61 professores aprovados nos processos seletivos para a formação de cadastro de reserva da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes – SEE. A nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE).

Os convocados vão atuar em 10 municípios conforme a lista: Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Jordão, Brasiléia, Feijó, Mâncio Lima, Porto Acre, Senador Guiomard, Acrelândia e Sena Madureira.

Os candidatos nomeados terão o prazo de até trinta dias para a apresentação dos documentos pertinentes ao cargo e a efetiva assinatura do Termo de Posse.

Continuar lendo

Na rede

Gladson assina ordem de serviço para reforma do Centro de Meio Ambiente em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Em solenidade nesta sexta-feira (18), o governador Gladson Cameli (Progressistas) autorizou a reforma e ampliação do Centro Integrado de Meio Ambiente (CIMA) de Cruzeiro do Sul.

A nova estrutura está orçada no valor de R$ 992,1 mil e conta com investimento proveniente da fase II do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da atual sede do Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

O chefe do executivo pediu à sua equipe que não atrapalhe a vida das pessoas, haja vista que, o lema do governo é desburocratizar. “Esse Centro Integrado é mais uma prova disso. Além disso, vamos ganhar agilidade e trazer economia para aqueles que procuram os serviços do Estado. Muito em breve, estaremos inaugurando essa obra”, declarou.

Israel Milani, secretário de meio ambiente, disse que a obra era um anseio da população e que será realidade na atual gestão. “O governador nos deu a missão de destravar as políticas ambientais do nosso estado e é isso que estamos fazendo dentro da legalidade. Com esse Centro Integrado, o morador da zona rural terá acesso a emissão de licenciamentos ambientais, regularização fundiária, autorga de água, Cadastro Ambiental Rural e Programa de Regularização Ambiental, entre outros serviços”, garantiu.

Segundo informações da assessoria do governo, com o CIMA, a maioria dos serviços realizados somente em Rio Branco serão descentralizados e oferecidos em Cruzeiro do Sul, beneficiando todos os municípios do Vale do Juruá.

Continuar lendo

Acre 01

Fila de exames de Covid-19 cresce subitamente e quase mil testes esperam resultado no Acre

Publicado

em

A fila de exames de Covid-19 à espera de resultado nos laboratórios Charles Mérieux e Lacen aumentou substancialmente nas últimas 24 horas, chegando, nesta sexta-feira (18) a 986 testes sem diagnóstico.

A fila vinha pequena nesta 3ª semana de junho, acompanhando a redução ou estabilidade em casos, internações e mortes.

Até o momento, o Acre registra 228.092 notificações de contaminação pela doença, sendo que 142.419 casos foram descartados, segundo o boletim da Secretaria de Estado da Saúde.

Segundo a Sesacre, 79.183 pessoas já receberam alta médica depois de isolamento ou tratamento médico, enquanto 115 pessoas seguem internadas até o fechamento deste boletim.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas