Conecte-se agora

Cinco dicas para a não errar na escolha do canivete ideal

Publicado

em

Se você gosta de passar um tempo em contato com a natureza, praticando trilhas e atividades ao ar livre, provavelmente já deve saber da importância de levar consigo um bom canivete na mochila. Isso porque em ambientes de mata fechada, em que a caminhada pode durar longas horas, é pouco cômodo levar um facão ou facas. Afinal, para andar grandes distâncias o ideal é sempre ter equipamentos leves e úteis.

Por tanto, quando estiver se preparando para uma atividade próxima à áreas naturais opte por portar utensílios com o máximo de funcionalidade e o mínimo de peso. Ou seja, na hora de investir em um produto considere esses elementos como fatores primordiais.

Dessa maneira tenha sempre em mente que escolher um objeto para trilhas é uma forma de otimizar sua dinâmica no local escolhido. Antes de mais nada, entenda que nem sempre o acessório com o maior tamanho será o mais funcional. Em alguns casos, objetos compactos conseguem desempenhar o mesmo papel que os mais volumosos e são neles que você deve focar.

Quando o assunto são objetos cortantes e perfurantes, escolher um canivete suíço, por exemplo, pode ser a alternativa mais sensata. Sendo assim, reunimos algumas dicas que devem te ajudar na hora de escolher o canivete ideal para seu tipo de aventura.

Analise o tipo de lâmina

O principal fator que precisa ser observado em um objeto cortante como o canivete, além do tamanho e peso, é o material que constitui a lâmina. Hoje em dia, existem diversos tipos de materiais disponíveis no mercado. No entanto, iremos nos ater aos três tipos de aço predominantes em canivetes. São eles o aço damasco, aço inoxidável e aço carbono.

Cuidado com os cabos/ empunhadura do canivete

Conhecido popularmente como “cabo”, as empunhaduras são um atrativo a parte na hora de escolher o melhor canivete para você. Isso porque existem inúmeros tipos, afinal esse utensílio são objetos desejo de muitos colecionadores pelo mundo afora. Sendo assim, há, portanto, vários materiais, como o chifre bovino ou caprino, osso, alumínio, latão madeira, plástico, madrepérola entre outros, que podem ser comprados e colecionados. No entanto, lembre-se que se o seu objetivo for fazer trilhas, quanto mais “incrementos” o material possuir, possivelmente, maior será o peso do equipamento.

Fique atento as travas

Durante o uso do canivete ele deve ter estabilidade na posição aberta. Dessa maneira, é importante garantir o tipo de trava que manterá o instrumento dessa forma. Os tipos mais populares de travas são framelocks, linerlocks e lockbacks.

  • Linerlock: tem uma barra metálica no interior do cabo que é utilizada no processo de trava

  • Framelock: não precisam de barra de metal. Afinal, esse modelo já possui um desenho de cabo que se move para travar a lâmina.

  • Lockback: apresentam uma barra móvel na parte traseira do cabo e permitem mais pressão ao travar e, consequentemente, mais segurança no manuseio.

Não se iluda com a bainha

Se você pretende usar o canivete para prática de trilhas, investir em bainha pode acabar sendo um gasto desnecessário, já que quanto menos peso carregar melhor. Ainda que seja um peso baixo, tudo que puder retirar da mochila deve ser cortado. Além disso, se você observar, muitos modelos de canivetes suíços originais, pelo menos os mais simples, não são comercializados com bainha.

Invista em multi-ferramentas

Se por um lado ter o objeto simples para diminuir o peso é relevante, por outro investir em um objeto com várias funcionalidades também é super importante. Sendo assim, esteja atento para canivetes que possam fornecer outras ferramentas acopladas. Isso deverá diminuir outros elementos na mochila, além de permitir opções de ferramentas em sua trilha ou atividade ao ar livre

Anúncios

Acre 01

Gladson fará ato no Palácio para convocar cadastro de reserva do concurso da PM

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas

O governador Gladson Cameli vai autorizar a convocação dos 500 candidatos aprovados no cadastro de reserva da Polícia Militar do Acre do ano de 2017. O ato será realizado no Palácio Rio Branco na manhã desta sexta-feira, 26, e deverá ser publicado na edição da próxima segunda-feira, 1, do Diário Oficial do Estado. O governador recebeu uma comissão dos candidatos em seu escritório na tarde de hoje e garantiu a convocação.

A convocação dos candidatos da PM foi uma das promessas de campanha do governador Gladson Cameli. Em novembro do ano passado, os candidatos acamparam em frente a Assembleia Legislativa em protesto pela convocação. Eles passaram uma semana concentrados no centro de Rio Branco até que Gladson foi até o encontro deles e garantiu que o convocariam no mês de fevereiro de 2021.

Continuar lendo

Cotidiano

Secretária de Educação de Bocalom testa positivo para a Covid-19

Publicado

em

A professora universitária e atual secretária municipal de Educação, Nabiha Bestene, testou positivo para a Covid-19. As informações foram compartilhadas pelo jornalista Altino Machado em suas redes sociais na tarde desta quinta-feira (25).

De acordo com informações, Nabiha se encontra bem e não precisou de internação em Unidade Hospitalar. A secretária é irmã do deputado estadual José Bestene (Progressistas).

No início do ano, a secretária anunciou a volta às aulas para cerca de 1.800 estudantes do 5º ano da rede municipal de ensino, mas depois da repercussão devido ao aumento no número de casos da covid-19, Nabiha aconselhou o prefeito Tião Bocalom (Progressistas) a recuar da ideia, que logo depois acatou.

Continuar lendo

Acre

Locutor de rádio é mais uma vítima da Covid-19 em Xapuri

Publicado

em

Diego José Ferraz Nogueira, de 39 anos, morreu na tarde desta quinta-feira, 25, no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into/Ac), onde estava sendo tratado há cerca de uma semana.

Ele foi transferido, inicialmente, de Xapuri para o Hospital Regional de Brasiléia, de onde seguiu para a capital acreana após seu quadro de saúde se agravar de maneira muito rápida.

Atuando há pouco menos de um ano nas rádios Aldeia FM e Educadora AM de Xapuri como operador de áudio, Diego ousou e se tornou uma das revelações na locução das emissoras.

Apresentava, desde outubro do ano passado, o programa romântico Love Night, que em pouco tempo se tornou um dos mais ouvidos nas duas rádios, que funcionam com programação casada.

“Diego veio para a rádio sem saber nada de sonoplastia, mas aprendeu tudo muito rápido. Era um cara sem limites para aprender e adorava desafios”, diz Harley Cardoso, diretor das emissoras.

Cardoso informou ainda que os transmissores das duas rádios serão desligados às 18 horas desta quinta-feira em manifestação de pesar pelo falecimento do funcionário.

Há três dias, a médica Luciana Nogueira, irmã do locutor, relatou em sua página no Facebook o drama que a família vinha passando diante da gravidade do quadro de saúde dele.

“Meu coração está sangrando. Em momento nenhum pensei em passar por algo assim. Dia de clamar ao Senhor por um milagre. Olhar para o meu irmão, segurar o peito dele, e dizer: respira”, exclamou.

A morte de Diego Ferraz, filho de uma das famílias mais tradicionais de Xapuri, tem grande repercussão nas redes sociais, com inúmeras mensagens de pesar e solidariedade.

Esse é o 23º óbito de pacientes de Covid-19 residentes em Xapuri desde a chegada da pandemia. O município acumula, desde o dia 27 de abril do ano passado, 2.569 casos da doença.

Continuar lendo

Cotidiano

Último repasse do FPM de fevereiro cai nesta sexta na conta dos municípios do Acre

Publicado

em

Os municípios do Acre recebem nesta sexta-feira (26) R$15.189.370,01 referente ao terceiro e último repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) deste mês de fevereiro.

O montante – calculado com o desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e a inflação – representa queda de 10,72% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Em valores brutos (incluindo o Fundeb), o montante partilhado entre os entes locais chega a R $2,6 bilhões. Do total repassado para todos os Municípios, os de coeficientes 0,6 que representam a maioria das cidades (2.447 ou 43,95%) irão receber R$ 525, 5 milhões, ou seja, 19,70% do que será transferido. Já os Municípios de coeficientes 4,0 (168 ou 3,02%) partilharão R $351, 3 milhões (13,17% do total repassado). Vale ressaltar que cidades de mesmo coeficiente podem receber valores diferenciados em razão da sazonalidade do Fundo.

O levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) com base em dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) indica oscilação nos repasses do FPM até fevereiro deste ano em relação ao mesmo período de 2020. Nesse cenário, houve crescimento de 14,13%.

O FPM – bem como a maioria das receitas de transferências do País – não apresenta distribuição uniforme ao longo do ano e costuma ter dois ciclos distintos: no primeiro semestre são registrados os repasses com os valores mais altos e tendência de diminuição significativa entre julho e outubro.

Continuar lendo
OAB - ACRE

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas