Conecte-se agora

Jovem que ficou paraplégica em assalto passa por dificuldades e pede ajuda em doações

Publicado

em

Tailine Marques, de 26 anos, estava indo deixar uma marmita para o irmão quando sofreu um assalto que a deixou paraplégica. Quase três anos depois do crime, ocorrido em agosto de 2017, ela continua passando por dificuldades e sua família lançou uma campanha nas redes sociais para arrecadação de doações. À época do assalto, os criminosos roubaram sua motocicleta e ainda atiraram, acertando a coluna da vítima.

Após o acidente, a família informou que o pai da jovem abandonou a família, deixando-a ainda mais abatida. Tailine e a mãe estão vivendo de doações no momento, uma vez que a mãe, que era cabeleireira, parou de trabalhar para cuidar da filha. Tailine está precisando de sonda, saco coletor, lenço umedecido, sabonete líquido, água boricada, fralda descartável G (adulto) e cesta básica. Quem puder ajudar pode entrar em contato com a mãe por meio do telefone (68) 99956-4909 e falar com Clarice.

A família lamenta também que tiveram que vender quase tudo que tinham para custear a viagem que fizeram para retirar a bala da coluna da jovem.

Entenda o caso

Tailine Marques foi vítima de assalto em 2017, onde acabou baleada por dois criminosos, na rua Marechal Deodoro, centro de Rio Branco. Ambos fugiram após o disparo. A jovem estava indo deixar comida para o irmão, que trabalha como vigia, quando foi abordada em um semáforo pelos acusados.

Inicialmente, a estudante havia ficado tetraplégica. Após viagem a Brasília para tratamentos e uma cirurgia na coluna, reverteu o quadro para paraplégica.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas