Conecte-se agora

Governo Federal diz que auxílio tirou temporariamente mais de 70% da miséria

Publicado

em

IMAGEM ILUSTRATIVA - INTERNET

O Auxílio Emergencial está cumprindo a função de chegar aos mais vulneráveis do país. É o que aponta a análise feita pelo Ministério da Economia sobre os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Covid-19 do IBGE.

O benefício do Governo Federal está concentrado nos 30% mais pobres da população e representou 93% do rendimento dessas famílias. Em muitos casos, 23 milhões de domicílios, a transferência de recursos permitiu um ganho de renda para as pessoas.

A pandemia afetou especialmente trabalhadores informais, desempregados e autônomos, público de 35,5 milhões de pessoas que recebeu o Auxílio Emergencial. Somente para este segmento, o valor já repassado é de R$ 55 bilhões. “É exatamente nos 10% da população com renda per capita mais baixa que estão 70% dos desocupados, 76% dos trabalhadores informais e daqueles fora da força de trabalho, além de 77% dos trabalhadores domésticos sem carteira”, diz o Ministério da Cidadania.

Destaque 3

Guedes defende Petrobras e Banco do Brasil na ‘fila’ de privatizações dos próximos anos

Publicado

em

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta segunda-feira (27) que a Petrobras e o Banco do Brasil entrem na “fila” de privatizações dos próximos anos.

Guedes deu a declaração ao participar por videoconferência do encontro “O Brasil Quer Mais”, organizado pela International Chamber of Commerce (ICC).

“Um plano para os próximos dez anos é continuar com as privatizações. Petrobras, Banco do Brasil, todo mundo entrando na fila, sendo vendido e sendo transformado em dividendos sociais”, declarou o ministro da Economia.

Guedes tem defendido as privatizações para que o governo use os recursos em um fundo contra a miséria.

Na campanha eleitoral de 2018, o presidente Jair Bolsonaro disse que “não gostaria” de ver a Petrobras privatizada. Na ocasião, declarou que a medida só seria feita “se não houver solução”.

Além disso, em 2019, o então presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, disse que Bolsonaro vetou a privatização do banco.

Para o ministro da Economia, o processo de privatização não está acelerado no governo Bolsonaro, mas destacou que em dois anos e meio foram privatizados o equivalente a R$ 240 bilhões.

Paulo Guedes lembrou, ainda, a intenção do governo de privatizar a Eletrobras e os Correios. “Quem dá o ‘timing’ é a política”, acrescentou.

O ministro da Economia disse, ainda, que gostaria, no futuro, de mudar o regime previdenciário para o sistema de capitalização, rejeitado pelo Congresso Nacional em 2019. Nesse regime, os benefícios são pagos de acordo com as contribuições feitas no passado pelos próprios trabalhadores.

Redução de alíquotas de importação

Ainda no discurso, Guedes lembrou que a redução de 10% na Tarifa Externa Comum (TEC) do Mercosul já foi implementada para bens de capital (máquinas e equipamentos) e de informática, mas que deseja promover redução para todos produtos comprados pelo Mercosul — o que é rejeitado pela Argentina.

“Nossa posição é de avançar. Não vamos sair do Mercosul, mas não aceitaremos um Mercosul como ferramenta de ideológica. O Mercosul é uma plataforma de integração na economia global. Se não entregar esse serviço, vamos modernizar. Os incomodados que se retirem, pois um dia a Argentina falou isso para os outros. Vamos devolver isso para a Argentina”, declarou.

O ministro defendeu que a redução continue nos próximos anos. Segundo ele, é possível avançar em uma nova redução em 2022, se a reforma tributária passar no Congresso Nacional.

Reforma do Imposto de Renda

Guedes também voltou a defender a tributação de lucros e dividendos, cuja alíquota aprovada pela Câmara dos deputados caiu de 20% (proposta do governo) para 15%, e afirmou que busca reduzir, nos próximos anos, a tributação sobre as empresas para 20%.

Atualmente, a taxação é de 34% no Brasil. Na proposta da reforma do IR aprovada pelos deputados, a taxação ficou em 26%. O texto ainda tem de passar pelo Senado Federal para ter validade.

“Vamos para 26%. Se a arrecadação continuar subindo, vamos para 21%. O ideal é que não fosse mais do que 20%. Tudo acontece na empresa, o imposto deve ser muito baixo na empresa, deve ser de 20%. Agora na pessoa física [com a tributação de lucros e dividendos], antes de comprar avião e o seu barco, paga 15%”, concluiu.

Continuar lendo

Destaque 3

Caixa paga sexta parcela do auxílio a beneficiários do Bolsa Família com NIS final 7

Publicado

em

A Caixa Econômica Federal (Caixa) paga nesta segunda-feira (27) a sexta parcela do Auxílio Emergencial aos beneficiários do Bolsa Família com NIS encerrado em 7.

Os pagamentos são feitos da mesma forma que o benefício original, com depósito em conta.

Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/

A Caixa lembra que os recursos também podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem e na rede lotérica de todo o país.

Como realizar o saque

Para sacar o dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”.

Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

O código deve ser utilizado para saque em dinheiro nas agências, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

As agências da Caixa abrem de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. Não é preciso madrugar ou chegar antes do horário de abertura. Todas as pessoas que procurarem atendimento durante o horário de funcionamento serão atendidas.

Continua disponível aos beneficiários a opção de utilização dos recursos creditados na poupança social digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

Com o aplicativo Caixa Tem, também está disponível a funcionalidade para pagamentos sem cartão nas cerca de 13 mil unidades lotéricas do banco.

Calendários de pagamento

Segundo o governo, o novo calendário é o definitivo. O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a ideia é não mais prorrogar o benefício após o pagamento da sétima parcela.

Veja abaixo os calendários de pagamento.

Continuar lendo

Destaque 3

Caixa paga auxílio emergencial neste domingo para trabalhadores nascidos em junho

Publicado

em

Trabalhadores informais nascidos em junho recebem hoje (26) a sexta parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

As datas da prorrogação do benefício foram anunciadas em agosto. Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da sexta parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 17 e segue até o dia 30. Amanhã (27), o pagamento continua para os beneficiários com NIS de final 7. O auxílio emergencial somente será depositado quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Em todos os casos, o auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada.

O programa se encerraria em julho, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para as parcelas.

 

Continuar lendo

Destaque 3

Prefeitura dá continuidade a vacinação contra a Covid-19 em oito postos de saúde

Publicado

em

A secretaria de saúde de Rio Branco dá continuidade neste sábado, 25, em várias unidades de saúde a campanha de imunização contra a Covid-19.

De acordo com a Semsa, as unidades devem ficar abertas das 8h às 12h para atender moradores com vacinação contra a Covid-19 em Rio Branco.

As pessoas que tomaram a 1ª dose da Pfizer e da AstraZeneca há 60 dias podem procurar uma unidades de saúde e fechar o esquema vacinal com a segunda dose.

A unidades de saúde disponíveis para imunização da população é: Urap Eduardo Assmar, Urap Vila Ivonete, Urap Roney Meireles, Urap Hidalgo de Lima, Urap Maria Barroso, Urap Cláudia Vitorino

Já os postos que vão realizar a antecipação 2ª dose AstraZeneca com 60 dias ou mais são: Urap Cláudia Vitorino, Urap São Francisco, Urap Eduardo Assmar.

Segundo o governo, já foram disponibilizados ao Acre mais 1.015.363 doses de vacinas e foram aplicadas 7786.365 doses na população até esta sexta-feira, 24.. Das doses, 518.943 pessoas tomaram a primeira dose, 255.128 a segunda e 12.045 a dose única – Janssen.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas