Conecte-se agora

Casos recentes de raiva humana no Brasil chamam a atenção para medidas de prevenção

Publicado

em

No último mês, o Ministério da Saúde confirmou dois casos graves de infecção pelo vírus da raiva no Brasil. Um em Catolé do Rocha, na Paraíba, de uma senhora de 68 anos que segundo o relatório mais recente se encontra em internada em estado grave, sob sedação, e outro em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, onde um menino de 13 anos morreu após ser mordido por um morcego hematófago, ou seja, que se alimenta de sangue.

O óbito foi o primeiro desde 2006 no Rio de Janeiro, quando um caso foi registrado em São José do Vale do Rio Preto. Uma morte pela doença não acontecia na capital desde 1986. O caso levou a secretaria de saúde do rio a disparar um alerta para os municípios, orientando medidas de prevenção. A raiva humana é uma doença que preocupa por conta da alta letalidade: quase todos os casos de infecção em humanos acabam em morte.

No Acre, os casos mais recentes de raiva em seres humanos de que se tem notícia ocorreram nos municípios de Assis Brasil, em 2000, e Xapuri, em 2004. Controlada no ambiente urbano por meio de campanhas de vacinação em massa de cães e gatos, a patologia tem feito registros na zona rural, afetando algumas espécies de mamíferos, entre os quais bovinos e equinos.

No início de 2019, o IDAF – Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre – constatou a ocorrência de um caso de raiva bovina transmitida por mordida de morcegos na colocação Samaúma, uma comunidade do seringal São Francisco do Espalha, localizado entre os municípios de Xapuri e Rio Branco, a possibilidade de um surto que foi controlada com ações de Saúde Única, uma estratégia do governo para a prevenção de zoonoses.

No local, foram realizadas palestras educativas sobre zoonoses, principalmente a raiva, mas também outras doenças que podem ser transmitidas dos animais para os humanos, como a hidatidose, uma patologia parasitária crônica, causada pela fase de larva de um parasita chamado Echinococcus. A Vigilância Sanitária vacinou na localidade cerca de 40 cães e gatos contra a raiva. O rebanho bovino, que já havia sido vacinado, recebeu mais uma dose da imunização.

A Vigilância Epidemiológica conversou com os moradores sobre o risco da raiva em humanos e orientou sobre os procedimentos a serem tomados no caso de agressão de morcegos contra pessoas. A médica veterinária Ane Gabrielle, chefe da unidade do Idaf em Xapuri diz que as ações de Saúde Única seguem ocorrendo no município.

“São medidas que envolvem a captura de morcegos e a intervenção dos setores de vigilância sanitária e epidemiológica para agir na vacinação de cães e gatos, além do trabalho de investigação com relação aos humanos”.

No caso de agressões de morcego contra animais, Ane Gabrielle explica que o Idaf deve ser comunicado.

“Quando houver o registro de ataques contra pessoas, a saúde pública deve ser procurada para que as medidas preventivas de costume sejam tomadas”.

Saúde Única é um conceito sugerido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) com o fim de demonstrar a indissociabilidade da saúde humana, animal e ambiental.

Vírus mortal

O vírus da raiva ataca o sistema nervoso central, causando inflamação grave no cérebro e pode ser transmitido por mordida, arranhão ou lambida de mamíferos contaminados, como morcegos e cachorros, que ficam agressivos quando infectados. Em caso de ser mordido por um animal, a orientação médica é limpar a ferida imediatamente e procurar uma emergência, onde o paciente recebe anticorpos contra o vírus.

Anúncios

Cotidiano

Secretária de Educação de Bocalom testa positivo para a Covid-19

Publicado

em

A professora universitária e atual secretária municipal de Educação, Nabiha Bestene, testou positivo para a Covid-19. As informações foram compartilhadas pelo jornalista Altino Machado em suas redes sociais na tarde desta quinta-feira (25).

De acordo com informações, Nabiha se encontra bem e não precisou de internação em Unidade Hospitalar. A secretária é irmã do deputado estadual José Bestene (Progressistas).

No início do ano, a secretária anunciou a volta às aulas para cerca de 1.800 estudantes do 5º ano da rede municipal de ensino, mas depois da repercussão devido ao aumento no número de casos da covid-19, Nabiha aconselhou o prefeito Tião Bocalom (Progressistas) a recuar da ideia, que logo depois acatou.

Continuar lendo

Cotidiano

Último repasse do FPM de fevereiro cai nesta sexta na conta dos municípios do Acre

Publicado

em

Os municípios do Acre recebem nesta sexta-feira (26) R$15.189.370,01 referente ao terceiro e último repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) deste mês de fevereiro.

O montante – calculado com o desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e a inflação – representa queda de 10,72% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Em valores brutos (incluindo o Fundeb), o montante partilhado entre os entes locais chega a R $2,6 bilhões. Do total repassado para todos os Municípios, os de coeficientes 0,6 que representam a maioria das cidades (2.447 ou 43,95%) irão receber R$ 525, 5 milhões, ou seja, 19,70% do que será transferido. Já os Municípios de coeficientes 4,0 (168 ou 3,02%) partilharão R $351, 3 milhões (13,17% do total repassado). Vale ressaltar que cidades de mesmo coeficiente podem receber valores diferenciados em razão da sazonalidade do Fundo.

O levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) com base em dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) indica oscilação nos repasses do FPM até fevereiro deste ano em relação ao mesmo período de 2020. Nesse cenário, houve crescimento de 14,13%.

O FPM – bem como a maioria das receitas de transferências do País – não apresenta distribuição uniforme ao longo do ano e costuma ter dois ciclos distintos: no primeiro semestre são registrados os repasses com os valores mais altos e tendência de diminuição significativa entre julho e outubro.

Continuar lendo

Cotidiano

Prefeitura confirma que nova etapa de vacinação é para idosos acima de 74 anos

Publicado

em

Após desencontro de informações, a prefeitura de Rio Branco confirmou na tarde desta quinta-feira, 25, que a nova etapa de vacinação contra a Covid-19 em idosos na capital acreana é para aqueles com idade igual ou superior a 74 anos.

Mesmo assim, idosos com idade acima de 85 anos continuam sendo vacinados devido a pouca procura pelo imunizante. Os postos de vacinação permanecem no sistema drive-thru, no antigo estacionamento do DETRAN-AC, em frente ao 7° BEC, nas Unidades de Referência da Atenção Primária (URAPs) Roney Meireles, Cláudia Vitorino e Policlínica Barral y Barral.

A vacinação dos grupos prioritários segue normalmente, mediante a procura pelos idosos, segundo a secretaria municipal de saúde. “Quem deseja se vacinar e tenha idade igual ou superior acima de 74 anos, basta procurar um dos pontos de vacinação, levando consigo documento com foto e se possível carteira do Sistema Único de Saúde”, explicou o gestor Frank Lima.

O município garante que recebeu do governo até agora 9.300 doses da vacina CoronaVac. Dessas, até quarta-feira, 24, pelo menos 8.052 pessoas já tinham sido imunizadas com a primeira dose do imunizante.

Continuar lendo

Cotidiano

Sindicato dos servidores do MPU e CNMP doa R$ 31 mil para a campanha SOS Acre

Publicado

em

O Sindicato Nacional dos Servidores do MPU e CNMP, por iniciativa de sua seccional no Acre, realizou hoje, 25/2, o repasse de R$ 31 mil como doação para as famílias vítimas das enchentes no Acre.

O montante foi arrecadado com o apoio da diretoria nacional do SindMPU, além de outras 13 seccionais, e foi repassado à campanha SOS Acre, promovida pela Associação do Ministério Público do Estado do ACRE (AMPAC), em parceria com o Tribunal de Justiça (TJ/AC).

O Acre encontra-se em estado de calamidade pública decorrente do agravamento da pandemia causada pela Covid-19 que já ceifou, em todo o Estado, mais de 900 vidas e com mais de 55 mil casos de contaminação. A situação de emergência também foi deflagrada em função de um surto de dengue que acometeu a população acreana em pleno período de enchente dos rios que já deixaram mais de 24 mil famílias desabrigadas.

Além da seção sindical no Acre e da própria diretoria nacional, também enviaram recursos as seções sindicais de Alagoas, Amapá, Bahia, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Continuar lendo
OAB - ACRE

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas