Conecte-se agora

No Acre, achatamento da curva de infectados ainda não aconteceu

Publicado

em

O mês de junho chegou e foi embora sem que se confirmasse a expectativa de que seria nesse mês que o acreanos teriam o pico da pandemia e tivessem notícia enfim do achatamento da curva de contaminação. Pelo contrário, o mês foi ainda mais complicado pela doença.

Tanto que pelos números do primeiro dia de julho, quando foram notificados 462 novos casos da doença, existe a possibilidade ainda de aumento do número de infectados.

Aliás, junho, foi o mês de maior aumento nos casos de Covid-19 desde o início da pandemia.

Do dia 17 de março, quando apareceram os primeiros casos até o dia 30 de junho, se passaram 105 dias. Isso significa que quase 29% do ano de 2020, já é de convivência com a pandemia.

Apenas nos 30 dias do mês de junho foram registrados 6.927 novos casos da doença. Isso representa mais da metade dos 13.253. Até o dia 1º de junho, o Acre registrava 6.326. O aumento de casos da Covid-19 apenas neste mês foi 109,5%. A média em junho foi de 230,9 casos diários.

As mortes não ficaram para trás. Em 1º de junho eram 161 óbitos registrados pela doença no Acre. A confirmação da primeira morte no estado só aconteceu 20 dias após o aparecimento dos primeiros casos da Covid-19.

Só no mês de junho foram confirmados 204 óbitos pela doença. Isso representa uma taxa de mortalidade de 6,8 mortes por dia. Em junho, os óbitos provocados por Covid-19 saltaram de 161 para 365, um crescimento de 126,7%.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas