Conecte-se agora

Socorro Neri se diz vítima de ataques machistas e de milícias virtuais 

Publicado

em

Depois de muito tempo calada a prefeita Socorro Neri resolveu quebrar o mutismo numa ampla entrevista ao BLOG DO CRICA, onde fala sobre o atual momento da pandemia, o que já foi feito no combate ao coronavírus, denúncias de ilegalidades na sua gestão, como reage às críticas e sobre uma parceria política com o governador Gladson Cameli, que redunde numa aliança em torno da sua candidatura por mais um mandato na prefeitura de Rio Branco e seus projetos. Foi um jogo aberto. Eis a entrevista abaixo:

BLOG DO CRICA – Como tem sido este enfrentamento ao coronavírus. Que ações destaca no âmbito da Prefeitura?

SOCORRO NERI – Tem sido difícil pela perda de tantas pessoas e a angústia de ver tantas lutando pela vida. Mas tenho consciência da gravidade da situação e de que estamos fazendo o possível para defender nossa população. Desde o registro dos três primeiros casos em Rio Branco, no dia 17 de março, a Prefeitura adotou todas as medidas necessárias e as ações recomendadas pela OMS, Ministério da Saúde, SESACRE e especialistas da nossa UFAC. Formulamos o Plano Municipal de Contingência e definimos com a SESACRE, o fluxo da assistência aos pacientes de Covid-19. Decretamos emergência em saúde pública, e na sequência estado de calamidade pública, que foram reconhecidos pela Assembléia Legislativa e Governo Federal, respectivamente. Criamos o Comitê de Enfrentamento e Monitoramento à Pandemia Covid-19 e o Comitê de Compras Emergenciais, duas instâncias importantes para garantir a transparência e controle social às decisões. Para aumentar a transparência, criamos um portal específico para o combate à Covid-19, onde são disponibilizadas todas as informações de processos de compras. Também procuramos mitigar os efeitos da pandemia sobre os mais vulneráveis: a prefeitura prorrogou os prazos do IPTU, isentou do IPTU as famílias mais pobres, prorrogou o ISS para os motoristas de transporte individual e isentou a taxa de renovação deles, como também isentou da taxa mensal os permissionários dos mercados municipais. A assistência social também foi ampliada, com apoio aos moradores de rua, apoio alimentar às famílias de maior vulnerabilidade, auxílio funeral. Na Assistência em Saúde, implantamos um serviço de Teleconsulta, estruturamos unidades de referência para atendimento aos sintomáticos leves, disponibilizamos uma farmácia municipal na UPA do Segundo Distrito e, agora, após um novo planejamento, estamos organizando todas as unidades para atendimento aos sintomáticos leves.

BLOG DO CRICA – O tão criticado rodízio de carros redundou em que benefícios?

SOCORRO NERI – Ele faz parte das medidas de distanciamento social, que é a estratégia mais eficaz para conter o aceleramento da curva de contaminação. Foi adotado numa sequência de outras medidas, que começaram logo no dia 17 de março, seguindo recomendações da OMS, do Ministério da Saúde e de especialistas da nossa UFAC. Aqui menciono a suspensão das aulas presenciais, da creche ao ensino superior das redes pública e privada; definição de atividades e serviços essenciais, suspendendo o funcionamento das não-essenciais; suspensão das atividades esportivas, culturais, religiosas e de lazer, buscando evitar aglomerações de pessoas; trabalho em home office ou dispensa de servidores acima de 60 anos ou com doenças crônicas. É importante frisar que o rodízio foi feito num momento em que o sistema de saúde estava entrando em colapso, em que não haviam leitos e UTIS disponíveis e ampliações estavam acontecendo, mas ainda não tinha se concretizado. O que era recomendado fazer naquele momento? O que fizemos. Não podemos ser negligentes com a saúde da população. É uma medida considerada antipática, sujeita à rejeição pública e que poderia ser aproveitada por pessoas interessadas em antecipar a campanha eleitoral. Não tive medo disso. Planejamos com o Governo do Estado, que deu o apoio policial, e fizemos o que era necessário. Nosso dever era segurar a aceleração do contágio, desestimulando a circulação de pessoas em atividades não- essenciais. Todos aqueles que desenvolvem atividades essenciais ficaram livres do rodízio, puderam circular independentemente do final da placa. Outro impacto importante é que o rodízio não gerou aumento na quantidade de passageiros do transporte coletivo, não colocou as pessoas em risco novo de contágio. Ao contrário, houve redução no número de passageiros de ônibus. O rodízio teve um efeito muito positivo na primeira semana, elevando o índice de isolamento social em nossa cidade, colocando tanto o Acre como Rio Branco entre os índices mais elevados do país. Na segunda e última semana, no entanto, o impacto foi reduzido, embora ainda permaneça com média maior do que a brasileira, que está em tendência de queda.

BLOG DO CRICA- Mesmo na pandemia a oposição não lhe poupa, com críticas por supostos superfaturamentos na compra de álcool gel e manter em estoque merenda vencida. Como vê essas críticas?

SOCORRO NERI- A fiscalização é sempre desejada e necessária. E há meios para que essa função inerente ao parlamentar seja exercida. Tenho a obrigação, entretanto, de denunciar a forma como isso tem sido feito. No caso do suposto superfaturamento do álcool em gel, eu fui e continuo sendo a única que demonstrou interesse real em apurar. Os que denunciaram tiveram apenas interesse em criar factóides para tentar desqualificar nossa gestão. Veja isso: ao tomar conhecimento da denúncia, determinei que a Controladoria Geral do Município apurasse e enviei aos vereadores a nota da Auditoria que concluiu não haver indícios de irregularidade e que é preciso considerar o contexto em que se deu a compra, com um mercado alterado – muito mais procura do que oferta – e grande variação nos preços contratados por órgãos públicos. Para não restar dúvidas sobre o processo solicitei do Ministério Público Federal e do Ministério Público Estadual que façam a apuração. Soube que o TCE também está averiguando. Ora, quem não deve, não teme, já diziam nossos pais. Quero mesmo que tudo seja investigado. Só não posso concordar com a calúnia, com a reprodução sistemática de uma mentira. Isso é deplorável e deve ser rejeitado por todos. O álcool gel é um dos itens essenciais à proteção pessoal contra o coronavírus, portanto, tornou-se indispensável para manter as unidades de saúde funcionando. A aquisição se deu nesse contexto de emergência. Quanto a denúncia da suposta existência de alimentos vencidos no almoxarifado da merenda escolar, a forma como foi feita é um exemplo de que a politicagem não tem limites. Na sexta-feira, ao saber que assessores parlamentares haviam invadido o depósito e que a polícia já estava no local, decidi acompanhar pessoalmente para entender do que se tratava e evitar conflitos maiores. Lá, um dos assessores informou da suposta denúncia e, de pronto me comprometi a apurar, começando imediatamente. O mesmo assessor parlamentar disse que havia feito fotos do suco de goiaba e do macarrão, que supostamente estariam vencidos, mas não mostrou essas fotos até agora. E não fez porque até as fotos comprovam que os alimentos não estavam vencidos. Após determinar apuração, na manhã deste sábado (passado) convoquei o Conselho de Alimentação Escolar, O Colégio de Diretores das Escolas Municipais, a Coordenadoria municipal da Defesa Civil e dirigentes da Secretaria Municipal de Educação para fazermos uma inspeção no depósito. Verificamos a data de validade de todos os itens e identificamos um pequeno lote de suco de goiaba, com data de vencimento em 30 de maio, portanto, vencendo hoje (sábado passado) depois da denúncia e invasão ao depósito. Esse lote foi devolvido por uma escola para a Divisão de Alimentação Escolar fizesse a sua destinação. Não considero correto que o produto não tenha sido destinado ao consumo antes da validade e a responsabilidade será apurada. Ora, se a intenção do vereador ou do deputado fosse mesmo a do zelo com os recursos públicos, bastaria que nos informasse e a apuração estaria acontecendo com o mesmo rigor, porque é isso o que tenho feito sempre.

BLOG DO CRICA – O gordo repasse do governo federal resolve os recursos para a pandemia?

SOCORRO NERI – quem dera tivéssemos mesmo um repasse “gordo”! A lei de apoio emergencial aos estados e municípios, sancionada na última quinta-feira, trata da recomposição de uma parte da queda de arrecadação de ICMS e ISS que os estados e municípios tiveram por efeitos da pandemia. Do montante que será destinado ao nosso município, em quatro parcelas, pouco mais de cinco milhões serão divididos entre saúde e assistência social. O restante, como disse, representa apenas parte das perdas de arrecadação, tornando-se por base os valores arrecadados no ano passado. Portanto, não se trata de recurso novo e nem destinado ao combate à pandemia. É parte do dinheiro para a manutenção dos serviços municipais prestados à população. Em Rio Branco projetamos que,, mesmo com esse importante apoio da União, o Município terá uma perda de mais de 20%, o que está exigindo redefinição de prioridades.

BLOG DO CRICA- O que você tem planejado para o verão?

SOCORRO NERI- Concluímos o ano de 2019 honrando todos os compromissos e deixando saldo financeiro, que se constituiu em superávit para o ano de 2020. Recursos do Pré-Sal e outros, embora recebidos no finalzinho do ano passado, fortaleceram o orçamento deste ano. Então, iniciamos 2020 com muito otimismo e fizemos um planejamento exato na esperança de melhorar as políticas sociais e avançarmos mais ainda, com recursos próprios, na recuperação de ruas e zeladoria da cidade. Esses serviços, é bom lembrar, não tiveram nenhuma interrupção até agora e vêm melhorando muito as condições de ruas e ramais. É claro que a pandemia nos obriga a ajustar as despesas e planejar as ações. Mas estamos licitando serviços, incluindo o da iluminação pública, e teremos condições de ampliar o trabalho.

BLOG DO CRICA- Seu nome é citado pelo governador Gladson Cameli com o de sua simpatia na eleição da prefeitura. Vai dar casamento político? Vocês têm conversado sobre isso?

SOCORRO NERI- Recebo essa informação como indicativa de que o governador Gladson Cameli valoriza a gestão norteada pelo bem coletivo e pelos princípios da legalidade, impessoalidade, transparência, austeridades e eficiência. E assim tenho trabalhado desde que assumi a titularidade. Tenho tido com o governador, desde o início da pandemia, uma convivência cordial e de grandes convergências. Nossas equipes estão se afinando cada vez mais, buscando otimizar energia e recursos. O resultado deste trabalho integrado já é sentido e dará bons frutos para o nosso povo. Gosto muito do Gladson, sou testemunha dos seus bons propósitos e do quanto ele tem se empenhado para superarmos essa crise, agora se essa excelente relação resultará em aliança política não posso responder, por não ser algo que venha sendo tratado. Estamos enfrentando uma crise sanitária muito grave e temos que trabalhar unidos para superar essa emergência. Além disso, teremos que liderar a capital e o estado num grande esforço de recuperação da economia. Essas missões são hercúleas e, de fato são as que importam no momento.

BLOG DO CRICA – Como tem visto as reações dos senadores como dos senadores Márcio Bittar (MDB) e Sérgio Petecão (PSD) contra o governador lhe apoiar?

SOCORRO NERI – Não me sinto no direito de avaliar as opiniões dos senadores.

BLOG DO CRICA- O que levou de fato o seu afastamento do PT? Você pode ser rotulada como de esquerda? Você crê que terá o Gladson no seu palanque?

SOCORRO NERI – O exercício da gestão da nossa cidade me mostrou que tenho diferenças inconciliáveis com alguns dirigentes e lideranças do PT, que esperavam de mim respostas que eu não poderia dar e nunca disse que daria. Quando isso acontece numa relação e nenhuma das partes está disposta a ceder, é desejável que cada um siga o seu caminho. Quanto aos rótulos ideológicos, penso que eles têm importância cada vez menor no mundo de hoje. Existem princípios éticos que devem ser preservados, existem projetos e ações em benefício da população que devem nortear as nossas decisões na política e na gestão pública. Isso é que importa.

BLOG DO CRICA- O Shopping Popular é uma obra que se arrasta. Tem data para a inauguração?

SOCORRO NERI- Retomei a construção do shopping no final de 2018 e, pelo cronograma, deveríamos estar em fase de instalação das lojas. Mas a obra está sendo finalizada e será entregue em breve aos futuros lojistas e, na sequência, à população. Estamos tendo todo o cuidado na identidade visual, na concepção do empreendimento, na capacitação e no formato da gestão.

 BLOG DO CRICA – Você se abala com as críticas?

SOCORRO NERI – As críticas sinceras e fundamentadas só ajudam. Com as críticas posso aprender e ajustar a gestão. Mas tenho denunciado aquelas que são apenas cortina de fumaça para encobrir interesses eleitorais. E nas últimas semanas, vi retornarem os ataques machistas, misóginos, que foram numerosos no ano passado. As calúnias e agressões trazem contrariedade, é claro, e tenho que considerá-las exatamente o que são: crimes. Há indústrias de fake news e milícias virtuais com o objetivo claro de causar constrangimento de me intimidar na tomada de decisões e de desinformar a sociedade.

BLOG DO CRICA- Para fechar, quem é a prefeita Socorro?

SOCORRO NERI – Uma servidora pública que sempre se moveu pelo bem coletivo.

Anúncios

Blog do Crica

Melhor do que virar Manaus

Publicado

em

ENTRA EM VIGOR, a partir de amanhã, o decreto do governador Gladson Cameli – foto – determinando o “Toque de Recolher” em Rio Branco das 22 horas ás 6 horas. Espera-se que, seja cumprido para valer. Aqui, na vizinha Cobija-Bolívia, quem é flagrado sem máscara na rua é obrigado a cumprir por três horas serviço comunitário, como varrer praças. Fosse por estas bandas, os negacionistas da ciência iam babar de ódio. Como babaram, quando a capital passou pelo período vermelho e as atividades não essenciais foram fechadas. O mundo quase desaba. O que se espera agora é que este “Toque de Recolher,” não fique apenas num mero protocolo de intenções, mas que o governo adote medidas de fiscalização para ver se está sendo cumprido. Ou cumpre o que estiver escrito, ou é melhor então nem escrever.  

MANTEIGA EM FOCINHO DE GATO
Nada a comemorar efusivamente com a chegado de dois milhões de doses da vacina da Oxford. Para o Acre, é prevista a remessa de apenas 5. 500 doses. Motivo para comemorar se teria se a China tivesse liberado os insumos para a fabricação da CORONAVAC em massa no BUTANTAN. Sem isso, é escola de samba sem batucada.

SENTADA EM CIMA
COMO resultado do governo federal ter passado bom tempo desmoralizando o governo chinês, avacalhando sua vacina, os chineses se deram ao direito de endurecer.

FICA UM HIAT
ENQUANTO A China não liberar os insumos para a fabricação de novas doses, ficará este hiato de falta de vacinas. E, todos se precavendo para não pegar o Covid.

 NÃO PODE SE COBRAR
MAS, não pode se cobrar nada do governador Gladson Cameli, pelo contrário, foi um lutador a favor da ciência e contra os negacionistas. Não depende dele a vinda de novas remessas de vacinas para o Acre. Resta só esperar.

QUEBROU UM PARADIGMA
A carreata de ontem contra o Bolsonaro e pela vacinação quebrou o paradigma de que a esquerda só juntava meia dúzia de pessoas em protestos na capital, foi uma carreata bem representativa, plural, com muitos carros.

DIREITO DO CONTRADITÓRIO
FALA-SE em democracia, mas não se sabe respeitar o direito do outro de ter uma opinião política diferente. O direito ao contraditório é sagrado na democracia. Gostar ou não gostar ou não das ações do Bolsonaro é ato livre.

DECLARADAMENTE CONTRA
E NÃO HÁ como esconder que, o presidente Bolsonaro é contra a vacinação com a Coronavac. Entre dezenas de frases ditas, teve esta última, de que, ele não confia na eficácia.

NÃO SE INVENTA NADA
RESPEITO o direito de qualquer um dizer que o Covid se cura com Ivermectina, Cloroquina, com Melhoral, mas isso jamais me afastará de somar sempre com a ciência.

NÃO DISCUTO COM EXTREMISTA
TENHO POR PRINCÍPIO não discutir com extremistas, sejam eles de esquerda da seita petista do Lula, seja com as da extrema direita da seita bolsonarista. Todo extremista é cego por uma convicção política messiânica.

INVESTINDO ALTO
PARECE QUE VIROU moda novamente a invasão de residências e roubos de caminhonetes. As três Hilux roubadas da SEPA, até hoje não foram encontradas.

NÃO SERÁ COMO ANTES
AS RELAÇÕES entre o governador Gladson e seu vice Rocha podem até terem sido amainadas, mas nunca voltará a confiança da relação que tinham na campanha.

VACINA CONTRA A MALANDRAGEM
O FIM das coligações proporcionais foi como uma vacina contra a malandragem na política. Acabou a farra de presidentes de partidos nanicos colocar em leilão o apoio e o tempo de televisão das siglas que comandavam.

O JOGO AGORA É OUTRO
NA ELEIÇÃO para deputado federal e deputado estadual na eleição do próximo ano, cada partido terá de ter chapa própria. Será a hora de saber quem tem o café no bule.

CONHECIAM A COR DA CHITA
NENHUM dos novos prefeitos, tem o direito de ficar lamentando o espólio da gestão anterior. Na campanha, os eleitos tinham o remédio para todos os problemas.

MEIA BOCA
QUALQUER MEDIDA para conter o avanço da pandemia do Covid-19, como o “Toque de Recolher”, a ser decretado pelo governador Gladson a partir de amanhã, merece apoio. Não deu para entender não ter sido proibida a circulação no horário estipulado. Ficou meia boca.

TATEANDO NO ESCURO
SEM A PREVISÃO de chegada de novos lotes de vacinas, o estado vai ter que ficar tateando no escuro, criando mecanismos para evitar a proliferação maior do Covid.

EVITAR O EXEMPLO MANAUS
BRASILÉIA, já entrou em colapso hospitalar no combate ao COVID. Em Manaus, não foram tomadas medidas duras pelo governo, e se chegou aonde todo mundo sabe.

PLUS A MAIS
O DEPUTADO FEDERAL Jesus Sérgio (PDT), um parlamentar apenas razoável no seu mandato, na reeleição do próximo ano terá um plus ao seu favor, a sua mulher; a mística Néia, se elegeu a prefeita de Tarauacá.

BAQUE NA ESQUERDA
FALANDO em Tarauacá, a esquerda – leia-se PT-PCdoB-PSB – partidos que comandaram a prefeitura por longos anos, nesta eleição foram varridos do mapa do poder.

DESERDADOS
PETISTAS, pessebistas, e comunistas, foram também deserdados pelas urnas no município do Jordão, uma espécie de feudo, que dominavam com a mão de ferro.

O BURACO ERA MAIS EMBAIXO
O MOTE para brecar o PCdoB na coligação que apoiava a ex-prefeita Socorro Neri a mais um mandato era que, os comunistas tirariam votos. Foram expurgados. E, nem assim a Socorro se reelegeu. O buraco era mais embaixo.

FATO DESGASTANTE
MAS, foi um fato altamente desgastante para o PCdoB, que teve que, como o filho pródigo, voltar e bater na porta do PT para pedir guarida. Foi o dia negro dos vermelhos.

AINDA BEM
AINDA bem que no estado não foi registrado nenhum caso de alguém furar a fila para tomar a vacina. O que é um alento, pelo pequeno número que chegou.

FRASE MARCANTE
“Há duas espécies de tolos: os que não duvidam de nada e os que duvidam de tudo.” Príncipe de Ligne.

Continuar lendo

Blog do Crica

Uma disputa renhida para o Senado

Publicado

em

A ELEIÇÃO para a disputa de uma única vaga para o Senado, a acontecer no próximo ano, começa a movimentar os partidos que apoiaram o Gladson Cameli para o governo. O MDB colocou no jogo o nome do experiente deputado federal Flaviano Melo (MDB), como um elo que reaproximaria o partido do governo, do qual se encontra afastado e sem espaços. O DEM lançou o nome do bem avaliado deputado federal Alan Rick (DEM), aliado de primeira hora do governador. O PP trabalha para que a senadora Mailza Gomes (PP) consiga um novo mandato. Há ainda a possibilidade de uma candidatura com força no Juruá, da deputada federal Jéssica Sales (MDB). O governador Gladson Cameli tem dito que, ele disputará a reeleição. A candidatura do senador Sérgio Petecão (PSD) ao governo está só nos bastidores, mas vai despontar no próximo ano. Neste caso, cada candidato teria um nome para o Senado. E, assim, se poderá ter três nomes brigando pela vaga de senador, já que o PT lançará candidato.  É o velho ditado: – quanto mais cabra, mais cabrito.

BOI DE PIRANHA

O EX-PREFEITO de Rio Branco, Marcus Alexandre, deve ser candidato na eleição do próximo ano. Se ele tiver juízo; disputa vaga na ALEAC, ser candidato a deputado federal ou ao Governo, pode servir de boi de piranha.

CARA DE PAISAGEM

OS VEREADORES da capital não foram empossados para fazer cara de paisagem. Poucos se posicionaram contra a abertura do ano letivo, em meio ao pique da pandemia.

DADOS ALARMANTES

PARA SER TER UM EXEMPLO, ontem foram registrados 300 novos casos de contaminação pelo Covid-19, e quatro mortes. Para os negacionistas da ciência, isso é motivo de festa. Ainda bem que não temos um governador insano!

CURIÓ EM MUDA

O VICE-GOVERNADOR Rocha adotou a postura de curió em muda, não dá um pio. O melhor que ele fez foi recuar, não ganhava nada em trombar com o governador.

CONTER A ANSIEDADE

O GOVERNADOR Gladson tem que conter a sua ansiedade ao projetar para a opinião pública a vinda de 160 mil doses de vacina, pois, se não der certo vai se desgastar.

UMA TEMERIDADE

AINDA não se pronunciou, mas se for ser candidato a deputado federal em 2022, o deputado Roberto Duarte (MDB) dará um salto no escuro, não foi bem para a PMRB. E, teria adversários internos fortes, como a Jéssica Sales, o prefeito Mazinho, e o Flaviano Melo.

CONTEXTO DIFERENTE

TODA A BANCADA FEDERAL acreana foi eleita em coligações proporcionais. Em 2022, cada partido tem que ter a sua chapa própria. E, montar uma chapa não é fácil.

DENTRO DAS RECOMENDAÇÕES

ELOGIÁVEL a forma como o Pastor Agostinho, da Igreja Batista do Bosque, conduz os seus cultos. Segue rígido os protocolos para evitar a contaminação pelo Covid.

TEM COMO PEDIR VOTOS

A DEPUTADA FEDERAL Jéssica Sales (MDB) tem moral para chegar nos municípios do Juruá, e pedir votos à sua reeleição. Ninguém mais que ela, destinou recursos à região. Representa bem o Vale do Juruá.

DISPARADA A MAIS ATIVA

DENTRO da bancada feminina do Acre, na Câmara Federal, a deputada federal Jéssica Sales (MDB) é dispara a mais ativa politicamente. A Jéssica firmou o seu nome.

SER COMPETITIVO

O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) trabalha para montar um partido competitivo em 2022, quer ter candidatos à Câmara Federal e á ALEAC, em todos os municípios.

NENHUMA DÚVIDA

NÃO HÁ a menor dúvida de que o senador Sérgio Petecão (PSD) será candidato a governador no próximo ano. Todos seus passos políticos têm sido neste sentido.

PSL NÃO SE FIRMOU

O PSL ainda não conseguiu se firmar politicamente no estado, em que pese o esforço da sua direção regional. Não conseguiu eleger um prefeito na última eleição. Dizer que adora o presidente Bolsonaro, não dá voto no Acre.

JV NO COMANDO

A coordenação para a montagem da chapa de deputado federal e deputado estadual no PT, vem sendo feita pelo ex-senador Jorge Viana, que tem gastado muita saliva.

NOMES PARA FEDERAL

O PT poderá ter numa chapa de Federal nomes como Raimundo Angelim, Sibá Machado, Léo de Brito, Fernanda Hassem, Nazaré Araújo e o Marcus Alexandre.

NÃO SE PRONUNCIOU

A EX-PREFEITA Socorro Neri, mesmo derrotada, saiu da eleição e do mandato, com o seu perfil projetado de forma positiva. Não falou se será candidata, em 2022.

NÃO SERÁ TÃO FÁCIL

O PSDB é um partido que terá dificuldade para montar uma chapa para a disputa de vagas na Câmara Federal. O partido esqueceu não ter mais coligações proporcionais.

NÃO TEM DOMÍNIO

VEJO muito dirigentes do PP alardear que são fortes, porque têm o prefeito da capital. Se não conhecerem o Tião Bocalom, ninguém tem domínio político sobre ele.

EDUCAÇÃO É INVESTIMENTO

COM a Educação, não se gasta, se investe. É o que fez o deputado federal Alan Rick (DEM), ao conseguir com sua emenda parlamentar, a reativação da obra da escola Maria Moreira, que estava parada desde o governo anterior.

RESOLVEU TROMBAR

O PREFEITO Bocalom resolveu trombar com os sindicatos da Educação e com os professores, ao manter o reinício presencial das aulas; naquela de que, quem manda sou eu. O agravamento da pandemia não o fez recuar. 

FRASE MARCANTE

“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler, mas não leem”. Mário Quintana.

Continuar lendo

Blog do Crica

Sindicatos não acatam a volta às aulas em Rio Branco

Publicado

em

A PRESIDENTE DO SINTEAC, Rosana Nascimento, foto, disse ontem ao BLOG DO CRICA de que, os professores não vão abrir o ano letivo na rede municipal, como quer o prefeito Tião Bocalom, em fevereiro. “Os professores só vão retornar com a vacinação e a segurança de que não haverá contaminação pelo Covid-19”, disse Rosana. Esta também é a posição dos demais sindicatos da área da Educação. Para a sindicalista, a decisão da secretária Nabiha Bestene foi unilateral, não conversou com os professores, com os diretores de escolas, e por isso a sua determinação não será acatada. Para o dia primeiro de fevereiro os sindicatos estão programando uma manifestação na frente da prefeitura, para reforçar a posição de que são contra a medida. O retorno agora dos alunos seria colocar em risco os seus familiares em caso de contaminações, e se choca contra as orientações da ciência, é o que o pensam os sindicatos sobre o assunto.

POSIÇÃO SENSATA

A POSIÇÃO do SINTEAC é sensata. Não se pode brincar com vidas, pelo simples fato dos gestores da PMRB serem negacionistas,  tratar o COVID como um vírus que causa uma “gripezinha”. Ninguém tem o direito de expor alunos, professores, familiares, a serem contaminados.

CHORADEIRA SEM SENTIDO

OS PREFEITOS eleitos sabiam desde a campanha, que pegariam prefeituras sucateadas. Cessem, pois, o choro.

JOGANDO PARA A PLATÉIA

DEPUTADO DA BASE do governo comentou ontem com o BLOG, que o deputado Gerlen Diniz (PP) não vai deixar o cargo de líder do governo na ALEAC, porque nunca saiu. “Quis se valorizar, quando disse que ia sair”, ironizou.

SÓ NESSA HIPÓTESE

PELO QUE TENHO ouvido de lideranças emedebistas, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) só disputaria o Senado com apenas uma candidatura dos aliados.

PREGO SEM ESTOPA

NUMA HIPÓTESE de termos o governador Gladson e o senador Sérgio Petecão (PSD) de candidatos ao governo, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) deve ser candidato a uma reeleição. Não dá prego sem estopa.  

FORA DE COGITAÇÃO

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) descarta disputar uma vaga de deputado federal, por achar que seria pensar apenas em si. Vai com tudo para disputar o Senado.

OS TEMPOS SÃO OUTROS, NABIHA!

A secretária de Educação da PMRB, Nabiha Bestene, ainda deve estar com a cabeça nos tempos que o Kalume foi prefeito. Anunciou a volta ás aulas no município sem consultar os sindicatos e nem com a comissão do Covid.

ATÉ ENTRE OS OPOSITORES

O GOVERNADOR Gladson Cameli está em alta nas redes sociais, pelo empenho em trazer a vacina contra o Covid. A não continuidade da vacinação, não depende mais dele.

FALTOU BOM SENSO

COMO É QUE, se projeta a volta das aulas na rede municipal de forma unilateral, em pleno pico da pandemia, com UTIs lotadas? Não houve bom senso.

AO REI, TUDO, MENOS A HONRA!

O SENADOR MÁRCIO BITTAR (MDB) tem todo o direito de endeusar o Bolsonaro, mas não tem de lhe atribuir a distribuição de vacinas para o Acre, uma inverdade. A Coronavac só existe graças a uma parceria do governador Dória com o instituto BUTANTAN. Bolsonaro sempre foi contra a vacina. Ao Rei, tudo, menos a honra, Bittar!

DEPUTADO FEDERAL

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, está se saindo melhor do que se esperava na condução do combate à pandemia. Seu nome é citado como candidato a deputado federal pelo PP, em 2022. Não seria fraco.

FALSA EXPECTATIVA

FOI CRIADO um clima de euforia com a chegada da vacina, como se todos os acreanos fossem ser vacinados. Sem mais vacina, a tendência é bater a frustração.

ERA PREVÍSIVEL

ERA altamente previsível que o governo da China não mostraria boa vontade em mandar insumos para a elaboração de vacinas no Brasil, após ofensas do governo federal. Foram na onda do trumpismo, e deu no que deu.

MESMO RUMO

TRAPALHADAS nas relações com a Índia também levaram o país a não mandar vacinas ao Brasil. Os brasileiros estão pagando por desacertos nas relações internacionais.

SEM LUZ

E NÃO HÁ uma luz no fim do túnel para que recomece a distribuição de novos lotes de vacinas. Enquanto isso, outros países estão com suas campanhas a todo o vapor.

ACABOU, ACABOU

O PEQUENO lote de vacinas que chegou para o estado, não deu nem para imunizar o público de idosos. A festa da chegada da vacina no Acre foi efêmera, lamentável.

SUMIU O CENÁRIO

O EX-DEPUTADO Ney Amorim (PT), que despontava como uma promessa de renovação política, sumiu de cena após a sua derrota para o Senado, uma aventura impensada.

CHANCE DE SER ELEITO

CASO não tivesse tomado uma decisão pela emoção em disputar o Senado, com o PT num momento difícil, o Ney Amorim teria chance de ser hoje um deputado federal.

FRASE MARCANTE

“A ambição universal das pessoas é viver colhendo o que nunca plantaram”. Adam Smith.

Continuar lendo

Blog do Crica

Um país no fundo do poço

Publicado

em

FOI UMA ALEGRIA que durou pouco, a chegada da vacina contra o Covid-19. Nem a FIOCRUZ e nem o BUTANTAN têm mais insumos para a fabricação da vacina, porque depende do fornecimento da China.

 Isso tudo é o resultado da política maluca do governo federal, que sempre tratou a pandemia com desdém, que nunca levou a sério termos mais de 200 mil mortes por causa da Covid-19, que tratou de maneira jocosa e ofensiva a CoronaVac como uma “vacina chinesa”, com brincadeiras ofensivas de que, quem fosse vacinado poderia “virar jacaré”, e se não fosse o Dória, nem essa mixaria de vacinas que foram liberadas para os estados teria havido. 

O próprio ministro Pazuello pegou um carão público do presidente quando anunciou que compraria a CoronaVac. Tudo isso levou o governo chinês a não ter boa vontade de liberar os insumos para fabricação no Brasil da vacina, afinal, foi avacalhado pelo governo brasileiro. Este quadro dantesco de irresponsabilidade deixa os brasileiros sem saber quando realmente começará a vacinação massiva. 

Estes malucos não tiveram nem a curiosidade de se informar que a maioria dos insumos das vacinas aplicadas ao redor do mundo vêm da China. Enquanto isso, as estatísticas de mortes pela doença vão crescendo, e os negacionistas da ciência, os fanáticos religiosos batendo palmas e os governadores, estes não poderão fazer nada, pois, estão de mãos atadas. Resta ficar na boa vontade e tão somente. Que loucura!

AQUI, NÃO É ACRELÂNDIA!

O PREFEITO TIÃO BOCALOM precisa botar na cabeça que, aqui não é a Acrelândia no tempo que a governou. Aqui, os sindicatos são atuantes. Se uniram e tomaram uma posição que não pode ser criticada, a de que, os professores só voltam às aulas quando forem vacinados e tiverem a sua negociação salarial. Mesmo porque, abrir o período letivo na pandemia crescente seria uma irresponsabilidade.

CARA DE AMÉLIA

O DEPUTADO DANIEL ZEN (PT) comentou que, ao vetar um projeto de reforma administrativa que o próprio governo enviou para ALEAC e foi aprovado, foi como um chute na base de apoio no Legislativo, que brigou pela aprovação. E, todos agora ficaram com cara de Amélia.

BANCADA DOS MUDINHOS

RAROS foram os integrantes da base do governo que, ao longo dos últimos dois foram para o debate franco contra a oposição, mesmo tendo dezenas de cargos no governo. 

COLOCANDO VIDAS EM RISCO

DE UM GESTOR, exige-se que seja sensato em suas decisões. Com sua atitude negacionista da ciência, o prefeito Tião Bocalom quer o retorno das aulas em pleno pico da pandemia, e com uma cepa nova do vírus. A sua atitude vai pôr em risco famílias e aumentar os casos.

CADEIA DE TRANSMISSÃO

AO IR PARA A AULA, um jovem que pode pegar o vírus e ficar assintomático, ao voltar para casa pode transmitir o vírus para os pais e avôs. Esta decisão é uma insanidade.

AULA COM A FERNANDA

DEVERIA pegar uma aula com a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, que ao ser indagada sobre a volta às aulas, disse que só acontecerá quando houver segurança.

NÃO DEPENDE DO GLADSON

A VINDA de um lote maior de vacinas contra o Covid-19 não depende exclusivamente do governador Gladson, que fica na dependência do envio pelo governo federal.

VAMOS DEIXAR CLARO

QUEM ESTÁ intermediando a vinda de vacinas é o estado. As prefeituras apenas participam da vacinação. Certo?

CONTINUA A PREVENÇÃO

ENQUANTO o restante do lote de vacinas não chega, para imunizar outras faixas da população, é continuar não aglomerando, usando máscaras, formas de prevenção. Deixemos de lado os negacionistas e suas ideias malucas.

OPOSIÇÃO CERTINHA

A OPOSIÇÃO está certinha ao não estar criticando o governo do Gladson, seria criticar o que está dando certo na pandemia. Tudo tem o seu tempo na política.

SARDINHA PARA A BRASA

O DEPUTADO Gerlen Diniz (PP) defende que os secretários de estado sejam candidatos a deputados. Quer repetir a bagunça, ocorrida no governo anterior?

PRIORIDADE É A PANDEMIA

ATÉ ENTENDO que a reforma administrativa não seja feita agora, porque a prioridade é a pandemia. Mas terá que ser feita para corrigir a bagunça política no governo.

CAPITANIAS HEREDITÁRIAS

O GOVERNO DO GLADSON, politicamente, se assemelha ao modelo das Capitanias Hereditárias do período do Império, onde cada área tinha um donatário, um dono.

CAMINHO CERTO

O EX-SENADOR JORGE VIANA está no caminho correto de reorganização do PT, conversando com todo mundo, sem ranço ideológico. O foco da sua candidatura é o Senado.

NINGUÉM MAIS INDICADO

NÃO TEM ninguém mais indicado para fazer um trabalho de reestruturação do PT, que o ex-senador Jorge Viana. Não se reelegeu, pela burrice do PT, de ter dois nomes ao Senado.

DERROTA DA ARROGÂNCIA

A DERROTA do PT na última eleição para o governo, quando praticamente foi varrido do mapa no estado, teve como componente a arrogância que elegeria um poste.

ERRO ESTRATÉGICO

O VICE-GOVERNADOR Rocha reconhece hoje que, cometeu um erro estratégico ao lançar a candidatura do Minoru Kinpara (PSDB) ante das demais, o que o desgastou. Ao sair liderando as pesquisas, virou alvo fácil.

LIDERANÇAS FORTES

O JURUÁ tem duas novas lideranças fortes. A diferenciada deputada federal Jéssica Sales (MDB) é o deputado Nicolau Júnior (PP), artífice da vitória para a prefeitura de Cruzeiro do Sul. Há espaços para ambos na região, na disputa de vagas na Câmara Federal, na eleição de 2022.

CAVALO SELADO

NA POLÍTICA, nem sempre o cavalo passa selado mais de uma vez. Não saber avaliar o momento leva a um nome de qualidade, como a ex-prefeita Socorro Neri ficar sem mandato.

FATURA ESTARIA LIQUIDADA

CASO a Socorro Neri tivesse se filiado ao PP, como foi convidada pelo Gladson, poderia ter a Marfisa Galvão (PSD) de vice; o Petecão ao lado, e nem existiria a candidatura do Tião Bocalom pelo PP. O erro da Socorro Neri foi ouvir os tocadores de bumbo furado do PSB.

DEBATE PREMATURO

É UM DEBATE prematuro se colocar em discussão a muito mais de um ano para a eleição, quem será o candidato ao Senado e a Vice, na chapa a ser puxada pelo Gladson.

CENÁRIO DESCONHECIDO

A EXPLICAÇÃO de que isso é um erro, é simples: não se sabe ainda como ficarão as alianças, e como se comporão os partidos em 2022. Ninguém ganha eleição majoritária só.

CENÁRIO PETISTA

NÃO ENTRO no mérito jurídico, isso está acima de qualquer suspeita, o comentário é apenas político: o Tribunal de Justiça virou um repositório de petistas ilustres. Tem o Marcus Alexandre, a Andréa Zílio, e está assumindo o Angelim. A cúpula do PT, se acomodou.

COMO FICARÁ O PCDOB?

O PCdoB sempre foi um puxadinho político do PT. Se beneficiou das coligações proporcionais. Em 2022, terá de ter chapa própria para a ALEAC, e para a Câmara Federal.

FRASE MARCANTE

“Se você for bem sucedido, entra pela porta da frente, com as flores; caso contrário, sai pela porta do fundo com o lixo.”

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.