Conecte-se agora

Saúde divulga protocolo que libera no SUS uso de cloroquina até em casos leves de Covid-19

Publicado

em

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (20) o protocolo que libera no SUS o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina até para casos leves de Covid-19. Até então, o protocolo previa os remédios para casos graves.

A mudança no protocolo era um desejo do presidente Jair Bolsonaro, defensor da cloroquina no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus. Não há comprovação científica de que a cloroquina é capaz de curar a Covid-19. Estudos internacionais não encontraram eficácia no remédio e a Sociedade Brasileira de Infectologia não recomenda o uso.

O protocolo da cloroquina foi motivo de atrito entre Bolsonaro e os últimos dois ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. Em menos de um mês, os dois deixaram o governo.

No novo protocolo divulgado pelo ministério não aparece assinatura de nenhuma autoridade. O texto mantém a necessidade de o paciente autorizar o uso da medicação e de o médico decidir sobre a aplicar ou não o remédio.

O termo de consentimento, que deve ser assinado pelo paciente, ressalta que “não existe garantia de resultados positivos” que “não há estudos demonstrando benefícios clínicos”.

O documento afirma ainda que o paciente deve saber que a cloroquina pode causar efeitos colaterais que podem levar à “disfunção grave de órgãos, ao prolongamento da internação, à incapacidade temporária ou permanente, e até ao óbito”.

Estudos não veem eficácia

A cloroquina e a hidroxicloroquina (derivado da cloroquina e guarda as mesmas propriedades, mas tem a toxicidade atenuada) já são usadas no tratamento da malária e algumas doenças reumáticas como artrite reumatoide e lúpus.

Uma das principais pesquisas para saber se os remédios poderiam ser usados no combate à Covid-19 teve resultado publicado este mês na revista científica “Jama” (“Journal of the American Medical Association”).

O estudo, feito por pesquisadores da Universidade de Albany, nos EUA, não encontrou relação entre o uso do medicamento e a redução da mortalidade pela doença. Foram analisados 1.438 pacientes infectados com coronavírus, em 25 hospitais de Nova York.

A taxa de mortalidade dos pacientes tratados com hidroxicloroquina foi semelhante à dos que não tomaram o medicamento, assim como à das pessoas que receberam hidroxicloroquina combinada com o antibiótico azitromicina.

Ainda segundo os autores do estudo, os pacientes que tomaram a combinação de medicamentos tiveram duas vezes mais chances de sofrer parada cardíaca. Problemas cardíacos são um efeito colateral conhecido da hidroxicloroquina.

Outra pesquisa sobre o tratamento com hidroxicloroquina, cujo resultado foi publicado recentemente na revista britânica “The New England Journal of Medicine”, já havia apresentado conclusão semelhante à divulgada pela “Jama”.

O estudo, feito no Presbyterian Hospital, em Nova York, e revisado por outros cientistas, não encontrou evidências de que a droga tenha reduzido o risco de intubação ou de morte pela Covid-19.

Foram analisados pacientes em quadros moderados a graves.

Entre 1.376 pessoas acompanhadas, pacientes com e sem o tratamento com a droga apresentaram o mesmo risco de uma piora, necessidade de intubação e de morte.

Anúncios

Cotidiano

Rio Branco e sete capitais confirmam protesto contra Bolsonaro no sábado (23)

Publicado

em

Manifestantes que moram na capital do Acre contrários ao presidente Jair Bolsonaro organizam para o próximo sábado (23/1) um ato nacional exigindo o impeachment do chefe do Executivo federal. A hashtag #ForaBolsonaro foi uma das mais usadas no Twitter nesta tarde pelos organizadores, com o intuito de convocar os seguidores contrários ao governo.

Além de Rio Branco, o movimento vai ocorrer em sete capitais brasileiras – Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Brasília, João Pessoa e Curitiba – em horários distintos. Na capital do Acre, a previsão é que a carreata sai por volta das 15 horas nas proximidades da Uninorte.

Entre as justificativas para o impeachment de Bolsonaro, estão as atitudes do presidente em relação à pandemia da Covid-19 – é visto como o responsável pelos mais de 200 mil mortos – e o teor negacionista do discurso contra as vacinas. (Com EM)

Continuar lendo

Cotidiano

Embriagada, mulher colide carro, cai de barranco e vai parar em casa de desconhecido

Publicado

em

Uma mulher identificada apenas como Jaqueline, de 23 anos, dirigia um carro embriagada no bairro João Alves, em Cruzeiro do Sul, quando colidiu em um veículo que estava estacionado. Foi então que ela desceu um barranco, derrubou um muro e quase foi parar dentro de uma casa. O caso aconteceu na noite dessa quarta-feira (20).

A condutora teve ferimentos leves e ninguém da residência foi atingido. O teste do bafômetro de Jaqueline apresentou 0.98 Mg/l, segundo o comandante do Pelotão de Trânsito – Peltran, tenente Belo. “Mais que o dobro do criminal”, citou o militar.

A mulher deverá pagar multa de quase R$ 3 mil e responderá criminalmente pelo caso.

Continuar lendo

Cotidiano

Vendedor, serralheiro e recepcionista: veja as 37 vagas do SINE desta quinta-feira

Publicado

em

Nesta quinta-feira, 21, o Sistema Nacional de Emprego do Acre (Sine) está disponibilizando 37 vagas de emprego em diversas áreas para a capital Rio Branco. Os candidatos podem verificar se a vaga ainda está disponível através do telefone 0800 647 8182 ou 68 3224-5094.

Para se candidatar a uma das vagas, é necessário estar com o cadastro no Sine atualizado. Lembrando que, os interessados devem entrar no portal Emprega Brasil, do Ministério do Trabalho, através do link https://empregabrasil.mte.gov.br/ e clicar em cadastrar. Lá você cria sua conta e consegue acessar todos os serviços digitais do governo, inclusive o Sine.

Continuar lendo

Cotidiano

Quinta-feira será de sol com possibilidade de chuvas e trovoadas, informa Sipam

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

A Divisão de Meteorologia do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) informa que esta quinta-feira, 21, será de céu nublado a encoberto com possibilidade de pancadas de chuvas e trovoadas no Acre.

A temperatura mínima está prevista para 21º e a máxima 31º. Segundo o ClimaTempo, a probabilidade de chuvas é de 67%.

Na região do Alto Acre, que engloba as cidades de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri, as temperaturas devem oscilar entre a mínima de 22°C e a máxima de 31ºC.

Na região do Baixo Acre, a mínima será de 22°C e máxima de 32ºC e no Vale do Juruá os termômetros ficam entre 22ºC e 28ºC.

No Purus e Tarauacá/ Envira, a variação de temperatura fica entre a mínima de 23°C e a máxima de 29°C.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas