Conecte-se agora

Número de universidades de Portugal que aceitam notas do Enem chega a 50

Publicado

em

Conheça as instituições que possuem parceria com o governo brasileiro

De acordo com as informações divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mais uma instituição de ensino superior portuguesa passou a aceitar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para ingresso em seus cursos de graduação. Agora, os brasileiros que desejam estudar em Portugal também podem optar pelo Instituto Português de Administração de Marketing (IPAM). A instituição fica localizada na cidade do Porto, na região noroeste do país.

A informação foi disponibilizada na terça-feira, 12 de maio, no Diário Oficial da União (DOU). Com a inserção de mais uma instituição portuguesa que tem vínculo com o governo do Brasil, o número total de universidades lusitanas que aceitam a nota do Enem para acesso ao ensino superior subiu para 50. Para o presidente do Inep, Alexandre Lopes, o acordo com mais um grupo representa um avanço.

“É um indicativo muito forte da credibilidade e da respeitabilidade que o Enem conquistou dentro e fora do país. É mais uma oportunidade para que os estudantes brasileiros tenham uma formação de qualidade, agregada à experiência em um país estrangeiro”, ressaltou o presidente.

Como funciona o Enem Portugal?

O Enem Portugal é resultado de um convênio estabelecido entre o governo brasileiro e português. Com o projeto, os estudantes que realizam a prova do Enem podem concorrer à vaga em uma das 50 universidades e institutos de ensino superior em Portugal. A prova do Enem é utilizada somente para dispensar o estudante de fazer o vestibular que dá acesso ao curso.  Mesmo as instituições sendo públicas, os cursos são pagos e o governo não oferece bolsas de estudo ou financiamento para esses casos.

São as universidades portuguesas que definem os critérios e pesos para uso das notas, portanto, o candidato precisa conferir no site da universidade todas as informações referentes aos valores das taxas, nota de corte, opções de curso e também acompanhar a inscrição. As notas obtidas na prova do Enem devem ser somadas e depois divididas por cinco, pois a classificação em Portugal corresponde a 0-200. 

Universidades portuguesas que aceitam a nota do Enem:

1.Universidade de Coimbra (UC)
2. Universidade do Algarve (UAlg)
3. Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria )
4. Instituto Politécnico de Beja (IPBeja)
5. Instituto Politécnico do Porto (P.Porto)
6. Instituto Politécnico Portalegre (IPP)
7. Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA)
8. Instituto Politécnico de Coimbra (IPC)
9. Universidade de Aveiro (UA)
10. Instituto Politécnico da Guarda (IPG)
11. Universidade de Lisboa (ULisboa)
12. Universidade do Porto (U.Porto)
13. Universidade da Madeira (UMa)
14. Instituto Politécnico de Viseu (IPV)
15. Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarem)
16. Universidade dos Açores (UAc)
17. Universidade da Beira Interior (UBI)
18. Universidade do Minho
19. Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (Cespu)
20. Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (Universidade Lusófona)
21. Instituto Politécnico de Setúbal (IPS)
22. Instituto Politécnico de Bragança (IPB)
23. Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB)
24. Universidade Lusófona do Porto (ULP)
25. Universidade Portucalense (UPT)
26. Instituto Universitário da Maia (Ismai)
27. Instituto Politécnico da Maia (Ipmaia)
28. Universidade Católica Portuguesa (UCP)
29. Universidade Fernando Pessoa (UFP)
30. Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida (ISPA)
31. Instituto Leonardo da Vinci (ILV)
32. Escola Superior de Saúde do Alcoitão (Essa)
33. Universidade Lusíada – Norte
34. Universidade Lusíada
35. Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC)
36. Escola Superior Artística do Porto (Esap)
37. Universidade Europeia
38. Instituto Universitário de Lisboa (Iscte-IUL)
39. Escola Superior de Saúde Norte da Cruz Vermelha Portuguesa (ESSNorteCVP)
40. Universidade Autônoma de Lisboa (UAL)
41. Instituto Politécnico da Lusofonia (Ipluso)
42. Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESFafe)
43. Instituto Superior Manuel Teixeira Gomes (Ismat)
44. Instituto Superior Dom Dinis (Isdom)
45. Instituto Superior de Gestão (ISG)
46. Instituto Superior de Gestão e Administração de Santarém (Isla Santarém)
47. Instituto Superior de Gestão e Administração de Gaia (Isla Gaia)
48. Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) de Lisboa
49. Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC)
50. Instituto Português de Administração de Marketing (Ipam) do Porto 

Com informações do Inep

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Anúncios

Notícias

Os R$ 651 milhões do apoio financeiro da União salvaram as receitas estaduais em 2020

Publicado

em

Nosso objetivo no artigo de hoje é analisar as receitas estaduais em 2020, ano em que as medidas de isolamento social tomadas para controlar a pandemia do novo coronavírus ocasionaram uma desaceleração na maioria das atividades econômicas, aumentando a perda de faturamento das empresas, causando um aumento do desemprego e forçando o afastamento de muitos trabalhadores de seus afazeres, durante vários meses do ano.

Nossa análise vai se centrar nas principais receitas que cabem ao estado. Ou seja, aquelas oriundas das transferências legais da união, incluindo o Apoio Financeiro aos Estados – AFE, estabelecido pelo governo federal para ajudar os estados em função da crise sanitária e da arrecadação de tributos e taxas de competência do estado. Portanto, não se inclui na análise as receitas oriundas dos convênios, das operações de créditos e dos repasses da união para os diversos fundos estaduais (saúde, educação, segurança etc.).

Receitas Federais 

Na comparação com 2019, o Fundo de Participação dos Estados – FPE caiu (-5,5%), correspondendo a mais de R$187 milhões de reais. A queda do FPE foi compensada pelo estabelecimento do Apoio Financeiro aos Estados – AFE, um crédito extraordinário que a união destinou aos estados, dentro do Programa Federativo de Enfrentamento ao coronavírus. Ao governo do Acre, coube um valor de mais de R$ 651 milhões. 

O repasse do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica – FUNDEB ficou (-9,2%) menor que o de 2019. Caiu também em (-6,7%) o somatório dos repasses do Fundo Especial do Petróleo – FEP, do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI Exportação, do Departamento Nacional de Produção Mineras – CFM e do Simples Nacional – SNA.

Portanto, apesar da crise, as transferências da união aumentaram em 5,8% em relação ao ano de 2019, foram mais de R$ 249 milhões recebidos. Foram os R$ 651 milhões recebidos do apoio financeiro para o enfrentamento ao coronavírus, que possibilitaram este resultado em um cenário de queda das outras transferências. 

Receitas Estaduais

Dentre os tributos arrecadados pelo estado somente o IPVA cresceu em relação a 2019 (4,3%). O ICMS, a receita mais representativa do estado; com impacto direto nas finanças dos municípios, pois 25% do total arrecadado são transferidos, proporcionalmente, para eles; teve queda de (-2,7%) representando uma perda de mais de R$ 38 milhões. Quanto à arrecadação das Taxas, observou-se um leve aumento de 7%, representando R$ 707 mil a mais que em 2019.

Portanto, em 2020, apesar de apresentar uma boa performance na arrecadação, notadamente, a partir do mês de agosto, o esforço estadual não foi capaz de superar a arrecadação de 2019. Com a crise sanitária, as receitas estaduais caíram (-2,4%), uma perda de pouco mais de R$ 35 milhões.

Em conclusão, como consequência da crise sanitária, verificou-se uma queda das transferências da união e das receitas estaduais. Neste cenário, foi o auxílio do governo federal, através do apoio financeiro para o enfrentamento ao coronavírus que possibilitou que as receitas totais do estado, em 2020, pudessem superar aquelas que aconteceram em 2019, conforme fica evidente no gráfico abaixo. Foram mais de R$ 214 milhões a mais, correspondendo a um aumento de (3,7%). 

Ainda não temos os dados referentes às despesas em 2020. Com uma perspectiva de uma recuperação econômica lenta e gradual da economia, uma atenção especial com o comportamento das finanças do estado em 2021, deverá ser seguida. Pois, pelo menos até o momento, o Governo Federal não acenou com a renovação do auxílio financeiro aos estados brasileiros.


Orlando Sabino escreve às quintas-feiras no ac24horas. 

Continuar lendo

Blog do Crica

Sindicatos não acatam a volta às aulas em Rio Branco

Publicado

em

A PRESIDENTE DO SINTEAC, Rosana Nascimento, foto, disse ontem ao BLOG DO CRICA de que, os professores não vão abrir o ano letivo na rede municipal, como quer o prefeito Tião Bocalom, em fevereiro. “Os professores só vão retornar com a vacinação e a segurança de que não haverá contaminação pelo Covid-19”, disse Rosana. Esta também é a posição dos demais sindicatos da área da Educação. Para a sindicalista, a decisão da secretária Nabiha Bestene foi unilateral, não conversou com os professores, com os diretores de escolas, e por isso a sua determinação não será acatada. Para o dia primeiro de fevereiro os sindicatos estão programando uma manifestação na frente da prefeitura, para reforçar a posição de que são contra a medida. O retorno agora dos alunos seria colocar em risco os seus familiares em caso de contaminações, e se choca contra as orientações da ciência, é o que o pensam os sindicatos sobre o assunto.

POSIÇÃO SENSATA

A POSIÇÃO do SINTEAC é sensata. Não se pode brincar com vidas, pelo simples fato dos gestores da PMRB serem negacionistas,  tratar o COVID como um vírus que causa uma “gripezinha”. Ninguém tem o direito de expor alunos, professores, familiares, a serem contaminados.

CHORADEIRA SEM SENTIDO

OS PREFEITOS eleitos sabiam desde a campanha, que pegariam prefeituras sucateadas. Cessem, pois, o choro.

JOGANDO PARA A PLATÉIA

DEPUTADO DA BASE do governo comentou ontem com o BLOG, que o deputado Gerlen Diniz (PP) não vai deixar o cargo de líder do governo na ALEAC, porque nunca saiu. “Quis se valorizar, quando disse que ia sair”, ironizou.

SÓ NESSA HIPÓTESE

PELO QUE TENHO ouvido de lideranças emedebistas, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) só disputaria o Senado com apenas uma candidatura dos aliados.

PREGO SEM ESTOPA

NUMA HIPÓTESE de termos o governador Gladson e o senador Sérgio Petecão (PSD) de candidatos ao governo, o deputado federal Flaviano Melo (MDB) deve ser candidato a uma reeleição. Não dá prego sem estopa.  

FORA DE COGITAÇÃO

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) descarta disputar uma vaga de deputado federal, por achar que seria pensar apenas em si. Vai com tudo para disputar o Senado.

OS TEMPOS SÃO OUTROS, NABIHA!

A secretária de Educação da PMRB, Nabiha Bestene, ainda deve estar com a cabeça nos tempos que o Kalume foi prefeito. Anunciou a volta ás aulas no município sem consultar os sindicatos e nem com a comissão do Covid.

ATÉ ENTRE OS OPOSITORES

O GOVERNADOR Gladson Cameli está em alta nas redes sociais, pelo empenho em trazer a vacina contra o Covid. A não continuidade da vacinação, não depende mais dele.

FALTOU BOM SENSO

COMO É QUE, se projeta a volta das aulas na rede municipal de forma unilateral, em pleno pico da pandemia, com UTIs lotadas? Não houve bom senso.

AO REI, TUDO, MENOS A HONRA!

O SENADOR MÁRCIO BITTAR (MDB) tem todo o direito de endeusar o Bolsonaro, mas não tem de lhe atribuir a distribuição de vacinas para o Acre, uma inverdade. A Coronavac só existe graças a uma parceria do governador Dória com o instituto BUTANTAN. Bolsonaro sempre foi contra a vacina. Ao Rei, tudo, menos a honra, Bittar!

DEPUTADO FEDERAL

O secretário de Saúde, Alysson Bestene, está se saindo melhor do que se esperava na condução do combate à pandemia. Seu nome é citado como candidato a deputado federal pelo PP, em 2022. Não seria fraco.

FALSA EXPECTATIVA

FOI CRIADO um clima de euforia com a chegada da vacina, como se todos os acreanos fossem ser vacinados. Sem mais vacina, a tendência é bater a frustração.

ERA PREVÍSIVEL

ERA altamente previsível que o governo da China não mostraria boa vontade em mandar insumos para a elaboração de vacinas no Brasil, após ofensas do governo federal. Foram na onda do trumpismo, e deu no que deu.

MESMO RUMO

TRAPALHADAS nas relações com a Índia também levaram o país a não mandar vacinas ao Brasil. Os brasileiros estão pagando por desacertos nas relações internacionais.

SEM LUZ

E NÃO HÁ uma luz no fim do túnel para que recomece a distribuição de novos lotes de vacinas. Enquanto isso, outros países estão com suas campanhas a todo o vapor.

ACABOU, ACABOU

O PEQUENO lote de vacinas que chegou para o estado, não deu nem para imunizar o público de idosos. A festa da chegada da vacina no Acre foi efêmera, lamentável.

SUMIU O CENÁRIO

O EX-DEPUTADO Ney Amorim (PT), que despontava como uma promessa de renovação política, sumiu de cena após a sua derrota para o Senado, uma aventura impensada.

CHANCE DE SER ELEITO

CASO não tivesse tomado uma decisão pela emoção em disputar o Senado, com o PT num momento difícil, o Ney Amorim teria chance de ser hoje um deputado federal.

FRASE MARCANTE

“A ambição universal das pessoas é viver colhendo o que nunca plantaram”. Adam Smith.

Continuar lendo

Extra Total

Acre poderá decretar toque de recolher das 22h às 6h da manhã, diz Gladson

Publicado

em

Mesmo com início da campanha de imunização após a chegada de 41 mil doses da CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan de São Paulo em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e distribuída pelo Ministério da Saúde nesta semana, o governador Gladson Cameli teme pelos próximos dias a saúde pública do Estado entrar em colapso devido a alta de registro de novos casos de infectados que nesta quarta-feira, 20, já chegou 45.429 e 840 óbitos.

Ao ac24horas, Cameli informou na manhã desta quinta-feira, 21, que não descarta decretar toque de recolher caso a população não se conscientize e o número de novos casos e óbitos continuem elevados. “Sinceramente, eu não estou querendo isso, mas não estou vendo outra saída. Não adianta fazermos todo um esforço para trazer a vacina e a população não entender que ela precisa fazer a parte dela também. A pandemia não acabou e peço para que os nossos irmãos acreanos entendam isso e se unam conosco contra isso, senão serei obrigado a tomar essa decisão de decretar toque de recolher assim como acontece em Manaus (Amazonas)”, disse.

O chefe do Palácio Rio Branco afirmou que na próxima sexta-feira, 22, se reunirá com o Comitê Acre Sem Covid-19 para receber novos dados para embasar uma possível decisão. “Caso isso ocorra, a ideia é que o toque de recolher ocorra das 22h às 6h da manhã”, revelou.

A preocupação de Cameli leva em conta também que dos 40 leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) destinados à Covid-19 no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia no Acre (Into), unidade referência para atendimentos, 36 estão ocupados. Isso significa que a taxa de ocupação das UTIs subiu para 90%, de acordo com a última atualização feita pelo Governo do Estado, na tarde desta quarta-feira (20). A taxa geral de ocupação de leitos de UTI, exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre, está em torno de 76,9% e a tendência é que esses números continuem subindo.

A reportagem apurou que a situação mais crítica encontra-se na região do Alto Acre. A expectativa é que a regional passe para a bandeira vermelha na próxima análise do Comitê Acre Sem Covid-19.

 

 

 

Continuar lendo

Na rede

Índio de 107 anos é vacinado com CoronaVac em Mâncio Lima

Publicado

em

Dois profissionais de saúde e um índio de 107 anos, Ramiro Ferreira Puyanawa, e a mulher dele, foram os primeiros vacinados com a CoronaVac no município de Mâncio Lima. A vacinação dos profissionais da saúde foi feita nas unidades onde eles atuam e o índio e a esposa dele, Luiza, foram imunizados na Aldeia Barão, onde moram. “Estou feliz com essa vacina e ainda mais porque eu e minha mulher fomos vacinados aqui na nossa terra”, explicou o ancião.

Para o município foram destinados 118 doses para os profissionais de saúde e 1.146 para os três povos indígenas da região: Puyanawa, Nawa e Nukini. Nas aldeias a responsabilidade de vacinação aos demais indígenas é do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

Mâncio Lima tem uma faixa de 300 trabalhadores da área da saúde. Para atender os profissional da linha de frente do combate ao coronavírus foi feita uma triagem com as 118 doses que o município recebeu. O prefeito Isaac Lima, exaltou o fato dos profissionais de saúde, serem os primeiros a receberem a vacina de combate ao novo coronavírus. “São eles que cuidam de quem adoecer e merecem a prioridade na imunização”.

Antônio Joaquim Oliveira e Evanilda Maia de Araújo, técnicos em enfermagem, também foram vacinados no ato de abertura da vacinação em Mâncio Lima. Os demais servidores do Hospital Dr. Abel Pinheiro também já estão sendo vacinados e nas unidades de saúde , a ação começa nesta quinta-feira, 21, por causa do feriado de hoje.

Cinco municípios já têm a vacina

Todos os 5 municípios do Vale do Juruá já receberam as doses da CoronaVac nesta quarta feira, 20. As doses da regional foram enviadas para Cruzeiro do Sul em avião. Para Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, o produto foi transportado pelo helicóptero Harpia 4 do governo do Estado. Toda a distribuição foi coordenada pelo governador Gladson Cameli.

Para Mâncio Lima e Rodrigues Alves, o produto chegou por meio terrestre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas