Conecte-se agora

“Só irei decretar lockdown quando tiver garantias que será eficaz”, diz Gladson em reunião

Publicado

em

O Acre deverá decretar lockdown apenas quanto tiver condições estruturais adequadas para que a Polícia Militar e o exército atuarem. A afirmação é do governador Gladson Cameli logo após sair de uma reunião em seu gabinete na manhã desta segunda-feira, 11.

“O Lockdown será o último recurso. Até lá vamos iniciar o rodízio de veículos e o fechamento de ruas e avenidas para controlar o fluxo de pessoas”, disse o governador.

Cameli esteve reunido com o secretário de saúde do Estado, Alysson Bestene, e o saúde municipal, Oteniel Almeida. No encontro, ele pediu que as forças do Estado e Rio Branco se unam no intuito de fazer mais a população e reforçou que pediu que Ministério Público e Tribunal de Contas fiscalize todos os contratos firmados no período de pandemia da Covid-19.

“Eu pedi para o Procurador-Geral do Estado chamar todos os poderes para que todos fiquem cientes do que entra e sai dos cofres públicos. Eu não quero que paire dúvidas na cabeça das pessoas quanto a utilização dos recursos. Estamos comprando respiradores e uma série de itens e quero que tudo passe pelo crivo da fiscalização”, pontuou.

Cameli enfatizou que um Diário Oficial extra poderá ser publicado ainda nesta segunda com as regras para rodízio de veículos e fechamento de ruas. “As equipes se reunião agora pela manhã para definir isso e chegar a um consenso. Espero que isso já comece a valer a partir de amanhã”, frisou.

O ac24horas já havia adiantado que o lockdown seria gradual. As medidas seriam implementadas uma a uma até o bloqueio total, caso o governo considere necessário.

Anúncios

Destaque 4

Gladson e Zequinha começam vacinação da Covid-19 em Cruzeiro do Sul nesta terça-feira

Publicado

em

Depois de participar do início da aplicação da CoronaVac em Rio Branco, o governador Gladson Cameli lança junto ao prefeito Zequinha Lima, em Cruzeiro do Sul, a vacinação na cidade mais importante do Vale do Juruá. Às 17 horas desta terça-feira, 19, inicia a imunização no Posto de Saúde Mão Amiga, no Aeroporto Velho.

Seis pessoas serão vacinadas no ato de lançamento do início da imunização contra a Covid-19. A segunda dose da CoronaVac deverá chegar ao Estado em cerca de 25 dias.

As cinco cidades do Vale do Juruá deverão receber um total de 4.506 doses de vacina contra o novo coronavírus nesta primeira etapa. São 1.304 para profissionais da saúde e idosos e 3.202 para os indígenas aldeados da Regional.

 

Continuar lendo

Destaque 4

Cinco municípios do Vale do Juruá vão receber mais de 4 mil doses da CoronaVac

Publicado

em

As cinco cidades localizadas do Vale do Juruá deverão receber nesta terça-feira, 19, um total de 4.506 doses da CoronaVac, vacina usada no combate ao novo coronavírus. Destas, 1.304 doses serão para profissionais da saúde e idosos e 3.202 para os indígenas aldeados da regional.

Dos cinco municípios, só Cruzeiro do Sul, que recebe 933 doses, tem idosos em asilos. Para Rodrigues Alves, são 130 doses; Mâncio Lima recebe 118; Marechal Thaumaturgo 68 doses e 55 vão para Porto Walter, somando 1.304 doses do imunizante.

Para as aldeias indígenas, a distribuição será feita da seguinte forma: 327 doses para indígenas de Cruzeiro do Sul , 1.146 para os de Mâncio Lima, 1.349 para Marechal Thaumaturgo, 266 para Porto Walter e 114 para Rodrigues Alves, num total de 3.202 doses.

Segundo a coordenadora estadual do Programa de Imunização, Renata Quiles, todo o transporte será feito por meio de aviões e helicópteros. 50 homens do Grupamento Especial de Fronteira (GEFRON) farão a escolta do produto e vão acompanhar a vacinação.

Em Cruzeiro do Sul, os locais de vacinação serão o Teatro dos Náuas e o campus Floresta da Universidade Federal do Acre (UFAC). Em Mâncio Lima, a secretária de Saúde, Joice Gonçalves, disse que é feita agora uma triagem, já que muitos profissionais atuam em dois locais. “Como tem profissionais que atuam no município e no Estado, estamos fazendo essa triagem”, cita.

Com relação às três aldeias indígenas do município: Puyanawa, Nawa e Nukini, a secretária explica que o município é responsável pelo armazenamento das doses, já a aplicação das vacinas é de responsabilidade do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

Continuar lendo

Destaque 4

Com direito a festa, Gladson chega em Rio Branco garantindo vacinação e distribuição na terça

Publicado

em

O governador Gladson Cameli chegou na tarde desta segunda-feira, 18, no Aeroporto Internacional de Rio Branco, acompanhado do secretário de saúde, Alysson Bestene, e do procurador-geral, João Paulo Setti, anunciando que a distribuição e vacinação já deve ocorrer nesta terça-feira, 19. As autoridades foram recepcionados por apoiadores que levaram cartazes de apoio ao ato do governo e soltaram fogos em comemoração.

Cameli confirmou que o avião da Força Aérea Brasileira deve chegar ao Acre com as mais de 41 mil doses a partir das 23 horas de hoje. “Assim que chegar, iniciaremos imediatamente a logística de distribuição das primeiras doses para os municípios. Teremos dois helicópteros para levar essas doses para os municípios isolados e coloco até mesmo o mesmo avião à disposição para ajudar na distribuição”, disse o chefe do Palácio Rio Branco.

“Eu estou muito feliz. Pude ver no olhar dos governadores nesta manhã a esperança que todos estão levando para seus Estado. Eu só peço que parem com essa politicagem em torno da vacina. Esse é o momento de salvar vidas. Quero apenas focar nisso para que possamos voltar a vida normal o mais rápido possível”, disse o governador, salientando que poderá tomar medidas duras contra quem não obedecer as medidas de segurança com relação a covid-19.

O voo do governador chegou com pelo menos três horas de atraso após fazer um pouso em Porto Velho devido a forte chuva que castigava Rio Brando desde a manhã de hoje.

Veja a chegada do governador:

Continuar lendo

Destaque 4

Com apenas 3 leitos de UTI vagos, Into tem 92% de ocupação e Juruá não tem mais vaga

Publicado

em

A vacina contra o novo coronavírus parece chegar em um momento crucial para o sistema público de saúde do Acre. Os números divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) nesta segunda-feira, 18, mostram que o Acre não está muito longe de um colapso.

No Juruá, por exemplo, não há mais onde colocar um paciente que precise de tratamento intensivo. Todos os 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados. Se algum paciente apresentar piora no quadro de saúde e necessitar de atendimento em UTI, vai precisar ser transferido para Rio Branco.

Na capital acreana a situação também é de preocupação. No Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), existem 40 leitos de UTI e apenas 3 estão sem pacientes, O que ainda alivia é que existem 8 leitos vagos no pronto-socorro e mais 4 no Hospital Santa Juliana.

Já nos casos dos leitos clínicos, a situação é mais confortável. Das 282 vagas existentes, 137 estão ocupadas, uma taxa de 48,6% de ocupação. Atualmente, existem 220 pessoas internadas em todo o Acre para tratamento da Covid-19. Desse total, 51 estão em leitos de UTI.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas