Conecte-se agora

Inquérito que investiga “Prato Extra” terá desfecho com prisões a qualquer momento em todo o estado

Publicado

em

“Pagavam por carne e ofereciam café com biscoito aos alunos”. É o que aponta o inquérito da Polícia Civil, segundo revelou um agente policial que pediu reserva sobre o seu nome. Procurado, delegado-geral José Henrique diz que conclusão das investigações “é prioridade da Polícia Civil do Acre”, mas evitou detalhar a investigação

A qualquer momento deve ocorrer desdobramentos das denúncias contra um grupo de empresas que atua “supostamente” desviando recursos da merenda escolar no Acre. Embora não tenha repassado informações sobre o caso – que corre em sigilo absoluto – delegado-geral de polícia, José Henrique revelou a reportagem do ac24horas que a conclusão das investigações é prioridade absoluta.

Economizando palavras, Henrique disse que “esse é um tipo de processo que depende muito do Ministério Público e do Tribunal de Justiça. E concluiu: “não posso dar muitas informações porque corre [o processo] em sigilo absoluto”.  Mesmo assim garantiu que por determinação do governador os culpados serão identificados e denunciados à justiça.

Como a reportagem apurou, mesmo usando a conhecida “pró-forma” – estratégia que dificulta o controle fiscal dos órgãos controladores – e a prática do “guarda-chuva” com atividades heterogêneas, um rastro de provas foi deixado pelos supostos empresários na montagem dos processos licitatórios.

Outro ponto que as investigações apontaram é que os “personagens” da suposta fraude são velhos conhecidos de setores internos da Secretaria de Estado de Educação (SEE). Por conta disso, ontem, alguns servidores da educação foram afastados após o caso vim à baila nessa gestão.

Modus operandi – Como a entrega de produtos perecíveis seguindo a modalidade do contrato licitado, ocorre nas escolas, as empresas? Segundo apuração da PC, os responsáveis pela distribuição da merenda entregavam os produtos em horários de pouca movimentação de servidores, muitas vezes, para vigias e merendeiras que assinavam as notas de entrega sem conferir a qualidade e a quantidade dos alimentos que estavam recebendo.

“Pagavam por carne e ofereciam café com biscoito aos alunos”, disse um servidor que colabora com a reportagem. Ainda de acordo esse servidor, isso é de conhecimento de todos. Ele cita dificuldades de controle interno na entrega dos produtos, principalmente, nas regiões mais distantes, em escolas rurais.

O longo caminho das investigações até a conclusão do inquérito

A reportagem do ac24horas apurou que um longo caminho de investigação foi seguido e, provas robustas contra o suposto esquema foram encontradas.

O secretário de educação Mauro Sérgio não fala mais sobre o assunto. Para ele, o caso é de Polícia. Uma auditoria interna solicitada pelo secretário foi que apontou os primeiros indícios de desvio de finalidade na aplicação dos recursos. Ele, quando convidado para o cargo, havia pedido ao governador autonomia para indicação dos cargos de confiança da sua equipe. O pedido foi negado e acabaram acontecendo indicações políticas.

Da secretaria de educação, no final de 2019, Mauro enviou a conclusão da auditoria à Controladoria Geral e a Procuradoria Geral do Estado, levando ao conhecimento do governador Gladson Cameli o que havia descoberto.

Da Casa Civil, partiu a determinação para uma investigação severa dos fatos e a prisão dos supostos envolvidos. O governador Gladson Cameli tem revelado a assessores que através desse caso quer dar exemplo de corrupção zero em sua gestão.

Não há informações de quantas pessoas já foram ouvidas pela Polícia Civil e da documentação solicitada até aqui. Também, ainda, continuam só nas suspeitas a possível ligação de algumas empresas com um suposto deputado estadual.

A primeira reportagem da série “Prato Extra” levantou uma série de debates nas redes sociais. Os internautas levantam questionamentos e até dúvidas se o caso realmente vai pegar os famosos “peixes grandes”.

 

 

 

 

Anúncios

Acre

Mailza e Bocalom visitam famílias abrigadas no Parque de Exposição

Publicado

em

A senadora Mailza Gomes e o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom estiveram nesta quinta-feira, 25, no Parque de Exposições, onde estão abrigadas as famílias atingidas pela enchente na capital acreana. No local, conversou com famílias e destacou o trabalho feito pela prefeitura de Rio Branco.

“Parabenizo o prefeito Bocalom e sua equipe pela organização e humanização do espaço. Quero aqui externar todo meu apoio e solidariedade a cada um. Não só de Rio Branco mas de todos os municípios acreanos. Mais de dez cidades sofrem com as enchentes no Acre. Vou tentar ajudá-los de alguma forma,”, disse.

Bocalom agradeceu a senadora pelo apoio. “É sempre um prazer receber a visita da nossa senadora Mailza. Ela pode conhecer o espaço e graças a nossa parceria e preocupação com o povo rio-branquense, se prontificou em ajudar”, destacou.

Mailza também conheceu o espaço da Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil, que conta com área de lazer e artes marciais para criança, a unidade de saúde e os módulos que estão sendo construídos.

“Viemos, antes de tudo, prestar nossa solidariedade. A Defesa Civil está especialmente dedicada a ajudar às famílias e dar apoio nos abrigos. É bonito ver a solidariedade e preocupação com as famílias. Recolhemos as demandas do prefeito Bocalom e vamos, a partir daí, dar encaminhamento ao que for necessário para ajudar as pessoas prejudicadas pela enchente”, finalizou Mailza.

Mais de 33 famílias estão no parque, 75 abrigos já estão prontos e mais 15 sendo construídos.

Continuar lendo

Acre

Locutor de rádio é mais uma vítima da Covid-19 em Xapuri

Publicado

em

Diego José Ferraz Nogueira, de 39 anos, morreu na tarde desta quinta-feira, 25, no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into/Ac), onde estava sendo tratado há cerca de uma semana.

Ele foi transferido, inicialmente, de Xapuri para o Hospital Regional de Brasiléia, de onde seguiu para a capital acreana após seu quadro de saúde se agravar de maneira muito rápida.

Atuando há pouco menos de um ano nas rádios Aldeia FM e Educadora AM de Xapuri como operador de áudio, Diego ousou e se tornou uma das revelações na locução das emissoras.

Apresentava, desde outubro do ano passado, o programa romântico Love Night, que em pouco tempo se tornou um dos mais ouvidos nas duas rádios, que funcionam com programação casada.

“Diego veio para a rádio sem saber nada de sonoplastia, mas aprendeu tudo muito rápido. Era um cara sem limites para aprender e adorava desafios”, diz Harley Cardoso, diretor das emissoras.

Cardoso informou ainda que os transmissores das duas rádios serão desligados às 18 horas desta quinta-feira em manifestação de pesar pelo falecimento do funcionário.

Há três dias, a médica Luciana Nogueira, irmã do locutor, relatou em sua página no Facebook o drama que a família vinha passando diante da gravidade do quadro de saúde dele.

“Meu coração está sangrando. Em momento nenhum pensei em passar por algo assim. Dia de clamar ao Senhor por um milagre. Olhar para o meu irmão, segurar o peito dele, e dizer: respira”, exclamou.

A morte de Diego Ferraz, filho de uma das famílias mais tradicionais de Xapuri, tem grande repercussão nas redes sociais, com inúmeras mensagens de pesar e solidariedade.

Esse é o 23º óbito de pacientes de Covid-19 residentes em Xapuri desde a chegada da pandemia. O município acumula, desde o dia 27 de abril do ano passado, 2.569 casos da doença.

Continuar lendo

Acre

Fila de carros para vacinação de idosos se aproxima da Agroboi

Publicado

em

Imagens divulgadas pela jornalista Lília Camargo em suas redes sociais na tarde desta quinta-feira, 25, mostram uma extensa fila de carros na entrada do 7º BEC, lugar escolhido para início da 5ª etapa de imunização, que tem como público-alvo os idosos de 74 a 84 anos, em Rio Branco.

Segundo informações repassadas ao ac24horas, o tempo de espera para vacinação se encontra por volta de duas horas. O vídeo mostra que a fila se estende até a Delegacia de Flagrantes (Defla).

As extensas filas ocorrem após o secretário municipal de saúde, Frank Lima, informar o início da vacinação dos idosos de 74 a 84 anos na capital.

Com a chegada de doses de vacinas contra a Covid-19, sendo a Oxford-AstraZeneca e CoronaVac, na manhã desta quarta-feira, 24, Rio Branco deu início a nova etapa de vacinação, nesta quinta-feira (25). Ainda não se sabe quantas doses dos 21 mil imunizantes foram distribuídas para Rio Branco.

Os idosos podem procurar também as Unidades de Referência da Atenção Primária (URAPs) Roney Meireles, Cláudia Vitorino e Policlínica Barral y Barral para vacinação contra à Covid-19.

Assista ao vídeo:

Continuar lendo

Acre

Leo do PT denuncia Bolsonaro por aglomerar multidão no Acre

Publicado

em

O deputado federal Leo de Brito (PT-AC), protocolou nesta quinta-feira, 25, junto à Procuradoria Geral da República (PGR), representação para que o presidente Jair Bolsonaro seja processado criminalmente por crimes contra a saúde pública. O pedido ocorre um dia após o presidente da República visitar o Acre e promover aglomerações, desfilar em carro aberto sem uso máscaras.

O parlamentar acreano justifica que as condutas praticadas por Bolsonaro durante toda a pandemia, menosprezando a saúde da população, tem contribuído para o agravamento da doença, que após um ano, vive seu pior momento. O Brasil já registra mais de 250 mil mortes pela Covid-19 e tem mais de 10 milhões de infectados.

“O que se viu no Acre ontem vai muito além de postura condenável, o presidente Bolsonaro e sua comitiva cometeram vários crimes, em total desrespeito a população, como vem fazendo desde o início da pandemia. Apesar de todas as dificuldades, as pessoas vem fazendo a sua parte, mantendo o distanciamento social, usando máscaras, os comerciantes estão cumprindo o decreto, e por que a maior autoridade do país descumpre as regras e desconsidera tudo o que está acontecendo?, questionou o deputado federal.

Leo de Brito reforça que o Acre vive o pior momento da pandemia, com o sistema de saúde em colapso, ocupação máxima de leitos de UTI, falta de insumos e médicos, e a vacinação muito lenta. O estado está na bandeira vermelha e deve entrar em lockdown nos próximos dias.

“A situação é gravíssima, eu tinha expectativa que o presidente fosse anunciar que o Acre seria priorizado em relação a vacinação, o que infelizmente não ocorreu, mesmo diante de tudo o que estamos passando aqui com a pandemia, surto de dengue, enchentes e crise migratória, estamos sendo tratados igual a outros estados da federação”, lamentou o deputado federal.

O parlamentar criticou ainda a declaração do governador Gladson Cameli, que ao ser questionado quanto à postura do presidente em não usar máscaras e promover aglomerações na visita ao Acre, o mesmo disse: “cada um faz o que quer”. Leo de Brito enfatizou que o presidente da República deve ser o primeiro a cumprir as normas, uma vez que ele jurou honrar a Constituição e as leis do país.

“Espero que a PGR ofereça denúncia ao Supremo Tribunal Federal para que esses crimes não fiquem impunes, é inaceitável esse tipo de conduta de quem deveria dar exemplo à Nação, isso tem que ter limite”, finalizou Leo de Brito. A representação protocolada na PGR tem como base os fundamentos dos artigos 132 e 268 do Código Penal.

Continuar lendo
OAB - ACRE

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas