Conecte-se agora

Esquema na merenda pode ter movimentado R$ 20 milhões no Acre e envolve empresas “laranjas” ligadas a deputado

Publicado

em

Dias antes da confirmação dos três primeiros casos de covid-19 no Acre – dia 17 de março – uma denuncia foi levada ao conhecimento do governador Gladson Cameli que pediu uma investigação imediata pela Polícia Civil sobre uma suposta fraude na entrega de alimentos da merenda escolar das escolas da rede pública estadual.

A investigação à cargo da Controladoria Geral do Estado contou com técnicos da Casa Civil e o relatório final que deverá ser entregue à Polícia Judiciária está em fase final de redação. Dos R$ 37 milhões já destinados esse ano para o setor de alimentação escolar, R$ 20 milhões em notas foram alvos da apuração inicial.

Além de tudo que já foi revelado pelo controlador Luís Soares, que aponta fortes indícios de fraude na entrega dos alimentos, uma fonte do Palácio Rio Branco informou que, se levado à cabo, o caso deverá envolver um grupo de empresas ligadas a um deputado estadual cujo nome vem sendo mantido em sigilo.

“Essas empresas participavam desse esquema desde a gestão passada, só que na época a fatia do bolo era repartida entre mais empresários” ,disse a fonte.

De acordo com o que a reportagem apurou, a investigação feita pela CGE tem como base os pregões 164, 177, 178 e 184. Pelo menos 10 empresas estão na mira da controladoria por praticarem em tese cartelização, uso de empresas “laranjas”. Cinco das empresas investigadas supostamente são ligadas a um deputado estadual.

Um empresário que foi convidado para participar do esquema e que preferiu sair fora, não gravou entrevista, revelou que uma investigação simples chegará aos autores das fraudes. Para ele, a ação ocorre em conluio com o setor de licitação. Ele cita exageros em caronas de Atas e ações primárias, como documentação produzida em série.

No suposto grupo ligado a um deputado estadual teria, segundo denúncia, empresas em nomes de filhos, cunhados, primos e outros empresários. Além da conhecida “pró-forma” – estratégia que dificulta o controle fiscal dos órgãos controladores – o grupo supostamente utilizou a prática do “guarda-chuva” com atividades heterogêneas. As empresas são conhecidas como “Papa Tudo”, age com especialidade em licitações nas prefeituras do interior.

Indícios

Como nenhum crime é perfeito, segundo informações obtidas pela reportagem, há na investigação fortes indícios de documentos emitidos em sequência que evidenciam a simulação de competitividade entre o grupo. Processos montados com provas de impressão, diagramação e até autenticação de documentos em tempo real.

Para piorar a situação, servidores públicos que foram coagidos a assinar pelo recebimento fictício de gêneros alimentícios, a maioria deles, perecíveis, entregues nas unidades escolares, resolveram abrir a boca e empresários que estão sendo desclassificados nas licitações prometem abrir o jogo assim que o caso vier à baila.

A Controladoria evitou falar no assunto nesse momento em que as atenções estão voltadas para o enfrentamento da pandemia cornovírus.

Prato extra prometido pelo governador pode estar comprometido por falta de orçamento

A suposta fraude ocorre no momento em que o governador Gladson Cameli surfa na onda de populismo como “padrinho dos mais pobres”. Ele inseriu mais uma refeição nas escolas públicas estaduais.

O que ninguém sabe é que uma verdadeira correria tomou conta dos corredores do setor de merenda escolar da Secretaria de Estado de Educação. Com a suposta fraude na entrega de alimentos, chegou a ser cogitada a falta de recursos para o governo cumprir com a sua principal bandeira: o famoso “prato extra” que vai envolver aplicação acima de R$ 100 milhões de recursos.

O governo federal autorizou no início da semana a utilização dos recursos do programa nacional de alimentação escolar (Pnae) para garantir cestas básicas aos alunos da rede pública. Cameli ainda não anunciou o cronograma da distribuição.

Anúncios

Extra Total

Polícia prende ‘Coala”, acusado de decapitar faccionado no Belo Jardim

Publicado

em

Uma ação rápida dos Policiais Civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) resultou na prisão do membro da facção Bonde dos 13, Wallisson Campos de Almeida, de 18 anos, mais conhecido no mundo do crime como ‘Coala’. A prisão aconteceu em um apartamento localizado na Travessa Divina Luz, no Ramal da Zezé, no bairro Belo Jardim II, em Rio Branco.

De acordo com informações da Polícia, ‘Coala’ e mais dois comparsas são acusados de matar o membro da facção Comando Vermelho, Samuel Conceição da Silva, de 18 anos, que foi sequestrado na casa de sua mãe, julgado pelo tribunal do crime, amarrado, torturado e decapitado na noite de terça-feira, 2, em uma área de matagal localizada no Belo Jardim.

Segundo a Polícia, Wallison confessou o crime e relatou que a motivação do crime, foi porque Samuel traiu a facção do Bonde dos 13 (B13) e tornou-se membro da facção Comando Vermelho (CV). ‘Coala’ chegou a relatar ainda a Polícia, que as informações iniciais que chegou a facção era que Samuel havia deixado o CV e teria se convertido em uma igreja, mas a organização criminosa B13 não aceitou a traição e o tribunal do crime decidiu matar Samuel.

Wallison foi preso e encaminhado à Delegacia no bairro Cadeia Velha para os devidos procedimentos.

Continuar lendo

Acre

Bocalom viaja à Brasília e deverá retornar ao final de semana

Publicado

em

O prefeito Tião Bocalom (Progressistas) embarcou na tarde desta quarta-feira, 03, no Aeroporto Internacional de Rio Branco com destino à Brasília (DF). A informação foi repassada pelo Diretor de Comunicação, Airton Oliveira.

Segundo o assessor, o prefeito levou o secretário de infraestrutura, Valmir Médici, para uma reunião com integrantes do Ministério do Desenvolvimento Regional e do Serviço de Patrimônio da União. A reunião terá como pauta agilizar recursos para ajudar as famílias atingidas pelas cheias dos igarapés e do Rio Acre.

“Ajuda com a construção de casas populares. Projeto que ele articulou junto ao presidente da Caixa e ao ministro do desenvolvimento regional com o aval do presidente Jair Bolsonaro”, afirmou.

Airton Oliveira não soube informar a data certa de quando o prefeito retorna à cidade, mas disse que será esse final de semana.

Mais cedo, imagens do prefeito no aeroporto de Rio Branco viralizaram em nas redes sociais.

Continuar lendo

Cidades

Funcionários batem ponto e fazem buzinaço em frente à prefeitura de Epitaciolândia

Publicado

em

A queda de braço entre os servidores da Educação e o prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes (PSDB), por conta da decisão do gestor municipal de retirar dos contracheques, a partir de janeiro passado, um reajuste de salário concedido em 2016, pelo ex-prefeito André Hassem, posteriormente tornado nulo pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-AC), teve mais um capítulo nesta quarta-feira (3).

Como prometeram em manifestação realizada no dia anterior, os trabalhadores da categoria bateram ponto e fizeram um buzinaço em frente à prefeitura. Eles dizem que permanecerão no local até que o município encontre uma solução para o problema que, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), deixou parte deles recebendo menos que o salário-mínimo.

Os servidores exigem a devolução imediata dos valores descontados e o prefeito diz que não pode atender a reivindicação por impedimento legal. Tanto André Hassem quanto Tião Flores, antecessores de Lopes, foram condenados pelo TCE-AC a devolver recursos para os cofres públicos em razão dos pagamentos considerados irregulares, que somados ultrapassam os R$ 3 milhões.

O ac24horas já conversou com os dois lados da questão por mais de uma oportunidade. O prefeito tucano garante que continuar pagando o reajuste tornado nulo pelo Tribunal de Contas também será sentenciado a devolver os valores. Por outro lado, o Sinteac diz que há saídas possíveis para o prefeito não manter a redução dos vencimentos dos trabalhadores, mas que há falta de vontade para isso.

O prefeito Sérgio Lopes contra-ataca afirmando que o movimento dos trabalhadores não é unânime e tem viés político-partidário. Ele diz que entre os incentivadores das manifestações que vêm ocorrendo há quase duas semanas estão alguns dos adversários que foram derrotados por ele nas eleições de novembro passado, como a professora Neide Lopes, que disputou a prefeitura pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Continuar lendo

Cotidiano

Detran vai retomar cinco serviços de forma presencial a partir desta quinta-feira (4)

Publicado

em

Cinco serviços oferecidos pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) voltarão a ser oferecidos na modalidade presencial em Rio Branco a partir desta quinta-feira, 4, mesmo durante a Bandeira Vermelha da pandemia de Covid-19. A medida foi decidida pelo Conselho Diretor do órgão em reunião ocorrida nessa quarta, 3.

Agora, enquanto a capital acreana estiver classificada na faixa vermelha, serão realizados apenas os serviços de Vistoria, Transferência, Primeiro Emplacamento, Renovação de CNH, Inclusão de Atividade Remunerada e Liberação de Veículos Removidos (Roubo/Furto). Serão 108 agendamentos diários para Vistoria, 51 para o Atendimento de Veículos, 51 para o Atendimento de CNH e 16 para Veículos Removidos (roubo/furto).

Os atendimentos ocorrerão das 7 às 13 horas, mediante agendamento prévio no site do órgão. A decisão foi tomada em razão do grande número de pessoas que procuram o órgão para executar estes serviços e que muitas vezes precisam de suas CNH’s e veículos para desenvolver atividades comerciais.

O cidadão deverá usar máscara de proteção durante todo o período de seu atendimento nos guichês. Os demais serviços seguem suspensos enquanto perdurar a classificação do Acre na faixa vermelha.

Fonte: Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas