Conecte-se agora

Domingo será de tempo quente com chuvas pontuais em algumas regiões do Acre

Publicado

em

No Acre, continua a predominar o tempo muito quente e abafado, segundo o portal O Tempo Aqui, do pesquisador Davi Friale. O sol deve aparecer forte entre as nuvens. Em alguns pontos, podem ocorrer chuvas rápidas com trovoadas. A umidade do ar mínima, na parte da tarde, varia entre 40 e 60%, no leste e no sul do estado, e entre 45 e 65%, nas demais áreas.

Temperaturas:

– Rio Branco, Senador Guiomard, Bujari e Porto Acre, mínima, entre 23 e 25ºC, e máxima, entre 32 e 34ºC;

– Sena Madureira e Manuel Urbano, mínima, entre 23 e 25ºC, e máxima, entre 32 e 34ºC;

– Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil, Xapuri e Capixaba, mínima, entre 22 e 24ºC, e máxima, entre 33 e 35ºC;

– Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves e Porto Walter, mínima, entre 23 e 25ºC, e máxima, entre 34 e 36ºC;

– Marechal Thaumaturgo e Jordão, mínima, entre 23 e 25ºC, e máxima, entre 33 e 35ºC;

– Tarauacá, Feijó e Santa Rosa do Purus, mínima, entre 22 e 24ºC, e máxima, entre 33 e 35ºC;

– Acrelândia e Plácido de Castro, mínima, entre 23 e 25ºC, e máxima, entre 33 e 35ºC.

Anúncios

Destaque 2

Nova mutação do coronavírus encontrada em Manaus já está em Cruzeiro do Sul, alerta médica

Publicado

em

Prefeitura de Cruzeiro do Sul anuncia medidas para reduzir casos de Covid-19 na cidade

A nova cepa do coronavírus que circula em Manaus (Amazonas), segundo profissionais da saúde, já está em Cruzeiro do Sul. A informação foi da por uma médica que atua no Juruá e, para ela, esta seria a causa do contágio maior entre os jovens e aumento da gravidade dos casos e internações que vem ocorrendo no Hospital de Campanha da cidade. A afirmação é da infectologista Rita de Cassia Lima, que atua na saúde do Estado e do município.

Segundo a infectologista, a variante do vírus está levando pessoas jovens sem comorbidades direto para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Na minha opinião, essa variante está causando todo esse aumento de gravidade dos casos, por isso a população precisa se cuidar e usar máscaras”, explica ela, lembrando que o Hospital do Juruá está com problema de falta de médicos e com baixa produção de oxigênio.

Barreiras sanitárias e desinfecção de espaços públicos

No período de 4 a 20 de janeiro foram confirmados 661 novos casos de Covid-19 no município. Esse aumento de casos motivou uma reunião realizada na manhã desta segunda feira, 25, na sede da Associação Comercial do Alto Juruá, entre o prefeito Zequinha Lima, secretário de Saúde, Agnaldo Lima, presidente da de Associação Comercial Luiz Cunha, representantes das forças de segurança e médicos.

Zequinha Lima anunciou que serão montados 4 barreiras sanitárias na cidade, com orientações e distribuição de máscaras e também a desinfeção de prédios públicos.

Na reunião, que contou com participação virtual do promotor de Justiça Ocimar Júnior, o prefeito esclareceu que ainda não vê a necessidade de decretar lockdown neste momento, mas destacou que a cidade está em alerta máximo, devido à ocupação dos leitos no Hospital de Campanha.

“Os números assustam e é por isso que estamos traçando medidas para evitar o avanço da Covid em nossa cidade. Dos 18 leitos de UTIs, 13 estão ocupados. Na enfermaria estão internados 42 pacientes, das 60 vagas. O hospital tem dificuldades para encontrar profissionais aptos, mesmo que tivesse mais leitos. Por isso, estamos pedindo ajuda dos empresários para não precisarmos tomar medidas mais radicais. Estamos pedindo a todos os cidadãos que usem máscaras, façam o distanciamento e usem álcool em gel. Também é importante que os comerciantes façam o controle da entrada e saída de pessoas nos seus estabelecimentos para que adotem as recomendações da saúde”, alertou o prefeito.

Zequinha Lima afirmou ainda que o município apoia o toque de recolher, decretado pelo Governo do Estado, que passa a valer a partir desta segunda-feira.

O presidente da Associação Comercial, Luiz Cunha, afirmou que a categoria está empenhada em cooperar na contenção da pandemia.

“Da parte da classe empresarial, estamos dispostos a colaborar. Estamos colocando as empresas à disposição, porque sabemos que o comércio é um espaço de grande circulação de pessoas e é necessária essa comunicação com os clientes para nos unirmos no combate à pandemia”, garantiu Cunha.

Continuar lendo

Destaque 3

Para evitar privilégios, MPAC fiscaliza vacinação da Covid-19 em grupos prioritários no Acre

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) está acompanhando o Plano de Vacinação da Covid-19 no estado a fim de evitar que pessoas que não pertençam aos grupos prioritários sejam vacinados antes de idosos abrigados pelo Estado, indígenas e profissionais da saúde. Uma reunião na última sexta-feira, com a procuradora-geral de Justiça Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, tratou sobre a expedição de uma nova Recomendação para que gestores e secretários estaduais e municipais obedeçam o plano de vacinação nacional e local, com relação a observância dos critérios de prioridade.

O objetivo, segundo o órgão, é evitar privilégios na vacinação. “O Ministério Público está acompanhando e fiscalizando a execução do cronograma de vacinação contra a Covid-19 no estado do Acre e não vamos admitir privilégios e nem “fura-filas”. Conclamei toda a classe de membros do MP acreano e me coloquei à disposição para dar todo o apoio às regionais e colocar o Ministério Público a serviço da população e, assim, cumprir com o seu dever constitucional”, disse a PGJ.

A população também pode ajudar com denúncias, entrando em contato com o MPAC. A aplicação da vacina em qualquer pessoa que não se enquadre nos critérios estabelecidos, nesse momento, é irregular e deve ser denunciada aos órgãos de fiscalização e controle.

Fonte: Ascom/MPAC

Continuar lendo

Acre 01

Clientes recebem senhas da Caixa Econômica devido à fila imensa no Centro de Rio Branco

Publicado

em

Na manhã desta segunda-feira, 25, o videomaker do ac24horas, Whidkennedy Melo, registrou uma movimentação intensa na agência da Caixa Econômica Federal, situada na região central de Rio Branco.

A fila reúne dezenas de pessoas, desde jovens a idosos, que chegavam à esquina da Rui Barbosa e da Marechal Deodoro [Senadinho]. A extensa fila é apenas para usar os caixas de atendimento.

A quantidade de pessoas era tanta que uma servidora da Caixa teve que distribuir senhas para o atendimento na agência.

Continuar lendo

Acre 01

Com pavilhão interditado desde 2017, presídio de Rio Branco sofre com superlotação

Publicado

em

Um dos principais problemas do Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde (FOC) é a superlotação. Uma situação que se repete praticamente em quase todos os presídios do país. No principal presídio acreano, atualmente, existem 3.339 pessoas cumprindo pena ou à espera de julgamento.

Em junho de 2017, a Vara de Execuções Penais decidiu interditar o Pavilhão C, da Unidade de Recolhimento Provisório, no Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde. As causas foram as situações de insalubridade e superlotação verificadas no local.

Ocorre que, passados mais de três anos e meio da interdição, não foi realizada qualquer intervenção no prédio, que continua inabitável.

De acordo com o Ministério Público do Estado do Acre, há registros de celas que sequer tem capacidade para acomodar todos os reclusos sentados ou deitados, a reforma do pavilhão se mostra imprescindível, como forma de amenizar tal problemática, uma vez que o local poderia abrigar ao menos 100 reeducandos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Diante disto, o promotor de justiça Tales Tranin oficiou ao Diretor-Presidente do IAPEN, para que informe se há previsão para reforma do Pavilhão C, da Unidade de Recolhimento Provisório e, em caso positivo, que apresente o cronograma de execução das obras.

“Na hipótese de a reforma não ter sido incluída no planejamento do órgão, sugiro o imediato atendimento da demanda, uma vez que a medida contribuirá para atenuar a situação de superlotação do complexo FOC”.

O ac24horas falou com o diretor-presidente do IAPEN, Arlenilson Cunha, que disse que o instituto tem um cronograma de reforma do presídio, sem citar uma data para o início das obras, e que algumas celas estão abrigando presos com tuberculose. “A parte desse pavilhão que foi interditada algumas celas receberam melhorias e estão abrigando presos que estão fazendo tratamento de tuberculose e também temos um projeto de reforma em todos os 15 pavilhões da FOC.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas