Conecte-se agora

Projetos de Ilderlei Cordeiro causam polêmica entre os vereadores de Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A sessão da Câmara de vereadores de Cruzeiro do Sul que começou às 9 horas desta quinta-feira, 26, não tem hora pra acabar e há o risco do ano legislativo não ser encerrado hoje. A sessão foi suspensa ao meio-dia, sem hora para ser retomada.

Esta a ultima sessão do ano em que os vereadores deveriam votar a Lei Orçamentária Anual – LOA, autorizações de financiamento e de aquisição de nova sede da prefeitura. Os dois projetos foram enviados à Câmara em Regime de Urgência, portanto terão que ser votados ainda este ano .

A prefeitura quer o aval da Câmara para financiar junto ao Banco do Brasil, R$ 4 milhões para a substituição de todas as lâmpadas da Cidade e instalação de kits de energia solar para comunidades rurais e ribeirinhas.

Mas o projeto em que o executivo troca dois prédios no Centro por um no Miritizal, onde será a nova sede da prefeitura, foi o que mais causou polêmica entre os vereadores. Além dos dois prédios, a prefeitura teria que pagar parte em dinheiro.

Houve argumentação entre os vereadores da base do prefeito Ilderlei Cordeiro e da oposição. A bancada do MDB, com 5 vereadores se posicionou contrária à aprovação este ano. O vereadores Onofre do PDT acompanha os medebistas. Quem poderia decidir a votação, vereador Chaguinha do Povo não compareceu apesar de funcionários da Câmara terem ido buscá-lo em casa. Chaguinha mora no Miritizal, Bairro em questão, onde o prefeito Ilderlei Cordeiro pretende instalar a nova sede da prefeitura.

O vereador Mazinho da BR cita a diferença de valores dos prédios da prefeitura, no Centro, com relação ao do Miritizal. Romário Tavares, diz que “este é o projeto mais polêmico do executivo”.

O vereador Franciney do PT e o presidente , Clodoaldo Rodrigues, falaram em economia de aluguel com e a troca de lâmpadas e nos benefícios para a população do Miritizal. ” Rio Branco, Mâncio Lima e Feijó já aprovaram essa lei para possibilitar a troca de lâmpadas e a redução nas contas paga o financiamento “, destaca o presidente.

A economia, segundo a Assessoria de Comunicação da prefeitura, será de R$ 100 mil mensais, com a troca de todas as lâmpadas atuais por LED. Quanto ao prédio da Unopar, a assessoria afirma que mudança resultará em economia mensal de R$ 300 mil, valor gasto atualmente com aluguel de prédios onde funcionam secretarias municipais.

A Lei Orçamentária Anual – LOA de 2020, apresentada pelo executivo é no valor de R$ 177 milhões. A LOA anterior foi de R$ 160 milhões.

A LOA é uma lei elaborada pelo Poder Executivo que estabelece as despesas e as receitas que serão realizadas no ano seguinte.

Anúncios

Acre 01

Família denuncia demora em parto de grávida com necessidade especial e Covid-19

Publicado

em

A família de Natiele Batista Vieira está inconformada com o atendimento da Maternidade Bárbara Heliodora. Grávida de gêmeos, com nove meses de gestação, Natiele deu entrada na unidade de saúde às 9 horas da manhã desta terça-feira, 2.

Além da gestação, a mulher, moradora da Transacreana, de 26 anos, é portadora de necessidades especiais e testou positivo para Covid-19. No entendimento da família, todas essas condicionantes eram motivos para agilizar o atendimento à Natiele. O que ocorreu, segundo a família, foi totalmente o inverso.

De acordo com a  tia da paciente, Jocimar Silva dos Santos, que acompanha Natiele, após quase 12 horas na Maternidade, um médico não identificado disse que a cirurgia só seria realizada na quarta-feira. “A minha sobrinha está sem comer e sem beber água desde de manhã. O médico alegou que como ela tava com Covid a cirurgia ia ficar só para amanhã, já que se fizesse a cirurgia da minha sobrinha ia ter que desinfectar a sala. Era para ser o contrário, por ela tá doente, tinha que ter prioridade”, afirma.

ac24horas procurou a direção da Maternidade Bárbara Heliodora  na noite desta terça, mas não conseguiu contato para um posicionamento da unidade de saúde.

Continuar lendo

Acre 01

Igrejas poderão funcionar no final de semana, mas mototaxistas, taxistas e aplicativos não

Publicado

em

O secretário de segurança Paulo Cézar, explicou em entrevista à jornalista Lilia Camargo nesta terça-feira, 02, pontos acerca do lockdown que entrará em vigor aos sábados, domingos e feriados, em todo o território do Estado do Acre.

Segundo ele, as igrejas poderão funcionar em razão que não consta nenhum objeto no decreto que as impeça de abrir aos finais de semana, já que elas não são consideradas uma atividade comercial, portanto, poderão funcionar durante o final de semana.

Já em relação aos motoristas de aplicativo, o secretário destacou que eles não poderão funcionar devido estarem enquadrados em atividade comercial.

“Não. Pois trata-se de uma atividade comercial e toda atividade comercial está suspensa aos fins de semana e feriados, com exceção das farmácias, hospitais, postos de combustíveis, delivery e funerárias”, encerrou.

Continuar lendo

Acre 01

Após quase um mês de cheia, Rio Acre sai da cota de transbordamento em Rio Branco

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale/ac24horas.com

Quase um mês depois de deixar mais de 10 bairros atingidos pela alegação neste mês de fevereiro, o Rio Acre saiu da cota de transbordamento neste sábado (27). Confirme última medição realizada pelo Corpo de Bombeiros, por volta das 9 horas, o manancial registrava 13,84 metros. A cota de transbordamento é de 14 metros em Rio Branco.

Entretanto, o nível do Rio Acre ainda está acima da cota de alerta, que é de 13,50 metros na capital acreana. Até o momento, 78 pessoas continuam desabrigadas na cidade.

Cerca de 2.740 famílias foram atingidas pela enchente na Capital. Quase 20 mil pessoas no total foram afetadas pela cheia. Destas, 600 tiveram de ser realizadas para outros locais fora de risco.

A Defesa Civil Municipal alerta que ainda há previsões de muita chuva na capital do Acre, o que deve fazer com que o Rio Acre possa elevar novamente o nível das águas.

Continuar lendo

Acre 01

Rio Acre continua em vazante e não há novos desabrigados na Capital

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 22, o nível do Rio Acre permanece em vazante. Na medição realizada às 6 horas da manhã, a cota era de 15,31 metros, o que significa 49 centímetros a menos do que o maior nível alcançado nesta enchente quando o Rio Acre chegou a 15,80 metros.

Em razão da subida, o número de desabrigados e desalojados não teve alteração nas últimas 24 horas. Aproximadamente 630 moradores de diversos bairros na capital acreana estão atingidos pela cheia, sendo que 68 famílias estão nos abrigos montados pela prefeitura e outras 132 foram levadas para casa de familiares.

Mesmo com a redução do nível do rio, a Defesa Civil continua trabalhando com a previsão de nova cheia. “Infelizmente ainda é essa a nossa expectativa, já que temos um volume muito grande vindo dos municípios. Em Assis Brasil o rio baixou dois metros e essa água vai chegar aqui. A boa notícia é que o Riozinho do Rola teve uma vazante de meio metro e não tivemos impacto em Rio Branco”, afirma Major Falcão da Defesa Civil Municipal.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas