Conecte-se agora

A política é dinâmica 

Publicado

em

A frase lapidar do ex-prefeito de Plácido de Castro, Luiz Pereira, situa bem o vai e vem das disputas eleitorais: “a política é dinâmica”. Nada é estático. Cada eleição é um contexto diferente. Cada gestão, seja de um governador ou de um prefeito, oscila em ciclos negativos e positivos. Faço as citações para dar o exemplo do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, que no seu primeiro ano de mandato as pesquisas o situaram como o “pior prefeito do Acre”. Foi se ajustando, conseguiu o equilíbrio financeiro ao levar a irmã Ildecleide Cordeiro para azeitar a máquina, diminuindo seu gigantismo, saiu do vermelho na Lei de Responsabilidade Fiscal, e hoje realizou um concurso para criar um quadro efetivo na prefeitura, fugindo da improvisação politiqueira dos contratos provisórios. Deu uma nova cara urbanística à cidade, com uma grande frente de asfaltamento de boa parte das ruas do município, e se for candidato à reeleição na eleição do próximo ano será altamente competitivo.  O Ilderlei é um exemplo de que, com uma gestão ajustada, uma máquina reduzida, pode-se sim fazer uma boa administração na crise econômica. E na política, nunca aposte na primeira impressão, porque pode ser mudada. O Ilderlei Cordeiro provou isso.     

VAMOS DEIXAR DE MELINDRES

Qual foi a ofensa moral, o desmerecimento, que o senador Sérgio Petecão (PSD) fez às autoridades da área de segurança, às forças policiais, para motivar uma nota quilométrica na defesa do que não foi atacado? Qual é a inverdade quando disse no BLOG que os bairros estão perigosos e mete medo em se ir aos bairros periféricos, notadamente, na parte noturna? Isso é uma inverdade? É uma verdade. Todo mundo reconhece os avanços dos que comandam a segurança, neste espaço, várias vezes registrei isso, mas não vamos pintar o quadro de rosa quando cor ainda é preta. Estão transformando uma simples consideração numa briga política. Caminho errado. Orientação política errada.

NÃO SE DISCUTE O QUANTO PIOR MELHOR

Não sei quem orientou esta nota sem sentido. Mas duvido que tenha sido redigida sem ordem expressa do andar de cima. A polícia prende; a polícia não é omissa, houve alguns avanços, mas longe de se dizer que Rio Branco é uma cidade pacata, que nossos bairros são tranqüilos, porque não são. O comentário do Petecão não desmereceu ninguém para redundar na nota. 

NINGUÉM TOPA

Tente uma corrida noturna de táxi para a Cidade do Povo, Aroeira, Ilson Ribeiro, Belo Jardim e etc, para ver se algum taxista, aceita levar o passageiro? Não aceita. Não vivemos num paraíso, por favor! Não está no debate o desmerecimento do trabalho de nenhuma autoridade da área de segurança. O que se quer é que avancem mais do que se avançou. Sem melindres, senhores!

RATADA DE QUEM ORIENTOU

O que deu para se deduzir da despropositada nota dos que dirigem a Segurança foi de que os que assinaram devem ter recebido a orientação política do andar de cima do governo para atacar o senador Sérgio Petecão (PSD), por ofensas que não foram feitas no seu comentário. Jamais tomariam esta iniciativa sem uma consulta prévia ou sem orientação palaciana.

LADO POLÍTICO

A reação cheira ao longe uma orientação política de adversários do senador Sérgio Petecão (PSD). Já vi ofensas duríssimas de deputados, de vereadores, algumas pessoais, contra a ação dos que comandam o sistema de segurança e não vi uma nota de protesto. O senador Sérgio Petecão (PSD) faz um comentario sem ofender ninguém e a reação vem em nota conjunta?

NÃO SE CRIA INIMIGOS

É do bom manual da política, que nesta atividade, principalmente, quem está no poder e que tem pretensões eleitorais no futuro, se deve ciscar para dentro, e não procurar inimizades.

JORNALISMO TEM DUAS MÃOS

Não me furto em abrir espaços para que os dirigentes da Segurança registrem os fatos positivos de suas ações, seja neste BLOG ou no meu programa de entrevistas no ac24horas. Inclusive, está no ar uma longa entrevista com o secretário de Segurança, Coronel Paulo César. Mas o mesmo espaço também é dado aos que apontam erros, que pedem correções de rumos, jornalismo tem de ouvir os dois lados de uma história. E assim vamos continuar.

FUNCIONA NOTA 10

Um setor que funciona nota 10 é o da iluminação pública da PMRB. Não há uma queixa de problemas numa luminária, na escuridão de uma praça, que cientificados, não resolvam logo.

CAMPO DA ESPECULAÇÃO

Ficou no campo da especulação o lançamento de uma candidatura alternativa a prefeito de Cruzeiro do Sul, para contrapor aos grupos do prefeito Ilderlei Cordeiro e do ex-prefeito Vagner Sales. A disputa vai ser mesmo entre os candidatos saídos das duas alas. E ponto!

PACOTE FECHADO

O candidato a prefeito de Senador Guiomard do grupo da deputada federal Vanda Milani (SD) será mesmo o vereador Gilson da Funerária, que não ficará no PROGRESSISTAS. A sua saída para se filiar ao SD será sem traumas, lhe será dada carta de liberação para não ter problemas.

PROVA DE FORÇA

O MDB deu em Tarauacá uma prova de força num ato com boa presença de público, na filiação do seu candidato a prefeito Júnior Feitosa. O MDB trabalha para ter candidatos próprios a prefeito em 16 municípios. Quer formar uma base forte para ser protagonista em 2022.

FALTA DE VONTADE POLÍTICA

Leitor manda indagação sobre este BLOG ser cético quanto aos PROGRESSISTAS terem candidato próprio a prefeito de Rio Branco, no próximo ano. Muito simples de responder: não se vê um ato que demonstre vontade política no governador para que isso venha a ocorrer.

NÃO DECOLA

É vamos para o real: sem o ombro amigo do governador nenhuma candidatura dos PROGRESSISTAS à PMRB decola. Será preciso desenhar para se entender o jogo?

OS MAIORES ATORES

Enquanto o governador e a Socorro Neri não se definirem sobre 2020, o quadro não vai clarear. O governador vai apoiar um candidato no primeiro turno ou vai se resguardar para um eventual segundo turno? A prefeita sairá à reeleição? Sem estas respostas, o jogo não começa.

NOME DOS BASTIDORES

O deputado Jenilson Lopes (PSB) vem sendo o principal articulador político da prefeita Socorro Neri. É quem vai encaminhar as principais tratativas sobre alianças, caso a prefeita venha disputar a reeleição no próximo ano. Terá que caminhar num fio de navalha para aglutinar.

GRANDE INTERROGAÇÃO

A grande interrogação que se faz em Brasiléia entre os apoiadores da prefeita Fernanda Hassem e a oposição, é qual será a decisão do grupo da ex-deputada Leila Galvão (PT), que deve se reunir antes do Natal para definir que posição ela tomará na eleição de 2020.

MEXE COM O QUADRO

Será candidata a prefeita de Brasiléia? Ficará neutra? Se limitará a apoiar os candidatos do seu grupo a vereadores em Xapuri, Assis Brasil, Epitaciolândia e Brasiléia? Qualquer decisão que tomar mexerá com o quadro da disputa. Não vejo uma tendência dela vir a apoiar a Fernanda.

OBSERVAÇÃO POLÍTICA

Não apoiar a reeleição da prefeita Fernanda Hassem é apenas uma observação, uma leitura que faço dos bastidores, embora a ex-deputada Leila Galvão tenha se mantido fechada e não dado nenhuma declaração até aqui a este respeito. Mas o clima é de ruptura política de ambas.

AO NICOLAU O QUE É DO NICOLAU

Estamos fechando mais um ano na ALEAC. Foi um ano de muitos debates, alguns mais duros, mas nada que não que possa ser considerado como uma agressão pessoal. Um ou outro arroubo mais exaltado, nada além. O presidente da ALEAC, deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS) comandou tudo como um magistrado, sem interferir nos debates.

NUNCA DEU CERTO

Os grandes impérios – a história mostra – só ruíram quando começaram a brigar internamente. O PT, no Acre, desmoronou em meio a intrigas internas, como a disputa do Senado. E o atual governo está indo no caminho de brigar com os aliados. A Nota contra o senador Sérgio Petecão (PSD) e os ataques pessoais do vice-governador Major Rocha (PSDB) ao prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim, criaram um clima de confrontos internos.

BELICOSIDADE NÃO LEVA A NADA

Um governo belicoso não vai longe. É só lembrar o governo anterior, que brigou com todo mundo e acabou massacrado nas urnas. Ou alguém pensa que o povo aplaude brigas? O governador ainda tem mais três anos de mandato, deveria ser o primeiro a buscar a pacificação dos seus aliados, porque as brigas são tudo o que os adversários querem.

DE FÁCIL RESPOSTA

A quem interessa uma briga do governador com o senador Sérgio Petecão (PSD), do vice Major Rocha com o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (MDB)? Unicamente ao PT.

CAMINHANDO PARA UMA GUERRA

A eleição para as prefeituras no próximo ano está caminhando para uma guerra insana entre lideranças políticas do campo do governo, que podem trazer prejuízos sérios para 2022.

FRASE DO DIA

“Visite constantemente seus amigos para que o mato e os espinhos não fechem o caminho”. Ditado de Burundi.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.