Conecte-se agora

Ex-aliado diz que “o maior problema do governo do Acre é Gladson”

Publicado

em

O professor Lauro Fontes, que já foi um dos principais cabos eleitorais de Gladson Cameli na época da disputa ao senado, e no último pleito resolveu apoiar a candidatura do Coronel Ulysses Araújo ao governo do Acre, usou as suas redes sociais para se posicionar criticamente com relação às declarações de Cameli no programa “Fale com o Governador”, transmitido neste sábado, 23, pelo Sistema Público de Comunicação do Acre através das rádios AM e FM de Rio Branco e municípios como Brasileia, Xapuri, Sena Madureira, Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul.

“Porra, governador. Que porra é essa? O seu governo é imparcial? Ora, com licença, governador. Isso causa indignação. O senhor tem os cofres públicos nas mãos. O senhor tem um sistema de comunicação na mão. O senhor tem assessores e assessoras de imprensa na mão, pagos com nosso dinheiro. O senhor vem a público falar uma obscenidade dessa? Governador, o maior problema desse governo não é o Trio Malheiro, o maior problema do governo não é seu braço criminoso com os políticos que estão lhe assessorando. O maior problema desse governo chama-se Gladson Cameli. O senhor vem se tornando além do que venho falando de inapto, o senhor é incapaz, governador. Fazer um programa de rádio ao vivo? O governador do Estado tem prerrogativas. Tem um grupo de assessores de comunicação. Esse programa pode ser sim de forma programa como o próprio nome está dizendo. Pare de nos afrontar. O senhor vai completar 90 dias governo e a gente vê uma bagunça”, disse o educador ao divulgar vídeo nas redes sociais de poucos mais de 7 minutos de duração.

Fontes criticou ainda as nomeações feitas por Cameli acusadas de perseguir servidores e afirmou que o atual governo vem repetindo o Partido dos Trabalhadores. “Esses assessores que o senhor tem colocado nomeado dentro das repartições públicas, já que o senhor não sabe, tem um contador que o senhor nomeou lá na secretaria da fazenda que bate no peito e esturra que é o melhor contador do Brasil. Humilha as pessoas. O senhor não sabe? Dentro das secretarias, essas nomeações que o senhor coloca do PT e outras despreparadas e desqualificadas, no afã de ser o chefe, de ser o líder, que é uma tolice, que inventam na cabeça de certas pessoas, perseguem e humilham. O senhor esturra em todo canto que esse governo não vai perseguir. O que é isso, governador? Vá dentro das secretarias é pergunte. Converse. Coloque assessores especiais olhando o que acontece no seu governo, que o senhor vai ver que está repetindo o PT. E tá repetindo para pior”, enfatiza o professor destacando a nomeação de Hedislandes Gadelha, que após milhares de críticas nas redes sociais, o governo resolveu exonerá-lo. “Esse homem é um terrorista social. Vive nas mídias sociais atacando o senhor e a honra da sociedade acreana. Não venha com papo que o senhor exonerou. Exonerou nada. O senhor nomeou e isso ninguém tira mais”, pontuou.

Se colocando como crítico da gestão de Cameli, Lauro afirmou que não abrirá mão de criticar e enfatizou que não torce contra o governador. “Nós da oposição, nós da direita precisamos que o senhor dê certo, mas o senhor tá se esforçando para não fazer isso”. Ele destaca ainda que não tem interesse em cargos “por ter honra”.

Fontes disse ainda que muitas pessoas não tem coragem de fazer isso o que ele está fazendo por ter medo de Cameli e seus assessores e reitera que se preparou com mestrado e doutorado para enfrentar “essa gente” que Gladsson estaria “colocando dentro do Palácio Rio Branco”.

Gladson diz que seu governo está acima do sentimento rancoroso

Procurado para comentar o desabafo de Lauro Fontes, Cameli disse que seu governo está acima do sentimento rancoroso. “Liberdade de expressão não é falar o que quer, xingar sem o menor pudor ou gritar de forma oca, sem qualquer base. Meu governo está acima do sentimento rancoroso. O trabalho sério desmontará o discurso do quanto pior melhor”, disse o governador ao ac24horas.

Com relação ao formato do programa que estreou no último sábado (23), o governador disse que vai continuar encarando os problemas do Estado de frente, com a coragem de ir ao Rádio ou na TV, ao vivo, ouvir as reclamações e acertos de sua gestão e buscar as soluções para os principais problemas da população.

“Ao contrário dos líderes que passaram pelo Palácio Rio Branco eu não tenho medo de me comunicar com as pessoas, seja no Rádio, na TV, ao vivo mesmo, nas ruas, nos hospitais como fiz hoje, o poder não vai mudar meu jeito de ser. Estou acostumado com críticas, vou responder com muita vontade de colocar o Acre no rumo certo. E vai dar certo! ”, exclamou o governador.

Ele acrescentou que nunca disse ser dono da razão. “O mesmo cidadão que elege um governador, sabe fazer julgamento do que é fato, informação e o que está sendo distorcido. Não fui eleito para agir com a mesmice”, disse.

Ainda de acordo o chefe do Palácio Rio Branco, muita gente não está acostumada com democracia e respeito. “Fui eleito com 223.993 mil votos para governar para mais de 800 mil pessoas, meu governo não tem cor partidária, a minha bandeira é verde e amarela, governo de todos”, garantiu o governador.

Cotidiano

Ex-chefe de gestão da SEE diz que abertura de processo administrativo é normal

Publicado

em

O ex-chefe do departamento de gestão de redes da Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esportes, José Ferreira Rego, em nota ao ac24horas, se pronunciou acerca da instauração do processo administrativo disciplinar (PAD) publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira, 22, pela atual gestora da pasta, Socorro Neri.

Em nota, o professor Rêgo, como é conhecido, esclareceu que no ano passado o seu departamento recebeu sete equipamentos eletrônicos, sendo cinco computadores que foram instalados e dois notebooks que foram guardados no departamento, no entanto, há cerca de dois meses os equipamentos sumiram enquanto ele estava de férias.

Ele explicou que na época foi registrado um Boletim de Ocorrência (BO) para apurar o sumiço dos equipamentos. Segundo o ex-gestor, a abertura do PAD é normal dentro do serviço público e que como chefe de departamento na época era o responsável pela guarda do patrimônio, mesmo estando de férias na referida época em que os equipamentos sumiram.

O ex-gestor explicou que apesar da polícia e da sindicância não terem encontrado informações acerca do sumiço dos equipamentos, todos os servidores do departamento, inclusive, ele, realizaram uma cota para a reposição dos equipamentos que sumiram.

“Sobre a matéria que saiu envolvendo o meu nome quero esclarecer que é um procedimento normal, o ano passado recebemos 5 computadores que forem instalados e 2 notebooks no departamento de gestão, guardamos os notebooks em um armário dentro da minha sala, cerca de 2 meses depois eu estava viajando quando a secretária precisou usar os notebooks e percebeu que os mesmos não estavam no armário, entrou em contato comigo, orientei para fazer um BO [Boletim de Ocorrência], quando retornei fizemos o encaminhamento para o Departamento de Sindicância, tudo dentro da normalidade do serviço público, a Sindicância fez o trâmite legal, me ouviu e ouviu também outras pessoas do departamento, fizemos os esclarecimentos, aprontaram um relatório e encaminharam para a secretária que autorizou abrir o PAD, também tudo dentro dos procedimentos normais, como Chefe do Departamento sou o responsável pela guarda do patrimônio lotado nele, a solução que encontramos, mesmo tendo a consciência tranquila foi comprar outro equipamento equivalente e repor o bem, todos no nosso Departamento participaram do processo de compra para devolução, a Secretária Socorro Neri fez somente o procedimento legal, como Secretária tem o dever de zelar também por todo o nosso patrimônio, em nenhum momento ela teve a intenção de me prejudicar, é um procedimento normal do serviço público”, explicou.

Por fim, o ex-diretor de departamento da SEE afirmou que fez o seu melhor e agradeceu ao governador Gladson Cameli (Progressistas) pela oportunidade dada na gestão.

“Passei todo esse período na Gestão da SEE, fiz o meu melhor, consegui o respeito de nossos Gestores e Professores, a mudança é um processo natural, a secretária tem que fazer a equipe de confiança dela, os cargos políticos não são nossos, são do governador, só tenho que agradecer o período que permaneci”, salientou.

Continuar lendo

Cotidiano

Polícia Federal incinera 274 quilos de drogas apreendidas em Rio Branco

Publicado

em

A Polícia Federal incinerou na tarde desta terça-feira, 22, cerca de 274 quilos de entorpecentes na Cerâmica Iguatú, localizada na rodovia AC-90, Km 05 – Rodovia Transacreana, em Rio Branco.

As drogas são provenientes de apreensões realizadas em Rio Branco pela Polícia Federal nos últimos quatro meses. A incineração foi autorizada pelo Tribunal de Justiça do Acre (TJAC).

Segundo informações da assessoria da PF, foram queimados maconha, cocaína, skunk e MDMA. A ação faz parte da Semana Nacional de Políticas sobre Drogas, do Ministério da Justiça. As polícias Civil e Rodoviária Federal do Acre, iniciaram nesta segunda-feira (21) operações de bloqueio com cães farejadores em pontos estratégicos no estado.

As operações se estendem até o próximo sábado (26) e têm o objetivo de apreender drogas que são transportadas nas rodovias federais e estaduais. No Acre, as ações ocorrem nas cidades de Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

Continuar lendo

Cotidiano

Com Covid-19, quadro de saúde de Aureliano Pascoal se agrava e família pede UTI aérea

Publicado

em

O estado de saúde do pastor, ex-comandante da Polícia Militar e ex-deputado estadual Aureliano Pascoal, de 72 anos, apresentou piora em decorrência da Covid-19. Hospitalizado em uma UTI do Hospital Santa Juliana, em Rio Branco, desde a última quarta-feira (16), familiares tentam transferi-lo em uma UTI no Ar para o Estado de São Paulo,

Nos últimos dias, a família conseguiu adquirir uma medicação específica para acelerar o tratamento de recuperação dos pulmões do ex-militar que estão com 50% de comprometimento, no entanto, o quadro apresentou piora e a situação é grave.

Amigos e parentes próximos de Pascoal pedem ajuda para quem puder contribuir com os custos da transferência do pastor, que efetuem depósitos na conta de Maressa Oliveira Correia, filha do Aureliano. A conta: 14821-0, agência: 8125-6, no Banco do Brasil.

 

Continuar lendo

Cotidiano

Aplicativo da Justiça do Trabalho do Acre mostra processo em tempo real

Publicado

em

Na Justiça do Trabalho da 14ª Região, que abrange os estados de Rondônia e Acre, qualquer cidadão pode em tempo real acompanhar o andamento das pautas de audiências das varas do trabalho. Para isso, basta utilizar o aplicativo “Justiça do Trabalho Eletrônica” (JTe), disponível ao público desde 2018 para celulares dos sistemas Android e IOS (lojas Google Play e App Store), bem como na versão web.

Recentemente, a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, Maria Cesarineide de Souza Lima, determinou a magistrados, diretores de Secretarias das Varas do Trabalho e secretários de Audiências para seguirem as orientações do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) no sentido de fazerem a devida marcação do estado de audiência em campo próprio do AUD, sistema integrado ao Processo Judicial Eletrônico (PJe) e aplicativo onde são redigidas as atas das audiências.

Quando o servidor ou magistrado dá o comando de iniciar ou finalizar a audiência no Sistema AUD, o usuário tem essa informação em tempo real através do JTe, onde é informado o status da audiência.

O JTe permite ao público acompanhar a movimentação dos seus processos, acessar o histórico dessa movimentação, ver sentenças e outros documentos de cada ação em PDF e consultar notícias sobre o funcionamento da Justiça do Trabalho. O JTe também possibilita emitir e visualizar boletos para pagamentos, conectando diretamente a Caixa Econômica Federal. Além disso, o usuário pode verificar jurisprudência e pautas de audiências e sessões, entre outras comodidades.

O aplicativo oferece acesso à base judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT-RO/AC) e de todos os Regionais da Justiça do Trabalho interligados no sistema, permitindo consulta e visualização do conteúdo dos processos do PJe em qualquer lugar do país.

A consulta pode ser feita pelo número do processo, por ano e por vara. Em “Meus Processos”, são listados todos os processos associados a Advogado, Parte e Perito. O usuário pode definir quais processos pretende acompanhar permanentemente, fixando-os como favoritos. Pode também receber notificações das movimentações, detalhes, adicionar notas locais e marcadores.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.