Conecte-se agora

Duarte apresenta projeto que proíbe nomeação de condenados por crime contra a mulher

Publicado

em

Em alusão ao Dia internacional da Mulher, comemorado na semana passada, o deputado Roberto Duarte (MDB), apresentou na manhã desta terça-feira, 12, na Tribuna da Aleac, um projeto de lei que dispõe sobre a vedação de nomeação para cargos em comissão de pessoas condenadas por crime de violência contra a mulher na administração pública direta e indireta, bem como de todos os Poderes do Estado do Acre.

“A presente proposição legislativa tem como objetivo a proibição de nomeação de pessoas com condenação em decisão transitada em julgado por violência contra a mulher até o cumprimento da pena. Lamentavelmente, perdura nos diferentes grupos da sociedade como um flagelo generalizado, que põe em perigo suas vidas e viola os seus direitos. Embora muitos avanços tenham sido alcançados com a Lei Maria da Penha (Lei nº11.340/2006), ainda assim, hoje, contabilizamos 4,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres, número que coloca o Brasil no 5º lugar no ranking de países nesse tipo de crime, segundo o Mapa da Violência 2015”, enfatiza o parlamentar.

O deputado ainda justifica que o Acre foi o estado com a maior taxa de feminicídio do país em 2018. Foram 3,2 assassinatos para cada 100 mil mulheres. No ano passado, o estado registrou 14 feminicídios, ou seja, casos em que mulheres foram mortas em crimes de ódio motivados pela condição de gênero e vulnerabilidade da vítima de violência doméstica ou

família. “Considerando todos os homicídios dolosos de mulheres (que incluem outros casos além dos de feminicídio), o número chegou a 35. Neste caso, a taxa do estado é a terceira maior do país, de 8,1 mortes a cada 100 mulheres, apenas atrás de Roraima (10) e Ceará (9,6)”, argumenta Duarte que enfatiza ainda uma levantamento da Secretaria de Segurança, mostra ainda que 658 mulheres acreanas sofreram lesão corporal em ocorrências registradas como violência doméstica. Em relação a estupro, o número de registros caiu 24,1%. Foram 277 estupros registrados em 2016 e 210 em 2017.

Cotidiano

Unidades da Smart Fit estarão com catraca livre durante todo o fim de semana

Para incentivar a prática de atividades físicas, nos dias 4 e 5, academias da rede em todo o Brasil estarão com entrada liberada

Publicado

em

Com a missão de democratizar o fitness de alto padrão, a Smart Fit vai liberar a entrada de todas as suas unidades no Brasil, nos dias 4 e 5 de dezembro (sábado e domingo). Nesse fim de semana, mesmo quem não é aluno da rede poderá treinar e conhecer a estrutura das academias. Terceira maior rede fitness do mundo, a Smart Fit tem 584 unidades no Brasil, com presença em todos os 27 estados e no Distrito Federal.

No sábado e domingo de catraca livre, o público poderá usar todos os equipamentos da área de cardio, como bikes, esteiras e elípticos, além dos aparelhos de musculação. A equipe da Smart Fit estará disponível para tirar dúvidas sobre a prática de exercícios. Quem quiser aproveitar o momento para fazer sua matrícula, ainda aproveita a promoção “Comece agora e pague só em 2022”, com a primeira mensalidade grátis.

Nos dias de catraca livre, haverá um controle na entrada para evitar a lotação dos espaços. Todas as medidas de higiene e segurança contra a Covid-19 serão mantidas.

Continuar lendo

Cotidiano

Duarte conversa com homem que se acorrentou e cobra providências

Publicado

em

O deputado estadual, Roberto Duarte (MDB), durante sessão na Assembleia Legislativa (Aleac) nesta quarta-feira, 01, voltou a lamentar a situação envolvendo os aprovados do cadastro de reserva da Polícia Civil que estão na lista aguardando pelo chamamento do governo do Acre.

Antes da sessão iniciar na Aleac, o emedebista conversou com o aprovado da Polícia Civil, Jorge Souza Pequeno, 24 anos, natural de Cruzeiro do Sul, que se acorrentou em frente ao Palácio Rio Branco na manhã desta quarta (01).

“Nós temos um ato de extremo desespero, um jovem se acorrentou em frente de dois poderes, por culpa de uma promessa não cumprida do governador Gladson Cameli. Ele veio de Cruzeiro do Sul em busca de seu sonho. Queremos ver o nome desses jovens no diário oficial, sendo convocados para a academia de polícia. Caso contrário, o governador vai precisar pedir perdão para esses jovens e seus familiares no mínimo.”, afirmou Roberto Duarte.

Por fim, o emedebista reforçou o caos que está em frente a Aleac: Policiais penais cobrando a Lei Orgânica e professores aposentados reivindicando o abono salarial da Educação.

Continuar lendo

Acre 01

Deputados pressionam para que abono da educação chegue a todos os servidores do Acre

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale

Na sessão da Assembleia Legislativa desta quarta-feira, 1, os deputados estaduais travaram um debate intenso sobre a questão do abono salarial para servidores da educação com sobras dos recursos do Fundeb.

O deputado Estadual Calegário (Podemos), da bancada independente, se posicionou favorável sobre o assunto e ainda fez menção reconhecendo o trabalho da oposição que juntamente com a base governista tem buscado uma solução para os servidores da educação.

“É importante lembrar-nos de todos, tantos os que já estão, como os que estão entrando e sem esquecer também daqueles que já deram a sua contribuição, no caso os aposentados. Nenhum servidor deve ficar pra trás. E estaremos debatendo para encontrar uma solução que possa auxiliar o Governo do Estado para que todos sejam comtemplados”, defendeu.

Já o deputado Gerlen Diniz (PP) ressaltou que o projeto de lei que concede abono ainda à Assembleia Legislativa, conforme noticiou o ac24horas no início desta semana

O parlamentar progressista se disse surpreso com a capacidade de alguns integrantes do governo de transformar algo bom em ruim.
“Base aliada que tem sido fiel ao governo, precisamos rever as pessoas que estão tratando desses temas”, disse ele referindo-se às idas e vindas dos projetos do Executivo.

“O governador tem sofrido com isso”, disse, afirmando que o anúncio do abono apenas trouxe desgaste até agora.

Ele discorda que o abono possa ser ampliado usando a fonte 100 aos servidores da educação. “Defendo que seja feito da fonte 100 para as demais categorias”, disse.

Diniz relembrou os tempos ruins da pandemia, alertando para que os cuidados sejam mantidos e potencializados ante à ameaça da nova variante da Covid-19.

O deputado Daniel Zen (PT) disse que ocorreram avanços na interpretação da legislação que rege o abono do Fundeb. “O que eram 8 mil, chegou a 12 mil e pode ir a 13 mil”, disse o petista acerca do número de beneficiários que podem realmente ser atendidos com o bônus.

“É pior deixar gente de fora que diminuir o valor individual”, disse. O governo tem dificuldades de alcançar o mínimo de 25% em educação, situação que contempla a defesa de Chico Viga em relação aos recursos da fonte 100. Uma reunião no TCE deverá esclarecer todas as dúvidas acerca das sobras do Fundeb. Ele propõe que seja unida a vontade política, pois o governo do Estado demonstra querer atender a mais servidores, com a saída jurídica.

Continuar lendo

Cotidiano

Um resgate da memória acreana: espetáculo conta histórias do homem ribeirinho

Publicado

em

O Coletivo Iluminar apresenta na segunda semana de dezembro o espetáculo Fiandeiro de Tempos, um monólogo que trata dos modos de vida e causos do homem ribeirinho, famílias que encontram na floresta tudo que precisam, do alimento à fé. Fiandeiro de Tempos é um resgate da memória, fruto de histórias da infância do ator Victor Onofre. Esse trabalho foi feito a partir de um processo de pesquisa, onde percorreu seringais e comunidades do Rio Murú no Jordão, Serra do Môa, em Mâncio Lima e comunidade do Crôa, em Cruzeiro do Sul.

Victor Onofre fala sobre o que o público pode esperar. “Fiandeiro me traz a expectativa de resgatar e divulgar os saberes que vêm se perdendo ao longo dos tempos. É a magia em forma de poesia, que encanta e conta a história de um povo, de um Acre um tanto desconhecido. E é no palco que o Fiandeiro se metamorfoseia em história e relato”, conta.

O espetáculo é financiado pela Lei Aldir Blanc de apoio à cultura. Esse trabalho quer semear a valorização da memória e patrimônio imaterial do Acre. A direção geral é de Quilrio Farias, com codireção de Dino Camilo. A temporada de estreia compreende o período de 7 a 11 de dezembro, com início sempre às 19h30 na Usina de Arte João Donato, localizada no Distrito Industrial, em Rio Branco. O espetáculo tem cerca de 50 minutos de duração.

Diante do atual cenário de protocolos sanitários contra a Covid-19 e em cumprimento ao decreto do comitê de acompanhamento da doença no estado, que estabelece com a bandeira amarela a capacidade máxima de 50% de ocupação de público, a garantia de um lugar para assistir ao espetáculo será por ordem de chegada. O Uso de máscara será obrigatório.

Em cumprimento ao decreto governamental que torna obrigatório a apresentação de comprovante de vacinação contra a Covid-19 em eventos culturais com mais de 100 pessoas, será exigido o certificado de vacinação para a entrada ao teatro.

Serviço:

Dias: 7, 8, 9, 10 e 11 de dez/2021

Horário: 19h30

Local: Usina de Arte João Donato

Endereço: R. Acácias 1155 – Distrito Industrial

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas