Conecte-se agora

Acreana está na UTI após acidente em tentativa de roubo no Peru; família pede ajuda

Publicado

em

A acreana Hulda Maciel Góes de Gutiérrez, que mora no Peru com o esposo, sofreu um grave acidente na noite da última quarta-feira, 6, na cidade de Puerto Maldonado, no país vizinho. Segundo a irmã de Hulda, tudo aconteceu quando uma dupla de criminosos em uma motocicleta tentava roubar a bolsa da vítima.

“Ela trafegava em sua motocicleta quando dois homens se aproximaram e tentaram roubar sua bolsa. Por conta da força usada por eles para puxar a bolsa, ela caiu da moto e bateu a cabeça no asfalto”, relata Aquesia Maciel, irmã da vítima.

Hulda Maciel Góes de Gutiérrez, que mora no Peru com o esposo, sofreu um grave acidente na noite da última quarta-feira, 6, na cidade de Puerto Maldonado.

A queda ocasionou um grave ferimento. Hulda Maciel foi levada ao hospital inconsciente, com sangramentos no nariz e ouvido. “Ela passou por uma cirurgia no lobo occipital, ou seja, teve traumatismo craniano e está com edemas na cabeça. Agora, se encontra em coma na Unidade de Pronto Atendimento (UTI), em Puerto Maldonado, e já passou por duas cirurgias. Ela está em estado gravíssimo”, conta a irmã.

As duas cirurgias realizadas no crânio da vítima foram para drenar os coágulos que se formaram em sua cabeça. Hulda também quebrou a clavícula na queda, conforme informações dos familiares.

Descaso

A família lamenta que, até o momento, as autoridades peruanas não têm dado importância para o caso. “Apesar de eu ter esgotado todos os meios para pressionar, para que essa investigação ocorra e chegue aos criminosos, não vemos ação da polícia peruana. Por isso, pedimos, encarecidamente, a divulgação da notícia como forma de pressionar a justiça peruana a investigar o caso e chegar aos suspeitos que tentaram roubar a bolsa da minha irmã e acabaram provocando esse acidente”, conta Aquesia Maciel.

De acordo com a irmã, tal delito, de puxar bolsas, principalmente de mulheres, na cidade do país vizinho é muito comum. No entanto, “as autoridades locais não fazem nada a respeito, não traçam nenhum tipo de estratégia pra combater esse tipo de delito”, garante Maciel.

A equipe de reportagem do ac24Horas entrou em contato com a delegacia de combate a Roubos e Extorsões e foi informada de que esse é o tipo de situação em que a polícia do Acre não tem competência para pressionar as autoridades peruanas, mas que se houver interesse do Governo do Acre em exigir respostas neste caso, este sim poderia se posicionar com todos os respaldos.

O acidente envolvendo a acreana repercutiu em Puerto Maldonado, o vídeo mostrando o momento em que a vítima é socorrida chegou a ser divulgado na TV “Uriol Canal 33”, do país vizinho. O vídeo também foi postado em vários canais de notícias via Facebook, como na página “Serenazgo Puerto Maldonado”, que é bastante acessada na cidade peruana.

“Com a divulgação desse crime ocorrido com minha irmã nos sites e em um veículo acreano, eu posso usá-la pra pedir para os jornais peruanos republicarem, a fim de pressionar a polícia peruana para avançar nas investigações”, destaca Aquesia.

Veja o vídeo do momento em que os socorristas chegaram ao local do acidente:

[videopress S5CZomYX]

Cotidiano

MP do Acre realiza seminário para discutir desinformação envolvendo vacinas

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) realizou, nesta quarta-feira, 7, o seminário “Os desafios do Ministério Público brasileiro diante do cenário de desinformação sobre a vacinação”. O evento discutiu o combate às informações falsas a respeito das vacinas e contou com palestras dos pesquisadores Dra. Natalia Pasternak e Dr. Wanderson Oliveira e da coordenadora do Programa Nacional de Imunização, Renata Quiles.

Ao fazer a abertura do seminário, o procurador-geral de Justiça Danilo Lovisaro do Nascimento reiterou o compromisso do Ministério Público do Acre em promover atividades de diálogo e conscientização, visando a retomada de índices seguros e homogêneos de cobertura vacinal, que enfrenta sucessivas quedas nos últimos anos.

“É papel do Ministério Público combater a desinformação em todos os aspectos e estamos trabalhando de forma efetiva para enfrentar a desinformação referente à vacinação. Recentemente estive no Conselho Nacional do Ministério Público e assinei o termo de adesão ao Pacto Nacional pela Consciência Vacinal, que visa a retomada, por meio de campanhas, dos índices seguros de cobertura vacinal e da cultura de vacinação”, disse o procurador-geral.

A secretária estadual de Saúde do Acre, Paula Mariano, acompanhou as palestras e parabenizou a iniciativa do MPAC em convidar especialistas para disseminar informações importantes sobre a eficácia e segurança das vacinas. “O MP é um dos grandes defensores da saúde e da nossa população. Parabenizo a instituição pelo tema do seminário, pois a desinformação hoje é a nossa maior ameaça”, afirmou.

O papel do Ministério Público em conscientizar sobre a eficácia das vacinas também foi mencionado pelo secretário-geral, promotor de Justiça Glaucio Ney Shiroma Oshiro, que fez a medição das palestras da Dra. Natália Pasternak e do Dr. Wanderson Oliveira. “O Ministério Público está dando sua contribuição ao Pacto Nacional pela Vacinação, para que a gente possa suscitar discussões e nos aprofundar de maneira séria no tema, levando os direitos da população a sério e destacando que saúde pública não é apenas estratégia, ela é necessidade”, enfatizou.

Também compuseram o dispositivo de honra, a procuradora-geral adjunta para Assuntos Administrativos e Institucionais, Rita de Cássia Nogueira, o corregedor-geral Álvaro Luiz Pereira e a coordenadora do Centro de Apoio Operacional (Caop) de Defesa da Saúde Pessoa Idosa e Pessoa com Deficiência, procuradora de Justiça Gilcely Evangelista.

Palestras

O ciclo de palestras do seminário iniciou com uma apresentação da coordenadora do Programa Nacional de Imunização no Acre, Renata Quiles, que fez o levantamento dos números da cobertura vacinal no estado, destacando o preocupante cenário de queda na procura por imunização. A apresentação foi mediada pelo promotor de Justiça da Promotoria Especializada de Defesa da Saúde, Ocimar Sales Júnior.

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) realizou, nesta quarta-feira, 7, o seminário “Os desafios do Ministério Público brasileiro diante do cenário de desinformação sobre a vacinação”. O evento discutiu o combate às informações falsas a respeito das vacinas e contou com palestras dos pesquisadores Dra. Natalia Pasternak e Dr. Wanderson Oliveira e da coordenadora do Programa Nacional de Imunização, Renata Quiles.

Ao fazer a abertura do seminário, o procurador-geral de Justiça Danilo Lovisaro do Nascimento reiterou o compromisso do Ministério Público do Acre em promover atividades de diálogo e conscientização, visando a retomada de índices seguros e homogêneos de cobertura vacinal, que enfrenta sucessivas quedas nos últimos anos.

“É papel do Ministério Público combater a desinformação em todos os aspectos e estamos trabalhando de forma efetiva para enfrentar a desinformação referente à vacinação. Recentemente estive no Conselho Nacional do Ministério Público e assinei o termo de adesão ao Pacto Nacional pela Consciência Vacinal, que visa a retomada, por meio de campanhas, dos índices seguros de cobertura vacinal e da cultura de vacinação”, disse o procurador-geral.

A secretária estadual de Saúde do Acre, Paula Mariano, acompanhou as palestras e parabenizou a iniciativa do MPAC em convidar especialistas para disseminar informações importantes sobre a eficácia e segurança das vacinas. “O MP é um dos grandes defensores da saúde e da nossa população. Parabenizo a instituição pelo tema do seminário, pois a desinformação hoje é a nossa maior ameaça”, afirmou.

O papel do Ministério Público em conscientizar sobre a eficácia das vacinas também foi mencionado pelo secretário-geral, promotor de Justiça Glaucio Ney Shiroma Oshiro, que fez a medição das palestras da Dra. Natalia Pasternak e do Dr. Wanderson Oliveira. “O Ministério Público está dando sua contribuição ao Pacto Nacional pela Vacinação, para que a gente possa suscitar discussões e nos aprofundar de maneira séria no tema, levando os direitos da população a sério e destacando que saúde pública não é apenas estratégia, ela é necessidade”, enfatizou.

Também compuseram o dispositivo de honra, a procuradora-geral adjunta para Assuntos Administrativos e Institucionais, Rita de Cássia Nogueira, o corregedor-geral Álvaro Luiz Pereira e a coordenadora do Centro de Apoio Operacional (Caop) de Defesa da Saúde Pessoa Idosa e Pessoa com Deficiência, procuradora de Justiça Gilcely Evangelista.

Palestras

O ciclo de palestras do seminário iniciou com uma apresentação da coordenadora do Programa Nacional de Imunização no Acre, Renata Quiles, que fez o levantamento dos números da cobertura vacinal no estado, destacando o preocupante cenário de queda na procura por imunização. A apresentação foi mediada pelo promotor de Justiça da Promotoria Especializada de Defesa da Saúde, Ocimar Sales Júnior.

A pesquisadora da Universidade de Columbia e presidente do Instituto Questão de Ciência, Natália Pasternak deu seguimento ao evento com uma palestra intitulada “Hesitação e desinformação vacinal”. A comunicadora científica, doutora em genética bacteriana, abordou o contexto histórico dos movimentos anti vacinas, destacando as causas que intensificam esses movimentos e possíveis maneiras de superá-los.

Encerrando o ciclo de palestras, o pesquisador do Ministério da Defesa e professor universitário, Wanderson Oliveira, ministrou uma palestra apresentando o cenário atual da vacinação no país e como as baixas taxas de cobertura ameaçam o cenário atual da vacinação no país e como as baixas taxa de cobertura ameaçam a população brasileira. O doutor em epidemiologia mencionou a importância de ações visando o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Programa Nacional de Imunização (PNI).

Com informações da assessoria de comunicação do MPAC.

Continuar lendo

Cotidiano

Secretaria de Educação de Rio Branco abre inscrições para eleições de diretor

Publicado

em

A prefeitura de Rio Branco anunciou nesta quinta-feira, 8, o período de inscrições para o processo de eleição direta e secreta para as escolas municipais para o período do quadriênio 2023/2026. As inscrições estarão abertas nos dias 13 e 14 de dezembro de 2022, das 7h às 11h e das 13h às 17h, nas unidades onde o candidato irá concorrer à eleição, ocasião em que deve ser entregue para a Comissão Eleitoral Escolar, o seu respectivo Plano de Trabalho. A participação na eleição estará condicionada à aprovação na primeira etapa.

Podem participar da eleição, os servidores que obtiveram a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária (desenvolvida na modalidade) de Ensino a distância) – EaD, 100% no encontro presencial e alcançaram o aproveitamento mínimo de 70% (setenta por cento) na prova.

A Comissão Eleitoral da escola será composta por representação paritária dos membros da comunidade escolar (professores, funcionários, pais ou responsáveis e alunos), convocada e nomeada pelo Conselho Escolar de cada unidade educativa, de acordo com a lei.

Além dos professores e servidores de apoio, terão direito ao voto, alunos matriculados, no primeiro segmento da Educação de Jovens e adultos (EJA), a partir de 16 (dezesseis) anos de idade, que possuam frequência superior a 75% (setenta e cinco por cento) das aulas no bimestre anterior a data da eleição, pais, mães ou responsáveis dos alunos, cujos filhos estejam regularmente matriculados e com frequência superior a 75% (setenta e cinco por cento) das aulas do bimestre anterior a data da eleição.

A eleição acontece no próximo dia 19 de dezembro, nas próprias escolas, tendo início às 8 e término às 17 horas. Nas escolas que funcionam em três turnos, a votação vai até às 20 horas.

Continuar lendo

Cotidiano

Governo publica resultado final do curso de formação do concurso da Polícia Civil

Publicado

em

O governo do Acre publicou no Diário Oficial desta quinta-feira, 8, o resultado final do Curso de Formação Policial referente ao último concurso para contratação de agente, auxiliar de necropsia, delegado, escrivão da Polícia Civil, perito criminal e perito médico-legista da Polícia Civil.

A relação dos candidatos aprovados consta a partir da página 65 do Diário, com o cargo, número de inscrição, nome do candidato em ordem alfabética e média final.

De acordo com a publicação, os candidatos não relacionados desistiram ou foram desligados da academia e estão, portanto, eliminados do certame.

Mais informações referentes ao concurso da Polícia Civil podem ser obtidas por meio dos números (68) 3224-7010 / (68) 3224-0024 ou por meio do correio eletrônico [email protected]

Continuar lendo

Cotidiano

Sine do Acre oferta 35 vagas de emprego nesta quinta-feira, em Rio Branco

Publicado

em

O Sistema Nacional de Empregos do Acre (Sine), está disponibilizando 35 vagas de emprego para várias áreas em Rio Branco, nesta quinta-feira, 08 de dezembro.

As oportunidades de trabalho são rotativas, ou seja, são divulgadas para o dia, podendo ou não estar mais disponíveis para a data seguinte. O atendimento está sendo feito exclusivamente via telefone, mas presencialmente continua sendo na Organização em Centros de Atendimento (OCA).

Para se candidatar, é necessário que o candidato esteja com o cadastro atualizado. Aqueles que precisam fazer o registro na instituição, devem ter em mãos os seguintes documentos: Carteira de Trabalho, Identidade/CPF, Título de Eleitor, comprovante de escolaridade e de endereço.

O cidadão poderá verificar se a vaga ainda está disponível através dos telefones (68) 3224-5094 (68) 3224-1519, (68) 3223-6502 ou (68) 0800 647 8182.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.