Conecte-se agora

A programação de Natal e o significado do nascimento do Menino Jesus

Publicado

em

O mundo cristão se prepara para uma de suas festas mais significativas, o Natal, a comemoração do nascimento do Menino Jesus.

É consenso entre os cristãos que Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro, porém as comemorações são feitas seguindo uma tradição ocidental que tem, entre outras coisas, o objetivo de reunir as famílias, promover reflexões e renovar alianças nos relacionamentos.

O ac24horas ouviu diferentes líderes de igrejas. Dos conservadores aos mais liberais todos têm a opinião de que Natal vai muito além da troca de presentes, apesar da essência comercial da data.

O pastor Valter José, presidente da Igreja Assembleia de Deus de Madureira, diz que o que menos importa são as luzes que piscam nas árvores que decoram os mais variados ambientes, a comida, a bebida ou panetone de Natal.

“Nesta data especial, as árvores natalinas e os presentes, encantam nossa visão. Os banquetes das mesas fartas, trazem satisfação a alguns privilegiados. Entretanto, quando entendemos o verdadeiro significado do Natal percebemos que pouco importa as luzes reluzentes que brilham e piscam por todos os lados. Pouco importa o panetone, peru ou chester, entre tantas outras delícias inimagináveis. O nascimento do Homem mais digno que pisou está Terra vai infinitamente além das comidas, das bebidas, dos banquetes, das luzes que piscam. Jesus nasceu, morreu e ressuscitou para que nEle fôssemos salvos. Portanto, comemorar o Natal implica em cumprirmos o maior mandamento que Jesus nos ensinou, a saber: amar ao próximo, e isso significa dividir com Ele o nosso pão”, lembra o líder eclesiástico.

Na Igreja Batista do Bosque, a IBB, os cristãos já tem data marcada para um encontro às vésperas do nascimento do Menino Jesus. Dia 23 de dezembro na Catedral Batista do Bosque, na Via Verde, os fieis se reúnem em para celebrar o salvador em um cantata de Natal.

“Sobre Natal, o mais importante não é o dia que celebramos o nascimento de Jesus, mas sim Jesus ter nascido de verdade no nosso coração. O mais importante é viver de verdade dia a dia com Jesus em nossas vidas”, afirma o pastor Agostinho Gonçalves, líder da IBB no Acre.

 

Celso Costa, pastor da Igreja Família no Altar, deixa seu rebanho livre para comemorar a data. Não há programação na instituição voltada especialmente ao dia 25 de dezembro.

Para o pastor Celso Costa, Natal é apenas uma data simbólica e que não tem nada a ver com Papai Noel, árvores ou trenós.

“Para nós é uma data simbólica. Não é exatamente o nascimento de Jesus, mas é uma data simbólica. Se escolhe uma data e foi escolhida essa e a gente procura comemorar respeitando e tentando explicar a igreja que é o aniversário de Jesus e não tem nada a ver com negócio de Papai Noel.”

 

A Igreja Católica mantém suas tradições natalinas com missas nas paróquias e na Catedral Nossa Senhora de Nazaré, no centro de Rio Branco, às 19h.

Para o padre Massimo Lombardi, “o Natal alimenta nossa esperança num mundo novo, diferente do reino dos Herodes, dos Césares, dos governantes de ontem ou de hoje. Natal tem uma espiritualidade que nos leva à libertação,
Assim como o menino Jesus veio para libertar das situações de injustiça, opressão, escravização, intolerância, preconceitos e ódio a que o povo de seu tempo estava submetido, a celebração do Natal hoje deve nos remeter, pelo menos, a uma reflexão sobre situações idênticas que exigem libertação”.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas