Conecte-se agora

Prestadores de serviços do Depasa entram em greve nesta sexta

Publicado

em

Caminhoneiros, caçambeiros e operadores de máquinas pesadas que prestam serviços para o Depasa cruzaram os braços nesta sexta-feira, 14, contra o atraso nos pagamentos que já dura há pelo menos quatro meses. Eles estão com medo de um calote do atual governo e afirmam que a direção do Depasa tem a intenção de deixar a dívida para o próximo governo. Esses trabalhadores prestam serviços ao órgão por meio de empresas.

O vice-presidente do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado do Acre, Adalto da Mercês, disse ao ac24horas que o abastecimento de água vai paralisar com a greve dos trabalhadores.

“Eles não estão pagando equipamentos (carros pequenos, retroescavadeira, caminhões, caçamba). Com R$ 350 mil, o governo quitaria suas contas com esses pais de família que estão com as contas todas atrasadas sem a condição de comprar nenhum presente para seus filhos no final de ano e tampouco fazer a feira, pois eles já estão endividados em tudo que é local. Isso vai gerar falta de água na cidade. A rede que transmite água para a parte alta da quebrada: Tancredo Neves, Adalberto Sena e toda parte da Vila Ivonete e também o Segundo Distrito. É questão de tempo também quebrar a do Calafate”, diz.

Em nota, o diretor-presidente do Depasa, Moisés Diniz, afirmou que respeita e reconhece como justa a greve dos empresários que alugam máquinas e veículos para o órgão.

Ele disse que o não pagamento decorre da prioridade em utilizar todo o recurso da arrecadação para pagar produto químico, o que corresponde a dois milhões de reais por mês.

Contrariando o que prevê o sindicato, Moisés disse que “não haverá desabastecimento de água, pois o Depasa recorrerá a outros órgãos para auxiliar no serviço de transporte e manutenção”.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas