Conecte-se agora

Em sabatina no ac24horas, Coronel Ulysses fala em construir 26 colégios militares

Publicado

em

O candidato a governador pelo PSL, Coronel Ulysses Araújo, foi o primeiro dos concorrentes ao Palácio Rio Branco a ser sabatinado ao vivo pelo ac24horas na noite desta segunda-feira, 20.

A sabatina começou às 19h30. Durante uma hora, os jornalistas Fábio Pontes, Luiz Carlos Moreira Jorge e Nelson Liano Junior, do ac24horas, fizeram perguntas diversas e sobre o plano de governo do candidato para as áreas de educação, saúde, agricultura, infraestrutura, habitação, segurança e economia.

O primeiro tema perguntado ao candidato pelos jornalistas foi sobre segurança pública. Ulysses reforçou que seu plano de governo prevê a contratação de dois mil novos policiais.

O candidato reforçou que está preparado para cuidar do setor da segurança e defendeu a “privatização interna” do presídio estadual.

“Falta estrutura, falta um comando único. São sete secretarias para cuidar de um setor. A responsabilidade da vida das pessoas é do governador”, salientou.

Ulysses disse que é “plenamente de acordo com o armamento”, pois ninguém pode agir em legítima defesa com “beijinho” e flor”. “Quando a população de bem possui uma arma isso diminui a violência”, reforça.

Saúde

Ulysses prometeu que vai recontratar os demitidos do Pró-Saúde pelo governo de Sebastião Viana e falou em contratar mais médicos, biomédicos, enfermeiros e técnicos para a Saúde pública do Acre.

“Vamos ajudar os municípios para que essa falha seja corrigida e colocar em funcionamento o hospital de Brasiléia.”

“O que se gasta com Saúde no nosso país é o mesmo que se gasta em países de primeiro mundo”, lembrou Ulysses.

Educação

O candidato do PSL falou em implantar no Acre o “Universidade Aberta” e afirmou que o atual governo não executa o programa no Acre por não ter interesse.

O Coronel falou em implantar 26 colégios militares e afirmou que vai devolver a autoridade aos professores dentro de sala de aula.

“Hoje nós temos professores sendo ameaçados dentro das salas de aula. Queremos devolver a autoridade aos professores. Tirar de dentro das escolas o comunismo, essa questão de partidos. Tirar de dentro das escolas o sexualismo.”

Economia

O candidato do PSL salientou que vai “incentivar linhas de créditos e desburocratizar as linhas de créditos” para ajudar o homem do campo.

Destacou ainda que seu plano de governo sugere a implantação de tecnologia de Israel para a produção agrícola “como consta no plano de Bolsonaro”.

“O agronegócio é o que pode resolver a situação econômica do nosso país. É o maior produtor de grãos. O Acre está na contramão do Brasil, do desenvolvimento.”

Ulysses disse ainda que o Acre não pode continuar sobrevivendo da economia do contracheque.

“Não podemos depender do governo. Nosso Estado é um avião que está prestes a cair.”

Relação com o atual governo, opiniões sobre Gladson e Marcus

O militar afirmou, ao ser perguntado, que nunca desistiu de sua candidatura. Ele voltou a dizer que sua equipe teve conversas com assessores de Gladson, mas sem acordos.

“Não houve desistência. Nunca houve desistência. O conteúdo programático não bate. Nós temos um candidato que está com Alckmin e nós estamos com Bolsonaro.”

Ulysses criticou de forma veemente o governo do PT do Acre ao dizer que “o comunismo trouxe o nosso estado para a pobreza”.

Ulysses confirmou que tem uma empresa que presta serviços de segurança para o governo do Acre, porém tudo na legalidade.

“Nós temos sim uma empresa. É uma empresa legalmente constituída, que participa de licitações. Uma empresa com mais de mil empregos. Não tenho rabo preso com o PT e com ninguém desse governo.”

Ulysses não poupou críticas aos seus opositores Gladson Cameli e Marcus Viana. “Nenhum dos dois representa novidade. Os dois representam a velha política”, disse.

Ele também falou em reduzir o número de secretarias de 37 para 08 e diminuir em 70% a quantidade de cargos em comissão.

Essa é a primeira sabatina com candidatos majoritários do Acre na internet.

A ordem das sabatinas após sorteio ficou da seguinte forma:

-Segunda-feira, 20/08: Cel. Ulysses – PSL
-Terça-feira, 21/08: Marcus Alexandre – PT
-Quarta-feira, 22/08: David Hall – Avante
-Quinta-feira, 23/08: Janaína Furtado – Rede
-Sexta-feira, 24/08: Gladson Cameli – PP

video

Anúncios

Na rede

Prefeito de Rodrigues Alves reúne equipe para alinhar planejamento e ações para 2021

Publicado

em

O prefeito de Rodrigues Alves, Jailson Amorim (PROS), se reuniu nesta sexta-feira, 22, na Escola Cunha Vasconcelos com todos os secretários, coordenadores e diretores dos departamentos da Prefeitura para alinhar as ações que serão executadas em 2021. 

O Chefe do Executivo Municipal destacou que a reunião teve o principal objetivo otimizar recursos e equipes. “O nosso grande objetivo é trabalhar de forma organizada para que o nosso povo possa viver melhor aqui em Rodrigues Alves e para isso é preciso planejar para executar”, afirmou. 

O secretário de Planejamento, Hudson Chaves, destacou a necessidade de usar o planejamento como ferramenta de transformação da realidade. 

“É necessário implantar uma cultura de Planejamento, o que não é fácil já que  planejamento é algo metódico e complexo. Mas este grupo entende o quanto isso é determinante para o sucesso da administração”, concluiu. 

Continuar lendo

Acre 01

Acreanos pró-impeachment de Bolsonaro ocupam praça em frente ao Palácio Rio Branco

Publicado

em

Manifestantes contrários ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se reuniram na tarde deste sábado, 23, na praça do Palácio Rio Branco. Eles se concentraram no entorno da Uninorte, de onde saíram em carreata, a partir das 16h , rumo ao Centro da capital, pedindo o impeachment do presidente.

A carreata teve percurso pelas avenidas Ceará e Getúlio Vargas e terminou no Palácio Rio Branco. O videomaker do ac24horas, Whidy Melo acompanhou ao vivo a manifestação pacífica. 

O grupo levou diversos cartazes, bandeiras e faixas com a hashtag ForaBolsonaro, além de mensagens a favor do impeachment, de vacina para todos e a retomada do auxílio emergencial.

Participaram do ato integrantes da União Juventude Socialista (UJS) e de partidos como PT, PCdoB e Psol e a sociedade civil em geral.  Cidades de todo o Brasil foram palco neste sábado, 23, de carreatas em defesa do impeachment de Jair Bolsonaro (Sem partido). 

Continuar lendo

Extra Total

Com petistas e comunistas, carreata pró-impeachment de Bolsonaro chama atenção no Acre

Publicado

em

Cidades de todo o Brasil foram palco neste sábado, 23, de carreatas em defesa do impeachment de Jair Bolsonaro (Sem partido). As manifestações, que começaram cedo, também pediram vacina para todos e a continuidade do auxílio emergencial.

Em Rio Branco, a carreata saiu por volta das 16 horas da Uninorte com percurso pelas avenidas Ceará e Getúlio Vargas e terminou no Palácio Rio Branco, no centro da capital.

O comboio de carros levava cartazes da União Juventude Socialista (UJS) e de partidos como PT, PCdoB e Psol. Com buzinaços, centenas de acreanos pediram o fim da gestão do presidente da República.

Participaram do movimento pró-impeachment ativistas políticos como: Francisco Panthio (PCdoB), André Kamai (PT), Gabriel Forneck, ex-vereador pelo PT, deputado federal Leo de Brito (PT) e a sociedade civil acreana. Muitas pais, mães e avós também estiveram presentes acompanhados de crianças que seguravam cartazes.

Confira a galeria de fotos de Sérgio Vale:

Continuar lendo

Acre 01

Em carreata pró-impeachment, Leo diz que Bolsonaro foi o maior aliado do coronavírus

Publicado

em

Cidades de todo o Brasil foram palco neste sábado, 23, de carreatas em defesa do impeachment de Jair Bolsonaro (Sem partido).  As manifestações, que começaram cedo, também pediram vacina para todos e a continuidade do auxílio emergencial.

Em Rio Branco, a manifestação começou por volta das 15:30 na Uninorte. Ao ac24horas,  o deputado federal Leo de Brito (PT) defendeu a abertura do processo de impeachment pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). 

Ele destacou que o movimento pró-impeachment é organizado pela sociedade civil brasileira e pontuou que o movimento não tem dono ou cor partidária.

“É um movimento de vacina para todos, em defesa do SUS, pela continuidade do auxílio emergencial e sobretudo um movimento para a volta da dignidade do Brasil. O movimento não tem dono. O Brasil simplesmente está sendo abandonado pela irresponsabilidade de Bolsonaro que resultou nas mais de 200 mil mortes na pandemia, porque ele com a sua irresponsabilidade foi o maior aliado do coronavírus. Não dá mais”, afirmou. 

Ao ser indagado sobre os pedidos de impeachment de Dilma e Bolsonaro, Leo argumentou que existe diferença entre os casos. Segundo o petista, Bolsonaro cometeu mais de 20 crimes de responsabilidade. 

“A diferença é que tem mais de 20 crimes de responsabilidade cometidos por Bolsonaro e não sou eu que estou falando, são juristas do Brasil todo. No caso da Dilma, não houve crime de responsabilidade, tanto que o Eduardo Cunha revelou em seu livro.  No caso de Manaus, ele mostra bem isso. Bolsonaro também usa as estruturas do Estado para salvar os filhos da justiça. O povo tá na míngua e sem emprego, sem auxílio. A miséria tá voltando e o Brasil tá o caos” destacou.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.