Conecte-se agora

“Hotelzinho” é uma opção para ajudar na rotina dos pais

Conheça tudo sobre o Hotel Infantil e suas vantagens

Publicado

em

Que pai ou mãe nunca precisou realizar tarefas como ir ao supermercado ou participar de uma reunião no trabalho fora do horário do expediente e ficou sem saber com quem deixar os filhos? A correria do dia a dia faz com que pais e mães tenham que se dividir entre muitos compromissos profissionais e os cuidados com os filhos. As saídas mais comuns acabam sendo as escolinha de educação básica ou a contratação de babás. E foi pensando nessa demanda e necessidade, que surgiu a ideia do Hotel infantil – mais conhecido como Hotelzinho.

Encontrar um local adequado para deixar as crianças durante um compromisso rápido ou durante a madrugada não é tarefa simples. Por isso, algumas creches e escolas brasileiras passaram a oferecer esse serviço de diária. Pela manhã e pela tarde, as creches funcionam como escolinha e durante a noite ou fim de semana podem se transformam em um hotel para crianças.

A Creche Escola e Hotelzinho Corujinha funciona realmente como hotel. Além dos alunos regulamente matriculados na escola terem acesso ao sistema de pernoite, outras crianças também podem usufruir do serviço. “Qualquer mãe que chegar até a instituição, terá seu pedido atendido”, a direção informou que é necessário que os pais levem apenas os objeto pessoais da criança. O Hotelzinho Corujinha também funciona aos fins de semana e recebe crianças de até sete anos. “Estamos abertos para atender qualquer necessidade da família. O valor que cobramos vai depender também do que seja solicitado pelos pais. Em média, nossa diária custa R$ 80”.

A Arca de Noé Berçário e Hotelzinho abre as portas as 7h para receber crianças de até três anos. Os atendimentos só são feitos para os alunos que estão matriculados regularmente e o serviço de hotelzinho só funciona se existir demanda. Segundo a diretora da Instituição Claudete Alves dos Santos, caso os pais precisem do serviço de hotel, é necessário agendamento prévio. “Precisamos disponibilizar funcionários e, geralmente, escolhemos alguém que já tenha costume de lidar com aquela criança”.

Os familiares têm a opção entre planos por hora, diária ou pernoite. Segundo Claudete é cobrado um valor a mais quando esse serviço é solicitado. “Para facilitar, permitimos que o valor seja incluído na mensalidade, já que funcionamos como uma escola também”. O valor cobrado pelo serviço também varia, depende muito do que for solicitado pelos pais. “Alguns pais só precisam que os filhos fiquem algumas horas a mais, outros que a criança fique conosco um dia inteiro. Os valores variam entre R$70 a R$130”.

Além disso, existe uma adequação do método pedagógico. Lá, a autonomia das crianças é incentivada. A escola oferece uma grande área verde, onde os alunos podem se sentir livres brincar a vontade. “Na nossa instituição as crianças não aprendem só sobre as letras, números e cores. Elas praticam muitas atividades ao ar livre, mexem com a terra, com flores, com horta. Incentivamos bastante a autonomia delas. Esse é o nosso diferencial”, conclui a diretora.

Esse serviço tem conquistado cada vez mais adeptos e a cada dia é possível encontrar um maior número de escolas que trabalham com a educação infantil e que oferecem o hotelzinho. Pais que não possuem parentes na cidade onde moram, médicos e plantonistas que trabalham a noite são os que mais recorrem ao serviço. A sua realidade também é essa? Você sempre tem dificuldade na hora de encontrar alguém para ficar com seu filho?

As escolas Hotelzinho podem ser uma opção. O ideal é que as crianças já tenham vínculo com a instituição e profissionais que a acolherão por horas adicionais ou até pernoite. O melhor é que algumas delas oferecem bolsas de estudo. Com apoio do Educa Mais Brasil, você pode encontrar uma escola Hotelzinho no seu estado e ainda pagar mais barato por esse serviço diferenciado. O desconto é de até 50%. Não perca tempo, acesse o site do Educa Mais e pesquise a instituição. A inscrição é gratuita.

Anúncios

Cotidiano

Em Xapuri, Saúde diz que Ministério não fornece inseticida suficiente para “Fumacê”

Publicado

em

Uma nota divulgada nesta terça-feira, 26, pela Divisão de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Xapuri (Semusa), afirma que não está utilizando o carro-fumacê em razão do desabastecimento do inseticida usado para esse fim.

O município vem enfrentando um surto de dengue desde o começo do ano, a exemplo de outros municípios acreanos, e a população tem cobrado da saúde municipal ações mais efetivas de combate à proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

O diretor de Ações Básicas em Saúde de Xapuri, enfermeiro Francisco Andrade, disse que o inseticida não está sendo fornecido em quantidade suficiente pelo Ministério da Saúde. Segundo ele, o município não consegue comprar o produto com recursos próprios.

De acordo com o comunicado da Vigilância Epidemiológica, está sendo realizado um trabalho de conscientização da população em diversos veículos de comunicação e mídias sociais. Para os próximos dias, estão previstos mutirões de limpeza em bairros.

A Secretaria Municipal de Saúde ainda não divulgou dados sobre a dengue neste começo de ano em Xapuri, mas, de acordo com Francisco Andrade, um boletim epidemiológico semanal passará a ser emitido a partir da próxima sexta-feira, 29.

Continuar lendo

Acre 01

Após Natal e Réveillon, Acre registrou mais de 6 mil casos e 76 mortes por Covid-19

Publicado

em

Pouco mais de um mês após o período natalino comemorado em meio à pandemia do novo coronavírus em 2020, o Acre chegou 46. 774 pessoas contaminadas pelo vírus nos 22 municípios. De 25 de dezembro de 2020 até este dia 26 de janeiro de 2021, foram 6.051 novos infectados com a Covid-19 no Estado. Nesse período, foram confirmadas 76 mortes em decorrência de complicações da doença.

Há cerca de um mês, era 40.723 casos positivos confirmados pela secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e 780 óbitos registrado. Atualmente, o número de mortes está em 856. Um total de 76 mortes desde as últimas festas de final de ano. À época, profissionais da saúde, o Comitê Especial de Acompanhamento da pandemia no Acre e o próprio governador Gladson Cameli vieram a público pedir que a população não se reunisse para comemorar o Natal ou Réveillon.

A intenção era reduzir as possibilidades de se ter uma explosão de novos casos ou até mesmo mortes por conta da doença. Festas clandestinas e aglomerações em bares foram fiscalizadas por órgãos fiscalizadores que atuam em parceria com o Estado. Cruzeiro do Sul é a cidade acreana que mais tem sofrido com o desrespeito às regras sanitárias de precauções à contaminação da Covid-19.

A cidade, que chegou a zerar o número de pacientes graves na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital de Campanha do Juruá em meados de outubro do ano passado, viu o alastramento do vírus nas últimas semanas provocar preocupações a ponto de o governo pedir fechamento da fronteira do Acre.

Profissionais de saúde em Cruzeiro do Sul temem um verdadeiro colapso por conta da pandemia. Nas últimas 24 horas, o Acre teve 235 novos casos de Covid-19 e mais 2 mortes. Até o momento, o Acre registra 132.176 notificações de contaminação pela doença, sendo que 84.482 casos foram descartados e 920 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 39.403 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 164 pessoas seguem internadas.

Continuar lendo

Cidades

Em Brasiléia, professora aposentada morre por complicações de dengue

Publicado

em

Risomar Ferreira Feitosa, servidora aposentada da Educação, faleceu nesta terça-feira, 26, por complicações da dengue, de acordo com nota divulgada pela prefeitura de Brasiléia. Ela trabalhou por vários anos na tradicional escola Getúlio Vargas.

Mesmo aposentada, Risomar trabalhava alfabetizando várias crianças do município por meio de aulas particulares. A prefeitura cita a professora como uma mulher íntegra, honesta e muito querida em Brasiléia e Epitaciolândia.

Na nota, a prefeita Fernanda Hassem e o vice-prefeito Carlinhos do Pelado manifestaram pesar pela morte da educadora e prestaram condolências aos filhos Vânia, Rosicléia, Anny, Carlos Filho e Bruna Alice (neta que ela criou como filha).

Desde o início do ano, os municípios da regional do Alto Acre vêm enfrentando um surto de dengue que somado à crise já instalada pelo novo coronavírus tornou caótico o atendimento no Hospital Regional de Brasiléia, que atende a quatro municípios.

No último domingo, 24, Brasiléia havia registrado a morte do ex-vice-prefeito e ex-vereador Creumar Monteiro Pontes Filho, vítima de infarto seguido de AVC. Ele também havia ocupado outros cargos na administração pública municipal.

Continuar lendo

Acre 01

Mailza Gomes reitera importância das igrejas e afirma que Gladson foi sensato em novo decreto

Publicado

em

Após a publicação do decreto que determinou o toque de recolher desde ontem, segunda feira, 25, das 22h até às 06h com vigência até 25 de fevereiro, a senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) afirmou que o governador Gladson Cameli foi sensato na decisão de manter horário adequado ao funcionamento da economia do estado, sem esquecer também da importância de outras atividades.

A parlamentar destacou ainda que o governador foi sensível ao funcionamento das igrejas e templos religiosos que não foram afetadas pelo decreto e pontou que essas atividades são essenciais, na medida em que são espaços onde as pessoas buscam conforto espiritual. A parlamentar reiterou ainda a importância de as igrejas continuarem mantendo os protocolos de saúde para garantir a segurança dos fiéis.

A senadora Mailza, que desde o começo tem sido sensível e enviado recursos pra minimizar os efeitos da Covid-19, reforçou a importância da união de todos para a superação dos graves impactos que a pandemia de Covid-19 tem provocado à saúde e economia do Acre e do Brasil.

“Vencer essa pandemia é um desafio de todos. A colaboração e participação de cada um, seguindo as orientações das autoridades de saúde, como distanciamento social, uso de máscaras e álcool em gel são extremamente importantes,” finalizou Mailza.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas