Conecte-se agora

A paixão pelo futebol de ilustres e desconhecidos acreanos em torno do duelo alvinegro de Vasco e Botafogo

Publicado

em

João Renato Jácome e Luciano Tavares

A final do Campeonato Carioca de Futebol 2018, que ocorre neste domingo, dia 08, tem dois times vestindo branco e preto: Vasco e Botafogo. Do Rio de Janeiro a Rio Branco, a torcida por ambos os clubes promete gritos e boas vibrações. E vai ser preciso mesmo, afinal, ao que tudo indica, será uma partida acirrada.

Enquanto o jogo não começa, os torcedores do Botafogo, que serão acompanhados até o fim da partida pelo ac24horas, se preparam para assistir aos 90 minutos de jogo no Maracanã, que está com a casa cheia. Na da melhor que o sofá de casa, ligados na telelinha.

Osmir Lima, como diz sempre fazer, sentou em frente à TV com o neto Kristoffer e o amigo Normando Sales. E quando fizeram um minuto de silencio em campo [pode acreditar], também teve pausa nas palavras no sofá de Osmir.

O jogo começou e as avaliações [técnicas e de torcedores], também! Osmar faz questão de dizer: “Aqui, só a ‘Diretoria’ se reúne. A gente senta no sofá, ou lá na área, sem apostos para torcer pelo Botafogo. A gente tem que torcer!”, comenta.

E o jogo começou com falta logo nos primeiros minutos, provocada pelo Carli contra o Riascos, quase no centro do campo. Emoção logo ao quinto minuto: Botafogo tenta o contra-ataque e a bola chega em Renatinho. Mas o camisa 7 do Alvinegro tenta o cruzamento e a zaga do Vasco consegue tirar.

Os minutos foram passando e a bola não entrava para o gol, sinal de que o jogo seria ainda mais emocionante. A todos momentos, Osmir fazia apontamentos sobre o esquema de jogo. O zero a zero representaria a vitória do Vasco, tudo que o trio não queria neste domingo.

“Esse ataque não está tendo objetividade”, dizia Normando. “Nem para cravar um pênalti”, completava Osmar, ao dizer: “O Vasco tem um a menos desde o início do jogo, mesmo assim, não fizeram nenhum gol. Kristoffer concorda e reafirma: “Desde o primeiro tempo… é vergonhoso! São faltas muito infantis!”

video
play-rounded-fill

Já no segundo tempo, aos 20 minutos, o trio começou a vibrar: Leo Valencia mandou a bola para a grande área, mas com a intervenção de Breener a bola foi desviada, e Martín Silva (que já vinha defendendo fortemente), voltou a segurar a bola. Foi um “quase gol” para o Botafogo.

“O cara tá passando mal, olha lá, é o Moisés”, dizia Osmir ao neto Kristoffer, e ao amigo Normando, quando as câmeras mostraram a área dos reservas com alguém no chão. Nos próximos minutos, o Botafogo começa a fortalecer o ataque, mas o Vasco marca em cima, e não deixa a bola rodar por muito dentro.

A bola rolava enquanto o trio já não acreditava mais em um gol do time do botafoguense. E quando o cronometro da tela marcada 49 minutos, enfim, saiu o primeiro gol da partida. Assim, o Vasco não era mais o propenso campeão, teria de brigar mais um pouco nos pênaltis.

O responsável por isso? Joel Carli. Isso mesmo! Igor Rabello estava com a bola, mandou para Pimpão, e deixou Kieza ligado. Não demorou e o atacante chutou a bola de bico; passou por entre os dois zagueiros, e rápido como a piscada dos olhos, Carli marcou 1 a 0 para o Botafogo.

Já nos pênaltis, foi o gol de Henrique que garantiu a vitória para o Botafogo. Gatito pegou duas cobranças do Vasco e, com o gol de Henrique, já não se tinha mais o que fazer. Último pênalti, última chance, conquista para os botafoguenses comemorarem o título. “Lamentamos ao Vasco, mas aqui é Botafogo! Foi lindo, foi maravilhoso, foi muita emoção”, diz Osmir.

Um vascaíno de coração

O Vasco tinha a vantagem na final do Campeonato Carioca, mas deixou o Botafogo fazer um gol nos acréscimos do segundo tempo e virar campeão estadual do Rio de Janeiro nos pênaltis, jogando um balde de água fria na torcida vascaína.

O ac24horas acompanhou o jogo na sede da Torcida Força Jovem do Vasco na rua Otávio Rola, em Rio Branco, que ficou lotada.

Nosso personagem é o Ney, que saiu de casa cedo para assistir a final entre o seu time de coração, o Vasco da Gama, e o time da Estrela Solitária.

Quando o Vasco entra em campo é um dia especial para Ney. Mas a emoção é elevada quando o Cruzmaltino chega a uma final. É um título em jogo.


Neste domingo, Ney seguiu seu ritual sagrado, uma espécie de jejum inconsciente pelo seu time. Ele conta que fica sem apetite. Perde a fome. Sequer almoçou ou tomou café neste domingo.

Chega a hora do jogo. Ney, entre as dezenas de vascaínos, é um torcedor agitado. Pula, canta, grita, xinga, comemora. Perde a voz. Anda de um lado para o outro. Bate no peito. Revela sua paixão. “Vamos todos cantar de coração, a Cruz de Malta é o meu pendão”, canta ele acompanhando seus colegas de torcida embalado por uma batucada vascaína.

O jogo inteiro ele fica apreensivo. Atravessa a rua, senta na calçada, abaixa a cabeça e rói a unha nervoso. O Botafogo marca nos acréscimos, vence nos pênaltis e no olhar de Ney a decepção é visível, mas a paixão de torcedor também.

Ney herdou do pai a paixão pelo time de São Januário. Virou vascaíno quando seu time foi campeão da Copa Mercosul em 2000 ao vencer de virada o Palmeiras por 4 a 3 em um jogo histórico que não sai da cabeça dos vascaínos.


Vasco na pele

Há dois anos quando o Vasco da Gama foi rebaixado no Campeonato Brasileiro, Ney inverteu em si mesmo a lógica de um torcedor.

Apaixonado pela Cruz de Malta, símbolo maior de seu time de coração, ele tatuou nas costas as iniciais CRVG (Clube de Regatas Vasco da Gama) e desenhou o escudo do clube carioca em um momento triste e de pronfuda crise. A partir dali a relação entre Ney e o Vasco era mais que um levantar de mãos, xingamentos naturais durante uma partida e gritos de gol. Não à toa, ele é conhecido como Ney Vascaíno. Assim está registrado seu nome no Facebook.

Das loucuras que fez pelo Vasco, Ney lembra o dia em que, ao comemorar um gol sobre o Flamengo, arquival de seu time, quebrou a máquina de lavar de sua esposa, que é flamenguista. “Comemorei tanto que quebrei a máquina de lavar. Mas não teve problema, não.”

Força Jovem do Vasco em Rio Branco

A sede da Torcida Força Jovem do Vasco em Rio Branco tem 60 membros. A página da torcida possui 12 mil seguidores no Facebook. No Acre, a torcida organizada existe há 10 anos.

“Cada torcedor contribui com 20 reais mensais para o aluguel da sede e manutenções”, conta Taynan, vice-presindente da Força Jovem no Acre.

Mas a Força Jovem acreana não é só torcida em dia de jogos. Os torcedores aproveitam para distribuir alimentos e brinquedos em datas simbólicas como o Natal, Dia das Crianças e Páscoa.

Destaque 2

Gladson deixa passado bolsonarista para trás e fica bem próximo do governo Lula

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) ficou toda a semana cumprindo agenda em Brasília. Mais do que uma simples viagem aos ministérios em busca de recursos, sua ida à capital federal neste início de ano e de começo de segundo mandato tem um componente ainda mais importante para o gestor acreano.

Governante de um estado onde a industrialização ainda é um sonho distante e a economia é dependente em grande parte dos recursos públicos, seja com o pagamento de salários de servidores, quanto pelos investimentos em obras que geram emprego, Cameli sabe que a parceria com o governo federal é determinante para que alcance sucesso em sua segunda passagem pelo Palácio Rio Branco. Mais ainda quando, felizmente, não se vislumbra nenhuma pandemia pela frente como aconteceu em seu primeiro mandato onde por mais de dois anos, onde o combate à doença foi a justa prioridade do governo. Agora, sem Covid-19, mesmo tendo sido eleito com mais de 56% em primeiro turno, a população espera ainda mais realizações e Gladson sabe que para isso precisa da ajuda dos cofres federais.

A agenda em Brasília e as reuniões com representantes do governo federal, como a que ocorreu nesta quarta-feira, 25, com o Ministro Alexandre Padilha, das relações institucionais e um dos maiores interlocutores de Lula comprovam a tentativa de Gladson em se aproximar do Governo Federal.

Uma prova de que Cameli quer deixar para trás o passado bolsonarista são as declarações sobre temas polêmicos que envolvem o ex-presidente. Após a posse de Lula e os ataques que aconteceram contra as instituições e a democracia em Brasília, o governador acreano fez questão de divulgar uma nota onde chamou os atos registrados de criminosos e reafirmou seu respeito ao resultado das urnas nas eleições de outubro do ano passado.

Gladson também sabe que terá que conviver com a volta dos petistas, seus adversários políticos, ao poder, já que irão assumir os órgãos federais no estado. Exemplo foi a agenda que Jorge Viana, ex-governador e hoje presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (ApexBrasil) cumpriu no Acre. Cameli fez questão de receber Viana e demonstrar que as diferenças políticas estão superadas e colocou a estrutura do estado para a implementação de políticas públicas que visem o desenvolvimento do Acre.

Nesta sexta-feira, 27, Gladson vai ter uma oportunidade de se aproximar ainda mais de Lula, já que participa de um encontro com o Presidente da República junto com os demais governadores. Antes, Cameli participa na noite desta quinta-feira do Fórum dos Governadores que também acontece na capital federal.

Continuar lendo

Destaque 2

Asfalto é retirado de ruas do Parque Palheiral e gera revolta de moradores

Publicado

em

Os moradores da rua Cisne e rua Águia, no conjunto Parque do Palheiral, bairro Novo Horizonte, estão revoltados com um serviço iniciado pela prefeitura de Rio Branco em 2021. Segundo eles, uma equipe da gestão retirou o asfalto da via pública e dois anos depois ainda não solucionaram a situação.

O ac24horas foi ao local nesta terça-feira, 24 e ouviu o morador Elisandro Ferreira das Neves, onde ele contou que há 7 anos mora no local e que no início o bairro era asfaltado, mas sem a devida manutenção. Entretanto, a rua acabou sendo destruída quando em 2021, uma equipe da prefeitura retirou o asfalto – ocasionando problemas na estrutura de algumas residências. “Eles ficaram de dar uma resposta e até hoje o povo está aguardando”, declarou Neves.

Já Benaci de Araújo Souza, 55 anos, disse que reside no bairro há mais de 30 anos e que a rua sempre foi difícil para os moradores, porém, com a retirada da camada asfáltica pela atual gestão municipal, a situação piorou. “Até hoje não veio ninguém com a promessa de que iria ajudar”, comentou.

A mulher revelou que os moradores estão arcando com recursos para melhorar a estrutura da via pública.

Resposta da prefeitura

A reportagem do ac24horas buscou contato com o secretário de infraestrutura, Cid Rodrigues, que garantiu que a gestão deverá realizar as obras de recapeamento asfáltico nas ruas mencionadas nos próximos dias. “Não vamos levar máquinas pesadas para a região”, comentou.

Com participação de Whidy Melo

Continuar lendo

Destaque 2

Funcionários do Shopping se revoltam ao serem obrigados a pagar estacionamento

Publicado

em

Funcionários das lojas que ficam no Via Verde Shopping procuraram o ac24horas nesta segunda-feira, 23, para denunciar o que chamam de absurdo por parte da administração do local. É que exatamente nesta segunda-feira, os funcionários, que tinham direito de estacionar suas motos e carros de forma gratuita, passaram a ter que pagar para estacionar seus veículos enquanto trabalham.

Uma funcionária de uma loja que prefere não ser identificada reclamou da decisão da administração do shopping. “Estamos todos revoltados, pois a partir de hoje estamos sendo obrigados a pagar o estacionamento. O que mais nos revolta é que não tem segurança alguma. No antigo estacionamento, podíamos deixar capacete, bolsa e tínhamos segurança. Agora, vamos ter que enfrentar também a falta de estrutura e nossos veículos vão ficar o dia todo expostos ao sol e à chuva. Pensamos em fazer uma manifestação, mas todos nós temos medo de retaliação e de sermos demitidos”, diz.

De acordo com a funcionária, a cobrança será de R$ 30 para motos e R$ 90 para veículos por mês.

A reportagem do ac24horas procurou a administração do Via Verde Shopping que confirmou a cobrança do estacionamento e disse que o antigo local onde eram estacionados as motos e carros dos funcionários não é adequado. “O Via Verde Shopping esclarece que a guarda de veículos é um serviço oferecido pelo estacionamento do empreendimento, a fim de garantir comodidade e segurança, com uma tabela de custos específicos de acordo com o usuário e a finalidade de utilização. No caso dos funcionários de loja, anteriormente eles guardavam os veículos na Doca, um local de carga e descarga de mercadorias, finalidade distinta da qual o local foi projetado”, disse a administração via assessoria de imprensa.

Continuar lendo

Destaque 2

Nível do Rio Acre sobe mais de 2 metros em 48 horas na Capital

Publicado

em

As constantes chuvas dos últimos dias provocaram o aumento no nível do Rio Acre na capital acreana.

Na manhã desta quinta-feira, 19, o manancial mede 9,86 metros. O nível é dois metros maior do que o registrado na manhã de terça-feira, que era de 7,48 metros.

O aumento de forma abrupta é provocado pela quantidade de chuvas registradas na capital acreana e nas cabeceiras do Rio Acre que acaba influenciando no nível na capital acreana.

Neste mês de janeiro, em 18 dias, já choveu 161,7mm dos 289,5mm esperados para todo o mês, o que representa 56% do total.

Apesar do nível ter aumentado de forma rápida, a situação ainda é tranquila em relação à possibilidade de enchente, já que a cota de alerta é de 13,5m e a cota de transbordamento é de 14 metros na capital acreana.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.