Conecte-se agora

Vixe, que chique! Acre campeão em compra de caminhonetes, mas tem 68% da população vivendo na pobreza

Publicado

em

Concentração de renda mostra falhas da política econômica. Efeitos da florestania causam impactos na segurança. A cada ano, Acre ver Rondônia crescer em competitividade. Sebastião Viana faz gestão industrial por decreto.

Você sabia que o Acre é o estado da região norte que mais compra caminhonetes e o quinto do Brasil a adquirir essa categoria de veículos luxuosos? A realidade vivida atualmente lembra uma das maiores paradas de sucesso da era Frente Popular, quando o cantor e compositor e ex-deputado Sérgio Taboada, lançou a música: Vixe, que chique! Ele só anda de Mitsubishi. A sátira embalada pela sanfona de Osvaldinho do Acordeom, ironizava figuras do alto escalão do governo petista que abandonaram o tradicional fusca e passaram a desfilar em carrões pelas ruas de Rio Branco.

É nas mãos dessa classe que se concentram as maiores riquezas do Estado. Mas é atribuída a eles, a filosofia de desenvolvimento econômico que provocou o aumento no número de pobres. Na outra ponta desse aparente “sucesso”, 68% da população, ou seja, 402 mil pessoas, vivem, na atualidade, na extrema pobreza no Acre.

Na tentativa de quebrar paradigmas, o atual governador Sebastião Viana, do PT, tentou em 2011, modificar o vetor de desenvolvimento do Estado, abandonando o conceito de florestania implantado pelo seu irmão, o atual senador Jorge Viana (PT), adotando a “neo-industrialização”. A atitude corajosa foi vista com bons olhos por economista e investidores, mas parece não ter saído do papel. Passado oito anos, o Estado não se tornou forte e muito menos eficiente.

“O Acre necessita sair das bases econômicas do século XX. Fazemos esta cisão ou estaremos conscritos ao subdesenvolvimento ad infinitum”. A análise é do economista Rubiscleis Silva, com mestrado, doutorado e pós-graduado em economia pela Universidade Federal do Acre e pesquisador da EESP/FGV.

Ao mesmo tempo em que elogia a coragem do atual governador Sebastião Viana, que em 2011 modificou o vetor de desenvolvimento do Estado através do paradigma e “neo-industrialização”, o economista critica a ausência de análises de mercado, fatores de produção e de consumo, na implantação de parcerias público-privadas em três indústrias: a Acreaves, a Dom Porquito e a Peixes da Amazônia.

“O processo de industrialização não se faz por decreto” acrescentou. Para ele, é preciso um conjunto de pré-condições, analise de mercado, fatores de produção e de consumo. E, além disso, segundo o especialista, os frutos de um processo industrial não são colhidos no curto e médio prazo.

Para entender melhor o que Rubiscleis Silva relatou, a reportagem do ac24horas foi até uma rede de supermercados local, verificar os preços dos produtos vendidos através das indústrias que atuam de maneira sistêmica com a comunidade e o governo do Estado.

Na última quinta-feira (8), o frango Acreaves era comercializado pelo preço de R$ 8,99 o quilo, enquanto que, a Perdigão, comercializava, o mesmo produto pela metade do preço, R$ 4,99 (promoção do dia). Silva explica essa disparidade de preços entre uma empresa que recebe incentivos do Estado – e que em tese deveria vender mais barato no mercado interno – e uma empresa que possui mercado mundial, através do custo médio por quilo de frango.

“As grandes produtoras de frango no Brasil são empresas que possuem o mercado mundial como demandante. Com isso, seu custo médio por quilo de frango torna-se muito baixo. O mercado da Acreaves é um mercado local, isso faz com que seu custo médio seja mais alto. Em um mercado em que o produto é homogêneo o consumidor irá optar de forma geral pelo preço mais baixo.

Ele segue afirmando que as empresas com rótulo de público-privado, tinham que ofertar diferencial competitivo. Acrescenta que, sem essa vantagem, dificilmente as indústrias instaladas no Acre vão conquistar a sua fatia no mercado. “Quem compra é quem decide pelo preço e a qualidade do produto”, afirmou.

A Acreaves já está há seis anos atuando no mercado de frangos no Estado e segundo informações do Ministério da Agricultura e Pecuária, há mais de dois anos, pediu o cancelamento do Selo de Inspeção Federal (SIF). Mesmo estando instalada na saída do Pacífico, segue, estranhamente, impedida de exportar seus produtos. Um resultado prático da falta de desempenho satisfatório e de erros na execução da parceria público-privado.

Recentemente, a reportagem mostrou com exclusividade que mesmo habilitada pelo Ministério da Agricultura para exportar carne para o Peru, a Dom Porquito perdeu essa fatia de mercado que deve ficar sob o domínio dos frigoríficos de Santa Catarina. A decisão da delegação peruana que esteve no início do ano no Brasil, corrobora a avaliação econômica citada. As plantas frigoríficas de Santa Catarina, lideram as exportações de carne suína brasileira. Segundo dados da Associação Brasileira de Proteção Animal (ABPA) entre janeiro e novembro do ano passado, a região embarcou 254,1 milhões de toneladas. Entre os países consumidores está a Coreia do Sul.


A Peixes da Amazônia, anunciou em fevereiro de 2017, exportação de pescado para os Estados Unidos. Mas embora tenha anunciado consolidação de mercado nos grandes centros e também fora do país, a empresa ocupa páginas de destaque na imprensa, por constantes dividas cobradas na Justiça por produtores rurais. A empresa chegou a afirmar estar impedida de pagar R$ 64,5 mil ao produtor rural João Garcia Sobrinho, destacando em outubro do ano passado, ter apenas R$ 5 mil em caixa.

Outra preocupação manifestada pelo economista é o prazo de competitividade das indústrias Acreaves, Dom Porquito e Peixes da Amazônia. Ele coloca em xeque, inclusive, a sobrevivência desses segmentos sem o apoio governamental e questiona a eficiência e impactos dessa política, os custos para a sociedade de todos os incentivos diretos e indiretos aportados para as empresas.

Para o presidente da Associação Comercial do Acre, Celestino Oliveira, a indústria do Acre não tem caráter competitivo por uma série de fatores, um deles, a falta de infraestrutura. “Produção é muito pequena, nossa logística é precária, a questão energética é um fator decisivo para falta de competitividade, um negócio como esse dificilmente vai dar certo” acrescentou o presidente da Acisa.


Rondônia a surpreendente economia que mais cresce

Enquanto o Acre teve um crescimento negativo do PIB em 2017 (-0,3), assistiu o estado de Rondônia ser destaque na região norte do Brasil, figurando como o Estado que mais contribuiu para o Produto Interno Bruto Nacional (PIB) na região, marcado pelo desempenho da sua agropecuária. O desempenho real é de 1,4% acima dos índices de inflação. Os dados são do Santander.

Para Rubiscleis, o diferencial entre os dois estados está na escolha de um padrão de desenvolvimento. “Escolhemos o que plantar, mas não escolhemos o que colher!” Exclamou. O economista afirma que a florestania do ponto de vista econômico foi um projeto que não apresentou bons indicadores de desenvolvimento sustentável a médio e longo prazo, com isso, o comportamento da concentração de renda e de outros indicadores socioeconômicos, mostram que o Estado não apresentou desempenho satisfatório.

“Isto se traduz na falta de dinamismo da economia estadual, no elevado índice de concentração de renda, na baixa competitividade industrial, redução na taxa de crescimento do emprego formal, aumento das pessoas atendidas pelo bolsa família e por aí vai”, diz o economista.

O Acre observa o Estado de Rondônia ocupar o 17º lugar no ranking de competividade, dois níveis acima do seu, na escala de economias do país. Em infraestrutura, um dos fatores apontados como essenciais para o desenvolvimento, Rondônia deu um salto de qualidade.

Rondônia é o sexto lugar em qualidade de acesso das rodovias, o Acre o 26º; mobilidade urbana coloca Rondônia como o primeiro do país, enquanto que o Estado do Acre ocupa a 19º posição. O acesso à energia elétrica, Rondônia ocupa a 5º posição no Brasil, o Acre e o último colocado.


Estado que mais compra caminhonetes concentra 68% de pobres

Mais de 402 mil pessoas vivem em situação de pobreza no Acre, 68% da população de todo o Estado. Por outro lado, o Estado governado por Sebastião Viana é o que mais compra caminhonetes. Em 2016, foram 258 unidades adquiridas. É o quinto estado no Brasil que mais compra caminhonete Hilux e o maior consumidor dessa categoria da região norte. Os dados são da revista Auto Esporte.

O elevado índice de concentração de renda e o número crescente de pessoas ganhando bolsa família traduz, na opinião de Rubiscleis Silva, os efeitos do conceito de florestania. O Acre tinha 133.410 moradores em situação de extrema pobreza no ano de 2010, quando o ex-governador Binho Marques, entregou o governo. Os dados correspondiam a 18,9% da população.

O cenário da população em situação de extrema pobreza é alarmante, chega a 19,9% da população que recebe apenas um quarto do salário-mínimo por mês, o equivalente a R$ 197.

“A florestania não apresentou resultados satisfatórios, o setor privado não cresceu. A base econômica do Acre é do século XX” analisa economista.

De forma geral, o economista observa que as falhas apontadas nas políticas públicas e de controle social (família, escola, religião) refletem na situação de segurança pública atual, efeitos da falta de eficiência de um conjunto de políticas públicas implementadas a anos atrás.

“Lembre-se: você escolhe o que vai plantar, contudo, não escolhe o que vai colher” conclui o economista.

 

Extra Total

Gladson anuncia auxílio para servidores da saúde, concurso público na área e correção do PCCR

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) anunciou nas suas redes sociais neste sábado, 12, um pacote de medidas para evitar o início da greve dos profissionais de saúde marcado para esta segunda-feira (14).  No vídeo, Cameli informou que os servidores receberão um auxílio temporário de emergência em saúde no valor de R$ 325,00 de julho a dezembro. 

Segundo Gladson, o Estado fará a revisão do Laudo Técnico das Condições do Ambiente de Trabalho com cronograma e a participação dos sindicatos ainda este ano e que esse laudo será aprovado no primeiro semestre de 2022.  Cameli também anunciou a publicação do edital de concurso público para saúde até o final do ano e correção inflacionária nos termos permitidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 

O Chefe do Executivo informou que o governo vem fazendo o possível para atender as pautas dos trabalhadores, mas citou empecilhos como a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).”Mesmo diante dos impedimentos, a conclusão do PCCR será encaminhada até 2021. O governo está fazendo tudo o que pode para valorizar o servidor público. Eu peço a cada um, mesmo que as condições não sejam favoráveis, mas que não percam a fé e a esperança.”, destacou. 

Ao ac24horas, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre e vereador, Adailton Cruz, afirmou que as propostas apresentadas não contemplam os principais pedidos da categoria. Ele citou, por exemplo, a falta da mudança da Lei do Igesac, que pode resultar na terceirização da saúde. 

“Nós estamos aguardando o governo enviar a proposta de forma oficial conforme acordado mais cedo. Independente disso, a greve está mantida para segunda. Iremos levar as propostas para os associados na segunda e eles decidirão sobre a greve”, explicou.  

Continuar lendo

Cotidiano

Jovem é executado com 10 tiros em via pública na frente da esposa e filha no Belo Jardim

Publicado

em

Francisco Thiago da Silva Martins, 21 anos, foi executado a tiros em via pública na tarde deste sábado, 12, no ramal da Judia no bairro Belo Jardim II, no Segundo Distrito de Rio Branco.

De acordo com informações da Polícia, Thiago, sua esposa e filha de 2 anos, estavam transitando em uma bicicleta no ramal, quando homens não identificados se aproximaram em um veículo e um dos criminosos em posse de uma arma de fogo efetuou cerca de 10 tiros na direção da vítima que foi atingida em várias partes do corpo. A esposa e a filha de Thiago saíram ilesas durante a ação dos criminosos. Os bandidos após executarem o jovem fugiram do local.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas quando os paramédicos chegaram ao local nada puderam fazer por Thiago que já se encontrava morto.

Policiais Militares estiveram no local e isolaram a área para os trabalhos do Perito em criminalística. A Polícia fez patrulhamento na região em busca de prender os autores do crime, mas ninguém foi encontrado. O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) seguem com as investigações em busca de identificar os criminosos. A Polícia acredita que o crime foi motivado pela guerra entre facções.

Continuar lendo

Acre

TJAC faz nova convocação de acadêmicos para estágio

Publicado

em

A Presidência do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) tornou pública, na página 150 da edição n. 6.849, do Diário da Justiça eletrônico, de sexta-feira, 11, Edital n. 20/2021 para a convocação dos acadêmicos aprovados no Processo Seletivo Simplificado, realizado em 2018.

Foram convocados dezenove estudantes do curso de Direito, sendo oito para estagiarem no período matutino e onze no período vespertino. Dois estudantes do curso de Administração foram chamados para estágio no período da manhã.

O edital de convocação, assinado pela desembargadora-presidente do TJAC, Waldirene Cordeiro, consta no anexo único, a lista de documentos que os candidatos deverão enviar para o e-mail da Gerência de Desenvolvimento de Pessoas (gedep@tjac.jus.br), sob pena de perda da vaga da função a ser exercida no processo seletivo, no prazo de cinco dias úteis, a partir da publicação do referido edital.

Para mais informações, entrar em contato com a Gerência de Desenvolvimento de Pessoa nos telefones 68 3302-0380 ou 68 3302-0374.

Veja abaixo os documentos necessários:

CPF e RG (Original);
Declaração ou Atestado de Frequência da Instituição de Ensino Superior (atualizada);
Certidão Negativa de Antecedentes Criminais, disponibilizada no site www.tjac.jus.br;
Comprovante de residência contendo o CEP da rua (original);
Uma foto 3X4;
PIS/PASEP/NIT;
Aos portadores de necessidades especiais será necessária a apresentação do atestado médico;
Declaração Pessoal de que não possui outro vínculo DE ESTÁGIO e que dispõe de horário compatível com o expediente forense;
Título de eleitor;
Conta Salário na Caixa Econômica Federal (Ofício expedido pela GECAD)

DIREITO – MANHÃ
CANDIDATO
FILIPE SOUZA MACHADO
REBECA ARAÚJO GAMA
VÍTOR TEIXEIRA LAMAS
ANA BÁRBARA DOS SANTOS LIMA VERDE
PHILIPPE UCHÔA DA CONCEIÇÃO
ALLAN SOARES DE SOUZA
JULYANE SILVA YARZON
EVELYN DAMARIS LIMA DE OLIVEIRA

DIREITO – TARDE
CANDIDATO
BRUNA AMINE LIMA MACEDO COUTINHO
IVAEL PEREIRA MOREIRA
THALISON MATHEUS DA SILVA
LUCAS MARTINS DE BRITO
ISABEL CÍCERA DA SILVA BENÍCIO
ANDRIELLY DE OLIVEIRA SANTOS
GIOVANA FERREIRA RIBEIRO
ANNA CAROLINE NASCIMENTO BASTOS
NILTON MESSIAS CAHÚ DE OLVEIRA
REJANE CAMPOS RIBEIRO
MARCUS VENÍCIUS PACHECO JÚNIOR

ADMINISTRAÇÃO – MANHÃ
CANDIDATO
GABRIEL SOUSA LIMA
SANIELE DE LIMA CAETANO AZEVEDO

Continuar lendo

Acre

Acre registra seis óbitos e mais 65 novos casos da covid-19

Publicado

em

Em boletim divulgado neste sábado, 12, a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informou o registro de 65 novos casos de infecção por coronavírus, sendo todos confirmados por exames RT-PCR. O número de infectados saltou de 84.039 para 84.104 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 224.330 notificações de contaminação pela doença, sendo que 140.068 casos foram descartados e 158 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 78.886 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 127 pessoas seguem internadas até o fechamento deste boletim.

Mais seis notificações de óbitos foram registradas neste sábado, 12, sendo quatro do sexo masculino e dois do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.707 em todo o estado.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas