DALCAR_ABRE_850

O setor de autopeças teve um crescimento significativo mesmo em meio à crise financeira no país. É que o brasileiro está preferindo investir reformar o seu veículo ao invés de comprar um carro novo.

Em 2015, esse setor teve um crescimento de 4,7% a mais que em 2014. O empresário Gustavo Maldonado Martins, proprietário da Dalcar, empresa de autopeças, comemora.

“Na verdade de dez anos prá cá o nosso setor teve um crescimento significativo porque triplicou a quantidade de carros aqui em nosso estado. E os carros vão envelhecendo e a manutenção é feita de uma forma mais periódica. Nosso segmento hoje está em expansão, principalmente o segmento de reposição.”

DALCAR_GUSTAVO_IN_688

Para acompanhar a expansão desse mercado, o empresário resolve investir em tecnologia e qualificação de funcionários. Mensalmente os trabalhadores da empresa são enviados para cursos de especialização nos estados do sudeste do país.

A empresa oferece serviços de oficina mecânica, lanternagem e pintura, segmento de peças automotivas e retífica de motores.

A Dalcar possui duas lojas na capital: uma no Bosque, com 25 anos no mercado, e outra no 2º Distrito, que existe há quatro anos. Na empresa são gerados 90 empregos diretos e 150 indiretos.

Para o empresário, o preço oferecido também faz a diferença em meio a essa crise. Cada serviço disponibilizado em sua autopeça, por exemplo, custa entre R$ 50 e R$ 80, enquanto que numa concessionária, R$150 a R$ 250, explica.

DALCAR_IN_LOJA_800

“Por que no meio dessa crise esse segmento cresceu mais? Porque diminuíram as vendas de carros novos. Geralmente quando o carro é vendido e está na garantia a manutenção dele é feita na concessionária. E o que tá acontecendo é que a aquela pessoa que não tem condições de comprar um carro novo hoje ela resolve arrumar o velho. E aí gera a venda e automaticamente aquece o nosso comércio. Tanto no setor de peças como no setor de serviço”, acrescenta.

Previous
Next
error: Conteúdo protegido!