peixe_01

O mês de julho é sempre a época em que mais se pesca peixes no rio Juruá. Contudo, esse ano, a situação é avessa: está faltando peixe no manancial e afluentes e o comercio já sente a ausência do produto. Para manter o pequeno estoque, os mercados municipais compram pescado de mais dias o que diminui a qualidade do peixe vendido.

O vendedor e pescador Manoel Eleimar, de Cruzeiro do Sul, conta que a migração do pescado em direção às cabeceiras dos rios só acontece quando o rio permanece cheio, e isso durante vários meses. Mas agora, tempo que não houve cheia, os peixes não subiram o leito. “Aqui na nossa região, se não tiver água suficiente ele não sobre, e nessa época não terá mais mandim”, contou.

Alguns pescadores chegaram até mesmo a desistir da pesca, como é o caso de Sebastião Oliveira, que já vendeu dois barcos que usava para pescar por causa da falta de peixe. “Eu sempre pescava, mas agora não tem mais peixe aí vendi meus barcos”, relatou.

No ano passado, José Lima, empresário da área de pesca, já tinha transportada mais de 40 toneladas de peixe do Amazonas para Cruzeiro do Sul, e este ano, o momento atípico tem lhe causado prejuízo. “O peixe que dá na época da pesqueira não teve esse ano, então não está compensando mais viajar”, disse à TV Juruá.

Previous
Next
error: Este conteúdo é protegido.