Conecte-se agora

Reeducandas finalizam curso de qualificação profissional

Publicado

em

curso_01

Projeto de Ressocialização de Mulheres em Regime Prisional visa a oportunidade de a presa ingressar no mercado de trabalho após sair da penitenciária

Condenada a sete anos por tráfico de drogas, Rosani da Silva encontrou no projeto de Ressocialização de Mulheres em Regime Prisional, idealizado pelo Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por meio da Promotoria de Execuções Penais, uma nova oportunidade de vida para quando sair em definitivo da penitenciária.

Rosani, que hoje desfruta do regime semiaberto, já colhe os pequenos frutos adquiridos pelo projeto. Quando não está no presídio, ela já consegue obter lucros executando os serviços de manicure/pedicure e, assim, ajuda nas despesas familiares.

“Não tinha noção de fazer unhas. Aprendi tudo durante o curso. Hoje me sinto capaz de exercer uma profissão, ainda limitada, pois não saí por completo do presídio, mas já estou ganhando dinheiro com o que aprendi e isso me deixa muito feliz. Os frutos serão maiores depois”, disse.

Ela e outras 86 presas receberam, nesta sexta-feira (27), certificados de participação no projeto, que foi desenvolvido no Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde. O projeto é realizado desde 2014 em parceria com o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen).

Nesta etapa, por exemplo, foram oferecidos os cursos práticos de depilação, cabeleireiro e manicure/pedicure, com duração de quase oito meses.  Foram disponibilizadas 140 vagas, mas uma reeducanda poderia fazer mais de um curso, o que finalizou com 140 certificados expedidos.

“Não seria possível a realização dessa capacitação se as presas não quisessem. Isso representa um motivo de gratidão e orgulho de ter firmado essa parceria com o MPAC. A principal função do sistema prisional é preparar essas pessoas, que estão presas, para quando voltarem a viver em sociedade, não voltem a delinquir. Hoje, cada uma delas tem a oportunidade de iniciar um trabalho e viver dignamente”, ressaltou o diretor-presidente do Iapen, Martin Hessel.

Curso_02

Projeto

A ação para o projeto de Ressocialização de Mulheres em Regime Prisional teve início com um estudo sobre o perfil vocacional das detentas, seguido da realização de atividades educativas e, na terceira etapa, foram desenvolvidos os cursos elencados no projeto. O projeto é oriundo de convênio celebrado entre o MPAC e a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República.

“Não é apenas um programa do Ministério Público do Acre, é uma oportunidade que as mulheres em regime prisional tiveram para retomar o seu caminho e ter um futuro melhor para elas e seus filhos. O nosso maior desejo é que, quando saírem do presídio, elas consigam trabalho e uma vida digna, bem diferente do que viveram no passado”, afirma o procurador-geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto.

Para executar o projeto, o MPAC assinou, no ano passado, um acordo de cooperação técnica com a Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, Secretaria de Estado de Pequenos Negócios e o Iapen.

Curso_03

“Cremos que estamos cumprindo o nosso papel”, diz procurador de Justiça

O coordenador do Centro de Apoio Operacional de Controle Externo da Atividade Policial e Fiscalização de Presídios, procurador de Justiça Cosmo Lima de Souza, durante a solenidade, comentou sobre a garantia da paz social na Constituição Federal e pediu que as reeducandas refletissem sobre a nova oportunidade que elas adquiriram.

“O projeto é uma grande iniciativa para o MPAC. Foi com parceria entre o governo federal e o MPAC. Investimento de R$ 318 mil com os cursos. Para o MPAC é um momento especial porque, com isso, cremos que estamos cumprindo o nosso papel de contribuir efetivamente com o processo de ressocialização das pessoas que, por uma razão outra, tiveram a infelicidade de cometer crimes e serem privadas de liberdade”, comentou.

Para a execução dos cursos foi realizada licitação e posterior contratação da Universidade Patativa do Assaré (UPA), que destinou profissionais para ministrar os cursos durante os oito meses.

“A universidade se sente honrada. Agradecemos ao MPAC pela oportunidade. É uma data bastante significativa para todos. O certificado ajudará muito a vida dessas mulheres. Os nossos votos são de um futuro digno para essas reeducandas”, salientou o diretor-presidente da UPA, Francisco Palácio Leite.

Curso_04

Esperança

Luciana Rocha cumpre pena de um ano e quatro meses em regime fechado por tráfico de drogas. Hoje ela diz que o passado é para ser lembrado apenas como superação. Durante a solenidade, ela expôs sua emoção em canto que fala sobre superação, que arrancou lágrimas das demais companheiras.

“Meu mundo agora é novo. Agora eu só tenho a agradecer por estar aqui dentro, pois foi aqui que consegui superar e estou perto da vitória. Essa oportunidade é única para quem vive no presídio”, comentou.

Jomara dos Santos, que representou todas as participantes, disse ser um novo recomeço. “Essa nova fase não ajuda somente a gente, mas nossos familiares. É uma oportunidade que devemos abraçar”, finalizou.

 

 

 

Anúncios

Destaque Direita 01

Nil se reúne com comunidades de Porto Acre e frisa investimentos

Publicado

em

Conhecido por seu potencial produtivo, o município de Porto Acre deve receber R$ 6 milhões de investimentos nas cadeias produtivas como a suinocultura, a bacia leiteira, a castanha, a borracha e a fruticultura. Foi o que explicou Nil Figueiredo, gestor da Seaprof, durante visitas às comunidades das vilas do V e Caquetá.

5f701be7-fffd-4ccf-9c02-dc62516339fc

“Além dos investimentos, um diferencial é a assistência técnica que vão receber. São recursos capazes de transformar a realidade dos produtores familiares aqui da Vila do V”, destaca Figueiredo.

Porto Acre tem no campo a principal fonte de geração de renda de sua economia. Estima-se que das mais de 16 mil pessoas que moram no município, 80% viva na zona rural.

Geraldo Amarante, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, que representa mais de três mil produtores, afirma que saiu satisfeito do encontro. “Precisamos muito desse apoio do governo. Acredito que todos os produtores estão satisfeitos com o que ouviram aqui.”

Opinião compartilhada pelo presidente da Associação de Produtores São Francisco, Marlírio Magalhães. “Essa reunião é muito boa para que a gente conheça quais são os investimentos e possa decidir o que é melhor pra nossa comunidade.”

As principais culturas produtivas do município são o plantio de banana e mandioca.

Além da Vila do V, a comunidade do Caquetá e o escritório da Seaprof na cidade de Porto Acre também realizaram reunião com produtores familiares.

Continuar lendo

Destaque Direita 01

Gladson Cameli diz que calúnia e injúria são armas da ignorância

Publicado

em

O senador Gladson Cameli (PP-AC) repudiou através de sua página no facebook os ataques sofridos pela deputada estadual Eliane Sinhasique. Ele falou do respeito e admiração que tem pela mulher, mãe, amiga e guerreira Eliane Sinhasique.

“Sinto-me no direito e no dever de manifestar meu repúdio e solidarizar-me com a parlamentar e seus familiares devido a atitude do militante do Partido dos Trabalhadores, que de maneira sórdida e preconceituosa ofendeu sua dignidade e honra”, escreveu.

Ainda de acordo Cameli, “a calúnia e a injúria são armas da ignorância”, para ele, o ato do petista envergonha o estado de direito e as pessoas de bem do Acre.

Ao lembrar que sofreu ataques durante as eleições de 2014, Cameli disse que o debate acalorado faz parte da política partidária, desde que respeitem os limites ideológicos de cada um.

“Certamente, a sociedade, em especial as bravas mulheres que representam o poder público acriano, estão unidas com Eline Sinhasique, resguardando seus direito de liberdade e expressão, tão bem representados em sua bem sucedida trajetória de vida”, concluiu.

Continuar lendo

Destaque Direita 01

PSDB lança pré-candidatos em Assis Brasil e Brasiléia

Publicado

em

O auditório do Centro Cultural Sebastião Dantas, em Brasileia, ficou lotado para prestigiar o lançamento da pré-candidatura do empresário Manoel Prete, à prefeitura da cidade.

bb107cf0-750e-4ec1-a94d-c87a6792456e

O nome de Prete foi oficializado pelo presidente regional do PSDB, deputado federal Major Rocha, em evento realizado na sexta-feira, 20,  que contou ainda com a presença do presidente do Instituto Teotônio Vilela, Marcio Bittar, Regina Norma (PSDB Mulher), Renë Fontes (JPSDB) e Marfisa Galvão, representando o senador Sérgio Petecão.

Manoel Prete agradeceu aos políticos de Brasileia que referendaram seu nome como pré-candidato à Prefeitura , e fez um breve relato de como conduz suas empresas. “A transparência deve ser uma constante em nossa vida, seja empresarial ou política. Mas quando lidamos com o dinheiro público, fruto dos impostos pagos pelo cidadão, o trato com a coisa pública deve ser  potencializado, para garantir melhorias para a cidade”, destacou Prete.

AGENDA EM ASSIS BRASIL

O Clube do Miranda foi pequeno para acomodar o público que compareceu ao evento organizado pelo pré-candidato a prefeito Antonio Barbosa, o Zum, no sábado (21), em Assis Brasil.

9019b89e-1aa7-4e1f-ac8a-9d35b71f91a2

Em suas palavras, Zum destacou as diferenças da Administração Pública no final da década de 80, quando foi prefeito de Assis Brasil (de 89 a 92), e os dias atuais.

“Naquela época não havia BR asfaltada, internet, a telefonia era precária, a inflação era galopante, acumulando ao ano 2.750%, fazendo obrigatório reajustar salários dos servidores toda vez que chegasse a 40%. E trabalhamos, eu e minha equipe, buscando trazer melhorias para Assis Brasil. Hoje é inadmissível o assis-brasiliense ter que ir a Brasileira tirar um CPF e fazer exames laboratoriais em Rio Branco. Os avanços nestas duas décadas, iniciados com o Plano Real, exigem uma administração Pública eficiente e responsável’, destacou Zum.

“A escolha de Zum como pré-candidato à prefeitura de Assis Brasil só me trouxe mais disposição para trabalhar dobrado por esta cidade”, disse Major Rocha.

Continuar lendo

Destaque Direita 01

Intensificada no Acre, vacinação contra a gripe deve ser encerrada hoje, sem bater meta

Publicado

em

A população considerada de risco para as complicações da gripe tem até hoje, sexta-feira, dia 20, para se vacinar contra a influenza. Até o dia 16 de maio, informou o Ministério da Saúde, o Acre ainda não havia atingido a meta da vacinação, que neste está em 80% da cobertura. Na contramão disso, apenas 60% do público-alvo foi imunizado. Esse é um dos menores índices do país.

A Prefeitura de Rio Branco liberou nota informando que, por enquanto, os índices de vacinação estão da seguinte forma: crianças menores de 5 anos de idade alcançaram apenas 47,04 % da meta, as gestantes, 44,75 % e os idosos, 74,03 %. A meta é alcançar 80% do público alvo. Diante do números negativos à meta, a secretaria municipal de Saúde já intensificou, desde quinta-feira, a vacinação para os grupos prioritários.

“Embora o encerramento da campanha esteja programado para esta sexta, os estados que ainda não alcançaram a meta ou ainda possuírem doses disponíveis, podem seguir vacinando a população prioritária”, explica o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Antonio Nardi, ao ressaltar os dados nacionais que também não chegaram à meta pré-estabelecida.

No Acre, das 170 mil doses necessárias à conquista do índice regular, apenas 103 mil já foram aplicadas, o que dá ao estado a marca de 60,7% de cobertura vacinal consolidada, ou seja, de população prioritária imunizada. Mais de 210 mil doses foram enviadas ao departamento, e a mate local é de 195 mil pessoas vacinadas. Faltam mais de 90 mil serem imunizadas.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas